Sony pretende aumentar seu portfólio de smartphones no Brasil




A Sony Brasil aproveita o momento em que seus rivais estão passando por problemas – a BlackBerry foi vendida para um fundo de investimentos e a Nokia, que teve sua área de celulares comprada pela Microsoft – para formar a Sony Mobile. "Alguns concorrentes estão em um período de transição, por isso vislumbramos a necessidade de acelerar", revelou Ricardo Junqueira, presidente da Sony Mobile Brasil. 

Isso significa que a companhia pretende aumentar o portfólio de aparelhos com tecnologias de terceira e quarta geração, conhecidos como 3G e 4G. No exterior, a Sony Mobile tem a Apple e a Samsung a sua frente. De acordo com Junqueira, a ideia é dobrar sua capacidade de produção de celulares no Brasil em 2014 para ampliar sua participação em um dos mercados em que a marca mais cresce no mundo.


A empresa, que no Brasil ocupa a quinta posição entre os maiores fabricantes de celulares inteligentes, planeja se tornar a terceira maior do segmento. Em março, a Sony criou uma divisão para isso e com essa reformulação, pretende trazer para cá os modelos lançados em outros países com menos tempo de espera. Hoje, os produtos demoram até três meses para serem lançados por aqui. A intenção é diminuir esse tempo para, no máximo, quatro semanas.

Por Jaime Pargan




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *