Casacos carregadores de bateria usam energia solar



  

A Tommy Hilfiger encontrou uma nova solução para o clássico problema com a carga da bateria de smartphones, tablets e outros dispositivos móveis. São jaquetas projetadas para captar a energia solar e assim recarregar os gadgets enquanto andamos pela rua ou nos encontramos em viagem.

Disponíveis em versões masculina e feminina, a roupa possui painéis solares destacáveis nas costas, o que facilita a captação da luz do sol, e cabos USB pelo lado de dentro.

O produto é fabricado em parceria com a Pvillion, uma empresa especializada na produção de painéis de energia solar.

Foto: divulgação

A roupa-carregador é bem versátil. Além de ser destacável e resistente à água, a jaqueta também recarrega baterias com energia elétrica. Caso você não tenha condições de esperar a carga através da luz do sol, ou o clima não esteja favorável a isso, você ainda pode ligá-la na tomada com um adaptador USB e sair vestindo seu carregador sem maiores problemas.

Além disso, a jaqueta é capaz de recarregar até dois dispositivos ao mesmo tempo. Para isso, ela possui em seus bolsos duas saídas USB, por onde você conecta para recarga.





Quanto à capacidade, a Tommy Hilfiger garante o armazenamento de energia com capacidade de recarregar até quatro aparelhos com bateria de 1.500 mAh. Isso é bem superior a muitos caregadores portáteis que já encontramos por aí e, dependendo do clima, essa quantidade pode ser amplamente aumentada durante o dia. No entanto, não há informações quanto ao tempo de recarga.

Foto: divulgação

O único inconveniente é que os casacos podem se tornar um problema térmico em dias de calor, tornando-se assim inviáveis de se vestir. Já imaginou usar casacos na praia? Deve no mínimo causar olhares curiosos. Nossa expectativa é que a tecnologia alcançe níveis em que os painéis se tornem mínimos e discretos.

Os casacos estão à venda pelo site da Tommy Hilfiger e em lojas dos EUA pelo valor sugerido de US$ 599 (cerca de R$ 1.500).

Por Daniel Cavalcante



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *