Fabricantes de smartphones chinesas registram ótimas vendas em 2014



  

A empresa sul-coreana Samsung ainda continua liderando com folga o ranking de maiores fabricantes de smartphones do mundo. Outra empresa do país que aparece com boa parcela do mercado mundial é a LG. No entanto, mesmo correspondendo a 30,1% das vendas globais, pela primeira vez, ambas juntas foram ultrapassadas em volume por empresas do mercado chinês.  

Na China o mercado de smartphones está bastante aquecido com nove grandes marcas como Lenovo (que adquiriu a Motorola recentemente), Huawei, Coolpad, Xiaomi, TCL, ZTE, Vivo, Gionee e Oppo. Juntas, as empresas representam 31,3% dos smartphones vendidos no segundo trimestre de 2014. Tal informação foi divulgada pela Federação das Indústrias da Coreia.  

Há apenas dois anos, as empresas da China correspondiam em 14,6% do mercado, com cinco fabricantes globais. No mesmo período, as empresas coreanas tinham 34,8% dos smartphones vendidos.  

Estes números deixam claro que as empresas chinesas estão ganhando espaço por produzirem bons aparelhos e venderem para os consumidores por um custo inferior.

A vantagem conquistada pelas companhias chinesas deve aumentar nos próximos anos, visto que muitas delas pretendem explorar mercados em desenvolvimento como México, Índia, Indonésia e Brasil.  

Segundo a Federação das Indústrias da Coreia, as boas vendas do iPhone 6, da Apple, e os aparelhos chineses lançados com preços competitivos tiveram forte impacto na perda de participação no mercado das empresas do país. Um reflexo disso é a baixa venda do topo de linha da Samsung, o Galaxy S5, que teve números cerca de 40% inferior as vendas do modelo antecessor. Para tentar retomar o mercado, a sul-coreana pretende inovar na próxima geração de seu carro-chefe.  





A Xiaomi é exemplo do crescimento das empresas na China. No terceiro trimestre deste ano, a fabricante se tornou a terceira maior fabricante de smartphones do mundo, atrás apenas das gigantes Samsung e Apple, segundo dados da consultoria IDC. Para conseguir estar nesta posição a empresa adotou medidas bastante agressivas com aparelhos de ótimo desempenho com preços atraentes. A Xiaomi chegou ao terceiro lugar superando a também chinesa Lenovo e a sul-coreana LG.

Por William Nascimento

Xiaomi

Huawei

Fotos: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *