Criptografia no WhatsApp – Como Funciona e Qual a Importância?



  

Aplicativo passou a criptografar as mensagens de seus usuários. Saiba aqui o motivo e como funciona esta criptografia.

O debate sobre privacidade nas redes começou com a ação movida contra a Apple pelo FBI, que desejava ter acesso a mensagens e informações de usuários. Na verdade, isso é um problema extremamente importante para nosso tempo, onde tudo é realizado tecnologicamente. Pensando nisso, o Whatsapp criptografou todas suas mensagens de maneira que só quem as mandou possam acessa-las.

Como Funciona:

Para garantir que somente os donos das mensagens possam vê-las, o Whatsapp agora possui uma função que “blinda” todas as mensagens enviadas. Dessa maneira só o receptor dela poderá decifra-la, impedindo que terceiros consigam dar uma espiadinha ou vazar informações.

A mensagem já sai criptografada do celular que a enviou, nem os terminais do próprio Whatsapp podem decifra-la. Isso traz uma segurança extra para os usuários que tem informações privadas protegidas, nem o governo ou hackers terão acesso a elas.

Chamadas telefônicas também estão protegidas com a nova atualização. Então não é preciso ter medo que alguém ouça a conversa, tudo é completamente seguro e privado.

Motivos:

Várias empresas começaram a adotar atitudes semelhantes percebendo a tendência dos usuários de utilizarem aplicativos de terceiros para melhorar sua segurança, como o TextSecure, que criptografa mensagens de texto.





Para Jan Koum, o co-fundador da empresa comprada pelo Facebook, isso é uma questão de garantir a privacidade e liberdade de expressão de seus usuários. Crescendo durante o governo socialista na União Soviética, o empresário diz que conhece muito bem o que é ter medo de que outros possam ouvir suas conversas.

Não é só o Whatsapp que resolveu adotar novas medidas de segurança. O Google e o Facebook (dono do Whats) estão tentando melhorar sua segurança para que intrusos sejam incapazes de verificar informações dos usuários. Isso é extremamente importante considerando o tamanho que as redes sociais atualmente possuem, se todos seus usuários tivessem informações vazadas seria um desastre.

O servidor de e-mails Gmail, do Google, já utiliza criptografia em todos os e-mails enviados e recebidos para que os usuários tenham privacidade. O desafio atual da empresa é aplicar esse tipo de criptografia em outros serviços seus.

Já o Snapchat é mais um que busca maneiras de tornar os usuários mais seguros, considerando que muitas vezes fotos extremamente pessoais e até constrangedoras são trocadas.

Por Gizele Gavazzi



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *