WhatsCine – Novo aplicativo oferece acessibilidade a deficientes visuais e auditivos em cinemas



  

O WhatsCine é um aplicativo criado para melhorar a vida de pessoas deficientes visuais e auditivos, melhorando a acessibilidade delas nos cinemas.

No momento ele está disponível para sistemas operacionais iOS e Android, sendo compatível apenas com alguns filmes em cartaz. Quando ativado na tela do smartphone ou tablet, o programa exibe um intérprete  de libras (denominada como Língua Brasileira de Sinais) e legendas, emitindo audiodescrições, as quais o usuário pode ouvir utilizando um fone de ouvido, dentro do cinema. Aqui no Brasil, por enquanto, este recurso está disponível apenas nas salas de cinema do Shopping Frei Caneca, em São Paulo.

Desde a sua criação, em abril deste ano, mais de 100 usuários com deficiência auditiva ou visual participaram de sessões com o aplicativo. Foram mais de 150 sessões exibidas. Os criadores estão trabalhando para levarem o WhatsCine para outras salas em diversos shoppings de São Paulo e, posteriormente no Rio de Janeiro, ainda este ano. O aplicativo foi desenvolvido oficialmente na Espanha, na Universidade Carlos III de Madrid, e seus representantes criaram parcerias com a associação Mais Diferenças, dentre outras produtoras, distribuidoras e salas de cinema, para que ele se estabeleça e funcione definitivamente aqui no Brasil, como já ocorreu com os títulos "Praia do Futuro" e "Hoje eu Quero Voltar Sozinho". Para isso, as produtoras precisarão autorizar a adaptação do conteúdo do filme para as legendas serem criadas, assim como a audiodescrição do filme e a interpretação em libras. As salas de cinema também terão que disponibilizar uma rede de internet Wi-Fi específica para isso, pois os principais recursos dos aplicativos não funcionam em redes de dados móveis como as de 3G ou 4G. O aplicativo só fornecerá dados a serem usados no cinema, os usuários não poderão usá-los fora dali ou na internet, por exemplo.  

Os criadores do WhatsCine não revelam publicamente o custo dessa tecnologia, mas afirmaram ser de baixo custo e acessível a todos.





Por Daniela Almeida da Silva

WhatsCine

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *