WayTaxi desenvolveu sistema para evitar assédio a usuários de táxi



  

Com o aumento da procura e uso de aplicativos para solicitar táxi, tidos como bastante úteis e práticos, surge também um dilema: cresce a quantidade de denúncias de mulheres que relatam assédios cometidos por taxistas, segundo o portal Terra. Uma das estratégias implantadas no mercado e que pode tentar evitar essas situações é o uso de um sistema de segurança, com filtros de palavras “indevidas”.  Um dos recursos foi desenvolvido pelo aplicativo WayTaxi.

O que contribuiu bastante para o aumento do assédio é o fato de que os contatos dos usuários são facilmente disponibilizados para os motoristas, caso o passageiro não seja localizado. No Rio de Janeiro, há também relatos de taxistas que teriam sofrido assédio de cunho sexual, por parte de garotos de programa. Ao solicitar o serviço pelo aplicativo, o usuário é informado sobre qual motorista está disponível para a corrida, neste caso, é possível visualizar o modelo do veículo e o telefone do taxista.

Com o sistema desenvolvido pelo app, por meio dos algoritmos eles são capazes de identificar possíveis novas palavras que podem tentar burlar bloqueio. “Na prática, o sistema identifica o mau uso e bloqueia essas chamadas, evitando constrangimentos. Bom, tal medida proporciona respeito e profissionalismo na prestação do serviço”, diz Cláudio Ávila, CEO da empresa WayTaxi.

Outra opção para os usuários é fazer uso da função de bloqueio de motoristas, o recurso é disponibilizado por alguns aplicativos.  O WayTaxi, por exemplo, também mantém uma espécie de lista com classificação de taxistas. O passageiro pode, inclusive, escolher eventualmente algum profissional como favorito e optar por realizar as corridas apenas com ele.





Para o executivo da empresa WayTaxi, o treinamento e a capacitação são, de fato, as ferramentas “mais eficazes” para reduzir o índice de assédio. “Todos os taxistas cadastrados no app recebem treinamento específico para estarem preparados para atender os passageiros. Os clientes são atendidos por profissionais capacitados”, afirma Cláudio Ávila. 

Por Letícia Veloso

WayTaxi

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *