Samsung e LG Investem em Display OLED



  

Empresas como Samsung e LG estão confiando cada vez mais em tecnologias de display OLED para smartphones, câmeras digitais, e até mesmo TVs. 

Estas telas super-finas, mas as promessas de vida da bateria da tecnologia OLED que ainda não foi completamente realizado é que tem sido motivo de maior expectativa nestes casos. Embora se considerarmos a o alto custo na fabricação de painéis OLED, você passa a entender porque o LCD ainda domina dispositivos móveis.  O novo trabalho desenvolvido por meio das telas OLEDs naUniversidade de Bonn, no entanto pode mudar este fato.

Um dos principais problemas com os painéis OLED é que apenas cerca de um quarto da energia elétrica fornecida a um pixel OLED padrão realmente vai para emissores de luz.Ao contrário de telas LCD, onde os próprios pixels em painéis OLED emitem toda a luz que vemos.

A eficiência de energia pode ser aumentada para níveis aceitáveis ​​por adição de materiais como a platina, o que proporcionalmente também aumenta significativamente o custo. O ajuste feito para OLEDs no laboratório da Universidade de Bonn vem de um exame cuidadoso dos princípios da mecânica quântica que formam a base da tecnologia de tela.

Os painéis OLED são compostos de moléculas orgânicas em uma camada condutiva e emissiva imprensado entre um ânodo e cátodo elétrica. Uma corrente elétrica é passada através das camadas orgânicas a partir de cátodo para ânodo. Assim, os elétrons s são removidos da camada condutora proporcionando uma abertura para que os haja fluência a partir da camada emissora. Cada vez que um elétron preenche um desses chamados "buracos de elétrons", que dá a energia na forma de luz.





Esse é o jeito que deveria funcionar, mas há mais do que positivo e negativo encargos a serem considerados – o spin, ou momento magnético, das partículas também é importante. A maioria das cargas produzidas pela corrente tem o mesmo spin e se repelem, resultando em perda de energia na forma de calor, em vez de luz.Neste novo estudo, os investigadores desenvolveram uma camada orgânica que aumenta a eficiência dos OLEDs.

Isso pode fazer uma grande diferença para os consumidores – a tela do seu smartphones muitas vezes custa tanto quanto o resto dos componentes combinados. 

Por Jaime Pargan

 Display OLED

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *