Nova tela dobrável utiliza tecnologia de cristal alinhado



  

Uma tela touch screen, capaz de ser dobrada três vezes com alta durabilidade, foi apresentada na cidade de Yokohama durante o festival Display Innovation 2014. O display foi apresentado sem estar aplicado em nenhuma plataforma, mas demonstrou do que é capaz. Agora, os desenvolvedores buscam fabricantes e montadoras interessados na tecnologia.

Embora displays dobráveis não sejam exatamente a última grande novidade do mercado, ainda é uma tecnologia nova que tem muito o que evoluir. Essa tela possui, no entanto, algo que pode ser mais um passo rumo à popularização desse tipo de lançamento, pois apresenta maior durabilidade do que até então foi visto.

Foto: Nikkei Technology

O novo produto foi desenvolvido por um grupo de japoneses do Semiconductor Energy Laboratory (SEL). A tela touch screen é um Super AMOLED com 8.7 polegadas e resolução de 1920 x 1080 pixels. A densidade é de 254 pixels por polegada.

Esse display pode não ser resistente para a vida toda, mas suporta ser dobrado até mais de 100 mil vezes, e este pode ser o grande diferencial em relação a outros lançamentos do gênero. O grupo do SEL incorporou uma tecnologia de semicondutores chamada CAAC (C-Axis Aligned Crystal, traduzindo, Cristal Alinhado em Eixo-C).





Até agora temos visto algumas telas dobráveis apresentarem problemas de durabilidade e perda na qualidade de pixels, devido ao uso de semicondutores de amorfo. Com a tecnologia cristalina, podemos ver resultados muito melhores, duráveis e com maior qualidade de imagem.

Além da tela de 8.7 polegadas, foi apresentado um outro display de 5.9 polegadas com resolução de 720p, porém sem suporte para touch screen.

Como dito antes, ainda não temos nenhum produto utilizando as novas telas, de fato. Mas a tecnologia CAAC já é utilizada por algumas empresas, como a Sharp, na fabricação de televisores.

Se a produção dessas novas telas para dispositivos mobile tiver um custo acessível, podemos esperar novos smartphones com essa novidade para um futuro bem próximo.

Por Daniel Cavalcante



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *