Samsung lançou memória de 128 GB para celulares



  

Aparelhos intermediários poderão contar com maior capacidade de armazenamento

Aparelhos com valor de nível médio dificilmente possuem um armazenamento interno elevado, o que é uma ausência para armazenar fotos, vídeos e músicas. A Samsung produziu uma unidade de armazenamento flash para esta forma de aparelho que atinge até 128 GB e que não tem um preço alto  para fabricar.

É importante recordar que a Samsung oferece componentes para grande parte do ramo de smartphone, bem além de seu dispositivo. Isso quer dizer que caso as empresas desejarem desta forma, um dispositivo como Moto G3, ou um Lumia 740, como exemplo, poderiam adicionar o fator novo com a ausência da necessidade de elevar muito o preço do aparelho.

Recentemente, dispositivos neste nível de custo dificilmente ultrapassam os 8 GB de armazenamento interno, recorrendo aos slots para cartões microSD para possibilitar aos usuários um pouco mais de espaço no controle de arquivos e mídia. Com isso, estaria na responsabilidade da empresa caso ele deseje ou não adicionar um slot de memória ampliável em seus dispositivos. Se forem favoráveis ao cartão microSD, o armazenamento completo teria a possibilidade de atingir 256 GB.

O novo chip de memória da Samsung tem a possibilidade de leitura de dados sequenciais com a velocidade de 260 MB/s, o que o posiciona no patamar da memória eMMC 5.1. Ele também é mais veloz em relação aos cartões de memória microSD. Desta forma, isso poderá passar a ser também uma vantagem na performance para os dispositivos, sendo essencial ao considerar aparelhos que optam pelo custo-benefício.





A Samsung afirma que os novos módulos já estão finalizados para ser iniciada a fabricação em massa. Desta forma, é possível no segundo semestre do ano possuir novos smartphones tendo o fator novo. A companhia também informa que está tendo o objetivo de disponibilizar produtos de nível médio com 128 GB de espaço. A diferença entre um Galaxy de linha média com muita memória e um flagship da empresa consistirá na distinção entre o padrão eMMC 5.0 e o UFS 2.0. 

Por Felipe Couto de Oliveira

Chips da Samsung

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *