Apple pretende baixar os preços dos iPhones no Brasil



  

Os preços praticados pelo iPhone, carro chefe da empresa Apple, estão cada vez mais caros aqui no Brasil. E não é só pelo custo de importação, o fator “ostentação” ainda é um ponto que encarece o produto e os modelos vendidos aqui estão muito acima da média mundial, fazendo com que muitos consumidores optem por outras marcas. Para mudar o quadro a Apple estaria negociando com as principais operadoras atuantes aqui para diminuir a diferença e vender os aparelhos a um preço mais competitivo, o que trará mais consumidores. 

Essas ações já ocorrem em outros países, como os Estados Unidos em que a companhia estaria conversando ao menos com duas operadoras sobre um modelo de subsídio para tornar o preço mais baixo. Por lá, a legislação permite que o cliente assine contratos de fidelidade mais longos, amortecendo o valor cobrado pelo iPhone e outros produtos da Apple. Em tese, a prática é proibida no Brasil, mas muitas operadoras oferecem até mesmo celulares gratuitos aos clientes que assinarem determinados planos.

A ideia da Apple é de apostar em planos mínimos e descontos válidos quando o cliente firma um contrato com a operadora, contudo ainda não há informações de quando começará a prática pela Apple, mas é certo que já está nos planos da companhia. É certo que saia antes do lançamento do iPhone 6 no Brasil. Nos Estados Unidos ele está previsto para sair em setembro, mas por aqui ainda não se sabe quando o modelo irá desembarcar.

Atualmente, o modelo mais recente da Apple é o iPhone 5S, lançado em novembro do ano passado aqui com valores entre R$ 2,8 mil e R$ 3,6 mil. Preços muito acima dos praticados nos EUA, em que o modelo é vendido por US$ 400, algo em torno de R$ 880 (sem impostos). O principal fator que encarece o valor são os impostos referentes à importação e demais encargos. 





Por Robson Quirino de Moraes

iPhone 6

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *