Fabricante finlandesa Jolla inova com Smarthphone Sailfish



  

Graças a um post no Facebook, por parte da empresa finlandesa Jolla, as características gerais do primeiro smartphone executando o sistema operacional Sailfish OS foram detalhadas oficialmente. O novo produto será lançado no dia 27 de novembro. Tal produto é baseado em Linux e desenvolvido junto com o projeto Mer, além de ser financiado pela Sailfish Alliance.

Jolla, que significa bote em finlandês, foi fundada em 2011 por um grupo de ex-funcionários da Nokia que queriam continuar o trabalho de desenvolvimento que a fabricante de smartphones tinha feito com o sistema operacional MeeGo.

As especificações do novo aparelho, em geral, são compatíveis a de um smartphone mediano – tela de 4,5’’, resolução qHD (960 x 540), LTE, câmera de 8 megapixels, 16 GB de memória interna, expansível com cartão microS, que ainda irá ostentar um autofocus câmera traseira de 8 megapixels junto com um flash LED, enquanto houver um 2-megapixel câmera frontal. O processador é dual-core, e contém mais 1 GB de RAM, além da possibilidade de se trocar a bateria – algo raro entre muitos fabricantes.

O sistema operacional, apesar de ainda ser uma novidade no mercado, deverá contar com suporte a um apanhado de aplicativos para Android – selecionados pela própria fabricante –, além de alguns desenvolvidos especialmente para o novo smartphone.

Um de seus atributos inovadores é seu design, com espessura de 9,9 milímetros, que foi projetado para se parecer com duas placas finas que foram unidas. O Sailfish OS  também pode detectar e interagir com os componentes eletrônicos na tampa traseira do telefone, é totalmente controlado por gestos, similar ao Blackberry OS. Também possui a função de poder ser usado para adicionar recursos ou de conteúdo e mudar o visual, um conceito Jolla chama de "a outra metade.”. 





O aparelho chegará primeiro à Finlândia, por 399 euros (cerca de 1.240 reais). O resto da Europa deve receber o novo produto até o final deste ano, mas não há previsão de lançamento fora do continente. Porém a empresa já alegou que o primeiro lote de produção de smartphones Jolla foi totalmente reservado, já que foram feitas pré-encomendas on-line de 136 países diferentes.

Por Miriã Marconi

Foto: Divulgação

 



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *