Foxconn investe na tecnologia OLED



  

Foxconn comprou a Sharp e investe na tecnologia OLED.

A fabricante chinesa Foxconn, logo depois de chegar ao final da compra da Sharp pela cifra de US$3.5 bilhões, que foi autorizada pelas políticas antitruste praticadas pelo governo Chinês, ao que parece está planejando seus próximos passos no mercado. Tudo indica que a companhia deverá investir pesado nos próximos anos para expandir sua tecnologia de fabricação de displays.

A mais recente aquisição da Foxconn, a Sharp, já tinha se consolidado como uma das principais fornecedoras da Apple. Agora, com a “mudança de dono” a companhia chinesa terá que enfrentar o desafio de produzir um número estratosférico de painéis OLED. Tudo com foco no novo modelo do iPhone que deverá chegar ao mercado em 2017. A título de curiosidade o dispositivo da Apple previsto para o próximo ano será o primeiro da marca a contar com a tecnologia OLED.

Alguns especialistas no setor apontam que os displays OLED deverão tomar conta do mercado em uma escala muito rápida. Basta observarmos o comportamento de grandes companhias no momento atual. Continuando com a Apple temos o Apple Watch que possui o painel OLED. Mas vale lembrar que o número de vendas em relação ao relógio inteligente da Apple nem pode ser comparado com os números do iPhone. É aí que a Foxconn deve se preparar. Por conta da demanda desses dispositivos a produção dos painéis OLED seria bem maior. No outro lado da história tem aqueles que ainda continuam apostando no fato de que a Apple basicamente nunca mais conseguirá se recuperar de sua queda nas vendas por completo, mesmo investindo em novas tecnologias e tentando conquistar os consumidores de forma, às vezes, duvidosas.

Terry Gou, CEO da Foxconn, ressaltou que a união de sua companhia com a Sharp deverá contribuir muito para que os displays OLED se tornem ainda mais populares em 2017. A empresa anda planejando investir pesado para encontrar seu próprio jeito de produção dos displays, claro que fazer isso com a ajuda de sua subsidiária deixará todo o processo um pouco mais fácil.





Apesar de muita gente questionar a união das empresas isso basicamente não passa de uma estratégia que tem sido adotada cada vez mais pelos fornecedores da Apple, tudo para não perderem o posto. Ou seja, eles querem mostrar a qualquer preço que estão trabalhando duro para continuarem melhorando suas tecnologias.

Agora com a Sharp “nas mãos” é bem provável que a Foxconn consiga assegurar um contrato com a Apple ainda por vários anos.

Por Denisson Soares

Rumores do iPhone



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *