Vendas do iPhone devem cair no segundo trimestre de 2016



  

Apple prevê queda nas vendas do iPhone no segundo trimestre deste ano.

Mesmo com as recentes boas notícias de que o iPhone teria quebrado seu recorde de vendas, recentemente, pela primeira vez na história, as vendas do iPhone devem sofrer uma queda, segundo o próprio CEO Tim Cook, no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Isso deverá se confirmar, caso, nos próximos 3 meses, a Apple não consiga vender mais de 61,2 milhões, o que deve realmente acontecer, após um período de boa alta no mercado.

Um dos possíveis causadores dessa queda de vendas, seria a alta do dólar americano, que vem se fortalecendo nos últimos tempos, visto que cerca de 66% das vendas de iPhones ocorrem fora do mercado norte-americano.

No Brasil, por exemplo, onde o preço dos iPhones já era alto, com a valorização do dólar, junto do desprestígio do Real, da alta inflação e da crise que o país enfrenta, os produtos da Maçã vêm chegando com preços cada vez mais elevados. Hoje, é possível encontrar Macbooks por mais de 20 mil reais. O cenário se repete também em outros países, visto que mesmo para os padrões americanos, os produtos da Apple têm preços considerados altos.

A previsão para o segundo trimestre de 2016, é que a empresa consiga um valor entre 50 e 53 bilhões de lucro com as vendas de iPhone, menor do que os 58 bilhões do primeiro trimestre. A queda representa uma ruptura na alta que a empresa vinha há 13 anos, desde 2003.





A queda, porém, já era prevista por analistas, até mesmo porque o crescimento no primeiro trimestre fiscal do ano de 2016, já foi o mais lento desde o ano de 2007.

Além do iPhone, o crescimento da Apple como um todo, vem desacelerando, inclusive, a tendência é que em breve, o Google tome o lugar de empresa mais valiosa do mundo da Maçã.

Por Isis Genari

iPhone

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *