WhatsApp não terá anúncios publicitários



  

No último dia 19 de fevereiro, o mundo foi pego de surpresa com o anúncio de que o WhatsApp, mais popular aplicativo de mensagens instantâneas da atualidade, havia sido vendido para o Facebook, em uma transação que chegou à casa dos US$ 16 bilhões, o equivalente a mais de R$ 37 bilhões, pela cotação do dia.

Lançado em 2009 e compatível com celulares Android, Windows Phone, iPhone, BlackBerry, Symbian e Nokia S40, o WhatsApp conta no momento com cerca de 450 milhões de usuários em todo o mundo, permitindo a troca de mensagens de texto, áudio e vídeo de maneira rápida e muito prática, desde que o smartphone esteja conectado à internet.

Mas com a compra do WhatsApp pelo Facebook, muita gente começou a ficar preocupada sobre o que irá acontecer com o aplicativo. Após o anúncio do negócio, surgiram vários boatos a respeito do futuro do app, dando conta de que ele irá se integrar à rede social, passará a mostrar uma série de anúncios ou até mesmo poderá ser descontinuado.

No entanto, de acordo com Jan Koum, CEO do aplicativo, em entrevista à revista Forbes, nada disso acontecerá, especialmente em relação à publicidade, acrescentando também que ele sempre foi contra a presença de anúncios no serviço. E para deixar os usuários ainda mais tranquilos, o principal executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, também reforçou a informação de que o WhatsApp não terá anúncios, em entrevista ao site Business Insider.

Ainda de acordo com Zuckerberg, as duas plataformas, Facebook e WhatsApp, continuarão a operar de forma independente, mas existe a ideia de que o aplicativo de mensagens instantâneas seja utilizado para complementar as ferramentas de chat e troca de mensagens da rede social, em um futuro próximo.





Além disso, a expectativa é de que a base de usuários do aplicativo salte dos atuais 450 milhões para mais de 1 bilhão de usuários nos próximos três anos, conforme o anúncio do fundador do Facebook.

Por André Gonçalves

Facebook e Whatsapp

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *