BlackBerry pode se reerguer investindo em nichos de mercado



  

BlackBerryFalar sobre a situação da BlackBerry nos últimos tempos virou quase que rotina no mundo tecnológico. A empresa, que em tempos não muito distantes era a líder isolada para o mercado corporativo de smartphones, busca agora uma pequena fresta de luz que possa salvá-la. Bert Nordberg recentemente concedeu uma entrevista ao The Wall Street Journal na qual afirmou que é possível sim salvar a BlackBerry. Para isso, a companhia deveria se afunilar e virar o foco de seu trabalho apenas para um nicho de mercado. Vale lembrar que Nordberg, além de ex-CEO da Sony Ericsson também é membro de conselho que tenta decidir que rumos a empresa irá tomar.

De acordo com os comentários feitos por Nordberg a companhia apresenta diversos subsetores que poderiam ser extintos caso fosse decidido que empresa realmente se tornaria uma fabricante de nicho. Isso esbarra naquilo que podemos chamar de “personalidade da BlackBerry”: além de ter que rever por completo seu plano de negócios  a companhia deveria esquecer uma ambição antiga que sempre teve como a de competir de igual para igual com algumas potências do setor como a Apple, a Samsung e o Google. Nas próprias palavras de Nordberg tal coisa seria realmente difícil.

Já faz um tempinho que a empresa está considerando a possibilidade de sua venda. Entretanto, até o momento nenhuma grande empresa se interessou no assunto (coisa que já aconteceu no passado). Por outro lado, empresas de porte menor manifestarem interesse. Mas neste caso a barreira é colocada pelo governo do Canadá onde a mesma é sediada. Um negócio desse tipo, segundo os canadenses, seria algo que colocaria a segurança nacional em risco.





Outros especialistas dizem que a melhor solução seria dividir a empresa em vários “pedaços”. Como já acontece com o BlackBerry Messenger, que vem sendo controlado por um setor independente da empresa denominado BBM Inc.

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *