Confira aqui o que há de novo nos novos smartphones da Apple.

Quem nunca ouviu falar da Apple?

Fundada no dia 01/01/1976, em Cupertino, no famoso Vale do Silício, da ensolarada Califórnia, nos EUA, por Steve Wozniak, Ronald Wayne e pela lenda Steve Jobs, essa é uma empresa que ao longo dos anos se tornou sinônimo nos quesitos de inovação e design no âmbito de celulares e tablets, tanto que a cada lançamento de um dos seus aparelhos acontecem revoluções no mercado tecnológico mundial.

Depois de tentar provar que o iPhone X era um aparelho que valia a pena ser adquirido, temos o lançamento 1 ano depois de 3 aparelhos, que são:

• O iPhone XR é o mais simples, com uma tela de 6,1 polegadas e com estrutura bem parecida com o já conhecido iPhone 7 e com cores estilo ao iPhone 5C ( lembra o modelo mais colorido da empresa), ou seja, é um modelo que vai poder ser adquirido nas cores branco, azul, vermelho, preto, amarelo e coral (esse é entendido como se fosse uma mistura entre o delicado rosa e a cor quente laranja). Começa a ser comercializado como é de praxe nos EUA, na data de 26/10/2018, pelo valor de US$ 749 (algo em torno de mais ou menos R$ 3.116, com a conversão do dólar para o real) e com bateria com duração de 1 hora e 30 minutos a mais do que o modelo iPhone Plus 8 e com uma proteção classificada como IP67;

• O iPhone XS é digamos que bem mais uma ampliação do modelo do ano passado e agora conta com uma tela do tipo Oled de exatamente 5,8 polegadas, com câmera frontal (a famosa selfie) de 7 MP e a câmera traseira é descrita com 12 MP wide e também teleobjetiva. Para essas câmeras a Apple desenvolveu um sensor com uma rapidez duas vezes superior aos modelos anteriores, ou seja, com a função “smart HDR", onde diferentes fotos que foram capturadas em determinado momento são utilizadas para a imagem no modo perfeito. Em outras palavras, a Apple quer trazer para o mercado uma nova forma de proporcionar o prazer ao fotografar, idêntico ao que sente os clientes da Samsung, com os seus Galaxys, por exemplo. Sua bateria só dura apenas 30 minutos a mais em relação ao modelo iPhone X e vai ser lançado em 21/09/2018 nos EUA, nas cores prateado, dourado e cinza – escuro, no valor de US$ 999 ( algo em torno de R$ 4.156);

• Já o iPhone XS Max é o top dessa família, ou seja, com uma tela de 6,5 polegadas (superior as 6,4 polegadas do Galaxy Note 9 da Samsung) e estilo do iPhone 8 Plus. A sua câmera apresenta uma configuração idêntica ao iPhone XS, uma bateria com duração de 1 hora e meia a mais em comparação ao modelo iPhone X e ainda conta com o mais alto grau dentro da Automação Industrial, ou seja, a proteção IP68, que visa combater problemas com relação à água e à poeira. O seu armazenamento é de 512 GB (o Galaxy Note 9 da Samsung conta com 512 Gb de capacidade mais cartão de memória de 512 Gb) e lançamento também para o dia 21/09/2018, no valor de US$ 1.099 (em torno de R$ 4.572).

Os 3 aparelhos tem o modo retrato, onde é possível mudar a profundidade com relação o desfoque de determinada imagem, fora os efeitos de luz de estúdio, mais luz de palco e é claro o preto e branco, além da opção Face ID, ou seja, o reconhecimento facial.

Novidade agora nos celulares da Apple, existe a opção de utilizar 2 chips no mesmo aparelho, mas isso só vai ser liberado para os aparelhos que forem comercializados na China. Para os demais países temos a opção conhecida como eSim, que é exatamente um chip virtual integrado diretamente no aparelho, ou seja, o cliente faz a configuração do número.

Qual a previsão de lançamento no Brasil? Quais os valores de comercialização?

Os lançamentos passados como o iPhone 8 foram comercializados à partir de R$ 3.999, o iPhone 8 Plus no valor de R$ 4.599 e é claro o iPhone X em R$ 6.999, portanto, fique preparado para quando os modelos do iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max chegarem no Brasil, algo que a Apple ainda não tem uma previsão.

Por Fernanda de Godoi


Saiba aqui a data de lançamento e os preços do Novo Samsung Galaxy S9 e S9+ no Brasil.

Ainda no final de março de 2018, precisamente no dia 27, a Samsung fez o anúncio oficial em relação ao início das vendas dos novos smartphones da marca sul coreana no mercado brasileiro. Isso mesmo, estamos falando dos badalados Galaxy S9 e S9+. A marca destaca que o início das vendas se dará em 20 de abril e os preços sugeridos são de R$ 4.299 para o Galaxy S9 e R$ 4.889 para o Galaxy S9+.

Vale destacar que os smartphones já foram lançados nos Estados Unidos ainda em 16 de março e seus preços por lá são: US$ 719,99 (S9) e US$ 839,99 (S9+). Os dois aparelhos lançados pela Samsung estão disponíveis nas cores cinza, preto e ultravioleta. Além disso, ambos são vendidos apenas com a capacidade de 128 GB de armazenamento interno. O sistema operacional é o Android na versão 8.0 Oreo.

Dentre os destaques está a tecnologia de realidade aumentada, que permite com que sejam acrescentados detalhes a imagens que estão sendo capturadas pela câmera. Outros recursos interessantes são: reconhecimento facial para desbloqueio da tela principal, ferramentas para abrir e utilizar dois aplicativos ao mesmo tempo, além de um sistema sofisticado capaz de separar dados pessoais de dados corporativos.

Visual

O Galaxy S9 foi lançado com o mesmo design da versão S8. Dessa forma, você não irá encontrar botões físicos de forma a oferecer mais espaço para a chamada “tela infinita” do Galaxy. O sensor de digitais foi reposicionado abaixo da câmera dupla. A parte traseira ganhou um alto falante estéreo.

Câmera e realidade aumentada

Um dos principais destaques dos aparelhos aqui destacados é, sem sombra de dúvidas, a câmera, que tem muitos recursos e tecnologia avançada. Dentre os recursos oferecidos, podemos destacar: foco automático, estabilização ótica, reconhecimento facial associado à leitura de íris, opção para modo câmera lenta em HD, além de filtros para oferecer maior luminosidade mesmo em fotos em ambientes mais escuros. São 12 megapixels e flash em LED na câmera traseira, enquanto que o sensor frontal, destinado as famosas selfies, possui 8 megapixels.

Outro recurso fantástico da câmera é o tradutor instantâneo que funciona através das conexões Wi-Fi e 3G. Dessa forma, ao ver um texto ou até mesmo uma imagem com frases não compreensíveis pelo usuário (ou seja, escrita em outro idioma), basta que o mesmo aponte a câmera para tal imagem ou texto e o celular irar fazer a tradução automática para o idioma selecionado. Além disso, a Samsung destaca que a realidade aumentada associada à câmera também poderá ser utilizada como ferramenta de trabalho.

Multitarefas

Para aqueles que gostam de fazer mais de uma tarefa ao mesmo tempo e que gostariam de ter dois aplicativos abertos simultaneamente, por exemplo, saibam que o Galaxy S9 e S9+ atende as suas exigências. Por meio do recurso multitarefas é possível abrir dois aplicativos ao mesmo tempo. Sendo assim, você poderá arrastar itens de um aplicativo para outro sem precisar minimizar uma tela para abrir a outra.

Emojis com a tecnologia de realidade aumentada

Se você é desses que usam bastante as redes sociais e curtem um bom emoji para expressar aquilo que está sentindo no momento, saiba que o Galaxy S9 trás ainda mais interação para você. A tecnologia de realidade aumentada permitirá com que o usuário crie emojis por meio de expressões faciais dele mesmo. É algo parecido com o que acontece no iPhone X, o Animoji.

A Samsung destaca que essa ferramenta funciona da seguinte maneira: a imagem em 2D captada do usuário será mapeada e combinada com mais de 100 traços de expressões faciais e o resultado será uma versão animada em 3D do seu emoji.

Por Bruno Henrique


Veja aqui as configurações e preço no Lenovo Vibe K5 no Brasil.

Após uma estreia magnífica no mercado brasileiro do Vibe A7010 e seu ótimo custo-benefício, a chinesa Lenovo, que adquiriu a Motorola, lança agora seu segundo dispositivo no país, o Vibe K5.

O smartphone possui uma boa configuração para rivalizar no mercado de aparelhos intermediários com Android, um segmento que vem crescendo cada vez mais. Ele irá disputar mercado com LG K10, Samsung Galaxy J5, Motorola Moto G Turbo, Quantum Go e Asus Zenfone 2 Laser.

Uma característica bem própria dos smartphones da marca chinesa é que eles não possuem uma identidade visual para todos os aparelhos, como é ocaso da LG e da Samsung. Cada dispositivo da fabricante possui um desenho diferente, mesmo pertencendo a mesma linha.

Então, logo se sabe que o modelo é da mesma linha que o Vibe A7010, porém, seu design é diferenciado.

E não é apenas no quesito desenho que o lançamento Lenovo Vibe K5 é diferente do antecessor. O modelo conta com um armazenamento menor do que o anterior, sendo 16 GB contra 32 GB, utiliza um processador Snapdragon (no A7010 era um Mediatek) e uma bateria com menos capacidade, que era 3300 mAh e agora é 2750 mAh. O novo aparelho também não possui leitor de impressão digital, o que no A7010 chamava atenção.

Obviamente, as configurações sendo mais simples no modelo novo acabaram barateando o mesmo: o preço do Lenovo Vibe K5 é de R$ 999, já o A7010 era R$ 1.399. E provavelmente em breve o K5 terá seu valor reduzido R$ 800.

Ficha Técnica:

  • Sistema Operacional Android versão 5.1 Lollipop;
  • Tela TFT Full HD de 5 polegadas com resolução de 1080 x 1920 px;
  • Dual Chip 4G;
  • Memória RAM de 2 GB;
  • Processador Octa Core Snapdragon 615, sendo quatro com frequência de 1.5 GHz e os outros quatro com 1.2 GHz;
  • Câmera frontal com 5 Megapxels;
  • Câmera traseira com 13 Megapixels e flash;
  • GPU Adreno 405;
  • Armazenamento interno de 16 GB;
  • Aceita cartão microSD de até 32 GB;
  • Bluetooth 4.1 A2DP LE;
  • USB Host (OTG);
  • A-GPS;
  • Alto-falantes Estéreo;
  • Rádio FM;
  • Bateria removível de 2750 mAh;
  • Sistema de som Dolby Atmos;
  • Grava vídeos Full HD

FILIPE R SILVA


Confira aqui o preço e as principais configurações do Zenfone 3 Max.

A empresa Asus lançou o smartphone Zenfone 3 Max no Brasil no início deste mês, com boas especificações e um preço mediano diante de outros concorrentes como Galaxy J5 Metal e Moto G4. Logo depois, o celular também chegou na Índia com preço menor e com configurações ainda melhores. E agora a Asus está comercializando o aparelho nos Estados Unidos, com preço muito baixo.

No Brasil o aparelho Zenfone 3 Max apareceu por R$ 1.000, já nos Estados Unidos o mesmo vem sendo comercializado na Amazon pela própria fabricante por míseros US$ 149, o que dá cerca de R$ 500 ao ser convertido. Além disso, as configurações são exatamente iguais, contando com uma a bateria de 4.100 mAh, 2 GB de memória RAM, armazenamento interno de 16 GB e chipset da MediaTek com quatro núcleos para processamento.

Na terra do Tio Sam a empresa está disponibilizando também outras duas versões do modelo. Uma opção intermediária no valor de US$ 199 (convertido diretamente para R$ 664) com memória RAM de 2 GB e armazenamento interno de 32 GB. Também há a versão mais potente com armazenamento de 64 GB e memória RAM de 3 GB por US$ 400 (convertido diretamente para R$ 1.340). Entretanto essas versões ainda não estão previstas para chegar ao Brasil.

Especificações técnicas (não oficial)

  • Memória RAM de 2 GB / 3 GB
  • Tela com resolução HD de 5,2 polegadas
  • Memória de armazenamento interno com 16 GB / 32 GB / 64 GB
  • Placa gráfica ARM Mali-T720MP2
  • Chipset MediaTek MT6737M com clock de 1,3 GHz e quatro núcleos de processamento
  • Leitor de impressões digitais embutido
  • Câmera frontal com 5 megapixels
  • Câmera principal com 13 megapixels
  • Sistema operacional Android versão 6.0.1 Marshmallow, modificado pela interface da fabricante, ZenUI 3.0
  • Bateria de 4.100 mAh

De acordo com o anúncio realizado pela Amazon, o smartphone pode ser enviado para o Brasil, mas no caso há algumas taxas que, no final, ainda tornam a compra mais barata. Por exemplo, ao enviar o modelo com 16 GB de armazenamento interno e 2 GB de RAM para a cidade do Rio de Janeiro, as taxas ficam em US$ 160 (R$ 516).

FILIPE R SILVA


Confira aqui as configurações e o preço do Samsung Galaxy J7.

O Samsung Galaxy J7 é um smartphone prático, moderno e ideal para quem quer um aparelho com bom desempenho para fotos, jogos, entre outros recursos. A tela touchscreen de 5.5 polegadas conta com resolução de 1280X 720 pixels, ou seja, o tamanho ideal para quem busca um celular com uma tela grande para assistir aos seus vídeos favoritos, estudar, escutar música, jogar, entre outros entretenimentos.

Com sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, o Samsung Galaxy J7, tem um recurso denominado LTE 4G, que permite a transferência de dados, além de uma ótima navegação na internet. Além disso, o smartphone dispõe de conectividade por meio de Wi-fi e GPS. Entre outros recursos, o aparelho também tem leitor multimídia, rádio, videoconferência, bluetooth e memória interna de 16GB com possibilidade de expansão.

Gosta de registrar os melhores momentos? O Samsung Galaxy J7 tem câmara de 13 megapixels e capacidade para registrar vídeos em alta definição Full HD. Entre outros detalhes, o aparelho destaca-se pelo design e pela sua espessura de apenas 7.9 milímetros.

Outro aparelho da Samsung que destaca-se pela sua capacidade e resistência é o Galaxy J5, que tem processador com velocidade de 1.2 GHz, quad core. O tamanho da tela principal é de 5.2 polegadas, sendo ideal para navegar na internet, ler, jogar, entre outras atividades. A moldura metálica na borda do smartphone o protege contra arranhões e descasamento, além de proporcionar equilíbrio e harmonia ao design.

O Galaxy J5 tem capacidade para tirar ótimas fotos, inclusive nos lugares mais escuros devido à presença das lentes F1.9, que está tanto na câmera traseira, quanto frontal. Quer tirar foto rápido? É só apertar duas vezes no botão início (home) para acessar à câmera. Desta forma, o smartphone está sempre pronto para capturar todas as viagens, festas e diversões. Outro detalhe, é a presença do modo Embeleza Rosto no Modo Led Frontal, que faz a diferença nas fotografias, pois proporciona uma iluminação melhor.

Outro diferencial deste aparelho é que ele conta com o modo de economia de energia Ultra Power Saving, que propicia alta duração e, ao mesmo tempo, mantém os aplicativos preferenciais ativos no aparelho.

O que achou do Samsung Galaxy J7 e J5? Compartilhe a sua opinião!

Por Babi


Confira aqui o preço e uma breve análise sobre o Zenfone 3.

O Zenfone 3 foi um dos smartphones mais aguardados de 2016 na categoria intermediária. Essa espera terminou logo no final de outubro, quando o aparelho foi disponibilizado para venda no Brasil em duas versões:

  • ZE520KL: com tela de 5.2 polegadas, 32 GB de armazenamento interno e 3 GB de memória RAM. Preço em torno de R$ 1.499,00.
  • ZE552KL: com tela de 5.5 polegadas, 64 GB de armazenamento interno e 4 GB de memória RAM. Preço em torno de R$ 1.799,00.

Saiba mais sobre o aparelho na análise a seguir:

– Mudanças no design

De início, já é possível notar que o smartphone passou por diversas mudanças em seu design, que agora conta com uma aparência mais ao estilo premium. Isso é graças ao seu novo revestimento traseiro em vidro com proteção Gorilla Glass 2.5D, com proteção oleofóbica (impede o surgimento de marcas de dedos). As laterais do dispositivo também ganharam revestimento em alumínio, o que lhe conferiu melhor segurança.

Apesar disso, ele pode ter um aspecto um pouco escorregadio, o que pode trazer a necessidade de uma capa, para evitar possíveis quedas.

Outro destaque é o leitor de impressões digitais também inserido na lateral do Zenfone 3. De fato, isso é um requisito importante para maior segurança, em diversos aspectos.

– Tela e Resolução

A tela é mais um de seus pontos fortes, uma vez que tem um tamanho interessante em ambas as versões. Nela, é possível configurar cores, balanços e iluminação para leitura. Ela possui, ainda, uma boa resolução para filmes, vídeos, imagens e jogos.

– Funcionalidades da câmera

A câmera do Zenfone 3 melhorou bastante e trouxe diversas funcionalidades. No caso de fotos, estas podem ser tiradas rapidamente. Apresenta também várias opções específicas para esse tipo de atividade, agradando os fãs de fotografias que tenham melhor conhecimento técnico nesse sentido. Dentre elas, estão os modos automático e manual. Neste, as imagens podem sofrer perda de cores e ficar um pouco mais escuras.

No quesito luminosidade, durante a noite as fotos podem ter um pouco de granulação. Enquanto durante o dia ou em ambientes mais claros têm ótima qualidade.

Essa funcionalidade possui ainda 20 modos de câmera, além de retoques, como maquiagem.

O Zenfone 3 permite também a produção e edição rápida de vídeos, com excelente qualidade. Traz diversas funcionalidades, como criação de GIFs e gravação em câmera lenta.

– Alteração no Desempenho

O desempenho do smarphone é bom, se comparado com a sua versão anterior. Dessa forma, seus recursos podem ser utilizados durante muito tempo sem que ocorra superaquecimento do aparelho, por causa do seu micro sensor de temperatura. Assim, ele também consome menos energia.

Por outro lado, seu Android modificado pode não agradar algumas pessoas. Embora tenha vindo com menos apps do que anteriormente, ainda conta com 49 deles pré-instalados. A maioria pode ser desativada, mas não desinstalada, o que pode ocupar parte de sua memória de maneira desnecessária.

No entanto, a bateria demonstra ser uma de suas maiores vantagens, pois o aparelho pode ser usado, de maneira regular, em torno de 20 horas sem recarga. Isso é sem sombra de dúvidas um ótimo aspecto para os dias atuais.

– Vale a pena adquirir o Zenfone 3?

Portanto, de modo geral, o Zenfone 3 é um smartphone intermediário que ainda tem um bom custo-benefício e vale a pena ser adquirido.

Especificações gerais do Zenfone 3:

  • Sistema operacional: Android 6.0.1 Marshmallow.
  • Processador: Snapdragon 625.
  • Tela: 5.2 ou 5.5 polegadas.
  • Resolução: Full HD.
  • Câmera principal: 16MP.
  • Câmera frontal: 8MP.
  • Armazenamento interno: 32 GB ou 64GB.
  • Memória: 3GB ou 4GB.
  • Bateria: 2.650 mAh ou 3.000 mAh.

No site oficial da Asus no Brasil, é possível adquirir um cupom de desconto para compra do smartphone.

Tem interesse em adquirir o Zenfone 3? Compartilhe conosco suas impressões sobre este e outros aparelhos!

Camilla Silva.


Novo aparelho da Lenovo é super fino e une vários dispositivos em um só.

Lançado pela Lenovo, dona da Motorola, o Moto Z é o aparelho celular mais fino do país. Com apenas 5,2 milímetros de espessura, o celular possui tela de 5,5 polegadas e resolução QUAD HD (1440×2560 megapixels). Além disso, apresenta elementos como vidro Gorilla Glass 4, hardware de ponta para aplicativos e jogos, e processador Qualcomm, o Snapdragon 820, sendo este, no Brasil, de 1.8GHz.

A respeito do armazenamento, o Moto Z conta com 4GB de memória RAM e 64GB de memória interna, além de possuir entrada para cartão MicroSD.

O aparelho também conta com Wi-fi, Bluetooth, conexão 4G, NFC e leitor de impressões digitais. A câmera, que ocupa cerca de 2mm de espessura fora dos 5,2mm do aparelho, é de 13 megapixels, contendo estabilização ótica. A frontal é de 5MP, também contém flash e grava em FULL HD (1080mp).

No quesito bateria, o Moto Z apresenta 2.600 mAh e, segundo a Lenovo, dura o dia inteiro.

A grande novidade aqui são as chamados SNAPS (ou MotoMods, nos EUA). Snaps são acessórios destacáveis, como por exemplo, câmera hasseblad com zoom ótico, bateria que dura até 10 horas, som JBL e um mini projetor. Esses itens tratam-se de capinhas traseiras que ao encaixadas nos 16 pinos traseiros do aparelho, atribuem novas funções ao celular. Para aplicar a capinha, não é necessário desligar o aparelho. As capas são 14 e o novo Moto Z não é compatível com acessórios antigos, ou seja, se você pretende trocar de aparelho, precisará se programar também para trocar de acessórios. As capinhas são nomeadas de acordo com a função. A Insta-Share Project trata-se do projetor embutido, a JBL Sound Boost é a capinha com alto-falantes potentes, a Incipio OffGrid trata-se da bateria interna para prolongar a duração ativa do aparelho.

Um desafio do Moto Z é não possuir a entrada convencional de 3,5mm para fones. A não ser que você possua fones sem fio, subentendesse que não poderá ouvir música e recarregar a bateria ao mesmo tempo, já que ambas as funções conectam-se na porta USB-C que o aparelho disponibiliza. Entretanto, é agregado, na caixa do celular, um adaptador 3,5mm para USB-C.

O Moto Z possui design metálico e comporta 2 chips.

O aparelho, mais bateria extra modular e capinha, sai na loja oficial por R$ 3.199,00.

Evelyn


Problemas com aquecimento e incêndios fizeram a Samsung decretar o fim do aparelho.

Depois de ter mais de 3 milhões de smartphones Galaxy Note 7 vendidos em vários países, entre eles os Estados Unidos, Coreia do Sul e a China, a Samsung anunciou o final da produção deste aparelho.

Desde o seu lançamento e início das vendas, centenas de pessoas relataram problemas em seus aparelhos colocando a segurança do Galaxy Note 7 em xeque.

Em um comunicado oficial, a Samsung solicitou aos proprietários do Galaxy Note 7 que mantenham seus aparelhos desligados e pediu que todas as lojas e operadoras suspendam a venda do aparelho imediatamente.

Super aquecimento e incêndios

O Galaxy Note 7 chegaria ao Brasil com o valor aproximado de R$ 4.299 e disputaria o mercado com iPhone 7 Plus. Contudo, o Galaxy Note 7 começou a apresentar sérios problemas de super aquecimento da bateria e alguns casos, segundo o relato de algumas pessoas, chegou a causar incêndios.

Ressarcimento

A Samsung se comprometeu a fazer o ressarcimento dos valores pagos à todos compradores do aparelho.

As vendas no Brasil começariam no dia 22 de agosto deste ano, contudo, por causa dos problemas apresentados, a comercialização foi adiada.

Para os brasileiros que possuem o aparelho Galaxy Note 7 comprados no exterior, a Samsung recomenda que seja feito o contato direto com SAC telefônico da empresa.

Segurança da aviação

As autoridades responsáveis pela aviação dos Estados Unidos informaram que passaram a exigir que os proprietários do Galaxy Note 7 desligassem os aparelhos visando a segurança de todos os ocupantes dos voos. A aviação brasileira também tornou este procedimento padrão.

Galaxy Note 7

A ficha técnica do aparelho informava que ele possuía tela de 5,7 polegadas, processador octa-core e 4GB de memória RAM. O smartphone tinha 64 GB de armazenamento, com possibilidade de extensão através do uso de um cartão de memória. As câmeras do aparelho também se destacavam, elas possuíam 12 MP e 5 MP.

Fabiana Batista Santos


Aprenda aqui como tirar print da tela no iPhone.

Seja para guardar uma conversa ou uma página que se deseja visitar mais tarde, a função “captura de tela” ou "tirar o print”, como é conhecida, é muito funcional.

A imagem da página será guardada como uma foto e salva como um arquivo de imagem. Com esse formato poderá ser compartilhada por meio de outros aplicativos e até mesmo ser impressa. Esse recurso existe nos smartphones da Apple desde sua versão 4S e a funcionalidade não foi mais retirada dos aparelhos.

O screenshot pode ser obtido em qualquer versão do iPhone seguindo o mesmo procedimento padrão, o que facilitou muito a disseminação da informação e da prática entre os usuários. O recurso não é utilizado somente para compartilhamentos, mas também para o arquivamento de informações importantes como comprovantes de pagamento, contratos e informações comerciais.

A impressão do arquivo da captura de tela segue a mesma regra da impressão de fotos e a qualidade da imagem será semelhante a obtida usualmente com as imagens.

Para que a captura de tela seja efetuada, o procedimento é bastante simples. A tela desejada deve estar como imagem principal (se estiver aberta em uma janela secundária a ação não será completada) e os botões “Home” e “ligar/desligar” devem ser acionados ao mesmo tempo.

O botão “Home” é o botão principal da parte inferior do aparelho. Já o “ligar/ desligar” fica na lateral direita da maioria dos modelos. O movimento, apesar de aparentemente complicado, pode ser conseguido facilmente.

Basta segurar o celular com a mão direita e, com o polegar acionar o botão do meio (Home) e com o dedo indicador, acionar o “ligar/desligar”.

Caso a captura de tela tenha sido realizada com sucesso, um pequeno clique será ouvido e uma mensagem será exibida na tela. O som é o mesmo de quando uma foto normal é tirada.

A partir daí, o novo documento estará disponível na parte inicial do “Rolo da câmera”, na mesma pasta onde as fotos que são tiradas pela câmera do celular estão arquivadas.

Esse documento poderá ser compartilhado da mesma maneira que uma fotografia comum, por meio de aplicativos e redes sociais.

ANA CAROLINA HADDAD


Aparelho intermediário conta com boas configurações e preço justo.

O novo Moto G4 foi lançado no mês de maio deste ano. Os preços iniciais partiam de R$ 1.299. Foram apresentadas três diferentes opções de modelos com especificações diversas. Em comum, todas as versões contavam com o Android 6.0 Marshmallow. Além disso, a presença de conectividade Wi-Fi, Bluetooth e 4G também se destacaram. De quebra a Lenovo, que agora detém o domínio sobre o nome Motorola, decidiu manter a proteção contra os respingos de água.

Porém, vamos nos concentrar no Moto G4 em sua versão mais básica e vamos analisar alguns pontos desse dispositivo que caiu no gosto de muita gente para tentar entender os motivos dele ser considerado um aparelho de certa forma interessante.

A versão mais completa da linha é o Moto G4 Plus. Mesmo assim, o Moto G4 conta com algumas semelhanças com o seu irmão e algumas características que o tornam bem atraente.

Vamos partir das configurações do Moto G4. Bom, aqui teremos um processador da Qualcomm, o Snadragon 617 octa-core. São 2GB de memória RAM, 16 GB para armazenamento interno e uma GPU Adreno 405.

Olhando para essas informações é possível perceber que a Lenovo quis fazer do produto algo que se encaixasse entre os dispositivos intermediários.

Para o uso no dia a dia ele se mostra bem eficiente, claro que se o usuário quiser exigir dele algo que só pode ser oferecido por um dispositivo topo de linha, a coisa pode ir para outro lado. Mas no geral ele dá conta do serviço sem deixar a desejar. É uma ótima pedida para quem é fã dos aplicativos. Snapchat, Facebook, WhatsApp, entre outros, podem ser usados sem os constantes travamentos e complicações.

Já no caso dos jogos, ele se mostra eficiente para alguns, em especial os mais leves. Ponto que até positivo já que eles são maioria no Google Play. Porém, caso o usuário decida rodar algum jogo pesado, a probabilidade é que o mesmo engasgue. Mas isso não é problema para os menos exigentes nessa parte.

O sistema operacional tem poucas modificações em comparação ao Android “puro” que é comumente usado nos aparelhos da linha Nexus. De qualquer maneira, a Lenovo trouxe algumas alterações interessantes. Uma delas é a chamada Moto Tela, aqui são apresentadas notificações de um jeito bem diferente do que o que estamos acostumados a ver. Outro ponto que chama a atenção é a possibilidade de se ativar o app da câmera apenas girando o pulso.

E por falar em câmera temos a principal com 13 MP. Porém, não vamos encontrar o auto foco a laser que se encontra presente no Moto G4 Plus. O nível das imagens não chega a ser primoroso, mas ele é relativamente bom, principalmente na questão dos detalhes.

Já a câmera frontal conta com 5MP e também traz um bom desempenho, considerando a luz ambiente para isso. Ao contrário dos produtos da Sony, aqui não vamos ter muitos recursos. Ainda assim, há funções interessantes como a Melhor Foto, que faz a captura de diversas imagens para que depois o usuário decida qual é a melhor (como o próprio nome sugere).

Apesar de não ser um aparelho relativamente barato, o Moto G4 deve continuar a atrair consumidores. Até porque ele se mostrou bem eficiente para quem busca um aparelho para um uso moderado e com uma configuração que “dê para o gasto” no dia a dia.

Por Denisson Soares


Intel iniciará produção de chips ARM para tecnologia móvel.

Não se pode negar que a grande Intel veio perdendo uma grande parcela no mercado de tecnologia móvel. A companhia, que possui praticamente um domínio absoluto no segmento de computadores pessoais, não teve força suficiente para manter a hegemonia assim que os vetores principais da indústria tecnológica se tornaram os tablets e smartphones. A ARM foi quem ficou com a liderança com a arquitetura que bateu a plataforma x86.

Dessa forma, a Intel acertou um acordo com a ARM, como uma tentativa de se sustentar de uma outra maneira no mercado. A companhia poderá produzir chips utilizando arquitetura da sua antiga rival e atual parceira, abrindo assim uma grande gama de possibilidades para a parceria.

Antes de qualquer coisa, é necessário explicar que a organização não irá produzir chips usando a arquitetura ARM, porém poderá fabricar para outras empresas fazendo uso de suas linhas de montagem, pelo fato de dominar os processos em 10 nanômetros.

Isso quer dizer que um nova porta será aberta no segmento de tecnologia móvel, a qual não estava quando se trabalhava com os chips de arquitetura x86, tanto é que foi descontinuada a linha de processadores Atom utilizados em celulares. A Intel poderia também fechar acordo com empresas como a gigante Apple para que montasse o processador de um próximo iPhone, ou então com a Qualcomm, para dar um apoio na produção dos chips Snapdragon, os quais estão presente na maior parte dos smartphones Android presentes no mercado mundial.

A novidade se dá pelo fato da Intel admitir uma certa derrota, mas nada tão surpreendente. Já que faz tempo que havia uma especulação sobre a Apple fechar um acordo com a fabricante de chips para fornecer elementos para o celular iPhone. Entretanto, para que o caso se concretizasse, primeiramente era necessário que o smartphone fosse adaptado à uma arquitetura ARM, o que foi confirmado agora.

A parceria principal já está fechada. Será a LG Eletronics, que sempre fez uso dos chips Qualcomm em seus dispositivos. A empresa da Coreia pretende crescer para fabricar seus chips ARM próprios fazendo uso das instalações da Intel.

FILIPE R SILVA


Conheça as principais diferenças entre o Moto G4 e o Moto G4 Play.

A linha intermediária Moto G da Motorola, agora da Lenovo, tem sido uma das grandes concorrentes no mercado atual e agora chega ao Brasil o novo Moto G4 Play. O smartphone é mais em conta do que o já era vendido por aqui, com configurações e preço um pouco mais inferior do que encontrados em celulares mais caros. O Moto G4 Play chegou em terras brasileiras pelo valor de R$ 899, já a versão tradicional está custando R$ 1.299.

Confira abaixo as diferenças principais entre o Moto G 4 Play e Moto G 4:

– Design

Os aparelhos contam com propostas nada parecidas. O Moto G4 Play tem tamanho menor e possui uma tela com medidas de 144,4 x 72 x 9,9 mm, com 5 polegadas e peso de 137 gramas. Já o tradicional Moto G 4 tem um display levemente maior, contando com 5,5 polegadas, diferenciando assim no peso e tamanho do dispositivo, sendo 157 gramas, distribuídos em 153 x 76,6 x 9,8 mm.

Apesar do peso ter uma diferença bem pequena, vale lembrar que há pessoas levam isso em consideração na hora de comprar, principalmente os que compram pela Internet e não podem realizar a comparação fisicamente.

– Especificações

O processador do G4 Play é inferior, um Snapdragon 410 da Qualcomm, conta com quatro núcleos com freqüência de 1.2 GHz. Já o G4 tradicional utiliza um Snapdragon 617, intermediário, tem oito núcleos, metade funcionando a 1,5 GHz e a outra metade a 1,2 GHz. O processador gráfico que conta em funcionamento também é superior na versão tradicional, sendo um Adreno 405 diante de um Adreno 306. Já a memória RAM é de 2 GB para o Moto G4 e 1,5 GB para o Play.

Sobre armazenamento, os dois contam com memória interna de 16 GB, podendo ser expandidos com cartão microSD de 128 GB.

Na bateria, a diferença é pequena em favor do modelo tradicional, que conta com 3.000 mAh, já o Play tem 2.800 mAh. O que pode não significar muito já que o Moto G4 tem apenas 200 mAh de diferença e uma tela maior, além de um processador de oito núcleos, o que pode aumentar o consumo.

FILIPE R SILVA


Conheça aqui alguns aplicativos de mensagens concorrentes do WhatsApp.

Nesse final do mês de julho mais uma vez os fãs do WhatsApp ficaram sem poder usar o app por algum período. E como era de se esperar, uma fatia considerável de usuários também passa a procurar outras alternativas para a troca de mensagens, vídeos, etc. É nessa hora, quando o principal detentor “sai do ar”, que aplicativos que ainda não são muito populares aproveitam para entrar na fila para ganhar novos adeptos.

Se você é um desses ou simplesmente tem curiosidade sobre as opções, confira nossa lista abaixo e fique por dentro. Afinal, nunca se sabe quando podemos precisar de uma segunda opção!

Viber (https://www.viber.com/pt/):

O Viber até que tem ganhado popularidade nos últimos tempos. Ele permite que os usuários possam trocar mensagens, imagens e vídeos. O principal atrativo do app é o fato de ser simples e contar com uma plataforma intuitiva. Além disso, ele ainda permite que as pessoas possam fazer chamadas tanto de áudio quanto vídeo e com qualidade de som HD. Porém, ele não se dá muito bem com conexões lentas ou de pouca estabilidade.

Skype (www.skype.com/pt-br/):

O Skype não é tão desconhecido assim. O foco aqui são as chamadas de vídeo. Porém, o aplicativo ainda continua como uma ótima alternativa para quem quer trocar mensagens de texto. O uso do app é tranquilo, sem complicações. A única reclamação que parece comum a maioria é o fato de sua interface exibir algumas propagandas.

Kik Messenger (www.kik.com):

Entrando no setor dos “não muito populares” vamos encontrar o Kik. O app permite que seus usuários possam trocar mensagens de voz e texto bem como imagens. Apesar de não ser muito popular, ele é bem acessível e versátil. De quebra dá para usar em uma diversidade de plataformas já que ele está disponível para o Symbian, Android, IOS, Windows Phone, entre outros.

Facebook Messenger:

O Messenger não poderia ficar de fora de nossa lista. O felizardo aqui chegou recentemente a sua marca de um bilhão de usuários! Através dele é possível a troca de mensagens de texto e voz e até usar emoticons. Porém, uma conversa pessoal só é possível se os envolvidos tiverem uma conta na rede social. O Messenger traz versões para o iOS, Android e Windows Phone.

Por Denisson Soares


Aplicativo passará a disponibilizar a programação ao vivo para usuários do Distrito Federal e Minas Gerais.

A Globo Play, plataforma de vídeos sob demanda da Rede Globo, contará agora com exibições da programação ao vivo do canal para as regiões do Distrito Federal e também de Minas Gerais. A liberação do simulcasting, que é colocado a disposição dos usuários de forma gratuita, ocorreu na última segunda-feira, dia 11/07, no Distrito Federal. Já para Minas Gerais a informação é de que o sistema será disponibilizado na próxima segunda-feira, dia 18/07.

De acordo com as informações que foram divulgadas pela assessoria do canal de televisão, essas transmissões feitas em tempo real por meio de streaming deverão estar disponíveis para todas as cidades dos estados que contam com a cobertura da própria emissora de televisão. Lembrando que aqui as afiliadas não contam.

Até bem pouco tempo a Globo Play só trazia a funcionalidade do chamado simulcasting para dois estados brasileiros: São Paulo e Rio de Janeiro.

Pelo fato da própria plataforma fazer a detecção da localização geográfica do usuário antes fazer a liberação do streaming em tempo real, quem quiser assistir os programas ao vivo precisa estar com o recurso de localização ativado em seus dispositivos. Além disso, é exigido o cadastro e a senha no Globo.com, que também pode ser feito gratuitamente.

Mesmo sendo em certos aspectos grátis, é bom lembrar que sempre há as chamadas limitações. Por exemplo, o serviço terá conteúdo que só poderá ser acessado por quem for assinante. E tem mais, a versão gratuita da plataforma pode não agradar muitos usuários, já que os principais “produtos” da emissora não serão disponibilizados por completo. A exemplo das novelas, minisséries e séries.

Esse é um ponto fraco. Alguns usuários já têm comentado em redes sociais, bem como alguns sites especializados já falaram a respeito. Parece ser meio que algo consensual entre a grande maioria que se a rede de televisão se propõe a expandir as regiões para o seu aplicativo, nada mais óbvio que as funcionalidades do mesmo também fossem ampliadas. Afinal, assim seria mais fácil atrair e manter usuários ativos.

Mas até agora a opção completa do serviço só pode ser obtida por meio de assinatura mensal. São R$ 12,90. Pagando, além do conteúdo completo, também será possível assistir programas que já saíram do ar como minisséries e produções que foram feitas em 4K.

Por Denisson Soares


Aparelho encanta com suas funcionalidades e certamente irá agradar seus donos.

Nessa matéria vamos explorar as peculiaridades do celular mais desejado do mundo, na atualidade: o iPhone 6S.

Mais que um “Plus” ou uma inovação do iPhone 6, o iPhone 6S é um mar sem fim de novidades.

A primeira novidade está no que a Apple chama de 3D Touch, que conforme a intensidade que o usuário pressiona a tela, o celular, através de um sistema inteligente, direciona de forma rápida e simples para o que ele deseja.

Hoje, os usuários de celulares dão um valor enorme para as câmeras, haja vista que todos querem registrar os momentos mais importantes de suas vidas sem precisarem ficar carregando pesados aparelhos fotográficos de um lado para outro. Pois bem, pensando nisso a Apple investiu pesado na câmera do iPhone 6S. A lente frontal do aparelho conta com 12 megapixels de definição máxima, o que possibilita gravação de vídeos com definição 4K. Já a câmera frontal, essencial para as selfies, conta com 5 megapixels de definição máxima.

No que diz respeito ao processamento de dados, o iPhone 6S vem equipado com um chip denominado A9 de 64 bits, que permite um desempenho que antes só poderia ser alcançado em computadores.

O design é um dos mais belos, se não o mais, do mundo. O iPhone 6S conta com o acabamento em uma liga de alumínio denominado série 7000, que é muito utilizada na indústria aeroespacial. Além disso, conta com uma tela de 4,7 polegadas.

A segurança é um dos fatores primordiais em nosso dia. Visando esse aspecto, a Apple aprimorou o sensor de impressão digital que se tornou mais rápido e confiável.

O aparelho ainda conta com 4G LTE, uma rede de dados móveis mais atual e veloz, que permite ao usuário encontrar uma maior quantidade de redes disponíveis.

Outra novidade do iPhone 6S é o iOS 9, que permite ao usuário uma maior interação com a experiência de se ter um iPhone 6S.

Sem dúvidas, o iPhone 6S impressiona por suas novidades e aprimoramentos, se comparado ao iPhone 6. O aparelho possui um preço médio de R$ 3.999,00, que a princípio pode não agradar os consumidores, mas que vale cada centavo empregado em sua compra.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Aparelho conta com 6 GB de Memória RAM e 126 GB de armazenamento interno.

A fabricante de smartphones e produtos de telecomunicações ZTE anunciou o lançamento de seu mais novo dispositivo para o público final, o Axon 7. Trata-se de um smartphone com especificações monstruosas. Apesar de não ser muito conhecida entre os brasileiros, a empresa chinesa tem cativado diversos usuários em todo mundo devido ao seus produtos com hardware de primeira.

O Axon 7 conta com configurações de aparelho topo de linha. A ZTE incluiu um processador Qualcomm Snapdragon 820, amplamente utilizado nos melhores aparelhos do mercado atual. O chip trabalha em uma taxa de clock de 2,2 GHz. Para melhorar ainda mais o desempenho do Axon 7, a empresa inseriu 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. Sem dúvida, é um dos aparelhos com maior quantidade de RAM disponíveis no mercado em todo mundo.

Para os que acham as configurações um exagero, a empresa também venderá um modelo mais simples, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno.

O Axon 7 conta com uma tela com tecnologia AMOLED de 5,5 polegadas e resolução 2K (2560 x 1440 pixels). A densidade de pixels na tela é de 538 ppp. Sua câmera traseira também é impressionante, com 20 megapixels, enquanto a câmera frontal é de 8 megaixels. Para dar conta de tanto poder de fogo, o smartphone vem equipado com uma bateria de 3.140 mAh, que deve ser suficiente para um dia completo de uso moderado.

Entre outras configurações, o aparelho possui ainda GPU Adreno 530, que deve executar qualquer gráfico mais potente presente em aplicativos e jogos. Ele virá com a versão mais recente do Android disponível, a 6.0.1 Marshmallow.

Em relação a aparência, o Axon 7 adota um corpo premium para competir de igual com qualquer topo de linha das concorrentes. Ele pesa exatos 185 gramas, com 8,7 mm de espessura. A versão com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento chegará ao mercado internacional custando US$ 449. Já a versão com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento estará disponível por US$ 499. Os modelos devem chegar ao mercado americano em junho. Não há qualquer previsão de venda no Brasil, tendo em vista que a ZTE não atua no mercado de smartphones brasileiro. Para adquiri-lo será necessário usar o processo de importação.

Por William Nascimento


Companhia investe cada vez mais para propor melhorias aos anunciantes

Na última terça-feira, dia 24, o Google anunciou que estará promovendo novas modificações para seus produtos tais como a famosa ferramenta de busca da empresa e o aplicativo Google Maps. As modificações que serão implementadas tem o claro objetivo de proporcionar mais espaço para a publicidade.

Quando se trata de publicidade, o Google tem buscado ultimamente saídas para a situação. Um claro exemplo são os investimentos feitos relacionados aos seus produtos tais como naqueles voltados para os smartphones.

De acordo com as informações divulgadas pelo grupo em seu site oficial as tão faladas alterações devem acontecer no mais tardar até o final de 2016.

Além disso, o Google tem se empenhado (e muito) na questão de ajudar os anunciantes a chegarem cada vez mais perto dos consumidores que buscam por lojas físicas. Busca esta que é feita geralmente por meio de publicidade local que são veiculadas no Google Maps ou no Google.com.

Essas modificações irão implicar diretamente em aspectos importantes tais como dar uma melhor prioridade a publicidade de negócios que ficam próximos ao local onde o consumidor se encontra.

O Google também afirmou que deverá fazer uma série de experimentações que envolvem novos formatos de publicidade para o Google Maps. Inicialmente a ideia é que elas apareçam como se fossem pequenos marcadores indicando locais como restaurantes, cafés e hotéis no caminho.

E tem mais modificações por vir. A empresa informou que está trabalhando em alterações para o Google Adwords que, por sua vez, é o sistema que gera publicidade ligadas às buscas que os usuários fazem no Google.

Os novos formatos deverão oferecer mais espaço para as propagandas. Isso, claro, com o objetivo de fazer com que as mais variadas informações possam ser passadas aos usuários antes mesmos que eles “cliquem” para não vê-las.

E nesse meio termo temos os números apresentados. Para se ter ideia da “dinheirama” que o Google ganha com publicidade basta ressaltarmos o fato de que foram 18 bilhões de dólares no setor apenas durante o primeiro trimestre de 2015. Basicamente isso marca um crescimento anual na faixa de 16%.

Vale lembrar também que o Google vem inovando na questão da publicidade. Um dos primeiros alvos foi o Youtube que teve o tempo de duração da publicidade reduzida e a não permissão para que o usuário “pulasse a mesma”.

Por Denisson Soares


O sucesso do app de mensagens não para de crescer e agora pesquisa diz que o WhatsApp é o mais popular do mundo

A notícia chegou para a imprensa em geral por meio da SimilarWeb, uma empresa de pesquisas com atuação no mercado digital. De acordo com os dados levantados pela empresa em questão o famoso WhatsApp se tornou oficialmente o app de mensagens mais popular do mundo. A informação foi divulgada na última terça-feira dia 24. O resultado só foi obtido porque foi feito um levantamento sobre o uso desse tipo de apps entre os usuários do sistema Android. A pesquisa foi feita em 187 países.

No decorrer da pesquisa o Whatsapp foi mais do que popular chegando a ser citado por nada mais nada menos do que usuários de 109 países. Dentre eles estamos nós, os brasileiros, os mexicanos, russos, indianos além de outros países da Europa, América do Sul, Oceania, Ásia e África.

Já o Facebook Messenger acabou por ocupar a segunda posição no ranking geral da pesquisa. A menção ao app foi feita em apenas 49 países de acordo com a pesquisa. Entre eles temos os Estados Unidos, Canadá e a Austrália.

Nesse meio termo convém destacar que a empresa de Zuckerberg também é detentora do WhatsApp desde o ano de 2014.

E ainda temos o Viber que em escala mundial ficou na terceira posição. A citação do mesmo foi feita em mais de 10 países. Ele marca uma boa presença em nações da Europa Oriental como na Ucrânia e na Moldávia por exemplo.

O Line, o WeChat e o Telegram acabaram tomando posse da quarta, quinta e sexta posição respectivamente. Já esses aplicativos aparecem sendo citados em locais como a China, o Irã e também no Japão. A média de uso desses apps por lá é de 40 minutos.

Mas para quem pensa que são apenas esses aplicativos que contam com representatividade no mercado de tecnologia está enganado. Em países como Cuba, Coreia do Sul, Viatnã, Eritreia e Indonésia alguns com nomes poucos conhecidos também possuem representatividade tais como o BBM, ChatOn, Zalo, Imo e Kakao Talk.

Por Denisson Soares


App recebe atualização e permite que mensagens possam ser editadas mesmo depois de enviadas

Enviou uma mensagem e acabou se arrependendo depois? Com o aplicativo Telegram é possível editar a mensagem em até dois dias depois de enviada, sem precisar passar por inúmeros passos e sem complicação. O aplicativo traz a facilidade de apenas um toque na mensagem enviada para aparecer a opção "editar", juntamente com as demais opções de mensagem. Após ajustar ou reescrever a mensagem, basta apertar o botão "salvar" e o procedimento é concluído e o destinatário receberá somente a mensagem nova no lugar da anterior. É possível utilizar a edição de mensagens no chat privado ou em grupos.

O aplicativo Telegram é programado para enviar e receber mensagens, áudios, vídeos, fotos e arquivos instantaneamente assim como o Whatsapp. De modo que o Telegram é considerado um dos principais concorrentes do popular Whatsapp e com essa nova atualização para a edição de mensagens a concorrência deve aquecer significativamente. Antes da atualização, o Telegram já apresentava vários recursos, dentre eles: fazer a menção dos contatos do celular durante as conversas em grupo, a possibilidade de localizar atalhos no menu de anexo e criar atalhos das conversas na tela inicial do smartphone. Uma das vantagens que é bem valorizada pelos usuários, é a capacidade de sincronizar as mensagens em todos os dispositivos disponíveis (celular, notebook, web, ipod, ipad), sem a necessidade de estar com o smartphone por perto.

A nova funcionalidade de edição de mensagens do Telegram está disponível para todos os dispositivos compatíveis com o aplicativo, no caso dos celulares, está disponível para: Android, iPhone (iOS) e Windows Phone (somente na versão 1.25). A atualização consta como versão 3.9 do aplicativo, lembrando que o recurso de edição pode ser utilizado quantas vezes o usuário quiser em suas mensagens, a única observação é de que todas as mensagens que forem editadas e enviadas novamente aparecerá escrito ao lado da hora de envio "editado". A partir do momento que a mensagem modificada foi enviada, não é possível recuperar a mensagem anterior, ou seja, não é realizado o armazenamento do histórico de mensagens editadas. Para conhecer a nova funcionalidade do aplicativo basta fazer o download na App Store, Play Store ou Microsoft, o Telegram é gratuito para o público.

Fabiana da Rosa


Empresas tem contratado profissionais para trabalhem exclusivamente com app

O Whatsapp está indo além do que apenas um aplicativo para conversas, envio de mídias e de imagens, ele está cada vez mais integrado no meio corporativo. Cada dia que passa, aumenta o número de empresas que contratam funcionários para operarem como atendentes através do aplicativo.

Os profissionais estão sendo contratados para comunicar com os clientes, respondendo as dúvidas que os clientes têm e enviando boletins informativos para os moradores de alguns municípios. Além dessas atividades, o funcionário também fica responsável por enviar o horário de funcionamento da empresa para os clientes, os números de contato e o endereço caso seja necessário.

O Whatsapp foi criado para enviar conversas rápidas, sendo elas diversas vezes informais. Por esse motivo, o funcionário deve ser responsável com as suas atividades e ter consciência de que não pode confundir as coisas. Por isso, as empresas criam respostas padrão quando o assunto é sobre o horário de funcionamento e alguns contatos que precisam ser informados para os clientes.

Isso facilitou na comunicação dos clientes com as empresas. Pois cada dia que passa, aumenta o número de pessoas conectadas com a tecnologia. Antigamente as formas de comunicação eram apenas por e-mail e telefone. Agora quando o cliente deseja um atendimento diferenciado e mais rápido, ele entra em contato pelo Whatsapp.

O shopping de Campinas já está lidando com essa opção, foram contratados 3 profissionais para ficarem trabalhando com o Whatsapp. Um desses funcionários foi a Simone Souza Lourenço, ela passa o dia caminhando pelo shopping, respondendo dúvidas pertencentes aos clientes e vai até as lojas caso ela tenha dúvida sobre a pergunta recebida.

De acordo com a funcionária, os assuntos mais respondidos são sobre compras, preços dos produtos, horário de funcionamento do shopping, horário de funcionamento das lojas e geralmente os clientes perguntam se ela é um robô.

Um atendente de whatsapp geralmente trabalha 8 horas por dia, 5 dias por semana e recebe como remuneração entre R$1.500,00 e R$2.000,00. Para atuar como atendente de Whatsapp o funcionário precisa ser atencioso, organizado, responsável e paciente, muitas vezes ele receberá piadas e spam através do aplicativo, para dar continuidade nas atividades é preciso ignorar esse tipo de mensagem.

Aline Aparecida Feitosa Dias


Mudança ocorre devido a uma correção realizada pelo Google.

O Android N acabou por ser liberado antes do esperado pela Google, em uma build para os desenvolvedores do sistema da empresa, o que é claro, possibilitou que usuários comuns também conseguissem instalar a futura nova versão do Android em seu sistema. Entre as mudanças percebidas, uma delas deve agradar muito os usuários, já que a mesma irá deixar seu dispositivo mais rápido do que ele é atualmente.

A novidade, na verdade, trata-se de uma correção a mudança feita no Android Lollipop que alterou a máquina virtual de Dalvik para ART, na expectativa da mudança acabar deixando o sistema mais rápido, porém, o problema é que quando o dispositivo é atualizado ou simplesmente uma limpeza de cache é feita no sistema, todos os aplicativos necessitam ser recompilados, o que não irá acontecer mais a partir do lançamento do Android N.

A otimização pode ter sido resultado da troca do Oracle da Java pelo OpenJDK, no sistema, o que pode ter gerado uma otimização maior, já que praticamente todos os usuários que tiveram acesso ao Android N garantiram que com ele o sistema fica consideravelmente mais rápido do que antes de instalarem a nova versão do sistema do robozinho verde, diminuindo o tempo para ações como a recompilação dos aplicativos.

Para se ter uma ideia da possível otimização do sistema, ao instalar aplicativos a instalação é feita de maneira muito mais rápida do que o normal, apenas alguns segundos após os aplicativos terem sido baixados, o que possivelmente foi causada pelo fato de que no Android N o sistema não precisará mais otimizar todo o código dos seus apps ao ser inserido na memória do seu smartphone.

Outra excelente novidade é que a partir de agora, as atualizações do sistema e também a atualização mensal do pacote de segurança não demorarão mais como atualmente, mostrando o quanto a Google vem trabalhando para que o Android seja tão otimizado quanto o iOS, considerado referência hoje no assunto otimização.

A expectativa por enquanto fica para quando o sistema será lançado (o que ainda deve demorar um pouco) e quais dispositivos serão os primeiros a serem lançados com o novo sistema, ao menos por enquanto, os rumores apontam para um possível novo Nexus feito pela HTC.

Por João Trajano


Aparelho possui tela com nova tecnologia Dual Pixel e processador Exynos 8 Octa 8890. Smartphone custa de R$ 2.999 a R$ 3.999.

A pré-venda dos aparelhos top de linha da Samsung já começou no mercado, desde o dia 18 de março. Os novos Galaxy S7 e S7 EDGE não tiveram mudanças significativas, apesar de ainda terem o melhor sistema operacional, que é o Android, e também resgataram alguns recursos de versões antigas.

No país, os novos smartphones podem custar até R$ 4.299,00, ou seja, valores que são muito parecidos com as versões antigas do aparelho, que podiam variar de R$ 2.999,00 até R$ 3.999,00 (S6 EDGE).

Um dos principais recursos do novo gadget é a câmera, que tem a tecnologia Dual Pixel, que é específica de câmeras profissionais. Além disso, o sensor ganhou uma abertura maior, que passou a ser de F 1.7, sendo possível tirar boas fotos, até em ambientes com baixa luminosidade. Desta forma, independente da luz no ambiente, as imagens tendem a ficar nítidas, com cores vivas e próximas da realidade.

A câmera frontal conta com sensor de 5MP e outra novidade é que o aparelho consegue transformar os frames que antecedem uma foto em um pequeno vídeo. Além disso, a tela do S7 nunca apaga, que inclui notificações como a exibição de data, hora e ligações não atendidas, por exemplo. Este recurso, além de indicar praticidade, contribui para a diminuição do hábito de ligar/desligar o aparelho várias vezes ao dia.

O design também ganhou mudanças como a presença da borda traseira, que ganhou acabamento curvado, favorecendo a pegada e o manuseio no gadget. O sistema operacional, considerado o melhor, é Android 6.0, que é composto por 4 GB de memória RAM e processador Exynos 8 Octa 8890, que tem 08 núcleos, sendo quatro de 2,3 GHz de alto desempenho e o restante voltado para a economia de energia de 1,6 GHz. Além disso, o smartphone é ágil em responder aos comandos, sendo ideal para quem adora jogar games, acessar internet ou ficar conversando com os amigos pelas mídias sociais.

Outra novidade é que o aparelho é a prova d´água, podendo sobreviver a uma submersão de até 1,5m por até 30 minutos, o mesmo atributo que tinha na versão S5. O que você achou das novidades do S7 da Samsung? Comente!

Por Babi


Empresa anuncia que deixará de oferecer suporte para os sistemas BlackBerry, Nokia S40, Symbian S60, Windows Phone 7.1 e Android 2.1 e 2.2.

O Whatsapp é o maior aplicativo mensageiro do mundo, tendo sido comprado recentemente pelo Facebook, o que aumentou ainda mais o poder do mensageiro mais querido do mundo. Porém, muitos usuários devem ficar sem o Whatsapp em breve, já que a empresa anunciou que irá abandonar o suporte a alguns sistemas.

O Whatsapp não possui suporte apenas aos sistemas mais conhecidos como o iOS e o Android, mas também mantinha suporte a plataformas nem tão usadas assim e de baixo custo. Porém, muitos desses sistemas devem ficar sem suporte ao mensageiro em breve, já que a empresa anunciou que vai encerrar o suporte a sistemas antigos e ao BlackBerry.

Além do BlackBerry, o Nokia S40, o Symbian S60, o Windows Phone 7.1 e o Android 2.1 e 2.2 perderão o suporte ao aplicativo, fazendo com que os usuários tenham de comprar smartphones mais modernos para poder utilizar o mensageiro.

A mudança deve ocorrer completamente até o final desse ano. Segundo a empresa, a mudança foi feita pensando nos próximos 7 anos e visando estar presente nos sistemas mais utilizados pelos usuários. A empresa alega que atualmente esses sistemas que agora não vão mais possuir suporte ao Whatsapp não possuem mais condições necessárias de continuar recebendo os recursos presentes no mensageiro.

O objetivo da mudança é melhorar a qualidade dos serviços oferecidos, mesmo que isso acabe por implicar em um número um pouco reduzido de usuários, tendo sido uma decisão difícil para a empresa, exatamente por isso.

A empresa também aproveitou o comunicado presente no seu site oficial para anunciar que nos próximos meses o Whatsapp deve receber atualizações com foco na segurança do aplicativo, para que o mensageiro se torne ainda mais seguro para que os usuários possam continuar conversando com familiares e amigos.

Tal mudança, embora ainda sequer podemos afirmar algo, acabou deixando alguns usuários com uma pulga atrás da orelha, já que o WhatsApp não é tão ''liberal'' quanto o Telegram quando o assunto é segurança e liberdade de seus usuários. O Telegram inclusive vem sofrendo com acusações de manter extremistas islâmicos em seu aplicativo sem comunicar as autoridades locais mesmo que isso resulte em quebra de privacidade para os usuários. A notícia do fim do suporte a esses sistemas, embora completamente compreensível, também não agradou muito os usuários.

Por Isis Genari.


Aparelho possui um dos melhores resultados no teste, perdendo apenas para tablets como o iPad Pro.

O LG G5 é um dos smartphones mais aguardados para esse ano, se tratando do dispositivo high-end da sul-coreana LG, que vem investindo pesado e ganhando cada vez mais destaque no mercado de Mobiles. A apresentação oficial do dispositivo, para dar fim aos rumores, cada vez maiores com a proximidade das datas, será na MWC (Mobile World Congress) 2016, que irá ocorrer em Barcelona na última semana desse mês.

Enquanto a data não chega, os vazamentos e informações continuam, e dessa vez o smartphone passou por um Benchmark no site Geekbench, dando alguns detalhes sobre as configurações de hardware do novo e aguardado smartphone da LG.

O modelo, que foi identificado pelo site com o codinome de LGE LG-F700S, deve chegar ao mercado com 4GB de RAM, chipset da Qualcomm, o novo Snapdragon 820 com processador quad-core de 2,2 GHz, placa gráfica Adreno 530 e Android 6.0 Marshmallow. Nesse caso, talvez a única surpresa tenha sido a versão do Android, já que se esperava que o smartphone já chegasse com a versão 6.0.1 do Android Marshmallow, mas até o lançamento, isso pode e deve mudar, é claro, já que se tratam de testes, apenas.

O site ainda revelou algumas outras informações, como a tela Quad HD de 5,3 polegadas, além de uma câmera principal de 16 Megapixels, junto de uma frontal de 8 Megapixels. O smartphone ainda deve contar com 2.800 GHz, considerado extremamente baixo, embora não se afaste tanto do padrão atual dos smartphones. A questão piora um pouco se pensarmos que a resolução da tela é Quad HD, o que faz com o smartphone gaste mais bateria, já preocupando os usuários.

Por outro lado, o site também realizou testes com o processador do dispositivo, com um núcleo e todos os núcleos ativados. Com apenas um núcleo ativado, o smartphone obteve 2.248 pontos, enquanto que com todos os núcleos de processamento ativados o smartphone conseguiu 5061 pontos, sendo este um resultado extremamente positivo, um dos melhores entre os modelos que obtiveram maior pontuação nos testes. Com todos seus núcleos ativados, o smartphone é melhor que o atual líder Galaxy S6, mas inferior se considerarmos os tablets, já que o iPad Pro conseguiu 5.466 pontos nos testes.

Por Isis Genari.


Aplicativo permite criar caricaturas e compartilha-las nas Redes Sociais e WhatsApp.

O Doodle Face, também conhecido como Rosto de Doodle, é um aplicativo gratuito muito divertido e compatível apenas com o sistema operacional Android. Por meio dele, os usuários podem criar um autorretrato, semelhante a uma caricatura divertida, em forma de avatar (desenho).

Existe ainda a possibilidade de utilizar a imagem criada como foto de perfil em fóruns de discussão ou redes sociais, possibilitando assim uma maneira de exibição muito mais criativa. No Facebook, o app já se transformou em uma febre. Caso você goste do resultado, mas esteja satisfeito com suas fotos de perfil, saiba que é possível compartilhá-la via Whatsapp com amigos.

Apesar de o app só estar disponível no idioma inglês, a usabilidade é bem fácil e intuitiva. Após baixar o aplicativo, o usuário deve selecionar o gênero masculino ou feminino e clicar em “Create Avatar”. Feito isso, é preciso selecionar o tamanho de rosto, formato dos olhos, estilo e cor dos cabelos, sobrancelhas, acessórios, dentre outros. São tantas possibilidades que o avatar fica realmente parecido. Todas as criações ficam salvas em um álbum que o usuário pode acessar sempre que quiser.

Com interface lúdica, o Doodle Face proporciona distração e diversão. Caso você esteja com um tempinho sobrando que tal fazer um avatar de seu amigo(a), namorado(a) ou familiar  e enviar o resultado final?

É interessante destacar que o tamanho do aplicativo é uma vantagem. Ele é tão leve que roda praticamente em todos os celulares, incluindo até mesmo aqueles que contam com o antigo sistema operacional Android 2.1. Nos testes realizados por avaliadores ele não apresentou, em momento nenhum, sinais de travamento ou lentidão no smartphone.

Ao todo, são 800 itens diferentes que te ajudam na montagem de seu personagem, a paleta de cores é bastante extensa e agradável e contribui para a criatividade. Há ainda uma seção especial que possibilita a interação com outros usuários, muito legal não é mesmo?

Por Beatriz


Novo smartphone está passando por melhorias no sistema e deve ficar bem mais rápido.

Um dos grandes problemas dos celulares da Samsung sempre foi sua versão própria do Android, o Touchwiz. O sistema sofre a muito tempo com problemas de otimização e embora o problema tenha melhorado consideravelmente nos últimos tempos, muitos usuários ainda sofrem com a lentidão no sistema.

Porém, a Google se comprometeu com a empresa coreana a ajudá-la a otimizar seu sistema. E ao que tudo indica, os resultados vem agradando e muito, pois a promessa é de entregar um Galaxy S7 com um sistema mais veloz e otimizado que o IOS.

A Google estaria trabalhando no código do Touchwiz de maneira que se torne possível remover qualquer função que possa acabar causando lentidão ou problemas no Marshmallow, nova versão do Android.

Os consumidores que puderam comprar ou ao menos experimentar por algum tempo os últimos smartphones da empresa coreana, como o Galaxy S6 Edge Plus, tiveram a nítida impressão de que o sistema estava mais veloz, eficaz e leve do que nas versões anteriores.

Uma das possíveis causas da lentidão causada pelo Touchwiz é o fato do sistema da Samsung ser considerávelmente pesado, passando longe de ser uma versão pura do Android, como em muitos celulares da Motorola. O Android puro é basicamente um Android que não foi personalizado ou não sofreu quase nenhuma alteração por parte das empresas.

Mais uma novidade que deve estar presente no Galaxy S7 é que a memória expansível está de volta por meio dos cartões microSD, que havia sido removido das últimas versões, desagradando e muito os usuários.

Resta saber se a mudança irá valer apenas para o Galaxy S7 e as versões mais tops dos produtos da empresa coreana, ou também deverá vir para os modelos mais simples, os que mais sofrem com a lentidão e falta de otimização do Touchwiz, onde muitos celulares chegam até mesmo a travar constantemente.

Por Isis Genari.


Aparelho possui câmera traseira de 21 MP e 3 GB de Memória RAM.

A Sony é uma das maiores fabricantes de celular atualmente e a linha Xperia, que é o carro chefe da empresa atualmente, conta com aparelhos de design único e bastante elegantes. Seguindo esta linha, a Sony lançou recentemente o Xperia M5, um aparelho top de linha com uma câmera frontal de incríveis 13MP e traseira de 21.5MP. O aparelho veio para substituir o já consagrado Xperia M4, que foi lançado há pouco tempo no país.

O aparelho possui um processador octa-core MediaTek Helio X10 de 2GHz e 3GB de memória RAM, além dos 16GB de armazenamento interno e entrada para cartão SD, mais do que suficientes para armazenar dados e aplicativos básicos.

A tela HD é uma boa vantagem mas não tanto quando nota-se que as poderosas câmeras de 13MP e 21,5MP podem gravar em até 4k de resolução. O M5 é à prova d’água e está disponível em preto, branco e dourado. O modelo completo é vendido no varejo pelo preço inicial de R$ 2.600 reais, mas ele conta também com outras versões mais básicas como o com TV Digital, Single Chip e Dual Chip.

Sem dúvida investir neste aparelho da Sony é uma vantagem devido ao preço relativamente justo e especificações técnicas tão boas quanto à de outros aparelhos top de linha disponíveis no mercado atualmente.

Conclusão

O aparelho possui uma autonomia de bateria de 2.600 mAH, o que dá cerca de dois dias em uso moderado, resultando em uma das melhores experiências de hardware e software sem alterações no design premium impecável do aparelho, que é muito elegante e fino, com acabamento em vidro em ambos os lados.

Não bastasse isso, mesmo com uma tela de 5 polegadas HD, ele entrega conforto e qualidade.

Com relação ao seu processador octa-core, ele consegue entregar resultados melhores até mesmo do que o Snapdragon 808.

Portanto, podemos concluir que o Sony Xperia M5 tem tudo para agradar os consumidores, já que entrega um belo hardware por um preço bastante inferior ao cobrado pelas outras marcas por aparelhos semelhantes.

Gabriel Tirado Teixeira Neves Valladão


Aparelho deverá chegar às lojas em breve e conta com uma câmera frontal de 8 MP.

A LG anunciou no dia 25 de novembro o lançamento do celular LG Ray nos mercados da América Latina. No entanto, ainda não foram reveladas datas para o lançamento ou preço, detalhe que provavelmente é um dos que mais importa para os consumidores.

O smartphone terá corpo metálico, por enquanto, não sabemos se a carcaça será feita de material metálico ou de algo semelhante a isso. De qualquer maneira, esse visual é característico de produtos premium, o que deixa expectativas altas a respeito do aparelho.

A tela será de 5,5 polegadas e terá resolução HD de 1280×720 pixels. O grande atrativo do LG Ray será a câmera frontal, que tem 8 megapixels, resolução alta se comparada a outros smartphones do tipo. Os adoradores das selfies podem esperar por esse lançamento que tira fotos de alta qualidade, segundo a própria LG. A câmera frontal também oferece qualidade: são 13 megapixels para tirar fotos com qualidade, ela também conta com flash de LED para imagens noturnas.

O processador será um octa-core de 1,4 GHz, o mesmo utilizado no Positivo Octa X800. O Ray terá interface LG UX, cuja intenção é ter um software mais fluído e simples, tendência seguida também pela Samsung. Essa interface possui funções ideais para fotos como o quick shot (tira foto sem precisar abrir o aplicativo) e gesture interval shot (faz fotos seguidas com a câmera frontal). Outra característica do sistema será a memória RAM de 1 GB, nada impressionante já que modelos mais arrojados possuem memória maior.

Também terá bateria removível de 3000 mAh, é esperado que sua duração seja mais alta, mas a LG não revelou exatamente quantas horas deve durar.

Antes de descobrirmos o preço, é impossível saber se vale a pena comprar o modelo, mas é de se esperar que com essas especificações técnicas ele não seja muito alto. Caso tenha um valor acessível, ele seria uma boa opção para quem escolhe um smartphone especialmente pela qualidade da câmera e da tela, pontos principais do LG Ray.

Por Gizele Gavazzi


Empresa poderá apresentar os aparelhos no dia 20 de novembro.

Os fãs da Microsoft esperam ansiosos os novos modelos de celular da empresa. Há um mês a Microsoft anunciou seus dois novos modelos de smartphones: Lumia 950 e 950 XL. A empresa garantiu que os dois novos modelos estariam disponíveis nas lojas dos Estados Unidos no mês de novembro e ansiedade só aumenta, pois já estamos caminhando para o meio do mês e nada do lançamento dos smartphones.

Mas, para acalmar os ânimos dos amantes de tecnologia, a Windows Central disse que uma data foi definida para o lançamento dos aparelhos, mas essa data ainda falta ser confirmada. Segundo informações, a empresa AT&T será a única operadora a vender os aparelhos novos da Microsoft e a data escolhida seria o dia 20 de novembro, uma sexta-feira.

Como de costume, a AT&T, lança seus novos aparelhos sempre em uma sexta-feira, por esse motivo, a data pode ser verdadeira. A Microsoft tinha anunciado que o valor do Lumia 950, sem o contrato com a operadora seria de U$549, mas o preço junto com o contrato não foi revelado, estima-se que seja U$99 aproximadamente.

O Lumia 950 é bem moderno e com alta tecnologia, conta com touchscreen, sua tela é de 5,2 polegadas e ainda conta com a maior resolução do mercado com: 2.560 x 1.440 pixels. O smartphone possui Wi-Fi, Bluetooth e GPS, sua memória interna é poderosa com 32GB, podendo ser expandida em até 200GB e possui RAM de 3GB. A câmera também não fica para trás, possui 20 megapixels e ainda filma em full HD com impressionante resolução de 3.840 x 2.160 pixels. O sistema operacional do aparelho é o mais recente, o Windows 10. O celular tem uma espessura fina de 8,2 milímetros e pesa 150 gramas.

O aparelho ainda não está a venda no Brasil, mas espera-se que não demore muito tempo para chegar ao país, após seu lançamento nos EUA.

Camilla dos Santos Batista


Novo smartphone top de linha da Sony custa R$ 4,3 mil e possui ótima configuração.

O Sony Xperia Z5 foi lançado no Brasil e conta com várias funcionalidades e recursos para otimizar o dia a dia. O novo smartphone acompanha o processador Snapdragon 810 octa-core de 64 bits, que é e responsável por promover velocidade e desempenho para o aparelho. Assim, o usuário vai poder se divertir com os jogos, navegar pela velocidade com internet e curtir as suas redes sociais e aplicativos.

Além disso, o Sony Xperia Z5 tem 3 GB de memória RAM, além 32 GB de armazenamento interno e slot para cartão microSD que alcança até 200 GB. Sendo ideal para quem gosta de armazenar muitas músicas, fotografias, arquivos, entre outros. Assim, o usuário não vai ter que ficar se preocupando em apagar uma música para colocar outra, por exemplo.

A bateria do seu celular dura pouco? Toda hora você precisa colocar o aparelho para carregar? Você precisa estar levando o carregador sempre na bolsa? O Sony Xperia Z5 tem a bateria que pode durar até dois dias, segundo a empresa Sony. Assim, é possível mexer o dia todo no aparelho sem ficar se preocupando com a carga.

Você gosta de tirar fotos? Está sempre registrando as suas festas e viagens e publicando nas redes sociais? O novo smartphone conta com câmera traseira que tem sensor de 23 megapixels, que tem recursos como foco automático híbrido e consegue focalizar o objeto em um tempo médio de 0,03 segundos. Além disso, a câmera também é ótima, até em ambientes que tem pouca luminosidade. Assim, o usuário vai poder registrar cada clique e não perder nenhuma emoção.

Outra novidade do Sony Xperia Z5 é o leitor de impressão digital, em que o sensor está no botão liga/desliga na lateral do telefone. O preço do novo aparelho no país? O Sony Xperia Z5 vai custar em torno de R$ 4,3 mil.

Gostou de conhecer sobre o lançamento da Sony? Deixe a sua opinião!

Por Babi





CONTINUE NAVEGANDO: