Com corbertura maior em SP, Oi estréia 4G atrasada



  

Com a chegada do iPhone um dos aparelhos mais procurados entre os smartphones, principalmente entre os apreciadores dos produtos da Apple que chegou ao mercado com suas exigências, as operadoras brasileiras estão empenhadas em trazer um serviço de qualidade para seus usuários. Quem acompanhou as notícias sobre a vinda da tecnologia 4G ao Brasil sabe que não foi só uma questão de oferecer novos rumos aos mundo da telefonia móvel, mas sim, ter capacidade para suportar e, consequentemente, funcionar da maneira ideal.

Talvez seja por isso que a operadora Oi foi a última a estrear a tecnologia 4G no Brasil. No entanto, há um adendo que pode fazer toda a diferença: mesmo com seis meses de atraso em relação as concorrentes, a operadora é a única que atinge 73% dos 50% exigidos pela Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL como cobertura na área urbana de São Paulo.

As cidades que já possuem a 4° geração desde o dia 22 de novembro pela Oi são Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. As que farão parte do grupo até o fim deste ano são Campinas, São Bernardo do Campo e mais 14 cidades no Estado de São Paulo.

De acordo com o diretor de produtos móveis da empresa, Roberto Guenzburguer, foram dois meses de empenho para deixar tudo pronto e estrear a tecnologia. Como não é algo tão popular como o 3G, o empresário explica que o 4G não irá se massificar nos próximos meses por exigir um público que se encontra no topo da pirâmide. Consequentemente, a Oi só anunciou o seu início após atingir a qualidade e desempenho que desejava.





Agora resta aguardar para que seja evidenciada qual será de fato a aceitação do público pela tecnologia 4G, visto que alguns não estavam muito otimistas.

Por Jaime Pargan

4G OI

Foto: Divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *