O modelo é considerado um aparelho Premium e conta com o diferencial de ser o primeiro por aqui com o sistema operacional Android 8 Oreo, a versão mais atual lançada pelo Google.

Os amantes de smartphones vão adorar a novidade que a Sony está trazendo para o mercado brasileiro. Chegou ao Brasil o Xperia XZ1, que teve seu lançamento oficial na última quarta-feira, dia 20 de setembro.

Considerado um aparelho Premium e com o diferencial de ser o primeiro por aqui com o sistema operacional Android 8 Oreo, a versão mais atual lançada pelo Google, o celular possui diversas especificações muito atraentes e que o colocam no topo da lista dos queridinhos entre os usuários.

E se você ficou curioso para saber mais sobre o Xperia XZ1, fique ligado que damos várias características que o diferem entre os concorrentes. Uma ótima pedida para não restar dúvidas na hora da escolha.

Um pouco mais sobre o design

O corpo retangular e construído em metal, uma característica forte dos smartphones da marca Sony, segue a tendência no modelo Xperia XZ1. Além disso, o aparelho conta também com a certificação IP65 e IP68, garantindo que o modelo seja resistente tanto à água como à poeira.

Logo na lateral direita, encontramos o leitor de impressões digitais, integrado juntamente ao botão de ligar e desligar.

Em relação à tela, essa é de 5,2 polegadas, com uma resolução em Full HD de 1920 x 1080 pixels e, ainda, compatibilidade com HDR. Com um display que possui a mesma tecnologia encontrada nas televisões Bravia da marca, bem como recursos Dynamic Contrast Enhancer, X-Reality e Triluminos, a garantia da Sony é de uma imagem muito mais brilhante, cheia de detalhes e nitidez.

A tela é reforçada em vidro Gorilla Glass. Já as cores disponíveis dão um verdadeiro show em diferenciação, sendo elas: azul, preto e rosé (rosa).

E a câmera? Um show.

Além das configurações de entrada, o destaque mesmo do Xperia XZ1 vai para a câmera que possui a tecnologia Motion Eye, uma nova experiência fotográfica e que combina os recursos existentes nas câmeras da Sony. Com 19 megapixels na câmera traseira e lente de abertura f/2.0, a promessa é de fotos detalhadas e nítidas, bem como um processamento de imagem muito mais rápida.

Vários recursos foram utilizados também para o aprimoramento da câmera, como, por exemplo, a captura preditiva, que grava as imagens antes de que o usuário pressione o obturador. Assim, não há perda de nenhum momento importante do vídeo.

Não bastasse isso, o smartphone tem a capacidade para digitalizar os objetos em 3D. São quatro modos de escaneamento: forma livre, alimentos, facial e cabeça. Logo que digitalizado, é possível transformar as imagens em adesivos, imprimir em 3D ou ainda criar um avatar com efeito de realidade aumentada.

Já em relação à câmera frontal de selfie, essa é de 13 megapixels, com uma lente grande-angular f/2.0. Essa possui um flash físico, favorecendo a captura em ambientes com pouca luminosidade. E em relação aos vídeos, o smartphone filma tudo em até 4K, com muito mais detalhes.

Outras especificações

Uma das especificações mais importantes no que diz respeito ao Xperia XZ1 é que o processador do aparelho é um Snapdragon 835, considerado o modelo da Qualcomm com características mais avançadas. Aliado a uma memória RAM de 4 GB, a garantia é de um excelente e rápido desempenho.

Outro ponto positivo a ser ressaltado é o espaço de armazenamento do smartphone. Esse é de 64 GB, podendo ser expandido com um cartão microSD de capacidade máxima de 256 GB para que o usuário guarde os seus aplicativos e arquivos.

Além disso, como já comentamos anteriormente, o modelo da Sony é o primeiro que integra o Android 8.0 Oreo, lançado no mês de agosto pelo Google. Assim, o foco é na otimização da bateria, que deve durar ainda mais.

Bateria para o dia todo

E já que estamos falando em bateria, o Xperia XZ1 possui uma de 2.700 mAh, que garante a sua duração o dia todo e agiliza o carregamento rápido da mesma. Para o melhor uso e proveito do celular, há o recurso Smart Stamina, capaz de estipular a duração de um componente e trabalha na otimização do consumo da energia.

Preço do Xperia XZ1

Com vendas oficializadas no mês de outubro no Brasil, o preço divulgado e sugerido pela Sony para o Xperia XZ1 é de R$ 3.799. Sendo assim, o modelo concorre com outros aparelhos Premium como o Galaxy Note 8, iPhone 8, LG G6 e Galaxy S8.

Por Kellen Kunz

Sony Xperia XZ1


A Asus lançou oficialmente a sua nova linha de smartphones. Confira suas características.

Se você é o tipo de pessoa que adora uma novidade tecnológica na área de telefonia, o mercado nos apresenta uma grande variedade de smartphones de todas as marcas.

E já falando em marcas e novidades tecnológicas, no dia 11 do mês de agosto a Asus apresentou oficialmente sua linha de smartphones novos.

A linha da Asus é composta por 6 modelos, para todos os perfis de consumidores. Sendo elas:

– Zenfone 4;

– Zenfone 4 Pro;

– Zenfone 4 Max;

– Zenfone 4 Max Pro;

– Zenfone 4 Selfie;

– Zenfone 4 Selfie Pro.

A apresentação oficial da Linha Asus foi realizada em Taiwan e, por enquanto, não há informações de quando o Brasil irá receber os modelos.

A empresa não informou quais versões e nem quando os produtos devem chegar ao Brasil.

Em uma análise geral sobre a linha pode-se dizer que eles possuem um design muito bonito, contudo todos seguem o mesmo desenho, com poucas diferenças visuais. Todos vêm equipados com leitor de impressão digital como item de segurança para os consumidores.

Outra característica que a marca faz questão de ressaltar em seus aparelhos é em relação ao sistema operacional, que no caso da Asus, o Android 7.0 atua com a interface ZenUI 4.0, que é de propriedade da marca, o que realmente confere aos aparelhos Android chamado “puro”, diferentemente de outras marcas.

A Interface ZenUI 4.0 com certeza é muito moderna e fácil de ser utilizada. Com novos elementos. Ela chama a atenção que quem observa os pequenos detalhes, pois apresenta animações suaves no movimento dos itens do menu. Além disso, não existem mais os erros de português, tão comuns em versões antigas da interface. Ou seja, em uma primeira avalição os aparelhos chegaram com mais capricho, para realmente ganhar mais consumidores e críticas mais positivas.

Agora, falando de análises técnicas, os smartphones se diferem um pouco entre si. Porém, todos os modelos possuem uma versão regular, possuem corpo de plástico. Aliás, somente uma das versões Pro possui o corpo de metal, que é um material considerado nobre e, por isso, mais caro. Outros pontos que também podem haver diferenças entre os modelos são as capacidades de armazenamento e de memória RAM.

Veja abaixo as especificações técnicas de cada modelo da Linha Asus 2017:

– Zenfone 4 Max Pro

O modelo possui uma tela de 5,5 polegadas, do tipo IPS, que é uma tela que otimiza mais as respostas ao toque, pois é um vidro especial. Sua resolução é de 720 × 1280 pixels em HD.

Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 430, que faz com que vídeos, aplicativos e jogos rodem com mais rapidez, sem o risco de travar.

E para ajudar no processamento o aparelho é equipado com 3GB de Memória RAM e capacidade de armazenamento interno de até 32 GB.

Com duas câmeras que possuem focalização do tipo grande-ocular, conferindo mais qualidade às fotos.

Sistema Operacional Android 7.0 Nougat e Interface ZenUI 4.0.

Além de uma super bateria de 5000mAh.

– Zenfone 4

São 5,5 polegadas de uma tela tipo IPS mais LCD, com uma resolução de 1920 × 1080 pixels em Full HD. Ou seja, muita cor e qualidade de imagens.

Equipado com o processador que pode ser o Qualcomm Snapdragon 630 ou Qualcomm Snapdragon 660, o modelo possui uma memória RAM de até 6GB, e a capacidade de armazenamento de até 64 GB, o que promete uma rodagem muito rápida de jogos, vídeos e aplicativos.

Com câmera frontal e traseira, sendo ambas equipadas com uma função chamada grande-ocular, que oferece um foco melhor, dando mais qualidade às fotos.

O sistema operacional é também o Android 7.0 Nougat e a interface é a ZenUI 4.0.

Já a bateria é de 3300mAh, que oferece um bom tempo de aproveitamento entre as recargas.

– Zenfone 4 Selfie Pro

Com uma tela com a tecnologia AMOLED, o aparelho vem com 5,5 polegadas que operam com uma resolução de 1920 × 1080 pixels de Full HD.

Seu processador é o Qualcomm Snapdragon 625, que permite uma rodagem com mais velocidade.

Além disso, para contribuir para a velocidade no processamento dos dados o aparelho possui de 3 a 4 GB de Memória RAM, com capacidade de armazenamento de até 64GB.

Já a sua maior qualidade está na câmera frontal que oferece gravações de 4K, com tecnologia DuoPixel, que faz fotografias de altíssima qualidade, contando ainda com a capacidade de fotos de até 24MP, ideal para quem adora tirar uma selfie.

O sistema Operacional é o Android 7.0 Nougat e a interface é ZenUI 4.0.

Tudo isso alimentado por uma bateria de 3000mAh.

– Zenfone 4 Pro

Com tela de tecnologia AMOLED, o aparelho possui de 5,5 polegadas e resolução de 1920 × 1080 pixels em Full HD.

Com memória RAM de 6 GB e capacidade de armazenamento de até 128GB, o processador é o Qualcomm Snapdragon 835, que faz com que o aparelho possua muita qualidade na execução de jogos, aplicativos e vídeos pesados.

Conta com duas câmeras, equipadas com sensores da marca Sony e com a função de zoom ótico. Já a bateria é de 3500mhA.

Por Sirlene Montes

Asus Zenfone 4


O Moto E4 foi desenvolvido para ser um smartphone funcional e com preço acessível.

A Motorola lançou no Brasil o Moto E4 com a intenção de entregar um celular funcional com um preço bem acessível. Mesmo assim, o celular em comparação a outros do mesmo modelo ganha em muitas coisas.

O Moto E4 conta com uma câmera frontal com flash LED, estrutura metálica e leitor de impressões digitais, benefícios que os concorrentes não têm. Para quem tem interesse de ter um bom celular para usar redes sociais, pesquisar na internet e assistir vídeos, esse é o aparelho ideal.

As cores disponíveis no mercado são o titânio, o azul e o ouro rosé. A bateria que compõe o aparelho é uma de 2.800 mAh, não é tão duradoura, mas é razoável para as opções que incluem o aparelho.

O celular é composto de três aberturas internas para colocar dois chips nano SIM e outro para a possibilidade de colocar um cartão microSD com expansão de até 128 GB. O seu tamanho é razoável, conta com uma tela de 5 polegadas de LCD com uma resolução HD. A proteção contra quedas e riscos do display é feita pelo Coring Gorilla Glass 3.

O sistema do Moto E4 é o Android 7.1.1 Nougat, o mesmo sistema que compõe as outras versões da Motorola. O celular também tem uma interessante tecnologia de que muda a luz da tela em ambientes escuros ou quando a noite chega. O aparelho possui diferenciais pelo aplicativo “Moto”, mas não vem com a tecnologia de ligar a lanterna e abrir a câmera por gestos.

A câmera traseira do Moto E4 é de 8 megapixels com abertura f.2.2 e a frontal é interessante para o selfie com 5 megapixels e abertura f.2.8. A abertura da câmera frontal realmente é fraca, mas para compensar o celular vem com o flash LED na frente.

O ponto mais negativo é as gravações não serem em Full HD, somente HD. A compensação é que o formato de conclusão dos vídeos é em MP4, diferente de alguns aparelhos que ainda oferece somente o formato 3GP, o que diferencia muito a qualidade.

Os preços para o Moto E4 ainda são variados, mas o melhor preço que encontramos entre diversas lojas é o de R$ 674.

Por Carolina Costa

Moto E4


Modelo é uma ótima opção para quem quer desfrutar de recursos avançados pagando o valor de um smartphone intermediário.

Para quem deseja ter um smartphone de nível intermediário e que não deixa nada a dever aos mais modelos mais sofisticados existentes no mercado, o novo ZenFone da Asus pode ser uma excelente escolha. Dotado de recursos que possibilitam uma excelente navegação na internet e de recursos multimídia, o novo modelo poderá surpreender aos usuários que querem desfrutar dos recursos mais avançados, com um preço intermediário.

A primeira característica que chama a atenção do novo modelo é a sua tela de 5,2 polegadas, com uma resolução de 1920×1080 pixels e com a capacidade de reconhecimento de mais de 16 milhões de cores, o que garante uma resolução superior de imagem. Neste sentido, o Zenfone 3 vem dotado de câmera de uma câmera traseira de 16 megapixels capaz de produzir fotos com altíssima qualidade com valores superiores a 4600×3450 pixels e de vídeos com em modo 4K e com uma resolução de capacidade superior a 3800×2100 pixels. Para quem curte imagens, estas capacidades representam um ganho muito superior em performance e qualidade. Além da câmera traseira, ele possui ainda uma frontal com capacidade de 8 megapixels.

O novo Zenfone 3 já vem de fábrica com processador do tipo 8 Core de 2Ghz e memória RAM de 2Gb. A capacidade de armazenamento interno é de 16 Gb, com a capacidade de expansão com o uso de cartão de memória SIM e MicroSIM do tipo híbrido para a incrível marca dos 2Tb de dados.

Para o funcionamento do aparelho, o novo modelo já vem com o sistema Android na versão 6.01, o que permite uma boa performance durante a navegação na internet e uma perfeita transferência de dados via rede através do seu sistema LTE 4G, comum também a todos os modelos de smartphones fabricados pela Asus quanto pela maioria dos seus concorrentes.

Além de todos estes recursos, o novo Zenfone vem sistema de conexão via Bluetooth, navegação por GPS, sistema de reconhecimento facial e sensores de impressão digital.

Outro detalhe que chama a atenção é o seu design bastante fino de cerca de 7 milímetros e o preço. O novo modelo pode ser encontrado no mercado com valores que podem variar entre R$ 1.300,00 e R$ 1.700,00.

Por Emmanoel Gomes

Asus Zenfone 3


Primeiros rumores sobre o novo smartphone da Samsung começam a surgir, trazendo mais expectativas em torno do modelo.

Talvez este seja uma das notícias mais aguardadas pelos fãs da marca Samsung de smartphones ou, talvez, um dos maiores segredos da indústria de telefonia móvel. O fato é que já começam a surgir nos vários mercados consumidores pelo mundo os primeiros rumores sobre o próximo lançamento da família Galaxy: o S8. Talvez, a novidade mais aguardada, visto que, novas tecnologias de navegação e conectividade deverão ser incorporadas, a começar pela utilização da internet em 5G.

Para muitos especialistas, o novo modelo deverá representar um marco em conceitos e tecnologias totalmente renovadas, tanto que a Samsung já sinalizou com a possiblidade de lançamento de seus dois tipos: o S8 e o S8 Edge.

Aliás, a série Galaxy representa um estrondoso sucesso de vendas em todo o mundo, sendo a linha de smartphones mais conceituada no mercado tanto por estilo e também funcionalidade.

A nova linha Galaxy S8 deverá se pautar também pelo conceito de beleza, sofisticação, segurança e qualidade. O que se sabe é que a empresa resolveu manter o design de telas curvas, já iniciado no modelo S6. Desta vez, a fabricante resolveu investir nestes mesmos conceitos, além de uma qualidade superior aos demais da mesma série, com um desempenho bastante elevado, funcionalidade e durabilidade acima da média em relação aos seus concorrentes do mercado. A empresa resolveu ‘contra atacar’ um possível concorrente que poderia se igualar à sua família Galaxy, o LG G6, próximo lançamento e tendência da fabricante LG.

Sem previsão de que possa estar no mercado em pleno segundo trimestre de 2017, o Galaxy S8 deverá manter seu display de alta performance (4K), além do tradicional sistema Android em uma versão mais atualizada. A novidade é a adoção da tecnologia que permite o reconhecimento através de um sistema de leitura do globo ocular e a navegação de ponta no sistema 5G, ainda não disponível em países como o Brasil. Como esta tecnologia ainda nem bem começou a engatinhar no nosso país, é provável que os usuários tenham que atravessar todo o ano de 2017 com a 4G, sendo possível a sua migração somente no ano seguinte de 2018.

Talvez, como uma boa estratégia de mercado, a empresa possa aguardar este ano para o lançamento definitivo de seu modelo, que logo em seguida seria precedido de seu sucessor, o S9, talvez já em uso em outros países nesta época. Além dele, incorporariam as novas tecnologias, o Galaxy Note 8, o S9, e o S9Edge.

Por Emmanoel Gomes

Samsung Galaxy S8


Modelo é topo de linha da Sony e será comercializado por R$ 3.999.

Atualmente, os smartphones tornaram artigos de grande utilidade e necessidade para a maior parte da população mundial e seguindo esta tendência, as empresa fabricantes destes aparelhos têm disputado intensamente os consumidores, uma vez que elas têm lançados aparelhos cada vez mais inovadores, bem como com pacote tecnológico mais recheado. É neste contexto que a grandiosa empresa do ramo de eletrônicos Sony está lançando aqui no Brasil mais um aparelho topo de linha da marca. Este novo aparelho da Sony foi apresentado oficialmente ao público na feira de eletrônicos de Berlim neste ano de 2016 e foi batizado com o nome de Xperia XZ.

O Sony Xperia XZ será mais um aparelho da renomada linha de smartphone Xperia e chegará no mercado brasileiro com preço inicial fixado em R$ 3.999. Com relação às configurações deste novo aparelho da Sony, ele será disponibilizado com uma capacidade de armazenamento de 32 GB, sendo que deste total 12 GB serão utilizados para o sistema operacional e os 20 GB restantes ficarão a disposição do usuário para fazer o armazenamento de arquivos diversos.

Para os apaixonados por tecnologia e apaixonados pelos modelos Xperia que gostaram da novidade e que têm interesse em adquirir este smartphone em primeira mão, a partir desta segunda-feira, dia 03 de outubro de 2016, as encomendas poderão ser feitas por meio das lojas selecionadas pela fabricante para a pré-venda.

Apesar de ser um novo modelo, o Xperia XZ continua com o mesmo design dos outros modelos da marca, sendo que o seu formato é composto por um bloco único de metal, a parte dianteira deste aparelho é inteiramente revestida por um vidro, o qual passa por cima da tela que possui um tamanho de 5,2 polegadas.

O grande destaque deste aparelho fica por conta da resolução de suas câmeras frontal e traseira, as quais possuem 23 MP e 13 MP, respectivamente. Dentre as outras especificações do modelo estão 3 GB de memória RAM, 5,2 polegadas de display com resolução Full HD de 1920 X 1080, processador do modelo Qualcomm Snapdragon 820, quad-core dotado de clock máximo de 2,6 GHz. O software escolhido para rodar no aparelho foi o Android 6.0 Marshmallow com interface personalizada pela Sony. Outro atrativo trazido por este aparelho é a capacidade que ele possui de ser resistente à água, contudo não podendo ser submergido.

Neste primeiro momento de lançamento o smartphone será disponibilizado em apenas três cores sendo estas grafite, prata e azul.

Uma das primeiras ressalvas negativas feita pelos consumidores que conheceram o kit ofertado nesse telefone é o fato de ele não vim com fones de ouvido incluso.

Por Adriano Oliveira

Sony Xperia XZ

Foto: Divulgação


Modelo foi lançado no Braisl custando incríveis R$ 4.700.

A Sony já anunciou o fim de sua antiga linha de smartphones tops de linha, a ''Xperia Z'', que deixou muitos usuários tristes, já que a linha já existia há algum tempo e agrada muito os usuários.

A antiga linha será substituída pela nova linha ''Xperia X'', anunciada durante a MWC (Mobile World Congress) deste ano, na cidade de Barcelona, na Espanha. Porém, somente agora o Xperia Z5 Premium chegou ao país, e deve assustar os usuários com o seu preço de lançamento.

O aparelho é a versão ''turbinada'' do Xperia Z5, último smartphone da antiga linha Z, e ainda não havia sido lançado no Brasil. O dispositivo da Sony conta com configurações extremamente potentes e um preço igualmente elevado. O dispositivo conta com uma câmera de incríveis 23 megapixels, excelente para fotos, tela 4K, sendo um dos únicos do mercado a contar com tal resolução com 5,5 polegadas, uma das melhores disponíveis atualmente.

O preço anunciado pela empresa nipônica, para o Brasil, é de incríveis R$ 4.700, o que deve espantar e muito, os usuários, já que, embora o smartphone da Sony seja ótimo e um dos melhores do mercado, a empresa não possui, por exemplo, o ''status'' da Apple, que mesmo com um preço elevado, consegue vender seus dispositivos por aqui, caso do iPhone.

O smartphone da Sony conta com o chipset Snapdragon 810, potente mas que ficou marcado pelas diversas reclamações referentes a superaquecimentos em seu sistema interno. Porém, os usuários podem ficar tranquilos, pois a versão presente no Xperia Z5 Premium, é uma versão com correções e atualizações para que o problema seja amenizado.

O Z5 Premium roda o Android 5.1 Lollipop mas que deve ser atualizado em breve já para o novo Android 6.0 Marshmallow. Ele ainda conta com 3GB de RAM, 32GB de armazenamento interno, expansível por cartões microSD de no máximo 200GB, resistência a água e poeira, além de uma bateria de 3.430 mAh, que segundo a Sony, garante autonomia de 2 dias sem recarga ao usuário, algo extremamente positivo para os usuários que adquirirem o dispositivo.

Embora o preço apresentado seja de R$ 4.700, é possível adquirir o dispositivo por um pouco menos em compras via Boleto no site oficial da Sony, por R$ 4.229,99, mais de R$ 400 de desconto para os usuários. Embora o preço tenha gerado diversas reclamações, na conversão para o real, o dispositivo, sem impostos, custaria cerca de R$ 3.481, o que mostra que, de fato, a Sony não teve más intenções com o preço, como sempre muitos usuários especulam, já que a desvalorização do real, unidos da inflação e dos impostos cobrados por aqui, fazem o preço do dispositivo ir parar nas alturas.

Por Isis Genari

Sony Xperia Z5 Premium

Foto: Divulgação


iPhones 64 bits podem se tornar inutilizáveis caso o usuário mude a data do calendário para o dia 1º de janeiro de 1970.

Recentemente, uma modificação feita pela Apple no iPhone, torna os dispositivos daqueles que levarem o smartphone ao conserto por meio de terceiros, inutilizável, o que gerou revolta entre muitos usuários e pode inclusive, gerar um processo a empresa. Agora, outro problema no iPhone vem causando repercussão na WEB, um erro, no mínimo, curioso.

Os modelos do iPhone 64 bits, podem simplesmente se tornar inutilizáveis caso o usuário mude a data do calendário para o dia 1º de janeiro de 1970, há mais de 46 anos atrás, ou seja, se você possui o aparelho da Apple com 64 bits e mudar a data de seu dispositivo para essa, simplesmente não poderá mais usar seu iPhone, um erro simplesmente inexplicável.

O erro no sistema foi descoberto por um usuário do Reddit, que descobriu o problema e decidiu divulgar. Vale lembrar que os iPhones com 64 bits ou processador Apple A7 ou superior, são o iPhone 5s ou superior. O erro acontece quando o dispositivo é reiniciado, gerando uma falha fatal para o iOS, que simplesmente se torna inutilizável, não saindo de uma tela de inicialização, jogando todo o alto investimento feito pelo usuário no aparelho, no lixo.

Ainda não há qualquer tipo de solução para o problema, embora é até provável que a Apple acabe por solucioná-lo. A boa notícia é que, provavelmente, poucas pessoas acabaram por modificar a data atual de seu iPhone por essa, ou seja, é provável que alguns usuários tenham sido atingidos pelo erro após a curiosidade em mudar a data do seu aparelho logo para esse dia, mas certamente, é um grupo pequeno de usuários.

O grande problema, porém, é a possibilidade de hackers se utilizarem das falhas paras simplesmente prejudicar os usuários, por pura diversão, visto que ao ser conectado com uma rede Wi-Fi, o sistema verifica a hora e a data atual do local onde o usuário se encontra, porém, tal verificação é feita através de um servidor NTP e que caso seja invadido e tenha suas informações alteradas, pode acabar por prejudicar todos os usuários conectados a rede, visto que uma fraude poderia fazer com que o servidor modificasse a data atual para 1º de janeiro de 1970.

Existe a possibilidade da Apple corrigir o problema já no iOS 9.3, que será lançado em breve, porém, não há nenhuma informação oficial a respeito.

Por Isis Genari

Erro calendário iPhone

Foto: Divulgação


Consertos realizados por terceiros apresentam o Erro 53, que apaga todos os arquivos dos smartphones dos usuários.

Diversos usuários que levaram recentemente o seu iPhone 6 e 6 Plus ao conserto realizado por terceiros aparentemente acabaram por perder seus aparelhos, isso graças a um ''erro 53'', que apaga todos os arquivos do smartphone do usuário.

As reclamações são referentes a consertos realizados no Touch ID ou no cabo flat, desde que não realizados pela Apple, recebendo uma mensagem de erro após instalarem o iOS 9 em seus dispositivos. Após a atualização, os usuários perdem desde fotos, vídeo e jogos, a até os contatos de seu smartphone, que tem absolutamente todos seus dados apagados, aparentemente, pelo sistema da Apple.

Segundo relatos, o iOS 9 procura por componentes e peças que não sejam originais no corpo do dispositivo e quando o sistema os encontra, acaba por apagar e inutilizar o aparelho, o que deve causar uma enorme dor de cabeça nesses usuários, visto o grande valor cobrado para se adquirir um dos produtos da Apple, no caso do iPhone 6 e 6 Plus.

A situação, aliás, vem causando enorme revolta entre esses usuários, graças ao fato da empresa não ter notificado usuários ou terceiros que trabalham com o reparo de dispositivos da empresa, de que a partir de agora tais mudanças nos componentes não seriam mais possíveis.

O que se imagina, é que a empresa tomou uma medida sem avisar seus usuários, para forçá-los a optar pela empresa na hora de levar seu smartphone para o conserto, inibindo que terceiros possam ter acesso aos componentes do dispositivo.

Por outro lado, a mudança não é completamente repreendida pelos usuários, visto que muitos alegam que já tiveram problemas ao levar seu iPhone ao conserto de terceiros, que, por vezes, acabam por utilizar peças usadas nos smartphones para realizar o conserto, peças retiradas de iPhones com defeito e vendidas na Internet, sem consciência do consumidor, que acreditava ter recebido uma nova peça em seu iPhone.

A Apple já se pronunciou sobre o caso, respondendo o ''The Guardian'', que divulgou a notícia e disse que o motivo é exatamente o conserto feito por terceiros, e que os usuários que se deparem com esse erro, deve entrar em contato com a empresa. Ainda não se sabe, porém, se outras versões do iPhone ou outros dispositivos da Apple, estejam passando pelos mesmos problemas após o conserto de terceiros.

Por Isis Genari

iPhone 6

Foto: Divulgação


O sistema operacional mais utilizado no Brasil apresenta algumas vantagens e desvantagens fazendo com que os usuários possam optar por utilizá-lo ou não.

Os aparelhos que possuem o sistema Android ainda estão entre os mais vendidos no Brasil. Embora seja muito conhecido, ele apresenta alguns problemas que aborrecem os consumidores, assim como qualidades que o tornam o preferido entre algumas pessoas.

Aqui você pode conferir algumas vantagens e desvantagens desse sistema e verificar se ele é o adequado para você.

Vantagens:

– O código do Android é aberto e baseado no código Linux, dessa forma outras empresas podem ajudar a desenvolvê-lo e melhorá-lo cada vez mais, fazendo com que o aparelho que possui o Android tenha acesso aos recursos e tecnologias feitos para o Linux.

– São diversos os fabricantes que optam pelo sistema Android, tais como: Samsung, Motorola, Sony, etc. Dessa forma, a variedade de dispositivos que o consumidor pode escolher é grande, desde aparelhos simples com telas pequenas até os maiores ou com recursos mais potentes e novos. Além de que os preços também variam de acordo com o orçamento do consumidor.  

– Há a opção de customizar o aparelho da forma que parecer mais agradável para o usuário. Uma vez que são diversos os aparelhos que utilizam o Android, diversas são as opções de design e interface disponíveis.

– A variedade de aplicativos disponíveis é grande. Não é obrigatório o uso de aplicativos desenvolvidos por apenas um fabricante específico. No entanto, devido a tamanha quantidade de aplicativos, podem surgir alguns semelhantes, e aí cabe ao consumidor testar e escolher o que mais atende as suas necessidades.  

Desvantagens:

– O sistema é aberto, logo os desenvolvedores podem fazer o que desejam no que diz respeito ao design. Isso acontece porque não há um padrão no Android. Alguns consumidores consideram que essa liberdade torna o sistema desorganizado e confuso.

– Enquanto para alguns a grande variedade de aplicativos pode parecer uma vantagem, para outros acaba se tornando desnecessária. Com tantos aplicativos é grande a quantidade de programas e jogos repetidos ou até mesmo inúteis que podem vir a aparecer na Play Store, aumentando a quantidade de aplicativos de má qualidade disponíveis.

– São vários os fabricantes que utilizam o Android em seus aparelhos. Isso faz com que a desvalorização dos aparelhos aconteça rápida e frequentemente. Um celular que utiliza esse sistema pode perder cerca de 50% do seu valor em menos de um ano devido a novos lançamentos de outros fabricantes.    

Por Isabela Palazzo

Android

Foto: Divulgação


Rumores indicam que o novo Galaxy S7 poderá receber o novo Touchwiz já atualizado e melhorado.

Embora a Samsung, junto da Apple, seja até o momento a empresa que mais faturou e fez sucesso com sua marca com os smartphones e tablets, mesmo com seus dispositivos high-end, sempre houve um motivo de enorme de reclamação entre praticamente todos os usuários. Um problema chamado Touchwiz.

O Touchwiz, nada mais é do que a interface gráfica, a versão modificada do Android, pela Samsung, presente em praticamente todos os seus smartphones e tablets. Porém, a versão do robozinho verde, da empresa sul-coreana é extremamente modificada e pesada, o que há muito tempo faz com que, mesmo smartphones mais tops de linha, tenham seu desempenho comprometido de alguma forma, com lentidão. Embora também, é verdade, isso já tenha mudado um pouco, do Galaxy S6 Edge, para cá.

Agora, a Samsung parece estar finalmente disposta a otimizar o seu sistema, e para isso, vem trabalhando em parceria inclusive, com o Google, que é a responsável pelo Android. A promessa é até mesmo de entregar no novíssimo Galaxy S7 um sistema tão estável e otimizado quanto o iOS.

E para 2016 será exatamente esse o grande foco da companhia. Em uma nota divulgada recentemente, a empresa diz que dará mais atenção ao seu software, enalteceu o Exynos, entre outros pontos. Isso, graças a um relatório que mostra que, embora ainda seja a empresa que mais vendeu smartphones em 2015, a sul-coreana perdeu espaço para a Maçã e para as empresas chinesas.

Outro problema causado pelo Touchwiz, é a demora no lançamento de atualizações do sistema. Como o Touchwiz é pesado, com muitas alterações no sistema puro do Android, acaba-se que, para lançar uma atualização estável, necessita-se de muito mais tempo do que para lançar para uma versão com menos alterações ou até mesmo pura.

Com isso, fica a expectativa para 2016: a Samsung realmente conseguirá entregar um Touchwiz, no seu novo high-end Galaxy S7, mais otimizado do o iOS da rival Apple?

É acompanhar para ver.

Por Isis Genari

Touchwiz da Samsung

Foto: Divulgação


Apple prevê queda nas vendas do iPhone no segundo trimestre deste ano.

Mesmo com as recentes boas notícias de que o iPhone teria quebrado seu recorde de vendas, recentemente, pela primeira vez na história, as vendas do iPhone devem sofrer uma queda, segundo o próprio CEO Tim Cook, no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Isso deverá se confirmar, caso, nos próximos 3 meses, a Apple não consiga vender mais de 61,2 milhões, o que deve realmente acontecer, após um período de boa alta no mercado.

Um dos possíveis causadores dessa queda de vendas, seria a alta do dólar americano, que vem se fortalecendo nos últimos tempos, visto que cerca de 66% das vendas de iPhones ocorrem fora do mercado norte-americano.

No Brasil, por exemplo, onde o preço dos iPhones já era alto, com a valorização do dólar, junto do desprestígio do Real, da alta inflação e da crise que o país enfrenta, os produtos da Maçã vêm chegando com preços cada vez mais elevados. Hoje, é possível encontrar Macbooks por mais de 20 mil reais. O cenário se repete também em outros países, visto que mesmo para os padrões americanos, os produtos da Apple têm preços considerados altos.

A previsão para o segundo trimestre de 2016, é que a empresa consiga um valor entre 50 e 53 bilhões de lucro com as vendas de iPhone, menor do que os 58 bilhões do primeiro trimestre. A queda representa uma ruptura na alta que a empresa vinha há 13 anos, desde 2003.

A queda, porém, já era prevista por analistas, até mesmo porque o crescimento no primeiro trimestre fiscal do ano de 2016, já foi o mais lento desde o ano de 2007.

Além do iPhone, o crescimento da Apple como um todo, vem desacelerando, inclusive, a tendência é que em breve, o Google tome o lugar de empresa mais valiosa do mundo da Maçã.

Por Isis Genari

iPhone

Foto: Divulgação


Modelo recebeu certificação em Taiwan e tem previsão de ser lançado em fevereiro.

Recentemente, o novíssimo Samsung Galaxy S7, passou por certificação na Indonésia, o que acabou por revelar alguns dos detalhes do aparelho, como seu chipset. Agora, foi a vez da outra versão do S7 receber certificação, mas agora, em Taiwan.

Galaxy S7 Edge dual-SIM, recebeu certificação recentemente em Taiwan, mas dessa vez não foi possível obter muitos detalhes sobre o aparelho, a não ser suas funcionalidades como as funções Wi-Fi e Bluetooth, além do carregamento sem fio, que invadiu o mercado de smartphones em 2015.

A tendência é que o dispositivo já seja anunciado no próximo mês, fevereiro, provavelmente na MWC (Mobile World Congress), que acontece na última semana de fevereiro, em Barcelona, além do evento Galaxy Unpacked, da própria Samsung, que deve revelar mais novidades sobre o dispositivo.

A versão certificada em Taiwan, é a nomeada de ''SM-G935FD'', que também foi certificada na Indonésia, o que mostra que a versão deve chegar nos mercados com suporte ao dual-SIM, sendo assim, o Brasil também deve receber a novidade em breve.

As especificações de hardware que temos até agora são rumores, mas se confirmados, devemos receber o S7 Edge dual-SIM, com tela Quad HD de 5,5 Polegadas, 4GB de RAM, 3.500 mAh de bateria, Android Marshmallow 6.0, câmera principal de 12 Megapixels e frontal de 5 Megapixels.

A dúvida mesmo fica para o chipset, que deve ter o Snapdragon 820 como exclusividade no mercado americano e chinês. Os demais países devem receber o Exynos 8890.

Os rumores acerca das novidades presentes nas novas versões do Galaxy são cada vez maiores e assim deve ser até que a Samsung se pronuncie de maneira oficial em um dos eventos que estará presente, sobre seus novos lançamentos.

Ainda não há, também, uma previsão de qual será o preço do aparelho no mercado, mas com a alta do dólar, o preço em solos tupiniquins, não deve ser dos mais agradáveis.

Por Isis Genari

Samsung Galaxy S7

Foto: Divulgação


Modelo será lançado no início de fevereiro e custará US$ 240.

No meio a expectativa do lançamento definitivo do novíssimo Windows 10 Mobile, que vem sofrendo com os atrasos da Microsoft, um novo smartphone está chegando para completar a família Lumia. Trata-se do novo Lumia 650.

A Microsoft acabou por lançar praticamente todos seus novos smartphones até o final de 2015, pois a promessa era de que a empresa só voltaria a lançar smartphones quando seu Windows 10 Mobile estivesse completamente estável, mas o Lumia 650 foge um pouco da promessa.

Seguindo um design parecido com o de modelos antigos do iPhone, uma operadora alemã filial da Telefônica revelou a data de lançamento do aparelho e também seu preço.

Trata-se da operadora O2, que confirmou o lançamento do novo dispositivo para o início do próximo mês, fevereiro, por US$ 240, ou praticamente R$ 1.000 na alta cotação que se encontra o dólar atualmente. A operadora também anunciou o modelo de parcelamento nos planos da operadora. Entrada de 39 euros e parcelamento mensal de 7,5 euros por 24 meses.

A operadora não revelou detalhes do hardware do smartphone da Microsoft, mas de acordo com os rumores que surgiram desde o anúncio, o Lumia 650 deve chegar ao mercado contando com uma tela HD de 5 polegadas, 1GB de RAM, chipset Snapdragon 210, câmera principal de 8 Megapixels e frontal de 5 Megapixels, junto de 8GB de memória interna.

A promessa também é de que o smartphone conte com um modelo de carregamento rápido, NFC, HD Voice, Windows 10 Mobile. Além de um design metálico com acabamento fosco e branco.

Vale ressaltar que isso não quer dizer que o preço de varejo, seja exatamente esse, a tendência, é que o preço seja um pouco mais alto, graças aos descontos oferecidos pelas operadoras nas compras de smartphones com planos de telefonia/internet.

Para os brasileiros que estejam interessados em adquirir o novo smartphone, a novidade deve demorar para chegar em solos tupiniquins, visto que a Microsoft vem retardando o lançamento de seus dispositivos no Brasil, pela alta do dólar, assim como vem se adaptando rapidamente as mudanças de cotação e subindo o valor de seus produtos, como fez recentemente com o Xbox One.

Por Isis Genari

Lumia 650

Foto: Divulgação


Modelo deverá ser apresentado no evento MWC 2016 e promete ser um ótimo smartphone.

A MWC 2016 promete ser animada e cheia de novidades para os fãs de tecnologia mobile. Após uma CES sem tantas novidades como o esperado, a MWC parece vir com tudo, e uma das possíveis novidades do evento é da LG.

A empresa pode anunciar seu LG G5 no evento. Os rumores são graças ao fato de que a LG convocou toda a imprensa a comparecer em sua conferência na MWC em 21 de fevereiro, onde a empresa irá anunciar o seu mais novo high-end, levando todas as expectativas, para o G5, linha top da empresa coreana.

Os rumores ainda indicam que o smartphone poderia contar com uma mescla de tudo o que os usuários mais gostam no V10 e G4. O G5 foi anunciado em abril do ano passado, o que mostra uma agilidade maior na produção do seu sucessor.

Uma ''junção'' entre os dois smartphones é considerada positiva e poderia colocar a LG na frente de muitas de suas concorrentes, como até mesmo, a Samsung. Há boas expectativas para uma nova versão da linha G.

Porém, vale ressaltar que a possibilidade de termos o anúncio de um novo V10, ou até mesmo de um  LG G Flex 3, não está descartada.

Ainda segundo os rumores, esses, mais antigos, o G5 chegaria ao mercado contando com uma tela de 5,3 Polegadas, Quad HD. Contando com 3GB de RAM e uma câmera principal de 16 Megapixels, com frontal de 8 Megapixels.

O chipset deve ser mesmo o Snapdragon 820 e sua placa gráfica a Adreno 530. A bateria, se confirmada, decepciona, contando com apenas 2800mAh, muito pouco para os smartphones atuais, ainda mais um modelo top de linha. Além, é claro, dos já comuns sensores biométricos.

Por outro lado, ainda não há qualquer rumor de qual seria o preço adotado pela marca para vender o smartphone no mercado. Mas pensando nos solos tupiniquins, sendo um smartphone top e com a alta constante do dólar, o preço certamente deverá vir salgado para os bolsos brasileiros.

Por Isis Genari

LG G5

Foto: Divulgação


Nova versão do Android chegará aos aparelhos Moto Maxx, Moto G 2014 e Moto E 2015 via OTA.

Após passar por um período de testes e transição para o Android Marshmallow, no final de 2015, em alguns de seus principais aparelhos, a Motorola finalmente anunciou a chegada da nova versão do Android para o Moto Maxx, Moto G 2014 e Moto E 2015. A atualização já era aguardada com ansiedade pelos usuários e serão feitas via OTA (over the air).

O Marshmallow foi lançado ainda em outubro de 2015, primeiramente para os dispositivos com Android Puro, como a linha Nexus. Dentro de um mês, a Motorola iniciou seu processo de transição para a nova versão, usando o  Moto X Style, Moto X 2014, Moto X Force, Moto X Play e Moto G Turbo. O lançamento deu privilégio às versões tops dos aparelhos da marca, além de acabar, por sua vez, precavendo-se de possíveis erros para os modelos mais simples.

Agora, a transição será feita para os aparelhos da Motorola que não possuem contrato com operadoras, que ainda não aconteceu, mas deve acontecer em breve. A liberação dessa atualização deverá ser gradativa assim como no caso dos aparelhos com operadora. Por outro lado, a linha de aparelhos de smartphones da Motorola que recebeu o Marshmallow agora, está completa.

Essa liberação gradativa, porém, vem causando grande desconforto entre os usuários, que alegam que as atualizações já deveriam ter sido lançadas há tempos, havendo um atraso da Motorola em liberar o Marshmallow para seus smartphones.

Mesmo com o atraso, a Motorola continua cumprindo com sua promessa de manter seus aparelhos atualizados por um período de no mínimo, 2 anos, independentemente, de serem os aparelhos mais avançados ou de entrada.

Além das novidades do Marshmallow, como maior duração da bateria, controle de volume mais simples e outras, os usuários desses smartphones irão reparar que algumas funções nativas da marca como a extensão Motorola Connect Google Chrome, foram retiradas nessa atualização.

A Motorola não se pronunciou oficialmente sobre o motivo da demora no lançamento das atualizações.

Por Isis Genari

Android Marshmallow


Empresa pode acessar remotamente cerca de 71,1% de aparelhos com Android.

Cerca de três em cada quatro dispositivos que utilizam Android no planeta podem ser acessados remotamente pela empresa Google. Para quem não sabe, o acesso remoto é a possibilidade de utilizar o dispositivo da mesma forma que o proprietário. É como se o seu aparelho fosse invadido e todas as suas funcionalidades fossem controladas por outra pessoa, desde utilização de aplicativos a transferências de arquivos.

Essa informação vazou em um fórum Reddit na cidade de Nova York, Estados Unidos. Na prática, o documento informa que o Google poderia acessar cerca de 71,1% dos celulares ao redor do mundo. Porém, o acesso só seria realizado mediante ordem judicial e não a critério da empresa.

A inviabilização do acesso só ocorreu com a versão 5.0 (Lollipop) do sistema operacional Android, que passou a utilizar criptografia.

Já se sabia que as versões anteriores do Android (abaixo da versão 4.4) não poderiam usar criptografia, mas o que não se esperava era que o Google utilizaria desse fator para acessar os dados dos Gabgets. O número de aparelhos vulneráveis pode ser ainda maior, uma vez que a criptografia tem que ser ativada manualmente, mesmo nas versões mais recentes do Android.

O documento judiciário americano publicado sobre a notícia informa que mediante a uma ordem judicial o Google poderia utilizar de diversos recursos para acessar os dados dos dispositivos.

Outro fator complicador é que a criptografia é um processo lento e irreversível. Ela inviabiliza o acesso dos arquivos por terceiros, contudo prejudica o desempenho do aparelho, ou seja, não é indicado para aparelhos com configuração modesta.

O mesmo pode ocorrer com a Apple. A empresa pode acessar o conteúdo dos smartphones Apple, porém com maior dificuldade, uma vez que os dispositivos equipados com o iOS 8 já vêm criptografados de fábrica como padrão. Segundo a Apple, apenas 9% dos seus usuários podem ter seus dispositivos acessados de forma remota.

Por André César

Smartphone com Android

Foto: Divulgação


Nova versão turbinada no Moto G 3ª geração conta com proteção contra água e poeira e carregador com TurboPower 15, que recarrega o aparelho com rapidez.

O novo aparelho da Motorola, o Moto G Turbo Edition, que é a versão turbinada do Moto G terceira geração, como o próprio nome já entrega, chegou ao Brasil, mas não com um preço acessível, como é a característica do aparelho. O valor estimado é de R$ 1.299, um pouco superior do que a sua versão mais básica do Moto G 3º geração que custa R$ 900.

A nova versão do Moto G veio poderosa. A Motorola deixou de lado o processador Snapdragon 410 e agora usa o Snapdragon 615, o mesmo usado no aparelho Moto X Play, que é superior ao Moto G, o Moto X Play custa em torno de R$ 1.499. O Moto G Turbo Edition ainda conta com IP67 que protege o smartphone contra água e a poeira, enquanto o Moto G terceira geração possui o IPX7 que protege o aparelho somente contra a água. A bateria não mudou, continua com 2.470 mAh, mas o carregador do Moto G Turbo Edition é potente, a Motorola incluiu o TurboPower 15 que recarrega o aparelho com rapidez.

Essas características citadas foram as maiores mudanças, as outras especificações continuam as mesmas do Moto G terceira geração.

As especificações do novo Moto G Turbo Edition são: tela de 5 polegadas com resolução HD (1280×720 pixels) de 224 ppi e Gorilla glass3,  2 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento interno, câmera traseira de 13 megapixels e câmera frontal de 5 megapixels, bateria garantida para um dia inteiro com QuickCharge 2.0 que garante recarga rápida (essa é uma exceção do Moto G Turbo Edition), suporte para o Moto Maker e sistema operacional  Android 5.1.1 Lollipop com atualização garantida para a mais nova versão do Android, o Marshmallow.

Mesmo com a nova versão, o Moto G terceira geração continua a ser vendido nas lojas brasileiras, sendo a versão mais barata do aparelho, custando na versão mais básica de 8GB R$ 999 e a mais completa, R$ 1.129. Talvez pagar um pouco mais caro pela versão mais recente e turbinada compense mais.

Por Camila Batista

Moto G Turbo Edition

Moto G Turbo Edition

Fotos: Divulgação


Novo smartphone da LG conta com duas câmeras frontais e duas telas.

Na última quinta-feira (1º/10) a LG anunciou seu novo smartphone, o V10. O mesmo vinha sendo considerado a evolução do G4, porém este é o primeiro dispositivo na linha “V”.

O que vem destacando este smartphone de outros, é o fato de o mesmo possuir duas câmeras frontais e duas telas. Sendo assim, a sua segunda tela está localizada acima da principal, que chega a ter 5,7 polegadas e 2560X1440 de resolução. Sua funcionalidade é de maneira independente e ficando então assim sempre ligada, destacando a hora, o tempo de bateria, a temperatura e a data em momentos os quais a principal estiver em modo desativado.

No entanto, quando as duas telas estiverem ativas, a segunda se transformará em uma tela para atalhos. No caso de um usuário estiver assistindo a algum vídeo, por exemplo, ao chegar alguma notificação no aparelho a mesma irá para a segunda tela, não prejudicando o que estava sendo feito anteriormente.

No entanto, ao que parece, esse esquema de duas telas não altera o tempo de uso da bateria, segundo a própria LG.

Em relação às duas câmeras frontais, o foco principal é que o campo de visão seja expandido descartando então a necessidade do uso de “pau de selfie” ou até mesmo as lentes mais anguladas. Ambas as câmeras possuem 5 MP permitindo fotografar com 80 ou 120 graus, sem danificar ou distorcer as imagens.

O novo smartphone será também o primeiro da LG a obter o sistema de ajustes manuais em sua captura de vídeo. A mesma já havia feito isso no G4, porém apenas com as fotografias, o aparelho possui um processador Snapgragon 808, da Qualcomm, vem possuindo 4 GB de memória RAM e mais outros 64 GB de armazenamento que chegam a 2 TB com o micros.

Sua câmera traseira possui 16 MP, sua bateria é de 3000mAh e a versão de seu Android é a 5.1.1 (Lollipop).

Na Coreia do Sul as vendas já começaram nesta semana. O aparelho será lançado nas cores branco, bege, dois tipos de azul e preto.

Por Walison de Lima Cunha

LG V10

LG V10

LG V10

Fotos: Divulgação


Google irá lançar um smartphone mais simples e mais barato, mas com as facilidades da internet, em 6 Países da África.

Um total de 6 Países na África irão receber do Google um modelo de smartphone com preço bem mais em conta. A intenção do gigante de buscas na internet é expandir o seu programa, levando smartphone com valor reduzido para uma população que não tem condição de comprar aparelhos mais caros para se conectarem à internet.

O anúncio de expansão do programa foi feito pelo próprio Google na última terça-feira (18) e os aparelhos serão fabricados pela Infinix, tendo o valor de US$ 87, cerca de R$ 302,00 e será comercializado pelas lojas na Nigéria e também poderão ser adquiridos pela internet no revendedor online Jumia para os seguintes países: Marrocos, Costa do marfim, Egito, Gana e Quênia.

O mercado na África não é tão bom para o setor de smartphones justamente pela condição precária em que muitos se encontram, mas há um grande interesse da população em adquirir os smartphones só que os modelos disponíveis, na maioria das vezes, estão longe da realidade daquele povo. Com a expansão do seu programa de smartphones baratos, o Google espera conseguir fazer com que um número maior de pessoas na África possa se conectar e ter acesso a todas as informações e facilidades que a internet traz para os dias de hoje.

Em 2014, quando o Google levou seu programa para a Índia, lançou por lá o smartphone batizado de Hot2 que também foi uma parceria com a Infinix.

O programa do Google, chamado de "Android One", é a divisão da empresa Google que tenta levar smartphones com preços mais acessíveis às regiões do planeta onde o desenvolvimento ainda é muito baixo e os computadores não fazem parte do dia a dia da grande maioria da população.

O "Android One", ao levar smartphones com valores reduzidos para estes locais, não só possibilita às pessoas adquirirem estes aparelhos como também faz com que as empresas que atuam nestas regiões comecem a baixar os preços dos seus aparelhos.

O smartphone que o Google lançará na África vai rodar o Android Lollipop e receberá a atualização da nova versão, a Marshmallow. São smartphones básicos, que não oferecem tantos recursos quanto os modelos top de linha, mas atendem perfeitamente quando se trata de acesso às funções básicas.

Por Russel

Google na África

Foto: Divulgação


Novo modelo foi apresentado neste mês e traz ótimas configurações, com destaque para a bateria de 5.000 mAh.

A Asus divulgou na última quinta-feira, dia 6 de agosto, o Zenfone Max que apresenta uma poderosa bateria de 5.000 mAh, bem superior aos modelos anteriores como o ZenFone 2 e o Zenfone 6.  Nas próximas linhas vamos explicar com detalhes informações comparativas sobre cada um desses três modelos.

Primeiro temos o modelo ZenFone 2 que apresenta as seguintes características:

  • Bateria de 3.000 mAh;
  • Display de 5,5 polegadas;
  • Bateria de 3.000 mAh com a tecnologia BoostCharge;
  • Suporte para dois SIMs;
  • Câmera dianteira de 13 megapixels;
  • Câmera frontal de 5 megapixels;
  • Processador Intel Atom Z3560 de 1,83 GHz ou Z3580 de 2,33 GHz;
  • Memória RAM de 4 Gb e com armazenamento interno de 64 Gb, expansível até 128 Gb com o uso do microSD;
  • Tela IPS de 5,5 polegadas e resolução de 1920 X 1080 pixels;
  • Processador Snapdragon 800.

Já o modelo Zenfone 6 apresenta as seguintes configurações:

  • Bateria 3.300 mAh;
  • Tela de 6 polegadas HD, com resolução de 1280 X 720 pixels;
  • Processador Intel Atom dual-core;
  • Sistema Android 4.3 (Jelly Bean);
  • Memória RAM de 1 Gb;
  • Câmera frontal de 2 megapixels;
  • Câmera traseira de 13 megapixels;
  • Conexão Wi-fi;
  • GPS;
  • Entrada para cartão microSD de até 64 Gb;
  • Gravação de vídeos em Full HD (1080p).

Agora que sabemos as configurações dos outros modelos, o Zenfone Max chegou nesse mês com os seguintes tipos de características:

  • Bateria de 5.000 mAh que pode ser utilizada como um tipo de banco de carga para realizar o carregamento de outros aparelhos e segundo a ASUS tem autonomia suficiente para não receber nenhum carregamento adicional e o usuário conseguir utilizar o aparelho por até dois dias.
  • Câmera frontal de 5 megapixels;
  • Câmera traseira de 13 megapixels com foco automático a laser, parecida com o modelo Deluxe;
  • Flash duplo de lED;
  • Tela de 5,5 polegadas, protegida pelo Corning Gorilla Glass 4;
  • Processador Snapdragon 410 qual-core a 1.2 GHz;
  • Memória RAM de 2 GB;
  • Memória interna de 16 Gb que pode ser expandida através do cartão microSD;
  • Resolução máxima de 720p.

Com isso vemos que a cada modelo a ASUS vem aumentando a capacidade dos seus aparelhos para atender um mercado exigente.

Por Fernanda de Godoi

Asus Zenfone Max

Asus Zenfone Max

Fotos: Divulgação


Novo modelo será vendido por R$ 799,00 e disponibilizará aos usuários experiência de modelos premium.

A empresa LG divulgou que nessa primeira quinzena de agosto de 2.015 vai lançar no mercado brasileiro o LG Prime II, já conhecido em outros mercados como LG Bello II e que vem para bater de frente com os modelos Galaxy Gran Prime Duos, da Samsung e também o Moto G, da Motorola.

O LG Prime II está vindo para o mercado com custo bem acessível, no valor de exatamente R$ 799,00 e ao mesmo tempo com ferramentas de experiência premium, no qual temos uma tela de cinco polegadas, uma câmera frontal de 5 MP, mais os conhecidos recursos de software da LG, como o Quick Selfie e o Virtual Flash.

Para ter uma ideia desses dois últimos itens, temos as seguintes informações:

1.       O Quick Selfie apresenta uma tecnologia que consegue reconhecer o abrir e o fechar da mão do usuário perante a frente da câmera, fora que ainda apresenta uma contagem regressiva automática e com isso a foto é batida sem a necessidade do uso de um clique no botão ou também é possível realizar uma configuração antecipadamente;

2.       Já o Virtual Flash tem uma câmera frontal já ativada que quando é apertado o botão “flash”, é possível ter um acesso direto ao quadro branco de alto brilho, e esse quadro realiza a simulação de um flash que acaba iluminando o rosto que vai ser fotografado.

Abaixo temos uma descrição mais detalhada sobre as características do aparelho:

  • Processador Quad Core de 1.3 GHz – Mediatek MT6582;
  • TV Digital com uma antena retrátil embutida;
  • Tela FWVGA (854 X 480 pixels) de 5 polegadas;
  • Bateria de 2.460 mAh removível e 2.540 mAh típico;
  • Compatibilidade com a rede 4G;
  • Memória interna de armazenamento de 8 GB expansível via micros/ 1 GB de RAM;
  • Câmera frontal de 5 megapixels;
  • Câmera traseira de 8 megapixels;
  • Sistema operacional Android 5.0 Lollipop;
  • Conectividade Bluetooh 4.0 / NFC / Conexão USB / Wi-Fi 802.11 b/g/n;
  • Conexão de rede 3G, mas sem suporte para o 4G/LTE;
  • Dimensões 140.8 X 71.6 X 9.6 mm
  • Peso de 158 g.

Por Fernanda de Godoi

LG Prime II

LG Prime II

Fotos: Divulgação


Novo modelo da Asus será lançado no Brasil no dia 20 de agosto e irá concorrer com modelos top de linha da Samsung e da Apple.

O novo smartphone da Asus, o ZenFone 2, será lançado no Brasil no dia 20 de agosto e a intenção da linha Asus é justamente a de concorrer com os smartphones top de linha, inclusive com o iPhone 6 e o Galaxy S6.

Apesar do novo ZenFone 2 já ter data de lançamento confirmada no Brasil, o mistério sobre o seu preço ainda continua. Lá nos Estados Unidos, o modelo está sendo oferecido por US$ 299,00 o que ficaria em torno de R$ 953,00 aqui para os brasileiros, mas, com certeza, o preço final do modelo aqui no país ficará bem acima disso, uma vez com o Zenfone 2 está chegando para competir com modelos top de linha e por isto pode-se esperar um preço em torno de R$ 1.800,00 a R$ 2.200,00.

O ZenFone 2 vai contar com o mesmo design do ZenFone 5 que é um modelo com visual bastante atraente e agrada ao público como um todo, oferecendo tela de 5,5 polegadas e uma resolução Full HD de 1080 X 1920 pixels.

A Asus conseguiu manter a importante parceria com a Intel e isso garantiu ao seu ZenFone 2 um hardware de peso, com um processador Intel Atom Z3580, arquitetura de 64 bits, um quad-core com 2,3 GHz que ficam acima da grande maioria dos smartphones disponíveis hoje no mercado brasileiro.
O ZenFone 2 tem poder de processamento até para os aplicativos mais pesados, ainda mais por contar cm uma GPU PowerVR G6430 dando todo o suporte aos gráficos.

E o poder do ZeFone 2 não para por aí, o modelo vai contar com 4 GB de memória RAM, ficando acima até mesmo do S6/S6 e também sendo superior ao LG G4 e nem se comparando com os iPhones que continuam com apenas 1 GB de memória.

Para fechar o pacote de super hardware do ZenFone 2, a câmera traseira tem 13MP e a câmera dianteira 5MP.

Não ficou confirmado o espaço interno para armazenamento, mas a própria Asus revelou em um evento com jornalistas, que será de pelo menos 32GB de espaço interno.

Por Russel

Asus ZenFone 2

Asus ZenFone 2

Fotos: Divulgação


Nova tecnologia Aware permitirá que smartphones se comuniquem sem acesso à internet.

Comunicação entre celulares mesmo sem internet? Essa tecnologia já existe. A Wi-Fi Aliance é uma organização sem fins lucrativos, que engloba empresas como Microsoft, Apple, Intel dentre outras potências modernas da tecnologia.

A Wi-Fi Aliance lançou recentemente uma plataforma com um novo padrão de tecnologia denominado Aware que permite que dois dispositivos, desde que geograficamente próximos, comuniquem-se e troquem informações entre si, mesmo sem a presença de um sinal de internet.  A tecnologia é parecida com o Bluetooth e o NFC, mas com um funcionamento otimizado.

O usuário pode estabelecer previamente as informações disponíveis de acordo com o seu perfil. A nova tecnologia levou cerca de três meses de pesquisa para ser lançada no mercado. O dispositivo que estiver utilizando a tecnologia Aware terá consciência de tudo o que acontece nas proximidades, mas só irá se conectar a fontes de informação realmente relevantes.

As funcionalidades do novo tipo de Wi-Fi permitirão dentre outras funcionalidades, que usuários próximos possam compartilhar seus arquivos, ter acesso a novos serviços ou até mesmo disputar partidas de jogos em modo multiplayer.

A tecnologia promete inovar a forma de conexão entre os dispositivos móveis. O Aware funcionará através da pesquisa do perfil do usuário na internet. O Wi-Fi estudará os acessos à rede mais frequentes para personalizar os serviços pessoais do usuário. Se o usuário interage muito com uma loja de vendas, por exemplo, o dispositivo o avisará assim que estiver perto de uma loja física. Além dessa funcionalidade, o novo tipo de Wi-Fi oferece inúmeras outras aplicações, que dependerão da criação e configuração dos aplicativos pelo usuário.

Todas essas funcionalidades são incríveis, mas deve existir um dispositivo de segurança que bloqueie o acesso de pessoas indesejadas, ou que peça a permissão para acessar o outro aplicativo, assim como nas funcionalidades com o Bluetooth. A empresa não divulgou detalhes sobre os padrões de segurança da nova rede.

A expectativa do mercado de tecnologia é que até o final deste ano as empresas de redes sociais já lancem aplicativos que funcionem com a tecnologia Aware. É o futuro chegando aos nossos smartphones.

Por Patrícia Generoso

Wi-Fi sem internet

Foto: Divulgação


Smartphones poderão ter suas baterias recarregadas por meio de um transmissor que envia a energia por meio de ondas de radiofrequência e um receptor no aparelho é responsável por captar esses sinais e convertê-los para o uso da bateria.

Se você tem aversão aqueles fios que estão sempre embolando ou que se perdem dentro da bolsa, não gosta de carregar o carregador de seu celular, ou fica frustrado quando precisa carregá-lo e descobre que esqueceu o carregador em casa, você pode adorar a nova tecnologia que está por vir.

A empresa Energous Corporation pretende acabar com a necessidade de carregadores, e também com a preocupação que nos aflige quando a bateria está acabando. A nova tecnologia funciona do seguinte modo: um transmissor envia a energia por meio de ondas de radiofrequência (bem parecido com a tecnologia de Wi-Fi) e um receptor no aparelho é responsável por captar esses “sinais de energia” e convertê-los para o uso da bateria.

O controle do sistema ficará por conta de um software que poderá ser customizado e rodará em segundo plano nos celulares.

Para que a implementação da tecnologia seja viável, os futuros aparelhos de celulares e computadores devem vir equipados com o aparelho, e para que isso ocorra, a empresa já está em contato com as principais fabricantes destes aparelhos.  A intenção é que não seja preciso algum tipo de adaptador ou outro aparelho.

A empresa afirma que a tecnologia já está praticamente pronta. Sua finalização para uso comercial deve ser dar em torno de 2016 ou 2017, quando os primeiros aparelhos que não precisarão de carregador chegarão às prateleiras dos consumidores.

É uma nova era para os usuários de smartphones que estão sempre conectados. Chegará ao fim a falta de contato pelo fim da bateria dos aparelhos, ou o desespero causado pela aproximação de seu fim. Agora o uso de smartphones não terá limites. Basta estar perto de um transmissor de energia para que sua bateria seja carregada automaticamente. O que nos faz pensar: será que o uso indiscriminado desses aparelhos trará algum problema para as gerações futuras? Essa conectividade constante será um problema daqui a alguns anos? 

Por Patrícia Generoso

Baterias de smartphones

Foto: Divulgação


Apple pretende lançar iPhone 6C com corpo de metal e outro modelo com maior capacidade de armazenamento.

Com a concorrência entre os smartphones cada vez maior, investir na qualidade é fundamental e a Apple, conhecida por oferecer produtos de ótima qualidade aos seus clientes, teve sua credibilidade em jogo, depois que alguns se seus iPhones apresentaram problemas e os últimos lançamentos vêm sendo bastante questionados quanto a este quesito: a baixa qualidade dos aparelhos.

E para conseguir novos mercados, a Apple propositalmente investiu em aparelhos mais “baratinhos” e, claro, aparelhos estes que ofereciam acabamento em plástico. Mas para o próximo iPhone a ser lançado, a empresa pretende voltar o foco para a qualidade e os aparelhos poderão ter corpo de metal, já a partir do próximo ano, com a chegada do iPhone 6C.

E o corpo em metal deverá ser uma das poucas novidades do iPhone 6C, até mesmo para não ser preciso encarecer ainda mais o aparelho, já que a concorrência está dificultando os projetos da Apple.
O iPhone 6C contará com a mesma tela de 4" e cores variadas, mas com um chassi de metal.

A Apple inclusive já teria encomendado para a Foxconn a estrutura em metal, para não haver atrasos no lançamento.
Outra novidade que os novos iPhones deverão ter, já no iPhone 6S e o iPhone 6S Plus, que serão disponibilizados no mercado ainda este ano, é um aumento na capacidade de armazenamento, já que as marcas concorrentes têm oferecido mais espaço para seus clientes.

O perfil do usuário vem mudando bastante e ter um bom armazenamento no smartphone tem sido um dos principais requisitos na hora de se comprar um smartphone novo.

E de acordo com as informações do jornal Korean Times, a Apple tem intenção de lançar uma super novidade no mercado, que são os aparelhos com capacidade acima dos 128GB que atualmente é o limite máximo dos iPhones, pois a empresa sabe que os usuários estão precisando cada vez mais de espaços.

Acontece hoje com os smartphones algo bem semelhante ao que aconteceu com os computadores no passado, quando no início os HD's suportavam pouquíssimo espaço para armazenamento mas rapidamente foram sendo lançados computadores com HD's que ofereciam mais e mais espaço, à medida que os computadores se popularizavam e passavam a fazer parte do dia a dia de pessoas e empresas.
Hoje está acontecendo isso com os smartphones e a Apple que sempre esteve à frente do seu tempo, está atenta a tudo isso.

Um iPhone 6C com corpo de metal e maior resistência e um outro modelo que ofereça mais espaço para armazenamento são alguns dos principais projetos desenvolvidos hoje pela Apple.

Por Russel

iPhone 6C

Fotos: Divulgação


Novo smartphone deverá contar com as mesmas características que o modelo top de linha.

A maioria das fabricantes de celulares e smartphones costumam lançar modelos menores de seus smartphones topo de linha. Quase sempre o modelo compacto sofre alterações em seu hardware, como por exemplo, diminuição do número de núcleos do processador, câmera com menor qualidade gráfica, entre outros. Porém, a Sony mantém todo o potencial de seus smartphones topo de linha até mesmo em sua versão compacta. E foi exatamente isso, que a empresa fez com o Sony Xperia Z4 Compact que possui toda eficiência do Xperia Z4.

O modelo é um dos lançamentos mais aguardados e cobiçados deste ano. O design do modelo deve ser bastante semelhante ao que já conhecemos, tendo apenas alterações no tamanho do display. Dessa forma, o modelo teria todas as qualidades presentes no Xperia Z4, como por exemplo, a resistência à água.

Internamente o modelo deve ter as mesmas características do Xperia Z4, caso a Sony mantenha o projeto inicial de redução de dimensões apenas. O modelo deverá ter qualidade de imagem em HD e uma maior economia de bateria.

O Xperia Z4 possui processador de oito núcleos trabalhando a 1.8Ghz, memória interna de 32 GB expansível até 128GB por meio de cartão SD, GPU Adreno 430 e 3 GB de memória RAM. Além disso, o modelo possui conexão 4G, conexão Bluetooth, Wi-Fi e GPS.

A qualidade da câmera não deixa a desejar em relação aos seus concorrentes. O Xperia Z4 conta com câmera de 20.7 megapixels que permite fotografar e arquivar em alta resolução aquele momento especial. Além disso, o modelo possui a capacidade de gravar vídeos em Full HD 4K.

Se as especulações se confirmarem o modelo deverá chegar às prateleiras com essas especificações ou com poucas alterações. A empresa Sony ainda não se pronunciou a respeito das características do novo modelo compacto, e ainda não existe data de lançamento confirmada e muito menos o valor do dispositivo. De qualquer forma, a Sony é uma empresa competente e o Xperia Z4 Compact não deve decepcionar.

Por Wendel George Peripato

Sony Xperia Z4 Compact

Sony Xperia Z4 Compact

Fotos: Divulgação


Empresas poderão lançar um smartphone em parceria com o Android Lollipop e serviços oferecidos pela BlackBerry.

A Samsung está se preparando para lançar um smartphone, com o sistema operacional Android, em parceria com a BlackBerry, é o que divulgou em seu Twitter, Eldar Murtazin, um dos nomes mais respeitados do meio que está sempre antecipando as novidades do mercado móvel e agora a pista que o analista deu é desta parceria entre Samsung e BlackBerry, que juntas poderão lançar um smartphone que certamente, seria um dos campeões de venda.

O novo aparelho traria a última versão do sistema operacional do Google, o Android Lollipop, além de serviços oferecidos pela BlackBerry e tudo isso aliado ao design e qualidade dos aparelhos da sul-coreana.

A BlackBerry é conhecida mundialmente, principalmente pela segurança de dados que são o principal foco de seus serviços e um bom exemplo são os clientes de e-mails criptografados.

Apesar do excelente serviço de segurança, a BlackBerry nunca conseguiu um bom desempenho no concorrido mercado de smartphone e a união com a Samsung seria uma excelente possibilidade para mostrar principalmente aos usuários comuns, o quanto é importante e fácil, cuidar da privacidade e segurança de suas informações, contando com os serviços da BlackBerry.

E a Samsung, claro, também sairia ganhando nesta parceria, pois entraria no mercado com um aparelho que já traz toda a sua tecnologia, só que com um importante diferencial, a grande segurança oferecida.

Apesar da parceria entre a Samsung e a BlackBerry estar sendo descoberta agora, já faz um bom tempo que estas duas empresas estão trabalhando neste projeto. Para se ter uma ideia, há mais de 2 anos a Samsung divulgou o BlackBerry Messenger nos dispositivos Galaxy, o que na época pareceu estranho para muita gente, hoje se confirma como os principais indícios desta parceria.

Podemos ressaltar ainda que alguns dos serviços da BlackBerry, como o SecuSUITE e também o WorkLife, já são compatíveis com o novo Galaxy S6 e o S6 Edge, dando novas pistas da parceria firmada entre estas duas grandes empresas.

Mas não há nada mais sobre esta possível parceria, nem mesmo se sabe a respeito do visual para o smartphone lançado em conjunto, se teria o teclado físico que é uma característica dos modelos da BlackBerry.
Em pouco tempo, certamente o mercado saberá exatamente o que estas empresas pretendem e seja o que for, já se tem a garantia de que será um smartphone moderno, com tecnologia de ponta e muito mais segurança para os usuários.

Por Russel

Samsung e BlackBerry

Foto: Divulgação


Empresa anunciou oficialmente que pretende voltar ao mercado de smartphones após o final de 2016.

Uma notícia bastante importante para o mercado de smartphones dentre outros aparelhos portáteis pegou muitos de surpresa: a Nokia anunciou oficialmente que pretende retornar ao mercado de smartphones. No entanto, esse retorno só deverá ocorrer no final de 2016, haja vista o atual acordo entre Nokia e Microsoft que impede o retorno imediato da empresa de origem finlandesa ao mercado mundial de smartphones.

Caso não saiba, Nokia e Microsoft possuem um acordo onde uma das cláusulas é a não participação da Nokia quanto à utilização de sua marca em celulares. Além disso, é importante ressaltar que mesmo voltando ao mercado após o final de 2016, a Nokia não deverá fabricar seus próprios smartphones, pois parte da companhia pertence à Microsoft.

Dessa forma, com tal contrato em andamento e parte da companhia pertencendo a Microsoft, o CEO da Nokia, Rajeev Suri, destacou que os aparelhos seriam de autoria da Nokia, no entanto, a marca seria licenciada, ou seja, possibilitando que outras fabricantes executem o projeto da Nokia. O CEO da Nokia também destacou que a empresa já está em busca de parceiros para colocar em prática seus planos para o mercado de smartphones.

A Nokia já fez este tipo de negócio recentemente, haja vista o tablet Nokia N1. O tablet foi totalmente projetado pela Nokia, porém, o mesmo foi fabricado e licenciado pela fabricante Foxconn, uma fabricante de componentes eletrônico som sede em Taiwan.

É importante destacar que a Nokia possui um grande histórico positivo quando o assunto é a fabricação de celulares. Apesar disso, após o negócio envolvendo a Microsoft o foco da empresa se distanciou dos celulares, haja vista o interesse mútuo do negócio. Logo depois essa parceria, a Nokia concentrou suas atividades na produção de equipamentos de rede, isso explica a compra da Alcatel-Lucente por nada menos que 15,6 bilhões de euros.

Essa mudança nos negócios da empresa se deu após alguns prejuízos sucessivos na área de aparelhos portáteis, bem como a perda de espaço na concorrência. Com isso, a Nokia decidiu vender essa divisão para a Microsoft por US$ 7,2 bilhões.

Por Bruno Henrique

Nokia

Foto: Divulgação


Operadoras de celular não cumpriram o indicado de 100% das determinações de qualidade da Anatel.

A  briga com as  companhias telefônicas está sendo constante na  vida de todos os  usuários.

As quatro empresas de telefonia do Brasil (Claro, Vivo, Oi e TIM) vem sendo alvo de  reclamação constante por seus clientes.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicação), que em julho de 2012 proibiu a  comercialização de  chips de  duas operados (Oi e TIM) nos estados em que  cada uma delas, foram campeãs em reclamação na  época.

Na época, a TIM ficou cerca de 11 dias sem poder  fazer o cadastro de novos clientes em 18 estados inclusive o Distrito Federal.

A Claro foi  punida em três estados e a Oi em cinco estados, a  Vivo não teve punição na época, pois não registrou os piores índices em nenhum estado.

A Anatel apurou esses indicadores no período de agosto de  2012 a  julho de  2014, onde fez uma média em cada um dos 26 estados mais o Distrito Federal em cerca de 81 cidades com população média de  300 mil habitantes. Ao final do processo, em julho de 2014, teve o registro que  a empresa  Claro cumpriu cerca de 93,1% das mediações realizadas, a TIM teve 86,1%, a  Vivo teve 85,3% e a Oi, 78,1% das  mediações realizadas.

Assim, a Anatel confirmou que nenhuma das empresas cumpriu as determinações, onde seria o indicado em 100%, desta  forma as  empresas estarão sujeitas a multas pelo não  cumprimento das  determinações  pedidas pela Anatel.

De acordo com a Anatel, houve uma queda nas reclamações nesse período de dois anos, cerca  de  9% das  operadoras. As queixas sobre a  qualidade  dos serviços de  voz e  internet tiveram uma  queda de 25% em  julho de 2014 quando comparadas a  2012.

As empresas Vivo e TIM  tiveram um  aumento no número de  reclamações no período, as  queixas por problemas de  qualidade  da  Vivo chegaram em 26% e a TIM obteve queda de  41%.

Apesar do  aumento obtido pela Vivo em  matéria de reclamações, a  empresa ainda tem o menor índice comparado com as outras  três operadoras, obtendo assim o  menor  número de  reclamações.

Por André Escobar

Operadoras de celular





CONTINUE NAVEGANDO: