Fim do Galaxy Note7 – Samsung encerra produção do aparelho



  

Problemas com aquecimento e incêndios fizeram a Samsung decretar o fim do aparelho.

Depois de ter mais de 3 milhões de smartphones Galaxy Note 7 vendidos em vários países, entre eles os Estados Unidos, Coreia do Sul e a China, a Samsung anunciou o final da produção deste aparelho.

Desde o seu lançamento e início das vendas, centenas de pessoas relataram problemas em seus aparelhos colocando a segurança do Galaxy Note 7 em xeque.

Em um comunicado oficial, a Samsung solicitou aos proprietários do Galaxy Note 7 que mantenham seus aparelhos desligados e pediu que todas as lojas e operadoras suspendam a venda do aparelho imediatamente.

Super aquecimento e incêndios

O Galaxy Note 7 chegaria ao Brasil com o valor aproximado de R$ 4.299 e disputaria o mercado com iPhone 7 Plus. Contudo, o Galaxy Note 7 começou a apresentar sérios problemas de super aquecimento da bateria e alguns casos, segundo o relato de algumas pessoas, chegou a causar incêndios.

Ressarcimento





A Samsung se comprometeu a fazer o ressarcimento dos valores pagos à todos compradores do aparelho.

As vendas no Brasil começariam no dia 22 de agosto deste ano, contudo, por causa dos problemas apresentados, a comercialização foi adiada.

Para os brasileiros que possuem o aparelho Galaxy Note 7 comprados no exterior, a Samsung recomenda que seja feito o contato direto com SAC telefônico da empresa.

Segurança da aviação

As autoridades responsáveis pela aviação dos Estados Unidos informaram que passaram a exigir que os proprietários do Galaxy Note 7 desligassem os aparelhos visando a segurança de todos os ocupantes dos voos. A aviação brasileira também tornou este procedimento padrão.

Galaxy Note 7

A ficha técnica do aparelho informava que ele possuía tela de 5,7 polegadas, processador octa-core e 4GB de memória RAM. O smartphone tinha 64 GB de armazenamento, com possibilidade de extensão através do uso de um cartão de memória. As câmeras do aparelho também se destacavam, elas possuíam 12 MP e 5 MP.

Fabiana Batista Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *