Preços da Apple no Brasil atingem níveis absurdamente altos



  

A Apple é conhecida pela qualidade na produção de seus aparelhos eletrônicos. Desde o seu surgimento, na época de ouro do jovem Steve Jobs, a companhia americana não poupa esforços para a criação de produtos que se destacam no meio tecnológico.

Toda essa qualidade e cuidados faz com que os produtos da Apple sejam alguns dos mais caros do mundo. Outro fator que também influencia o preço de seus aparelhos é o fenômeno conhecido como “culto à Apple” em que seus consumidores tem se comportado como verdadeiros fãs, adquirindo os produtos da empresa sem avaliar muito o custo benefício.

No Brasil, os impostos cobrados pelo governo em produtos eletrônicos aumentam ainda mais esse valor e fazem com que os aparelhos da companhia americana estejam entre os mais caros do mundo. Infelizmente, essa é uma tendência que não mostra sinais de redução e tem preocupado cada vez mais os consumidores de tecnologia que buscam um preço justo.

Segundo o site Business Insider, especializado em negócios e tecnologia, os preços da Apple no Brasil são absurdamente altos e assustaram inclusive o correspondente enviado para fazer a matéria. Segundo o portal, seus funcionários visitaram a loja iPlaces no Shopping Bourbon em São Paulo e analisaram os preços dos produtos até serem expulsos do estabelecimento por tirarem fotos dos aparelhos.

Nessa loja,o preço do iPhone 5S de 64GB é de 3.600 reais. O mesmo aparelho nos EUA custa cerca de 1.650 reais sem planos de operadoras. Por causa disso, o Brasil tem o título de país cujo iPhone é o mais caro do mundo.





A reportagem relata também que o problema não ocorre apenas com produtos da Apple, mas sim com praticamente todos os itens de tecnologia, inclusive aqueles produzidos nacionalmente. Dentre os fatores responsáveis pelo preço impraticável, a alta taxa tributária de produtos importados aliada à inflação e uma moeda supervalorizada são os principais.

Por Ebenezer Carvalho

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *