Apple pretende adquirir o Tidal para concorrer com Spotify



  

Negociações estariam sendo realizadas para que a Apple adquira o Tidal, serviço de streaming de músicas.

Quando o tema é celular e inovação os mais interessados e entendidos no assunto logo pensam em Apple, uma das maiores multinacionais norte-americanas do ramo de eletrônicos e softwares de computador, e a cada lançamento as expectativas de que algo revolucionário virá ao mercado são sempre grandes.

A Apple para conseguir mais usuários e se manter firme diante da concorrência estaria fazendo negociações com os responsáveis da Tidal, um serviço de Streaming de música lançado em 2014 pela companhia sueca e propriedade do rapper e empresário Jay Z, Aspiro. A ideia é que seu serviço seja integrado a Apple Music, mas em que exatamente implicaria tal compra?

Se a gente pensar bem, existe um sentido para que essa parceria seja almejada pela empresa da maçã, já que seria um fortalecimento para continuar competindo com seu maior rival, Spotify. A Apple Music tem como estratégia ajudar os artistas a criar conteúdo em troca de sua exclusividade, segundo Lary Jackson, responsável pelo conteúdo original da própria. A mesma bandeira é levantada pelo Tidal, que sempre destacou a questão do conteúdo exclusivo.

Todos sabemos que artistas consagrados atualmente como Drake tenham aceitado o apoio da Apple Music para criar conteúdos, muitos deles estão começando a ver o serviço da empresa como uma ferramenta que os ajuda a fazer coisas que de outra maneira não poderiam fazer.
A relação que a Apple Music está estabelecendo com os artistas é a ponte que precisava para crescer ainda mais com a aquisição do Tidal.

É interessante destacar aqui que o Tidal se diferencia pelo seu serviço de áudio digital em alta definição a 44 kHz, 16 bits e bit rate de 1411 kbps (FLAC eALAC em dispositivos iOS) enquanto outros serviços oferecem qualidade mais baixa, no máximo 320kbps.





A prioridade da empresa da maçã no momento é se fazer cada dia mais relevante em todos os seus âmbitos, e a integração com o Tidal também garantiria maior estimativa de inscritos (hoje o Tidal tem em média 4 milhões de inscritos enquanto o Spotify conta com cerca de 100 milhões), uma aposta inteligente para as duas partes.

Veremos como terminam as supostas negociações!

Por Ana Luiza Suficiel

Tidal



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *