Confira aqui o que há de novo nos novos smartphones da Apple.

Quem nunca ouviu falar da Apple?

Fundada no dia 01/01/1976, em Cupertino, no famoso Vale do Silício, da ensolarada Califórnia, nos EUA, por Steve Wozniak, Ronald Wayne e pela lenda Steve Jobs, essa é uma empresa que ao longo dos anos se tornou sinônimo nos quesitos de inovação e design no âmbito de celulares e tablets, tanto que a cada lançamento de um dos seus aparelhos acontecem revoluções no mercado tecnológico mundial.

Depois de tentar provar que o iPhone X era um aparelho que valia a pena ser adquirido, temos o lançamento 1 ano depois de 3 aparelhos, que são:

• O iPhone XR é o mais simples, com uma tela de 6,1 polegadas e com estrutura bem parecida com o já conhecido iPhone 7 e com cores estilo ao iPhone 5C ( lembra o modelo mais colorido da empresa), ou seja, é um modelo que vai poder ser adquirido nas cores branco, azul, vermelho, preto, amarelo e coral (esse é entendido como se fosse uma mistura entre o delicado rosa e a cor quente laranja). Começa a ser comercializado como é de praxe nos EUA, na data de 26/10/2018, pelo valor de US$ 749 (algo em torno de mais ou menos R$ 3.116, com a conversão do dólar para o real) e com bateria com duração de 1 hora e 30 minutos a mais do que o modelo iPhone Plus 8 e com uma proteção classificada como IP67;

• O iPhone XS é digamos que bem mais uma ampliação do modelo do ano passado e agora conta com uma tela do tipo Oled de exatamente 5,8 polegadas, com câmera frontal (a famosa selfie) de 7 MP e a câmera traseira é descrita com 12 MP wide e também teleobjetiva. Para essas câmeras a Apple desenvolveu um sensor com uma rapidez duas vezes superior aos modelos anteriores, ou seja, com a função “smart HDR", onde diferentes fotos que foram capturadas em determinado momento são utilizadas para a imagem no modo perfeito. Em outras palavras, a Apple quer trazer para o mercado uma nova forma de proporcionar o prazer ao fotografar, idêntico ao que sente os clientes da Samsung, com os seus Galaxys, por exemplo. Sua bateria só dura apenas 30 minutos a mais em relação ao modelo iPhone X e vai ser lançado em 21/09/2018 nos EUA, nas cores prateado, dourado e cinza – escuro, no valor de US$ 999 ( algo em torno de R$ 4.156);

• Já o iPhone XS Max é o top dessa família, ou seja, com uma tela de 6,5 polegadas (superior as 6,4 polegadas do Galaxy Note 9 da Samsung) e estilo do iPhone 8 Plus. A sua câmera apresenta uma configuração idêntica ao iPhone XS, uma bateria com duração de 1 hora e meia a mais em comparação ao modelo iPhone X e ainda conta com o mais alto grau dentro da Automação Industrial, ou seja, a proteção IP68, que visa combater problemas com relação à água e à poeira. O seu armazenamento é de 512 GB (o Galaxy Note 9 da Samsung conta com 512 Gb de capacidade mais cartão de memória de 512 Gb) e lançamento também para o dia 21/09/2018, no valor de US$ 1.099 (em torno de R$ 4.572).

Os 3 aparelhos tem o modo retrato, onde é possível mudar a profundidade com relação o desfoque de determinada imagem, fora os efeitos de luz de estúdio, mais luz de palco e é claro o preto e branco, além da opção Face ID, ou seja, o reconhecimento facial.

Novidade agora nos celulares da Apple, existe a opção de utilizar 2 chips no mesmo aparelho, mas isso só vai ser liberado para os aparelhos que forem comercializados na China. Para os demais países temos a opção conhecida como eSim, que é exatamente um chip virtual integrado diretamente no aparelho, ou seja, o cliente faz a configuração do número.

Qual a previsão de lançamento no Brasil? Quais os valores de comercialização?

Os lançamentos passados como o iPhone 8 foram comercializados à partir de R$ 3.999, o iPhone 8 Plus no valor de R$ 4.599 e é claro o iPhone X em R$ 6.999, portanto, fique preparado para quando os modelos do iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max chegarem no Brasil, algo que a Apple ainda não tem uma previsão.

Por Fernanda de Godoi


Características e especificações do novo modelo iPhone 8 da Apple.

A Apple tem inovado no design dos seus celulares, e isto não é novidade para ninguém. Seguindo essa informação, a Apple nos presenteou com o novo iPhone 8, em um evento de lançamentos que aconteceu no Estados Unidos, com a tela menor do que a do iPhone 8 Plus, e com sua ficha técnica inferior a do iPhone X. Com essas características, pretende atrair olhares e compradores de todos os cantos do mundo. Quer ficar por dentro do que mudou e ver todas as novidades do sistema? Então venha conferir o nosso artigo.

Novidades:

O nível de qualidade e resistência foi aumentado. O novo iPhone 8 tem o vidro mais resistente (tanto na frente, quanto atrás) já usado em um smartphone.

A moldura é da mesma cor, feita totalmente de alumínio aeroespacial. Novos acabamentos em cinza espacial, prateado e dourado.

Resistência à água: O novo iPphone é altamente desenvolvido com precisão, contra água e respingos, ou qualquer tipo de poeira que possa danificar o seu aparelho.

Câmera:

A Câmera traseira é de 12 MP, com lentes grande-angular e teleobjetiva.

Câmera frontal de 7MP.

Zoom digital e óptico até 10x.

Iluminação de Retrato.

Modo retrato.

Flash Quad- LED

Resolução de vídeo de 2160P (4K)

Bateria:

Bateria de Li-Ion (Que não poderá ser removida)

Carregamento sem fio.

Duração de até 14hrs em 3G.

(O carregador sem fio é vendido separadamente)

Cores:

O iPhone está disponível em três lindas cores: Cinza espacial, dourado e prata.

O iPhone 8 é levemente maior e mais pesado do que o lançado anteriormente pela Apple (iPhone 7) com dimensões de 138,4 x 67,3m x 7,3m e peso de 148 gramas. Ou seja, não é muito grande e nem muito pequeno, e leve. Mas para os fãs mais antigos da Apple, podem ficar tranquilos: Diferente do iPhone X, o iPhone 8 mantém o botão home abaixo da tela.

Desempenho:

O iPhone 8 contém o processador A11 Bionic. Segundo o fabricante do celular, o smartphone é até 70% mais rápido que o iPhone 7, que tem o seu processador de A10. Ou seja, o deslizamento nas mãos do usuário será presente, e será praticamente livre de travamentos. É uma boa escolha para os amantes de jogos.

Armazenamento:

Neste, o comprador terá só duas opções de armazenamento: 64GB ou 256 GB. Segundo a Apple, aqueles aplicativos que já vêm introduzidos no iPhone foram compactados, para que ocupassem menos espaço no dispositivo, e usarão menos de 200MB do total de Gigas.

Com essa atualidade, o usuário não terá problemas ao baixar apps, tirar e armazenar fotos e vídeos, salvar e comprar músicas, principalmente se atualizar serviços de nuvem adicionais.

IOS

O sistema operacional do iPhone será o IOS 11. Com esta atualização no seu iPhone 8 ou em qualquer outro iPhone que receba as atualizações, o comprador poderá disfrutar de artifícios como gravador de tela, Siri mais rápida e que permite edição de fala quando ela entender alguma coisa errada, facilitação do uso do celular em ambientes escuros, além da alteração do teclado, que facilitará a digitação com uma só mão, se caso for necessário.

A loja da App Store também será repaginada, com novo visual e estrutura.

Preço

O preço estimado será de US$699 dólares para a versão de 64GB (por volta de 2.200 reais, sem impostos) e US$849 dólares para a versão de 256GB (por volta de 2.660 reais). Com adição de imposto deve elevar o valor e deixá-lo ainda mais salgado. É importante lembrar que o iPhone 7 chegou ao Brasil custando 4.299 reais, com 256GB.

Para mais informações e notícias sobre o iPhone 8 e todos os produtos da Apple acesse https://www.apple.com e confira.

Por Gabriel Pierini

iPhone 8


Saiba aqui como gravar a tela de seu iPhone.

O iPhone disponibilizou recentemente um novo recurso, isto é, a partir de agora é possível que o usuário grave a tela do seu celular enquanto mexe. Desse modo, ao que parece, o mecanismo pode ser considerado ainda mais eficiente que o print.

Se o leitor possui um iPhone e ficou interessado em como colocar o dispositivo para gravar a tela, não deixe de conferir as informações abaixo, pois podem ser de grande auxílio.

Se antes para conseguir dar instruções ou mostrar algum conteúdo midiático era necessário fazer inúmeros prints da tela, a partir de agora, para quem possui o aparelho celular iPhone, isso virou passado. Isso porque foi desenvolvido um modo bem mais prático para realizar esse tipo de tarefa, isto é, o aparelho celular possui um mecanismo que permite gravar de forma automática tudo aquilo que o usuário está fazendo no display.

Sabe-se que essa ferramenta começou a aparecer inicialmente no final do ano passado, em um smartphone da Apple, juntamente com a atualização do iOS de 2017. A partir disso, obviamente, o mecanismo tornou-se bastante popular entre os usuários, uma vez que passou a ser muito mais fácil utilizar esse recurso, com o intuito de promover tutoriais ou, até mesmo, mostrar a alguém o que está acontecendo em seu display.

Geralmente, quando se anuncia novidades tecnologicas envolvendo especialmente smartphones, é bastante comum que as pessoas desenvolvam dois tipos de sentimentos: a vontade de começar logo a se beneficiar da tecnologia, assim como o medo de encontrar dificuldades na hora de realizar o seu uso. No entanto, não é esse o caso do iPhone, já que a Apple prometeu que seria muito simples para os usuários conseguirem pegar o jeito e para mostrar que eles não estavam mentindo, resolvemos dar algumas dicas e o passo a passo de como usar a nova ferramenta.

Para começar, primeiramente o usuário do smartphone precisa adicionar o recurso que permite gravar a tela. Para isso, é necessário ir na central de controle do iPhone. Para quem não sabe, estamos falando daquela janela que se abre quando passamos o dedo nas bordas do celular, no sentido de baixo para cima e, dessa forma, é possível identificar inúmeros outros recursos como modo-avião, wi-fi e brilho.

Em seguida, assim que for aberto os ajustes do aparelho e for acionada a área de Central de Controles, o usuário precisa se direcionar para a parte de personalizar controles. A seguir, é preciso acionar o recurso denominado ''gravação de tela'' e, logo depois, clicar no símbolo de adição ''+'' que o ocupa o lado esquerdo da tela.

Depois que esses recursos forem acionados, a ferramenta está pronta para ser utilizada. Como foi ressaltado anteriormente, é um processo que apresenta poucas dificuldades. Vale salientar ainda que para se certificar do funcionamento do aplicativo, basta apenas que apareça um ícone, representado por uma bolinha, bem ao meio da parte central de controle.

Então, a partir disso, para poder fazer o uso dessa nova ferramenta, é preciso apenas abrir a central de controle do celular e dar um clique no ícone redondo, que representa o sinal de gravação de tela. Sendo, contado três segundos, tudo que for realizado no iPhone passará a ser gravado.

Assim quem desejar parar a gravação, basta fazer o mesmo procedimento, isto é, voltar na Central de Controle do celular e clicar mais uma vez no ícone redondo. Dessa forma, o vídeo salvo fica na Galeria de Fotos, onde pode ser editado e posteriormente compartilhado, assim como é feito com vários outros vídeos e até mesmo fotos.

Ana Paula Oliveira Coimbra


A Apple lançou seu novo smartphone comemorativo. Confira os detalhes e a ficha técnica.

No último dia 12 de Setembro a Apple lançou sua nova linha de iPhones, a principal novidade sem dúvida é o iPhone X, lançando justamente para comemorar o décimo ano de vida de um dos produtos que revolucionaram o modo e a forma que pensamos em telefonia hoje.

Comemorando em seu melhor estilo

Mesmo apresentando recursos já existentes por outras grandes marcas, o grande mérito do iPhone X é propor melhorias nas tecnologias já existentes, até ao ponto de reinventá-las, fazendo dele e da marca da maçã novamente referências no mercado de tecnologia.

Os diferenciais do iPhone X

Listamos abaixo os principais diferencias anunciados:

1. Realidade aumentada

A Apple aposta no conceito de realidade aumentada, com tela sem botões físicos, associado ao conceito de tela infinita, sem falar no fato de ter todos estes recursos interagindo em um único aparelho à disposição do usuário.

2. 5,8 polegadas

O iPhone X conta com uma tela grande de 5,8 polegadas, e isto não foi proposto à toa, com a tecnologia Super Retina Oled e uma ótima ergonomia na empunhadura, o iPhone X não aparenta ser um ‘’trambolhão’’.

3. Preço alto

Preço também é um diferencial, mesmo que seja negativo para alguns e positivos para outros, a Apple lançou seu produto por US$ 999,00, o preço mais alto da história de seus smartphones já lançados, para o Brasil o preço também será bem salgado.

4. Carregamento sem fio

Mobilidade e praticidade para carregar seu smartphone, é isto que promete a Apple com a tecnologia de carregamento sem fio, já presente nos modelos iPhone 8 e iPhone 8 Plus, o usuário também contará com novos acessórios para carregamento como o Air Power, um tapete que pode carregar diversos aparelhos Apple no mesmo lugar.

5. Reconhecimento de Rosto

Para desbloquear o aparelho bastar olhar para ele, graças a um aplicativo Face ID, desenvolvido pela Apple.

6. Animojis

O conceito divertido de emojis foi muito bem tratado no iPhone X, graças à tecnologia de reconhecimento facial, você pode gravar e interagir com as pessoas em sua volta com os ‘’animojs’’, usando imagens e sons.

Principais características técnicas:

– Equipamento levíssimo pesando apenas 174 gramas.

– Suas dimensões são 7,7 milímetros por 70,9 milímetros por 143,6 milímetros respectivamente.

– Versões com armazenamento de 64Gb e 256Gb.

– Disponíveis nas cores prata e cinza espacial.

– IOS versão 11, como sistema operacional.

– Tela Super Retina HD OLED de 5,8 polegadas com recursos de 3D Touch, além de 2436 por 1125 pixels como resolução.

– O iPhone X conta com duas câmeras, uma traseira de 12 megapixels e outra dianteira de 7 megapixels, flash em Quad-LED, além de novos recursos de estabilização de imagem, autofoco, detecção de corpo e rosto e abertura de lentes de +f/22.

– Gravação de vídeos em 4k, Full HD e modo slow motion em 240 fps, suporte a tecnologia HDR, Dolby Vision e HDR10.

– Processador de nova geração Apple Bionic A11com 64-bits.

– Wirelles WiFi 802.11 e Bluetooth, além de GPS.

Preços para Lançamento

A estimativa é que chegue ao mercado norte-americano a partir de 3 de Novembro próximo, custando em sua versão de entrada de 64 Gb, US$ 999, caso o consumidor faça questão de mais espaço, ele pode optar pela versão de 256 Gb, por US$ 1.149.

E no Brasil?

Sem previsões no momento, a Apple não relacionou o país no lançamento do produto para receber o iPhone comemorativo, porém com base em uma simples conversão da moeda norte-americana para as cotações atuais, é fácil supor a venda dele aqui acima dos R$ 5.000,00, pelo menos.

Por Carlos B.

iPhone X

iPhone X

Fotos: Divulgação


Atualização do aplicativo para sistema operacional do iPhone permite que sejam enviadas mensagens offline.

O WhatsApp é a ferramenta para envio de mensagens que mais tem sido usado no Brasil ultimamente. Conquistando pessoas de todos os gostos e idades, o aplicativo tem inovado em suas funções a cada atualização, a conexão via vídeo, por exemplo, é uma das últimas funcionalidades que o aplicativo disponibilizou.

Se você tem um iPhone e utiliza o WhatsApp, se ainda não recebeu o pedido de atualização, em breve receberá. Entre os reparos e aperfeiçoamentos que o aplicativo recebeu, ganha destaque a função de enviar mensagens quando o aparelho não possui conexão ativa com a internet.

Antes dessa melhoria, acontecia um bloqueio quando o usuário tentava enviar mensagens sem estar conectado à internet, pois o próprio aplicativo bloqueava o botão de envio nessas ocasiões. Com a melhoria, as mensagens ficam numa espécie de fila de espera, prontas para serem disparadas assim que uma conexão for detectada.

Essa novidade já havia sido lançada para o sistema operacional Android.

Outras melhorias:

Além da possibilidade de enviar as mensagens offlines, descartando o cansaço de ter que reabrir a conversa para enviar quando a conexão é reestabelecida, o WhatsApp trouxe alguns outros aprimoramentos. Dentre eles, duas atualizações são dignas de destaque: aumento do limite de envio de mídia e um menu de uso de dados.

Anteriormente, era possível enviar no máximo 10 ficheiros por vez, seja foto ou vídeo. Com a atualização, é possível enviar até 30 arquivos por vez. Também é possível gerenciar o armazenamento, através de uma espécie de painel de uso de dados do WhatsApp. Lá é possível visualizar a quantidade de memória específica que as mídias do aplicativo estão ocupando, para, se for o caso, excluir arquivos especificados e liberar memória no dispositivo. Juntamente com essa função, é oferecida a opção de escolher os arquivos que quer apagar pelo tipo. Exemplo: pode-se apagar todos os vídeos de uma conversa, preservando apenas as imagens, ou o contrário.

A atualização começou no fim do mês passado (janeiro) e deve chegar de forma gradativa aos usuários do sistema operacional iOS, portanto, vale a pena conferir a Apple Store a fim de não perder tempo para realizar a atualização.

Por Carolina De Marco Brandenbergher

Whatsapp iOS


Aprenda aqui como tirar print da tela no iPhone.

Seja para guardar uma conversa ou uma página que se deseja visitar mais tarde, a função “captura de tela” ou "tirar o print”, como é conhecida, é muito funcional.

A imagem da página será guardada como uma foto e salva como um arquivo de imagem. Com esse formato poderá ser compartilhada por meio de outros aplicativos e até mesmo ser impressa. Esse recurso existe nos smartphones da Apple desde sua versão 4S e a funcionalidade não foi mais retirada dos aparelhos.

O screenshot pode ser obtido em qualquer versão do iPhone seguindo o mesmo procedimento padrão, o que facilitou muito a disseminação da informação e da prática entre os usuários. O recurso não é utilizado somente para compartilhamentos, mas também para o arquivamento de informações importantes como comprovantes de pagamento, contratos e informações comerciais.

A impressão do arquivo da captura de tela segue a mesma regra da impressão de fotos e a qualidade da imagem será semelhante a obtida usualmente com as imagens.

Para que a captura de tela seja efetuada, o procedimento é bastante simples. A tela desejada deve estar como imagem principal (se estiver aberta em uma janela secundária a ação não será completada) e os botões “Home” e “ligar/desligar” devem ser acionados ao mesmo tempo.

O botão “Home” é o botão principal da parte inferior do aparelho. Já o “ligar/ desligar” fica na lateral direita da maioria dos modelos. O movimento, apesar de aparentemente complicado, pode ser conseguido facilmente.

Basta segurar o celular com a mão direita e, com o polegar acionar o botão do meio (Home) e com o dedo indicador, acionar o “ligar/desligar”.

Caso a captura de tela tenha sido realizada com sucesso, um pequeno clique será ouvido e uma mensagem será exibida na tela. O som é o mesmo de quando uma foto normal é tirada.

A partir daí, o novo documento estará disponível na parte inicial do “Rolo da câmera”, na mesma pasta onde as fotos que são tiradas pela câmera do celular estão arquivadas.

Esse documento poderá ser compartilhado da mesma maneira que uma fotografia comum, por meio de aplicativos e redes sociais.

ANA CAROLINA HADDAD


Norte-americano abre processo contra a Apple acusando a empresa de ter copiado design de seu aparelho.

Um homem que reside atualmente no Estado da Flórida, na região sudeste dos Estados Unidos, moveu uma ação judicial contra a Apple alegando que a empresa infringiu direitos autorais ao “roubar” uma invenção realizada por ele no longínquo ano de 1992.

Thomas S. Ross, responsável pelo processo contra a multinacional, afirma que a organização teria furtado a sua ideia e invenção que leva o nome, na tradução para a língua portuguesa, como Dispositivo Eletrônico de Leitura (com sigla americana de ERB). Este, basicamente, consistia em um leitor de mídia que aparentava semelhanças físicas com o que hoje conhecemos como smartphones, com uma tela grande na frente e botões pequenos na parte inferior, cabendo na palma de uma mão.

Levando isso em conta, conforme Thomas, o mesmo projeto teria sido utilizado pela Apple na criação dos iPhones e, posteriormente, nos iPods e iPads, com design igual ao projetado para o ERB. Em relação a esta história e segundo dados do site The Telegraph, por este motivo o criador estaria pedindo uma indenização no valor de US$ 10 bilhões, o que equivale a R$ 33 bilhões, além de royalties de 1,5% sobre as vendas futuras do aparelho, o que geraria lucros de US$ 3,5 bilhões por ano.

Apesar das semelhanças da invenção com os celulares atuais, foi divulgado, entretanto, que Ross não teve suas patentes aprovadas após o descumprimento da lei ao não pagar as taxas necessárias para a sua admissão, acarretando em abandono de pedido três anos após a sua projeção, em 1995.

Este fato, porém, atrapalha a comprovação de que a Apple realmente teria utilizado ideias que eram dele, uma vez que isto não pode ser legalmente comprovado. Tais fatos, por outro lado, não frearam Thomas de continuar com a ação judicial, com pedido de julgamento por júri após ter adicionado os desenhos originais ao processo para provar a sua versão.

Ainda não se sabe aonde a história vai dar, mas é difícil acreditar que o homem vença o duelo, uma vez que nenhuma de suas invenções chegou a ser criada, ficando somente no papel. Resta aguardar os próximos capítulos.

Kellen Kunz


Aparelho encanta com suas funcionalidades e certamente irá agradar seus donos.

Nessa matéria vamos explorar as peculiaridades do celular mais desejado do mundo, na atualidade: o iPhone 6S.

Mais que um “Plus” ou uma inovação do iPhone 6, o iPhone 6S é um mar sem fim de novidades.

A primeira novidade está no que a Apple chama de 3D Touch, que conforme a intensidade que o usuário pressiona a tela, o celular, através de um sistema inteligente, direciona de forma rápida e simples para o que ele deseja.

Hoje, os usuários de celulares dão um valor enorme para as câmeras, haja vista que todos querem registrar os momentos mais importantes de suas vidas sem precisarem ficar carregando pesados aparelhos fotográficos de um lado para outro. Pois bem, pensando nisso a Apple investiu pesado na câmera do iPhone 6S. A lente frontal do aparelho conta com 12 megapixels de definição máxima, o que possibilita gravação de vídeos com definição 4K. Já a câmera frontal, essencial para as selfies, conta com 5 megapixels de definição máxima.

No que diz respeito ao processamento de dados, o iPhone 6S vem equipado com um chip denominado A9 de 64 bits, que permite um desempenho que antes só poderia ser alcançado em computadores.

O design é um dos mais belos, se não o mais, do mundo. O iPhone 6S conta com o acabamento em uma liga de alumínio denominado série 7000, que é muito utilizada na indústria aeroespacial. Além disso, conta com uma tela de 4,7 polegadas.

A segurança é um dos fatores primordiais em nosso dia. Visando esse aspecto, a Apple aprimorou o sensor de impressão digital que se tornou mais rápido e confiável.

O aparelho ainda conta com 4G LTE, uma rede de dados móveis mais atual e veloz, que permite ao usuário encontrar uma maior quantidade de redes disponíveis.

Outra novidade do iPhone 6S é o iOS 9, que permite ao usuário uma maior interação com a experiência de se ter um iPhone 6S.

Sem dúvidas, o iPhone 6S impressiona por suas novidades e aprimoramentos, se comparado ao iPhone 6. O aparelho possui um preço médio de R$ 3.999,00, que a princípio pode não agradar os consumidores, mas que vale cada centavo empregado em sua compra.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Com poucos passos é possível distribuir o sinal plano de dados para outros aparelhos

Você quer usar o seu iPhone ou iPad como roteador e não sabe como fazer todo esse processo? Pois bem, os dispositivos que contam com o sistema operacional iOS apresentam essa opção que faz a distribuição do sinal do seu plano de dados para outros celulares.

Para fazer isso o usuário dos aparelhos deverão acessar o menu “Ajustes”, aquela engrenagem que fica na tela inicial. Depois disso, clique em “Acesso Pessoal”. O próximo passo será habilitar a opção que tem esse mesmo nome e selecionar uma senha.

Caso as suas conexões de Bluetooth ou wi-fi estejam desabilitadas, o iOS vai exibir um sinal de alerta para ver se você deseja ligar as mesmas. Você também poderá selecionar “Apenas USB” para que aconteça a conexão somente de um dispositivo adicional através de cabo.

O sistema operacional da Apple vai lembrar o usuário que algumas taxas adicionais poderão ser cobradas devido o uso de mais aparelhos na mesma rede de dados. Outros aparelhos que estejam conectados em uma mesma conta do recurso iCloud, que é o sistema de armazenamento em nuvem da Apple, vão poder utilizar o Acesso Pessoal sem que se necessite a ativação manual.

Para que seja possível conectar outro aplicativo à internet através do wi-fi, o usuário deverá apontar uma senha de oito caracteres, no mínimo. Após isso, você deverá fazer a busca da rede com o nome do aparelho que está fazendo a distribuição do sinal. No sistema operacional da Apple, o usuário consegue acompanhar qual o número dos aparelhos que fazem uso do mesmo sinal de wi-fi.

Com relação às conexões através do Bluetooth, você deverá emparelhar os aparelhos e fazer a confirmação por meio do código de segurança que vai ser apresentado. Outra maneira é fazer a conexão do aparelho em um PC através do cabo USB. Com isso, o segundo dispositivo vai ser conectar à internet de maneira automática.

Outros sistemas operacionais como é o caso do Android e o Windows Phone também oferecem a possibilidade de utilizar o aparelho como roteador de internet para outros aparelhos. Cada um tem a sua especificidade e em outras matérias contaremos a você sobre como fazer o processo nestes sistemas operacionais.

OSCAR ARIEL COLAÇO


Modelo apresenta tela de 4 polegadas.

A grande e renomada fabricante de smartphones, tablets, notebooks e aparelhos eletroeletrônicos Apple realizou um evento nesta última segunda-feira, dia 21 de março de 2016. A finalidade do evento realizado foi fazer a apresentação oficial do mais novo smartphone da marca, o qual foi batizado com o nome de iPhone SE.

O iPhone SE retornou às origens , uma vez que foi desenvolvido com uma tela de apenas 4 polegadas, tamanho este que vai de encontro com o tamanho de tela apresentado pelos principais lançamentos da atualidade.

A chegada desse novo smartphone, além de atender a um público que sempre quis um aparelho com tela menor, também irá aposentar o iPhone 5C, modelo que infelizmente não fez tanto sucesso quanto era esperado pela companhia.

Este novo aparelho teve a sua estrutura confeccionada em alumínio e possui bordas retas, diferentemente do que ocorre com os outros aparelhos recém lançados da marca, o iPhone 6 / 6 Plus e o iPhone 6S / 6S Plus.

Mesmo tendo um tamanho reduzido, o iPhone SE é tão poderoso quanto como o iPhone 6S, uma vez que o smartphone vem equipado com o novo processador Apple A9 de 64 bits, bem como com o co-processador M9, fatores estes que fazem com que este novo dispositivo obtenha a mesma performance do iPhone 6S e um desempenho dobrado em relação ao iPhone 5S.

Segundo as informações divulgadas pela fabricante neste evento, o iPhone SE também foi contemplado com o aprimoramento de sua bateria em comparação com a bateria que foi utilizada no iPhone 5S, o que fez com que o aparelho consiga ter uma maior autonomia na duração das ligações, na exibição de vídeos, navegações conectado ao WiFi, navegações conectadas ao 4G e 3G, bem como melhorias em outros aspectos gerais.

A câmera trazida por este novo iPhone é de 12 megapixels e possui a presença de um novo sensor chamado iSight, o qual, segundo a Apple, irá permitir com que os consumidores tirem fotografias nítidas e com detalhes realmente incríveis.

A pré-venda do iPhone SE terá início a partir do próximo dia 24 de março, contudo o lançamento oficial do dispositivo ficou marcado para ocorrer no dia 31 de março, sendo que neste primeiro momento o smartphone só será disponibilizado para os consumidores dos seguintes países: Canadá, China, Austrália, França, Alemanha, Hong Kong, Nova Zelândia, Japão, Cingapura, Porto Rico, Reino unido e Estados Unidos, todavia a fabricante garante que irá se esforçar para inserir este novo aparelho para outras localidades devendo chegar a até 110 país já no final do mês maio.

Por Adriano Oliveira

iPhone SE

Foto: Divulgação


Apple disponibilizou uma atualização que corrige o erro 53 dos iPhones. Este erro inutilizava os iPhones 6, 6S, 6 Plus e 6S Plus quando estes eram consertados em assistência técnica terceirizada.

Nas últimas semanas, dois erros graves no iOS chamaram a atenção da mídia e incomodaram os usuários. O erro no calendário no iPhone, que faz com que, quando a data é alterada para 1º de Janeiro de 1970, o smartphone simplesmente trave e o ''erro 53'', que inutiliza os iPhones 6, 6S, 6 Plus e 6S Plus, após os usuários levarem os modelos em questão para um conserto de terceiros.

Agora, finalmente, a empresa da Maçã disponibilizou uma atualização para corrigir este último erro, que, segundo anteriormente a empresa, era para proteger os iPhones de falsificações e fraudes no Touch ID do dispositivo, porém, agora a empresa voltou atrás e ao site TechCrunch afirmou que o ''erro 53'' nada mais se trata do que um erro da própria empresa, já que tal erro seria voltado apenas para smartphones que estão prestes a sair de fábrica.

O erro aparecia aos usuários após levar seu dispositivo para a assistência técnica não certificada pela Apple, e, ao trocar o botão ''Home'', atualizando para uma versão mais recente do iOS, o aparelho simplesmente travava ou até mesmo não funcionava mais.

Com a atualização, agora é possível restaurar os seus dados usando o iTunes no MAC ou no PC convencional. A empresa também aproveitou para pedir desculpas aos usuários, já que tal falha não poderia de forma alguma, ter atingido os usuários. Ainda ao site TechCrunch, a Apple afirmou que caso algum usuário tenha recorrido a assistência técnica de terceiros, novamente, para tentar ''salvar'' seu smartphone, o mesmo deve contatar a empresa para que haja um reembolso do valor gasto com o ''erro 53''.

A falha gerou revolta na WEB nas últimas semanas, embora alguns usuários ainda tenham se postado a favor da empresa, por acreditar, na época, que tal erro seria uma forma de proteger os usuários de terceiros que se utilizam de peças remodeladas ou falsas como se fossem novas e originais para consertar o seu iPhone, porém, a grande parte dos usuários se mostrou contrária ao possível fato da empresa querer ''proteger'' seus usuários, já que acaba por tirar a liberdade dos mesmos de alguma forma.

Por Isis Genari

iPhone 6

Foto: Divulgação


iPhones 64 bits podem se tornar inutilizáveis caso o usuário mude a data do calendário para o dia 1º de janeiro de 1970.

Recentemente, uma modificação feita pela Apple no iPhone, torna os dispositivos daqueles que levarem o smartphone ao conserto por meio de terceiros, inutilizável, o que gerou revolta entre muitos usuários e pode inclusive, gerar um processo a empresa. Agora, outro problema no iPhone vem causando repercussão na WEB, um erro, no mínimo, curioso.

Os modelos do iPhone 64 bits, podem simplesmente se tornar inutilizáveis caso o usuário mude a data do calendário para o dia 1º de janeiro de 1970, há mais de 46 anos atrás, ou seja, se você possui o aparelho da Apple com 64 bits e mudar a data de seu dispositivo para essa, simplesmente não poderá mais usar seu iPhone, um erro simplesmente inexplicável.

O erro no sistema foi descoberto por um usuário do Reddit, que descobriu o problema e decidiu divulgar. Vale lembrar que os iPhones com 64 bits ou processador Apple A7 ou superior, são o iPhone 5s ou superior. O erro acontece quando o dispositivo é reiniciado, gerando uma falha fatal para o iOS, que simplesmente se torna inutilizável, não saindo de uma tela de inicialização, jogando todo o alto investimento feito pelo usuário no aparelho, no lixo.

Ainda não há qualquer tipo de solução para o problema, embora é até provável que a Apple acabe por solucioná-lo. A boa notícia é que, provavelmente, poucas pessoas acabaram por modificar a data atual de seu iPhone por essa, ou seja, é provável que alguns usuários tenham sido atingidos pelo erro após a curiosidade em mudar a data do seu aparelho logo para esse dia, mas certamente, é um grupo pequeno de usuários.

O grande problema, porém, é a possibilidade de hackers se utilizarem das falhas paras simplesmente prejudicar os usuários, por pura diversão, visto que ao ser conectado com uma rede Wi-Fi, o sistema verifica a hora e a data atual do local onde o usuário se encontra, porém, tal verificação é feita através de um servidor NTP e que caso seja invadido e tenha suas informações alteradas, pode acabar por prejudicar todos os usuários conectados a rede, visto que uma fraude poderia fazer com que o servidor modificasse a data atual para 1º de janeiro de 1970.

Existe a possibilidade da Apple corrigir o problema já no iOS 9.3, que será lançado em breve, porém, não há nenhuma informação oficial a respeito.

Por Isis Genari

Erro calendário iPhone

Foto: Divulgação


Consertos realizados por terceiros apresentam o Erro 53, que apaga todos os arquivos dos smartphones dos usuários.

Diversos usuários que levaram recentemente o seu iPhone 6 e 6 Plus ao conserto realizado por terceiros aparentemente acabaram por perder seus aparelhos, isso graças a um ''erro 53'', que apaga todos os arquivos do smartphone do usuário.

As reclamações são referentes a consertos realizados no Touch ID ou no cabo flat, desde que não realizados pela Apple, recebendo uma mensagem de erro após instalarem o iOS 9 em seus dispositivos. Após a atualização, os usuários perdem desde fotos, vídeo e jogos, a até os contatos de seu smartphone, que tem absolutamente todos seus dados apagados, aparentemente, pelo sistema da Apple.

Segundo relatos, o iOS 9 procura por componentes e peças que não sejam originais no corpo do dispositivo e quando o sistema os encontra, acaba por apagar e inutilizar o aparelho, o que deve causar uma enorme dor de cabeça nesses usuários, visto o grande valor cobrado para se adquirir um dos produtos da Apple, no caso do iPhone 6 e 6 Plus.

A situação, aliás, vem causando enorme revolta entre esses usuários, graças ao fato da empresa não ter notificado usuários ou terceiros que trabalham com o reparo de dispositivos da empresa, de que a partir de agora tais mudanças nos componentes não seriam mais possíveis.

O que se imagina, é que a empresa tomou uma medida sem avisar seus usuários, para forçá-los a optar pela empresa na hora de levar seu smartphone para o conserto, inibindo que terceiros possam ter acesso aos componentes do dispositivo.

Por outro lado, a mudança não é completamente repreendida pelos usuários, visto que muitos alegam que já tiveram problemas ao levar seu iPhone ao conserto de terceiros, que, por vezes, acabam por utilizar peças usadas nos smartphones para realizar o conserto, peças retiradas de iPhones com defeito e vendidas na Internet, sem consciência do consumidor, que acreditava ter recebido uma nova peça em seu iPhone.

A Apple já se pronunciou sobre o caso, respondendo o ''The Guardian'', que divulgou a notícia e disse que o motivo é exatamente o conserto feito por terceiros, e que os usuários que se deparem com esse erro, deve entrar em contato com a empresa. Ainda não se sabe, porém, se outras versões do iPhone ou outros dispositivos da Apple, estejam passando pelos mesmos problemas após o conserto de terceiros.

Por Isis Genari

iPhone 6

Foto: Divulgação


Apple prevê queda nas vendas do iPhone no segundo trimestre deste ano.

Mesmo com as recentes boas notícias de que o iPhone teria quebrado seu recorde de vendas, recentemente, pela primeira vez na história, as vendas do iPhone devem sofrer uma queda, segundo o próprio CEO Tim Cook, no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Isso deverá se confirmar, caso, nos próximos 3 meses, a Apple não consiga vender mais de 61,2 milhões, o que deve realmente acontecer, após um período de boa alta no mercado.

Um dos possíveis causadores dessa queda de vendas, seria a alta do dólar americano, que vem se fortalecendo nos últimos tempos, visto que cerca de 66% das vendas de iPhones ocorrem fora do mercado norte-americano.

No Brasil, por exemplo, onde o preço dos iPhones já era alto, com a valorização do dólar, junto do desprestígio do Real, da alta inflação e da crise que o país enfrenta, os produtos da Maçã vêm chegando com preços cada vez mais elevados. Hoje, é possível encontrar Macbooks por mais de 20 mil reais. O cenário se repete também em outros países, visto que mesmo para os padrões americanos, os produtos da Apple têm preços considerados altos.

A previsão para o segundo trimestre de 2016, é que a empresa consiga um valor entre 50 e 53 bilhões de lucro com as vendas de iPhone, menor do que os 58 bilhões do primeiro trimestre. A queda representa uma ruptura na alta que a empresa vinha há 13 anos, desde 2003.

A queda, porém, já era prevista por analistas, até mesmo porque o crescimento no primeiro trimestre fiscal do ano de 2016, já foi o mais lento desde o ano de 2007.

Além do iPhone, o crescimento da Apple como um todo, vem desacelerando, inclusive, a tendência é que em breve, o Google tome o lugar de empresa mais valiosa do mundo da Maçã.

Por Isis Genari

iPhone

Foto: Divulgação


Vendas de smartphones iPhone com iOS registraram queda no último trimestre de 2015 no Brasil.

A empresa de pesquisas Kantar Worldpanel divulgou alguns dados na última quarta (27) que demonstram um declínio de venda dos smartphones iPhone com o sistema operacional iOS no mercado brasileiro. No último trimestre de 2014 as vendas representavam 5,5%, contra 2,8% no último trimestre de 2015.

Por outro lado, a venda de dispositivos com Android subiu de 89% para 91,8%. Smartphones com Windows Phone, sistema operacional da Microsoft, tiveram alta nas vendas de 4% para 5,1% no mesmo período de comparação. A outra parte se divide em outros sistemas operacionais como BlackBerry, por exemplo. Apesar do desempenho no mercado nacional, o Windows Phone registrou forte queda de vendas pelo mundo e padece lentamente na concorrência do mercado de smartphones.

Os resultados obtidos no Brasil refletem o que já vem ocorrendo em outros mercados de outros países. Nos Estados Unidos também houve queda, o iOS foi de 47,7% para 39,1% no mesmo período citado pela pesquisa. No Japão, os índices também registraram queda: 60,2% para 54,1%.

Os resultados demonstram que o iOS ocupa apenas a sexta posição no ranking de sistema operacional mais utilizado no país. Entretanto, ressalta-se que existe apenas um aparelho com o sistema operacional iOS, o iPhone, enquanto que os outros sistemas operacionais estão presentes em vários modelos de smartphones.

O sistema operacional do Google (Android) reina soberano no topo do ranking de sistemas operacionais mais utilizados no Brasil, com 56,7% de todos os aparelhos utilizados.

O ranking, segundo a pesquisa, ficou da seguinte forma: Android com 56,7%, Symbian (31,5%), Windows Phone (4%), RIM (2,7%), Bada (0,7%), iOS (0,4%) e 3,9% para os demais sistemas.

Apesar da perca de espaço do sistema operacional, a Apple afirma que a marca em si ainda é líder de vendas em vários mercados, como Estados Unidos e China, principais referências.

A empresa afirma que o Android ganhou o gosto popular pela grande variação de preço disponível, o que não ocorre com os produtos da Apple e seu iPhone.

Por André César

iPhones

Foto: Divulgação


Já surgem rumores sobre a nova versão do iPhone que será lançada em 2016.

Em meio as expectativas de lançamento do iPhone 6S e do iPhone 6S Plus que irão acontecer dia 9 de setembro já surgem rumores sobre a geração do iPhone 7 que será lançada em 2016.

Ming-Chi Kuo, analista que pertence à KGI Securities, enviou uma carta para alguns investidores da Apple, afirmando que o iPhone 7 será provavelmente o smartphone mais fino já desenvolvido pela Apple,  vale lembrar que Ming-Chi Kuo possui credibilidade no meio, pois já acertou diversas previsões do aparelho em versões anteriores.

A especulação gira em torno da espessura do iPhone 7, que deve possuir entre 6,0 e 6,5 milímetros e que provavelmente serão acompanhadas de algumas diferenças no design do novo aparelho, é bom ressaltar que o iPhone 6, tem 6,9 milímetros e a versão Plus tem 7,1 milímetros.

Historicamente a Apple, fundada por Steve Jobs, redesenha os seus iPhones a cada 2 anos, introduzindo um “S” nos intervalos entre os aparelhos, que significa um upgrade na aparência e em alguns detalhes técnicos dos aparelhos, uma espécie de correção e aprimoramento.

Dentre as melhorias esperadas para o iPhone 6 há destaque para um processador mais rápido "A9", de 2 gigabytes de memória RAM, mudanças na bateria e no que diz respeito à aparência os rumores apostam no Rose Gold, uma versão na cor rosa. Quem duvida que o lançamento da nova cor será um sucesso de vendas?

Por enquanto, nos resta aguardar o lançamento e conferir as novidades do 6S e do 6S Plus que prometem superar as expectativas do público e acabar com a ansiedade que está girando em torno da revelação.

Vale lembrar que apesar da alta taxa de acerto nas previsões do analista, não há nada confirmado e que, portanto, a informação a respeito do iPhone 7, apesar de ser bastante animadora, ainda é um rumor.

Por Beatriz Duarte

iPhone 7

Foto: Divulgação


Rumores indicam que novo modelo da Apple terá acabamento em alumínio e será capaz de gravar vídeos em 4K.

No início deste mês de julho, mas precisamente no dia 1º, quarta-feira, o mundo foi surpreendido por supostas imagens do iPhone 6S que é o próximo smartphone da Apple, mesmo a empresa ainda não tendo confirmado o nome, mas todos já se referem ao próximo lançamento como sendo o 6S.

As fotos que vazaram na internet trazem detalhes do aparelho, mas o que mais chamou a atenção foi o fato do novo iPhone 6S ser capaz de gravar vídeos em 4K.

O último modelo lançado pela Apple traz uma câmera com 8 megapixels, capaz de gravar em 1080p, mas este novo iPhone poderá ter uma câmera traseira com 12 megapixels, garantindo uma qualidade muito superior das imagens.

E de acordo com o documento que trouxe as supostas fotos do iPhone 6S, que foi divulgado na rede social chinesa, a Weibo, o novo iPhone estará disponível no mercado a partir do mês de setembro, chegando para os chineses no dia 25 do mesmo mês.

A pessoa responsável pela divulgação das fotos também informou que o novo iPhone será chamado, a princípio, de "New iPhone", como já foi feito em relação à linha de iPads.

A informação de que o novo iPhone irá gravar vídeos em 4K, veio a confirmar o que já havia sido sugerido por um programador que no mês passado descobriu um código no iOS 9 beta, que é para desenvolvedores, que já dava a entender esta possibilidade.

Outra novidade do novo iPhone, que certamente vai agradar aos consumidores, é o seu novo acabamento em alumínio. Especialistas indicam que o motivo da Apple estar investindo tanto em detalhes externos é porque o aparelho terá somente um pequeno upgrade em relação ao hardware.

A nova geração do iPhone já está sendo produzida pela Foxconn e também pela Pegatron, de acordo com o DigiTimes e a produção estaria acelerada, para não haver nenhum atraso, já que a Apple considera o final do mês de setembro, como uma data estratégica para garantir boas vendas do novo iPhone.

Apesar da pouca melhoria feita em relação ao hardware, o aparelho deverá contar com um novo processador e seguir o Force Touch, um recurso desenvolvido pela própria Apple.

Por Russel

iPhone 6S

Foto: Divulgação


Novo modelo poderá contar com a função Force Touch, que permite acessar diferentes ações com toques específicos na tela.

As produções para o novo modelo de iPhone já teriam começado, segundo o site Bloomberg. Segundo as fontes, o novo modelo de iPhone possui a função Force Touch, que identifica níveis diferentes de pressão na tela.

Com a utilização dessa nova tecnologia, seria possível, por exemplo, acessar diferentes ações, com toques diferenciados na tela do aparelho. Um toque mediano, pode levar o usuário a uma aba de aplicativos, por exemplo, e um toque um pouco mais forte poderia levar o usuário à tela inicial. Isso faria com que as telas de telefones ficassem mais leves visualmente. A funcionalidade também poderia ser uma funcionalidade a mais para  o usuário ter o controle de jogos por exemplo.

A nova tecnologia, no entanto, poderia acabar com a tendência de celulares cada vez mais finos, pois para que o Force Touch seja executado, mais componentes precisam ser utilizados.

Também no visual do novo aparelho, as fontes afirmaram que o novo modelo deverá ter um design exterior parecido com o último modelo, o iPhone 6. A fabricante manterá esse design para que a fabricação em massa seja facilitada.

Um detalhe, porém, pode ser eliminado do novo modelo de iPhone: o Botão Home, já que a nova tecnologia de Force Touch o deixaria praticamente obsoleto. Bastaria um toque diferenciado na própria tela do aparelho para voltar à tela inicial.

Embora o novo iPhone pretenda trazer um diferencial enorme ao mercado de smartphones, logo suas inovações se tornarão obsoletas, como vem acontecendo nos últimos anos e como aconteceu com sua última novidade: o sensor de impressão digital. A concorrência nesse mercado é enorme e a tecnologia dos aparelhos tem avançado em velocidade inacreditável, deixando, por exemplo, um aparelho lançado no ano passado já em um bom nível de obsolência.

A fabricante tem que pensar em uma estratégia de mercado muito forte, para suprir a demanda de inovações  tecnológicas que os clientes, cada dia mais exigentes, pedem. A tecnologia anunciada parece não ter a força de mercado necessária para vendas extraordinárias ou para derrubar a concorrência.

Por Patrícia Generoso

iPhone com Force Touch


Além do novo recurso, está previsto a disponibilidade de um iPhone rosa

A divulgação do novo MacBook da Apple foi muito atrativa para os consumidores. Um dos fatores principais é a implementação do Force Touch ao trackpad do aparelho, uma funcionalidade que era especulada para iniciar somente no Apple Watch.

A tecnologia possibilitou que a empresa deixasse de usar botões em seu trackpad, com a função do controle do mouse do aparelho, devido ele ter a possibilidade de responder conforme a pressão fornecida pelo usuário, tendo conhecimento desta forma caso será usado um clique padrão ou caso serão abertas novas alternativas, como seria realizado com o clique feito no botão direito.

Contudo, o recurso também poderá estar disponível nos próximos iPhones disponibilizados pela Apple. Esta funcionalidade irá possibilitar que o dispositivo tenha a sensação das pressões de várias intensidades sobre o visor e tenha reações conforme a força colocada na tela.

A previsão também informa à respeito da possibilidade dos smartphones terem a resposta háptica que é anunciada para os notebooks e relógios inteligentes da empresa.

Somado à implementação do Force Touch aos próximos iPhone, está sendo previsto a possibilidade de implementação de uma nova cor à linha de dispositivos da companhia. O cor-de-rosa poderá ser uma das opções fornecidas, somada às três comuns alternativas: Gold, Silver e o Space Gray, tendo uma nova alternativa de cor para o público feminino.

Com a divulgação dos novos MacBooks no esquema de cor idêntico do iPhone, há a oportunidade de que os notebooks também tenham o fator novo. Entretanto, ainda é muito cedo para iniciar a formação de perspectivas, sendo necessário esperar uma previsão para garantir esta possibilidade.

De acordo com postagem do The Wall Street Journal, os novos iPhones também possuirão esta atrativa funcionalidade em sua tela sensível ao toque, tendo a possibilidade de identificarem o contato realizado pelo usuário para fazerem algumas funcionalidades, que irá possibilitar um nível completamente novo na dinâmica de utilização do sistema.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


Quem pensa que a Apple não tem mais o que inventar, engana-se, pois a empresa acaba de conseguir uma patente para fazer com que o iPhone seja transformado em uma poderosa máquina de realidade virtual e, assim, o usuário terá bem na palma de suas mãos um aparelho portátil que poderá abrir na frente dos olhos do usuário uma tela virtual.

Com esta patente, a Apple agora trabalha ainda mais em seu novo gadget, que vai utilizar o iPhone para gerar uma tela com conteúdo diversificado e, assim, teremos um aparelho que produz realidade virtual!

O gadget terá o formato de um óculos, mas não há nenhuma previsão para o lançamento do mesmo, porém, só esta notícia já serviu para aquecer ainda mais este mercado, pois, a partir do momento que a Apple está trabalhando neste projeto, já é motivo de preocupação para as demais empresas do setor, que terão que inventar algo melhor ou pelo menos semelhante.

A Apple apenas informou que seu novo aparelho será comandado através de um controle remoto e a moldura é que vai abrigar a tela à frente dos olhos do usuário.

Mas, neste mercado tão concorrido, onde a especulação é uma poderosa arma contra a concorrência, nem tudo é o que parece ser. A Apple pode estar usando deste artifício apenas para confundir o mercado e, principalmente, as empresas concorrentes.

Para se ter uma ideia, em 2014 a Samsung chegou a anunciar um projeto bem semelhante a este, o "Gear VR". A mesma informou na época que iria desenvolver um projeto juntamente com a Oculus VR e que seu gadget seria compatível  com o Galaxy Note 4, que vem com tela de 5,7".

Outras empresas que já desenvolvem projetos neste sentido são o Google e o Facebook, ou seja, a "novidade" da Apple não é tão nova assim, pelo contrário, a empresa já estava ficando defasada, já que as principais concorrentes já estavam trabalhando nesta área e parecia que só a Apple ainda não tinha um projeto para realidade virtual.

Este anúncio foi mais uma forma da empresa da maçã dizer que está viva e trabalhando em pesquisas para trazer novidades ao mercado.

Por Russel

Foto: divulgação


A Apple, empresa de tecnologia sediada nos Estados Unidos, fechou o ano bem com os consumidores, ocupando 50% das vendas de smartphone no mercado norte-americano no último trimestre. Para 2015, as expectativas são muito grandes, já que incluem o novo relógio inteligente da marca, além de um possível novo iPhone.

Programado ainda para o primeiro semestre do ano, o Apple Watch é uma aposta da marca como seu primeiro relógio inteligente. O dispositivo funcionará integrado ao iPhone, permitindo um rápido acesso às notificações do smartphone, além de informações de diversos sensores e todos os recursos que um relógio pode oferecer.

O tablet da marca, iPad, também pode ganhar uma nova versão este ano. Contando com o modelo mais convencional de 9,7 polegadas e o Mini de 7,9 polegadas, é possível que uma versão maior chegue para os consumidores, com tela de 12,9 polegadas. Especula-se os nomes iPad Air Plus ou iPad Pro para o produto e ainda que uma caneta Stylus acompanhe o tablet, assim como a Samsung faz com sua linha Note.

O notebook da Apple, o MacBook Air, pode ter uma nova versão em 2015 com tela de retina. Por ser o único aparelho da marca que ainda não possui essa tecnologia na tela, especula-se que não passará desse ano essa modificação. Outra grande novidade que pode chegar é uma maior disponibilidade de cores para o produto, fugindo do tradicional cinza que é atualmente vendido.

A central de multimídia da marca, o Apple TV, pode ganhar novos recursos este ano ou então pelo menos terá uma versão atualizada chegando ao mercado, já que o aparelho é o mesmo desde quando foi distribuído em 2013.

Seguindo a numeração da Apple até então, é possível que o sistema operacional que chegue com os novos dispositivos móveis neste ano seja o iOS 9. Vale lembrar que o iPhone 6 introduziu a versão 8.

Não podendo ficar para trás, a grande atração da marca, seu smartphone iPhone, também terá uma nova versão esse ano. Especula-se que seja um iPhone 6C, 6S, 6S Plus ou até mesmo o 7.

Por Rannier Ferreira Mendes

Apple Watch

iPhones

Fotos: Divulgação


Mesmo com a grande disponibilidade de marcas e modelos de smartphones no mercado, a Apple conseguiu a façanha de manter-se isolada no topo do mercado dos Estados Unidos, batendo o recorde no último ano e alcançando 50% do total de vendas de smartphones com o iPhone no último trimestre.

A pesquisa que trouxe esses resultados foi realizada pela Consumer Intelligence Research Partners e demonstrou que o iPhone sozinho representou cerca de metade do número de smartphones que foram ativados nos últimos três meses de 2014.

No mesmo período, porém no ano de 2013, as vendas do iPhone compuseram cerca de 48% do total de smartphones registrados, demonstrando que para 2014 houve um acréscimo de 2% no número de vendas em comparação às outras empresas.

Em segundo lugar, com uma diferença gritante da Apple, está a Samsung, empresa da Coreia do Sul, que compôs 26% do total de vendas nos meses analisados. Porém, diferentemente da Apple, houve uma redução de cerca de 5% da participação da Samsung no mercado.

Em terceiro lugar, a LG, que também distribui smartphones com Android, assim como a Samsung, teve 11% de participação nas vendas.

As demais empresas que vendem em solo estadunidense não passaram de 5% na participação do mercado. Dentre elas está a Motorola, a HTC, a BlackBerry, a Amazon e a Nokia.

Curiosamente, a Nokia, que agora pertence à Microsoft, rival histórica da Apple no mercado, possui apenas 2% de participação no mercado de venda de smartphone, mesmo com a gama de modelos da família Lumia disponíveis no mercado. Porém, com o anúncio recente do Windows 10 pela Microsoft, possivelmente essa porcentagem da empresa subirá um pouco no ano de 2015.

A empresa criada por Steve Jobs foi desacreditada depois de sua morte, porém ela mostrou que a fidelidade de seus clientes se manteve e continuou a inovar e manter a qualidade de seus produtos durante os últimos anos. O resultado pode ser confirmado com pesquisas e opiniões de usuários.

Por Rannier Ferreira Mendes

iPhone

Foto: Divulgação


Um erro durante uma postagem da conta oficial do BlackBerry repercutiu na mídia mesmo sendo rapidamente apagada. Trata-se de uma propaganda da empresa estimulando os usuários a se manterem em contato com seus smartphones BlackBerry, porém a publicação foi feita utilizando um iPhone.

É claro que esse foi um grande deslize de quem publicou e a tentativa de ocultar o erro não foi suficiente, já que muitos usuários visualizaram a postagem e inclusive salvaram capturas de tela do post. Veja o post aqui.

Na parte inferior do Tweet, é possível ler “13 de janeiro de 2015, às 11:08, via Twitter para iPhone”. A questão nem é o fato da empresa utilizar equipamentos de outra marca, mas o evento acabou ficando como uma propaganda para a Apple, ou seja, mesmo a empresa rival no mercado utiliza dos produtos da concorrente para divulgar os seus próprios.

Alguns usuários na internet comentaram frases como: “nem a própria BlackBerry usa mais os seus produtos, por que eu usaria?”, mostrando que não há perdão para esse tipo de gafe.

A concorrência no mercado de smartphones é realmente algo absurdo, já que a cada dia novos lançamentos trazem tecnologias que deixam uma gama de aparelhos obsoletos. O marketing para vender esses produtos pode chegar a extremos, inclusive com propaganda negativa de produtos de empresas rivais.

É lógico que isso não foi o que aconteceu com a BlackBerry, já que acabou favorecendo a Apple, mas é fácil lembrar propagandas da LG, por exemplo, que utilizou do fato de iPhones dobrarem no bolso devido ao tamanho para promover seu smartphone de tela curva que não tem esse problema.

Outra propaganda que também teve grande repercussão foi a Microsoft utilizar a Siri da Apple para fazer propaganda da Cortana, que são justamente assistentes virtuais rivais, com o término da propaganda concluindo que a Siri não é capaz de fazer quase nada que a Cortana pode fazer.

Por Rannier Ferreira Mendes

BlackBerry Classic

Foto: Divulgação


Desde que surgiram os smartphones, o termo iPhone sempre foi comentado. Isso porque esses aparelhos são os mais famosos mundialmente por sua qualidade. A Apple, fabricante destes smartphones, recentemente lançou a sexta versão o aparelho, porém algo que sempre incomodou os usuários continua presente: o preço!

Em uma declaração para a revista Time, o CEO e um dos fundadores do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que a Apple não se preocupa com seus usuários, já que cobra muito caro pelos seus produtos.

A declaração de Zuckerberg provavelmente está baseada nos preços dos produtos dentro dos Estados Unidos, que são muito inferiores quando comparados com os valores no Brasil.

Como um exemplo, o iPhone 4S, que é o modelo mais antigo que ainda é vendido no Brasil, sai das lojas ainda por pouco menos de R$ 1.000, que é o preço de celulares novos e bons de suas concorrentes, como a Microsoft, a Samsung e a Sony.

Um claro exemplo de como os preços realmente são exorbitantes, a versão “simples e econômica” fabricada pela Apple e lançada em 2013, o iPhone 5C, custa a partir de R$ 1.350, enquanto que o Lumia 930, aparelho top de linha da Microsoft, sai a partir de R$ 1.000.

Se formos levar em consideração os dois últimos lançamentos da marca, o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, eles custam a partir de R$ 2.569 e R$ 2.959, respectivamente.

Com esses valores, fica claro que o grupo de consumidores procurado pela Apple não é aquele que se preocupa com preço, mas apenas com a qualidade e o status de seus aparelhos.

Outra crítica que Zuckerberg fez à empresa foi a respeito de sua política de privacidade, referindo-se às recentes fotos íntimas vazadas na internet de vários famosos que usavam o sistema de armazenamento em nuvem iCloud. Segundo ele, o sistema de segurança é falho e expõe os usuários a situações desagradáveis.

Por Rannier Ferreira Mendes

iPhone 6 e iPhone 6 Plus

Foto: Divulgação


Usuários de iPhone e iPad têm agora uma nova opção para resolver problemas de armazenamento e de transferência de arquivos, com um único produto, prático e sem complicações.

O pendrive, batizado como iXpand, é a solução da SanDisk. Ele se interage com o dispositivo mobile iOS através de conectividade Lightning, realizando transferência sem dores de cabeça, cabos e conexões lentas de Internet com um servidor na nuvem. As velocidades de leitura e escrita desse dispositivo USB são de 13MB/s e 14MB/s, respectivamente.

Mas o iXpand não se limita a copiar arquivos de dentro do pendrive. Ele também possui uma conexão USB comum, possibilitando espetar em qualquer computador com porta USB, seja Mac ou Windows, e fazer a copia de seus arquivos.

Além disso, com o pendrive, você pode copiar fotos e vídeos, em seu espaço de armazenamento e vizualizá-los diretamente no iPad ou iPhone. Suporta inclusive os formatos não nativos de vídeos AVI, WMV, MKV, MP4, MOV.

Com o app iXpand, que pode ser encontrado na App Store para download, é possivel configurar para o pendrive, assim que for conectado, realizar uma sincronização automática com o gadget. O aplicativo também permite que o usuário opte por criptografar seus arquivos, escolhendo uma senha, que pode facilmente ser decriptografado no PC, e vice-versa.

Já estão disponíveis à venda no exterior modelos de 16GB, 32GB e 64GB, compatíveis com iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 5S, iPhone 5C, iPhone 5, iPad Air 2, iPad Air, iPad mini 3, iPad mini 2, iPad mini com iOS 8 ou iOS 7.

Os valores são de US$ 59 (16GB), US$79.99(32GB) e US$ 119(64GB), respectivamente. A aceitação deste lançamento foi muito positiva e o estoque dos dois primeiros modelos (16GB e 64GB) esgotaram no site da SanDisk.

O iXpand chega ao Brasil no primeiro trimestre do ano que vem. Ainda não foi revelado quanto custará aos bolsos brasileiros.

Por Daniel Cavalcante

Foto: divulgação


O iPhone 6 vai ser lançado no Brasil no dia 14 de novembro, mas tem muita gente que não aguentou esperar e quis logo experimentar o novo modelo da Apple e por isso importou o aparelho. Mas quem importou o iPhone 6 Plus de 128GB, pode se preparar para ter muita dor de cabeça ou no mínimo um grande transtorno.

E os usuários do iPhone 6 Plus de 128GB já podem estar enfrentando sérios problemas técnicos com seu aparelho, já que em vários países há reclamações de que o iPhone 6 Plus de 128GB está travando a todo instante e até mesmo reiniciando sozinho. Os usuários que reclamam do problema relatam que o aparelho reinicia sozinho, causando um grande aborrecimento e muito transtorno!

Mas uma observação foi feita, o que chamou a atenção tanto da Apple quanto dos usuários do aparelho, é que geralmente, o problema acontece nos aparelhos que contam com um grande número de arquivos armazenados. Por isso, quem tem o iPhone 6 Plus de 128GB está evitando armazenar grande quantidade de dados no aparelho, até que a Apple defina uma solução definitiva.

A Apple, que até o momento não tinha se pronunciado sobre o problema descrito, está se vendo cada vez mais pressionada a tomar uma providência, já que o problema continua acontecendo e as reclamações estão só aumentando. Pelo visto, a Apple será obrigada a providenciar um recall deste modelo, mas ainda não há nenhuma data definida.

Pesquisadores independentes anunciaram uma importante descoberta sobre o problema e garantiram que isso está ocorrendo devido a uma falha no módulo de memória NAND que é utilizada pelo novo aparelho da Apple. Estas memórias conseguem armazenar um número maior de informações, mas estão mais suscetíveis a erros, como estes que estão sendo relatados.

Mas esta memória é mais barata e foi o motivo pelo qual foi escolhida pela Apple, para evitar que os aparelhos tenham um custo ainda mais elevado. Mas não adiantou a Apple querer economizar, pois ela poderá gastar muito mais tendo que fazer o recall destes aparelhos.

Por Russel

iPhone 6 Plus

Foto: Divulgação


Além dos novos iPhones a Apple também está apostando no iOS 8, o novo sistema operacional da empresa para plataforma móvel, rodando tanto no iPhone quanto no iPad.

O visual do iOS 8 é praticamente o mesmo de seu antecessor, a Apple não quis mudar muito para não dificultar para os usuários que estão cada vez mais habituados com o iOS. Mas nem por isso o novo iOS deixou de trazer novidades e elas são muitas!

Uma melhoria que vai agradar é quanto ao dicionário que sempre tentou ajudar aos usuários, mas muitas vezes acabou atrapalhando com sugestões de palavras erradas. Mas no iOS 8 as sugestões serão mostradas no topo do teclado e para que esta sugestão seja aceita, será preciso que o usuário toque na palavra. Antes, a inclusão da sugestão era feita quando se pressionava a tecla de espaço e por isso havia muitos erros, pois o usuário acabava inserindo sugestões erradas sem saber.

O Aplicativo de Notas também ganhou uma importante melhoria, principalmente para quem desejar inserir uma imagem em suas anotações, assim o aplicativo ficou mais completo e funcional.

O Aplicativo de Mensagem também passou por melhorias e ficou muito parecido com o WhatsApp, pois permite conversas em grupo, além de gravação de vídeo, capturar foto e até compartilhar a localização do usuário. Se quiser gravar, será preciso que você pressione o ícone do microfone e fique pressionando por alguns instantes.

Mas um dos recursos que mais vai chamar a atenção é o Time-lapse e Timer na câmera, que deixará o aparelho tirando fotos, mas seguindo um intervalo de tempo e no final será gravado um vídeo onde as fotos serão mostradas em sequência e o efeito é muito interessante. Antes, os usuários precisavam baixar algum aplicativo que oferecesse esta opção, mas agora não será mais preciso. O problema foi que a Apple disponibilizou o tempo de 3 ou 10 segundos para tempo de espera, não deixando a cargo do usuário escolher este intervalo de tempo.

O iOS 8 é na verdade, uma atualização do iOS 7, mas trouxe muitas novidades e os usuários certamente vão aprovar.

Por Russel

iOS 8

Foto: Divulgação


Depois de meses de rumores sobre a nova geração de smartphones da Apple, a empresa americana anunciou na tarde desta terça-feira (09) em Cupertino, na Califórnia, o mais novo iPhone. Aliás, a companhia anunciou dois modelos de aparelhos, com os nomes de iPhone 6 e iPhone 6 Plus.  

Em seu evento a Apple foi direta ao anunciar os novos produtos. Tim Cook, CEO da empresa, logo revelou os primeiros detalhes do iPhone de sexta geração e de seu modelo de tela maior. Ficou claro que os principais rumores envolvendo o aparelho eram verdadeiros.  

O iPhone 6 possui uma tela LED de 4,7 polegadas com resolução de 1704×960 pixels e 416 ppi, além de estar equipado com a tecnologia IPS. O smartphone virá de fábrica com o novo sistema operacional móvel da Apple, o iOS 8. As especificações ainda indicam um processador Apple A8 dual-core de 2 GHz, co-processador M8, 1 GB de RAM e bateria de 1.810 mAh. Haverá quatro opções de armazenamento interno: 16 GB, 32 GB, 64 GB e 128 GB. A câmera traseira virá com autofoco, dual LED e 8 megapixels.

Duas novidades são a tela de cristal de safira que deve ser bastante resistente e a tecnologia NFC que deverá ser muito útil ao serviço Apple Pay anunciado pela empresa. O já conhecido TouchID, sensor de impressão digital, também está presente no dispositivo.  

Já o iPhone 6 Plus é um pouco mais potente com 2 GB de memória RAM. O aparelho é maior que seu irmão, com uma tela de 5,5 polegadas. O restante das especificações são parecidas.  

De acordo com a Apple, a pré-venda dos novos aparelhos começa nesta sexta-feira (12), e os envios estão programados para a próxima sexta-feira, dia 19 de setembro.

O valor do iPhone 6 de tela com 4,7 polegadas será a partir de US$ 199 para a versão de 16 GB de capacidade interna, US$ 299 para a de 64 GB e US$ 399 para o modelo de 128 GB. Já o iPhone 6 Plus custará US$ 100 a mais para cada versão: US$ 299 (16 GB), US$ 399 (64 GB) e US$ 499 (128 GB). No entanto, estes valores estão vinculados a um contrato de dois anos com as operadoras americanas, Verizon, Sprint e AT&T.  

Além dos novos iPhones, a Apple anunciou o seu relógio inteligente, o Apple Watch

Por William Nascimento

iPhone 6 e iPhone 6 Plus

iPhone 6 e iPhone 6 Plus

iPhone 6 e iPhone 6 Plus

Fotos: Divulgação


A bateria do iPhone é extremamente pontual. Os usuários do aparelho sabem que logo antes do dia terminar ela tende a acabar, e dependendo do dia, se você exigiu demais dela, bem antes disso. As baterias portáteis adaptadas a cases são uma opção interessante, mas para quem está acostumado com o tamanho do telefone, seja para digitar, navegar, jogar ou guardar no bolso, o aumento no tamanho incomoda bastante. Um cabo USB também ajuda, mas nem sempre você está com o notebook ligado ou tem tempo de ligá-lo só para carregar o telefone, além da recarga desta maneira demorar mais.

Pensando nisso, a Native Union (www.nativeunion.com/br) desenvolveu seu JUMPTM Cable, um combo de cabo USB de 48cm de comprimento que já vem com uma bateria de 800mAh acoplada, pesando apenas 45 gramas e com dimensões de 5 x 5 x 1,3cm, que incomoda bem menos do que as baterias externas que encontramos no mercado, além de funcionar também como cabo para transferência de dados e sincronização, economizando um gadget a mais em nossas mochilas, e facilitando nossa vida, visto que ele se carrega automaticamente, quando conectado ao computador ou adaptador de tomada, após carregar o telefone.

O dispositivo está à venda no próprio site da fabricante (www.nativeunion.com/br), em duas versões, Lightning ou Micro USB. Porém, o preço é um fator desmotivante para um dispositivo que carrega apenas 30% da bateria de um iPhone 5 (ou de 2,5 a 3 horas de conversação, de acordo com o site): R$ 400,00.

A esperança fica na expectativa do produto chegar ao Brasil com um preço mais atrativo, ou para aqueles que querem apenas um cabo USB mais em conta, portátil, prático e diferente do que temos disponível por aqui, no mesmo site encontramos um chaveiro USB, sem a bateria portátil, para iPads, iPods e iPhones por R$ 29,99 ou R$ 39,99 (em uma versão em couro mais elegante).

Por Felipe Foureaux Freitas

 JUMP Cable

JUMP Cable

JUMP Cable

Fotos: Divulgação


A Apple lançou o novo iPhone 6 e mais uma vez, a empresa conseguiu surpreender o mundo. O iPhone 6 é  um dos assuntos mais comentados do Twitter durante toda terça-feira (09) e já é objeto de desejo de milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil não é diferente e já tem muita gente planejando trocar o seu smartphone por um iPhone 6, o problema é o valor do aparelho que é alto, principalmente aqui, em terras tupiniquins.

Uma ótima dica para quem está pensando em comprar um novo iPhone 6 é vender o aparelho antigo. Por isso é tão importante conservar ao máximo o smartphone, porque quanto mais conservado estiver o seu aparelho, maior será o valor obtido nele e consequentemente, maior será o valor arrecadado para comprar o seu novo smartphone.

E o iPhone 6 já está sendo considerado como um dos melhores aparelhos já produzidos pela Apple, pela sua tecnologia avançadíssima e a quantidade de novidades que o aparelho disponibiliza. E com tantos atrativos, o iPhone 6 chamou a atenção do mundo inteiro e são muitas as pessoas desejando ter um aparelho deste.

Uma das novidades do novo iPhone é o seu tamanho, sendo que há uma versão menor e uma maior e isso é para competir com a forte concorrência da Samsung que está investindo pesado nesse mercado.

E a dica é vender o seu aparelho o quanto antes, principalmente se for um iPhone. Pois com o novo lançamento do iPhone 6, os iPhones mais antigos terão o valor reduzido daqui para frente, ou seja, quanto mais você demorar a vender o seu aparelho, menor será o valor obtido.

Lembre-se de limpar bem o seu celular antigo e retire todas as informações pessoais dele. Você pode também instalar alguns aplicativos interessantes, para ajudar a valorizar o aparelho, mas dê preferência para os aplicativos mais leves, para que rodem sem problema quando o possível comprador for fazer um teste.

Se você for comprar seu iPhone 6 à vista, então será interessante se você conseguir vender o seu antigo celular também à vista, mas lembre-se que pela lei da oferta e da procura, quem compra à vista sempre pede um bom desconto. E talvez até seja interessante você dar este desconto para ficar livre de seu antigo celular o mais rápido possível, evitando que ele desvalorize e assim possa comprar logo o seu novo iPhone 6.

Por Russel

iPhone 6

iPhone 6

iPhone 6

Fotos: Divulgação


Quem nunca ouviu falar do famoso iPhone? Um dos smartphones mais vendidos e desejados do mundo. Criado pela Apple, uma das empresas tecnológicas mais respeitadas mundialmente, a primeira geração de iPhone foi lançada em 29 de junho de 2007. O crescimento de sua popularidade não parou de progredir desde então, dando ao mesmo a consideração de principal aparelho lançando pela empresa nos últimos anos. Com um smartphone a vida ganha mais dinamismo seja em nível pessoal ou profissional, uma vez que os apps nesses aparelhos dão ainda mais atrativos a esses produtos que são campeões em vendas.

A cada lançamento (2G, 3G, 3GS, 4, 4S, 5, 5C, 5S) o número de fãs por este smartphone só aumenta. Nem mesmo os preços intimidam seus admiradores, que anseiam pelo “celular com a marca da maçã”, que varia acima de R$ 1.000,00 a mais de R$ 3.000,00.

Mas para quem pensou que eles iriam parar por aí, o iPhone 6 (próximo smartphone) poderá ser considerado como o maior lançamento da história da Apple.

Não existe nenhuma data definida ainda para o lançamento, há apenas estimativas da imprensa internacional de que sua apresentação ocorrerá no dia 9 de setembro, por ser um dia que a empresa tem agendado um encontro com a comunicação social, o que gera ainda mais expectativa no público.

Mas essa expectativa não vem à toa, há várias especulações sobre como será esse novo “fenômeno” tecnológico. Uso de apenas uma película BEF (tecnologia utilizada nas telas de dispositivos eletrônicos que garante mais brilho e luminosidade) em vez de duas garantindo assim redução da espessura do iPhone e tornando-o um dos aparelhos mais finos do mercado, tela de 4,7 polegadas, com uma outra versão display de 5,5 polegadas, opção do aparelho com 128GB, são exemplos de deduções que andam circulando pela internet antes da apresentação oficial do iPhone 6.

Além das várias hipóteses levantadas, várias imagens e vídeos circulam pelas redes sociais, nada oficial, nem confirmado pela Apple até hoje. O suspense imposto pela empresa só provoca ainda mais ansiedade pela chegada do smartphone. O que se pode garantir é que será um verdadeiro sucesso como tem sido desde 2007 e, com certeza, seguirá como um campeão em vendas no ramo de eletro/eletrônicos.

Por Michelle de Oliveira

iPhone 6

Foto: Divulgação


Os preços praticados pelo iPhone, carro chefe da empresa Apple, estão cada vez mais caros aqui no Brasil. E não é só pelo custo de importação, o fator “ostentação” ainda é um ponto que encarece o produto e os modelos vendidos aqui estão muito acima da média mundial, fazendo com que muitos consumidores optem por outras marcas. Para mudar o quadro a Apple estaria negociando com as principais operadoras atuantes aqui para diminuir a diferença e vender os aparelhos a um preço mais competitivo, o que trará mais consumidores. 

Essas ações já ocorrem em outros países, como os Estados Unidos em que a companhia estaria conversando ao menos com duas operadoras sobre um modelo de subsídio para tornar o preço mais baixo. Por lá, a legislação permite que o cliente assine contratos de fidelidade mais longos, amortecendo o valor cobrado pelo iPhone e outros produtos da Apple. Em tese, a prática é proibida no Brasil, mas muitas operadoras oferecem até mesmo celulares gratuitos aos clientes que assinarem determinados planos.

A ideia da Apple é de apostar em planos mínimos e descontos válidos quando o cliente firma um contrato com a operadora, contudo ainda não há informações de quando começará a prática pela Apple, mas é certo que já está nos planos da companhia. É certo que saia antes do lançamento do iPhone 6 no Brasil. Nos Estados Unidos ele está previsto para sair em setembro, mas por aqui ainda não se sabe quando o modelo irá desembarcar.

Atualmente, o modelo mais recente da Apple é o iPhone 5S, lançado em novembro do ano passado aqui com valores entre R$ 2,8 mil e R$ 3,6 mil. Preços muito acima dos praticados nos EUA, em que o modelo é vendido por US$ 400, algo em torno de R$ 880 (sem impostos). O principal fator que encarece o valor são os impostos referentes à importação e demais encargos. 

Por Robson Quirino de Moraes

iPhone 6

Foto: Divulgação


O ChargeKey é um carregador para iPhone projetado para caber em um chaveiro, o que possibilita aos proprietários dos smartphones da Apple terem um carregador por onde passam. O aparelho é um grande companheiro para viajantes e pode ser combinado com uma bateria externa portátil.

O ChargeKey, como o nome indica, é desenvolvido com o mesmo tamanho de uma chave de casa tamanho médio, permitindo que ele se seja carregado facilmente junto ao seu chaveiro. O aparelho possui um plug USB exposto em uma extremidade, e um carregador compatível na outra extremidade.

Ele mede 2,6 x 0,2 x 0,9 cm. O design é apropriado para quem precisa passar muito tempo fora de casa, mas não pode ficar sem bateria em seu aparelho.

O ChargeKey é fabricado em plástico flexível. Os usuários podem dobrar e torcer o carregador conforme a necessidade sem causar qualquer dano ao aparelho.

A entrada USB é compatível com a maioria dos aparelhos iPhone. Embora comercializado como um carregador, o ChargeKey também pode gerenciar as transferências de dados completos para o computador do usuário, assim como acontece em um cabo padrão do iPhone.

Esta é uma característica bastante considerável, visto que nem todos os cabos de carregamento incluem capacidades de sincronização através de USB.

O aparelho apresenta um bom funcionamento quando combinadas com um carregador de bateria portátil. O ChargeKey chega ao mercado em boa hora. Os usuários que intentam investir em um carregador para uso em escritório, ou durante viagens vão adorar o tamanho compacto que ChargeKey apresenta.

No entanto, o pequeno tamanho do ChargeKey pode apresentar ao aparelho algumas limitações em determinadas situações.

O uso do aparelho enquanto o mesmo está conectado a uma fonte USB é mais difícil. Mas a ideia de ter um carregador sempre à mãos ou na bolsa ou chaveiro pode garantir aos usuários do iPhone a paz de espírito que eles buscam para poderem sair tranquilamente com seus  dispositivos moveis.

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


O iPhone 6 é um dos aparelhos mais esperados para o ano de 2014. Se os rumores recentes se confirmarem, teremos um dos dispositivos mais tecnológicos da nova geração.

Como já é de esperar a Apple deve investir pesado nas configurações do aparelho e também no design. Uma das características que deve estar presente é a resistência à água, já que essa tem sido uma tendência entre os novos smartphones da geração. Embora ainda não tenhamos nenhuma notícia oficial é muito provável que o novo smartphone da Apple seja a prova d’água e tenha a tecnologia NFC incorporada, já presente em diversos gadgets da concorrência.

Em relação ao design, o novo smartphone da Apple deve aparecer com curvas suaves e muito mais fino que seu antecessor. Por enquanto, uma das poucas certezas que temos em relação ao iPhone 6 é que ele será cerca de 100 dólares mais caro que a sua versão anterior. Isso porque diversas operadoras americanas vieram a público informar que estavam negociando uma redução desse preço junto à Apple.

Essas informações, apesar de serem apenas rumores têm sido divulgadas largamente por alguns dos mais conceituados sites de tecnologia da Web. Um deles, o BrightWire, relatou que uma fonte confiável passou mais detalhes de como a tecnologia NFC poderia ajudar a vida dos usuários. De acordo com essas informações, seria possível comprar e realizar o pagamento apenas ao aproximar o celular de um terminal de compras. Outro fator que pesa nessa informação é o fato de a Apple possuir patentes relacionadas à tecnologia NFC para esse tipo de uso. No mais, o que se espera é que o aparelho seja muito melhor que a sua versão anterior, que já é uma das melhores do mercado.

Com espessura menor, mais sensores, uma câmera e hardware mais potentes, sem dúvida ele será uma das grandes apostas da companhia para este ano. O aparelho deve ser anunciado oficialmente em agosto. O fato de ser o último grande lançamento, já que Samsung, HTC e LG já lançaram seus melhores aparelhos, fará com que a expectativa seja grande.

De qualquer forma, basta aguardar mais alguns meses até que a Apple faça um discurso oficial sobre o modelo.

Por Ebenezer Carvalho

iPhone 6

Foto: Divulgação


A tecnologia é algo presente no cotidiano de milhões e milhões de pessoas em todo o mundo. Dessa forma, a integração entre pessoas e tecnologia movimenta bastante o mercado tecnológico mundial. Sendo assim, o lançamento de novas tecnologias como, por exemplo, tablets, smartphones entre outros é quase que necessário.

Para o seu iPhone ou iPad estar completo, ou seja, dispor de várias funcionalidades a dica é justamente fazer o download ou adquirir aplicativos. Isso mesmo, os aplicativos se tornam cada vez mais comuns atualmente, pois é através deles que a diversão e a interação entre os usuários estão garantidas. Vale ressaltar que existe um grande número de aplicativos disponíveis, sendo muitos deles gratuitos e outros pagos, porém, ambos são interessantes e possuem ótimas finalidades.

Para aqueles que estão em busca de novos aplicativos para integrá-los em seu iPhone ou iPad, saiba que uma das indicações é justamente o Snapchat. Caso ainda não o conheça saiba que este aplicativo possui uma excelente funcionalidade e irá ajudar ainda mais você e seus amigos na forma de interação. O aplicativo dispõe de uma nova forma de interação do iOS, que é justamente o envio e recebimento de fotos em tempo real, sendo que com um tempo limitado de exibição.

A grande vantagem do aplicativo é justamente quanto ao fato do mesmo não se limitar a apenas mensagens, ou apenas imagens, com ele é possível realizar a comunicação por meio de ambas as ferramentas. Vale ressaltar que os usuários podem controlar por quanto tempo seus amigos poderão ver a sua imagem ou foto. Com os poucos segundo de visualização a brincadeira fica cada vez mais divertida, haja vista a curiosidade dos usuários.

O aplicativo em si pode ser adquirido de forma gratuita basta acessar o Play Store por meio de seu aparelho. Para usufruir desta ferramenta é necessário ter o iTunes instalado para baixar o mesmo para iPhone. O mesmo é compatível com:  iPhone / iPod touch (4ª geração) / iPod touch (5ª geração) / iPad 2 Wi-Fi / iPad 2 Wi Fi + 3G / iPad (3ª geração) / iPad Wi-Fi + 4G / iPad (4ª geração) / iPad Wi-Fi + Celular (4ª geração) / iPad Mini e iPad Mini Wi-Fi + Celular.

Por Bruno Henrique

Snapchat

Foto: Divulgação


De fato, a guerra entre Apple e Samsung está declarada. A rivalidade entre os dois melhores smartphones do mercado é imensa. A Samsung apresentou recentemente uma evolução do Galaxy S5, seu principal smartphone que tem literalmente impressionado o mundo da tecnologia. O que é surpreendente é que o Galaxy S5 faz muitas coisas que a tão espetacular Apple, com o iPhone 5S, não pode fazer.

Veja algumas coisas que o Galaxy S5 faz que o iPhone 5S não faz, comprovando que não tem rival: Em parceria com a PayPal, o smartphone da Samsung pode fazer pagamentos seguros através do uso de impressões digitais.

Além disso, o aparelho possui uma câmera de 16 megapixels (o iPhone 5S conta com câmera de 8 megapixels). Mesmo para imagens de objetos em movimento, o aparelho Samsung é superior.

Não bastasse isso, se o Samsung Galaxy S5 cair na água não vai estragar. Já o iPhone nem precisa comentar.

O Galaxy S5 está equipado com um sensor para controlar o batimento cardíaco do pulso (no iPhone você precisa fazer download de um aplicativo para isso). 

Você pode usar o Galaxy S5 como um controle remoto, graças ao receptor infravermelho na parte superior. 

O Galaxy S5 é o primeiro telefone celular com HDR Live View , que permite que você veja o resultado de uma foto antes de tê-la feito.

O Galaxy S5 pode gravar vídeo em 4K (quatro vezes a resolução HD).

Se você decidir emprestar o seu Galaxy S5 para alguém, você pode mudar de um modo para outro. Por exemplo, a modalidade "easy" simplifica a interface, enquanto a modalidade infantil restringe os recursos do gadget.

O display do Galaxy S5 pode se tornar preto e branco para economizar bateria ao mudar sua tela para o modo monocromático, o que dobra a duração da energia remanescente.

Se a bateria começa a dar-lhe problemas, você pode abrir o telefone, retirar a bateria e substituí-la por uma nova. Já no iPhone isso não é possível.

A câmera frontal do Galaxy S5 é muito melhor que a do iPhone 5S.

O Galaxy S5 tem um chip embutido para imagens que ajusta dinamicamente a cor e o contraste da luz que está ao redor.

A Samsung promete inovar ainda cada vez mais e os clientes que fiquem na tentação e nessa estimada disputa, porém, que escolham o melhor para si.

Por Dianne Siniscalchi


A maioria dos jovens são fascinados por iphones e em 2014 teremos novidades. Segundo a Apple será lançado o iphone 6, com um visual superior ao iphone 5 e com várias utilidades para quem gosta de tecnologia.

Um dos diferenciais do novo iphone é que ele virá com uma tela de 5 polegadas, o que o deixará em competição com outros phablets do mercado. Outra boa notícia é que ele virá antes do Samsung Galaxy S5, um dos mais disputados no mercado.

O seu processador provavelmente será um chip com tecnologia de 20 nanômetros (um chip menor, só que melhor que o atual, no quesito qualidade), fabricado pela empresa Taiwan Semiconductor Manufacturing Company.

Embora seja um pouco estranho ter um novo iphone no próximo ano, pouco tempo depois do último lançamento, essa novidade se dá devido à preocupação da Apple com a concorrência. Vale lembrar que, esta não é a primeira vez que ela muda o calendário de lançamento dos produtos. Um exemplo disso foi o ipad de terceira geração lançado em março de 2012 e oito meses à frente tivemos o ipad de quarta geração.

Importante ressaltar que também teremos um novo ipad no ano de 2014, com um toque de requinte e mais detalhes que o anterior. O seu lançamento está previsto para outubro do próximo ano e conforme algumas informações, a sua tela será de 12,9 polegadas, terá um melhor desempenho e uma potência superior ao último.

Ele é extremamente fino, com um peso inferior a meio quilo, tela de retina e uma resolução bem superior a que temos hoje. Os textos são mais nítidos, as fotos e os vídeos terão mais detalhes e os pixels ficam praticamente imperceptíveis diante da grande variedade que teremos. A Apple como sempre encantando os consumidores e trazendo o que há de melhor e novo no mercado. 

Por Luciana Viturino

Iphone 6

Foto: Divulgação


Você já ouviu falar em iPhone brasileiro? Não? Surpreendeu-se?

Para quem não sabia, o Brasil também tem um iPhone desenvolvido, produzido e vendido por aqui, mas poucos conhecem. Quem traz o aparelho desde o ano passado é a Gradiente. A empresa lançou um no ano de 2012 e anunciou o lançamento de seu segundo aparelho com o nome iPhone C600 para 5 de dezembro.

O Gradiente iPhone é um pouco mais barato que os tradicionais da gigante Apple, tem boas especificações técnicas, como câmera de 13 megapixels, dois chips, tela de 5 polegadas e roda Android. Tudo isso sai em torno de R$ 1.149, bem mais em conta do que o tradicional da gigante mundial.

Mas parece que o fato do aparelho ter um preço agradável não chamou a atenção. O que chamou a verdadeira atenção dos consumidores foi como a Gradiente conseguiu comercializar um aparelho com o mesmo nome dos dispositivos móveis vendidos pela Apple. Pois bem, a marca entrou com um pedido de registro sob o título iPhone em 2000 para o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e a Apple fez o mesmo pedido, só que em 2007, quando lançou seu primeiro produto. Ainda não se sabe o por quê a Justiça do Rio de Janeiro tirou da Gradiente a exclusividade da marca. Mas, de acordo com o juiz, foi decidido que o iPhone da Apple é um nome mundialmente conhecido e que seria praticamente impossível mudar isso agora, uma vez que ao ouvir o nome o consumidor imediatamente o relaciona com a Apple.

A única dúvida é: por que o pedido da Apple não foi negado quando já existia o nome para a Gradiente? A única coisa que sabemos é que a Gradiente poderá utilizar o mesmo título, mas sempre com o nome da empresa na frente para diferenciá-lo. 

Por Jaime Pargan

Gradiente iPhone C600

Foto: Divulgação


Além de pensar em como será o próximo lançamento, a gigante Apple, considerada a amante dos tecnomaníacos e apaixonados por tecnologia que consegue reunir milhares de pessoas nas portas de suas lojas a cada novo lançamento de algum produto novo, pode estar pensando em trazer novidades mais promissoras para seus ávidos e fiéis usuários. Isso porque a companhia para estar estudando a possibilidade de aumentar a tela de seus iPhones e, além disso, possivelmente trazer uma tela curva e sensores. As informações são da agência Bloomberg.

Seriam grandes mudanças. É o que afirmam as fontes procuradas pela agência, que dizem estar bem atualizadas sobre as intenções da companhia. Isso porque as telas dos novos aparelhos podem chegar em algo em torno de 11,9 cm e 14 cm, ou seja, bem maiores do que os iPhones lançados até hoje.

Já a questão da tela curva e dos sensores, possíveis novidades mais do que esperadas após o lançamento de dois aparelhos das concorrentes LG e Samsung, não foi algo detalhado, mas os rumores dizem que no início do ano que vem já poderemos ter mais notícias sobre o assunto.

A única coisa que se sabe até o momento, é que a Apple está investindo cada vez mais para atender, também, o público que procura aparelhos mais baratos. A marca anunciou que abrirá uma fábrica no Estado norte-americano do Arizona para fazer materiais de safira para seus dispositivos eletrônicos mais populares. O projeto foi anunciado no início da semana passada pelo governador do Estado, Jan Brewer, e pretende fornecer mais de 2 mil vagas de empregos – movimento criado após o exame que detalhou as enormes reservas de dinheiro da empresa e as condições de trabalho nas instalações de fábricas locadas pela Apple na China.

Aos apaixonados resta aguardar tudo que tecnologia Apple vem criando para conquistar seus fãs.

Por Jaime Pargan

iPhone com tela curva

Foto: Divulgação


O iPhone 4 teve Antennagate, o iPhone 5 teve Scuffgate – e agora, se um grande número de relatórios no site de suporte da Apple e em outros lugares estão corretos, o iPhone 5S está sofrendo de Sensorgate

Parece que o giroscópio, bússola, acelerômetro estão todos com defeito no iPhone 5S. Não está claro se os sensores em si são quebrados ou mal calibrados, mas o resultado é o mesmo: Você não deve usar seu iPhone 5S para qualquer coisa que dependa destes sensores, como jogos, por exemplo.

Desde o 5S iPhone foi lançado, há relatos de que os sensores do telefone estavam um pouco vacilantes. Estas falhas em sua maioria parecem interferir na realização de tarefas que dependem dos sensores – como dirigir um carro no jogo da EA Real Racing 3 , interferindo na inclinação do telefone.  O que se constatou é que mesmo quando colocado sobre uma superfície plana, o giroscópio relata que o telefone está em um ângulo, o que resulta no carro à deriva ao largo da estrada. 

Em um teste similar, o iPhone 5S  informou que um ângulo de poucos graus poderia ser realmente plano. Foi analisado também a bússola do iPhone 5S e acelerômetro, e ambos podem ser surpreendentemente imprecisos, o suficiente para  fazer com que um grande número de aplicativos se comporte de forma inesperada.

Esta edição de sensores defeituosos do iPhone 5S não está afetando apenas um pequeno grupo de usuários. Em testes feitos em dois aparelhos, constatou-se que ambos apresentavam o mesmo problema, embora e diferentes níveis, e o número de pessoas relatando problemas no site de suporte da Apple , e em outros lugares na internet  é o suficiente para se sugerir que este é um problema generalizado. 

É impossível dizer se todos os iPhones 5S estão afetados, mas de fato é um grande lote. Alguns usuários conseguiram que a Apple trocasse seus telefones defeituosos por um novo, mas em muitos casos, o novo telefone também estava com defeito.

Por Jaime Pargan


O iPhone 5C, modelo mais barato do poderoso dispositivo da Apple, além de ter chegado com um material diferente, também trouxe uma novidade que não era encontrada nos demais: as capinhas oficiais coloridas. Elas fizeram tanto sucesso que, não só o público, mas algumas empresas já estão criando aplicativos em cima do conceito das queridinhas.

A empresa LunarLincoln, por exemplo, foi uma das que lançou o CaseCollage, que faz com que o usuário consiga personalizar o tamanho das bolinhas encontradas na traseira da capa do iPhone 5C e, também, inserir outros elementos artísticos para decorá-las ainda mais. Você pode colocar as fotos que estão no Facebook, Instagram, Flickr e até o Picasa e fazer uma montagem.

Foto: Divulgação

E para quem ta achando que é só um aplicativo, está enganado. Ele é um verdadeiro criador de design para o aparelho. Tanto que é possível passar as confecções para o computador e imprimir.

A idéia fez tanto sucesso, que hoje, o aplicativo já é um dos mais procurados na App Store. E é uma forma do público mudar o visual do seu iPhone de um jeito criativo e, acima de tudo, de graça. 

As capinhas são as melhores alternativas para mudar a "cara" do seu smartphone, podendo criar um visual cada vez mais moderno.

Por Jaime Pargan


A Apple lançou no início do mês a mais nova versão top de linha do iPhone. No entanto, diferentemente do que vinha fazendo anteriormente, a companhia decidiu inovar e apresentou uma “versão de baixo custo” que no final das contas não era tão barata assim. O iPhone 5C é apenas 100 dólares mais barato e possui um hardware muito inferior ao seu “irmão mais bonito”, além de ter um acabamento em plástico e não ter o famoso leitor de impressões digitais acoplado. Com essas especificações, os usuários acabaram escolhendo o modelo completo 5C e o iPhone 5S foi enviado para escanteio, com quedas constantes nas vendas e diversas promoções em que o aparelho poderia ser adquirido até mesmo US$ 99 em algumas lojas nos EUA.

Com esse panorama, a Apple anunciou recentemente que não irá mais fazer tantos pedidos do 5C para seus fornecedores em Taiwan, de acordo com fontes do The Wall Street Journal. Ainda segundo a publicação, os pedidos foram cortados em cerca de 50%, já que o aparelho teve uma acentuada queda nas vendas pelo mundo todo.

Somente no primeiro final de semana de vendas, a Apple teve 9 milhões de unidades vendidas, tanto nas versões 5S quanto 5C. Apesar das vendas da versão mais barata estarem em queda, a versão top de linha está muito bem e não demonstra ainda muitos sinais de desgaste no mercado. Embora a diferença de preço entre os dois aparelhos seja bem pequena, a versão 5S é bem mais completa e funcional, algo que pode ter levado os consumidores a deixarem de lado a versão 5C.

Ebenézer Carvalho


Rumores novo iPhone Estamos diante da geração dos “tijolões modernos”, onde tamanho é documento para a maioria das empresas de tecnologia.

É possível observar essa tendência na maioria dos aparelhos atuais, como o phablet Galaxy Note 3, que possui 5,7 polegadas e o Xperia Z1, que tem display de 5 polegadas.

É natural que a Apple, como uma das líderes do mercado no segmento de smartphones também procure desenvolver aparelhos cada vez maiores para não fazer feio frente à concorrência. Segundo Brian White, analista da empresa Cantor Fitzgerald, especializada em investimentos, o próximo iPhone deve ser ainda maior, com aproximadamente 5 polegadas, ao invés das 4 polegadas atuais.

Ele faz a afirmação baseado em encontros que teve com fornecedores da Apple e pesquisas de mercado na Ásia há cerca de um ano que revelaram os estágios iniciais da construção de um iPhone maior. Além disso, em um relatório feito a respeito da Apple em setembro ele destaca a fabricação de um iPhone de aproximadamente 5 polegadas que estaria disponível já no ano de 2014.

Por ser analista de uma empresa de investimentos, White precisa ter certeza de que seus palpites estão certos, já que investimentos em tecnologia são como um jogo de poker e quem tiver o maior número de informações sobre lançamentos futuros pode sair na frente. As informações dele são coerentes com análises de outras empresas também especializadas nesse ramo. Outros relatórios, entretanto, sugerem tamanhos até maiores de telas como 5,7 e até mesmo 6 polegadas.

A única forma de saber ao certo o que a empresa da Maçã está preparando é aguardar as feiras e eventos tecnológicos do ano que vem que devem dar pistas mais detalhadas sobre o novo iPhone 6.

Por Ebenézer Carvalho


O comercial do Galaxy Gear, relógio inteligente da empresa Samsung, foi muito bem elogiado graças ao seu formato nostálgico que associa o aparelho a programas antigos e desenhos clássicos que conquistaram um lugar na memória do público. A empresa lançou duas propagandas, ambas com estilos bem parecidos e que conquistaram fãs da marca no mundo todo.

No entanto, não demorou muito para que alguém descobrisse diversas semelhanças entre os comerciais do Galaxy Gear ( http://youtu.be/B3qeJKax2CU) e um comercial antigo do iPhone, produzido pela Apple em 2007 (http://youtu.be/6Bvfs4ai5XU ).

A estrutura dos dois comerciais é quase idêntica e, embora tratem de temas um pouco diferentes, os dois possuem o mesmo ritmo, numa temática retrô que mostra rápidos clipes de filmes antigos, contrastantes com a atual tecnologia disponível. O final também é quase idêntico e termina com um fundo preto e o logo de cada uma das empresas aparece em “fade in”.

Essa, no entanto, não é a primeira vez que a Samsung copia um anúncio de sua principal rival no mercado de smartphones. Isso já aconteceu no passado, mas a cópia foi totalmente intencional, o que deixou claro ao consumidor que o intuito era ser engraçado e original apesar do plágio. Dessa vez, não está bem claro ainda se foi tudo uma coincidência ou se trata-se de uma cópia descarada.

Por Ebenézer Carvalho


O novo Sistema da Apple é bonito, rápido e bastante atraente aos olhos. A reestilização do SO deu uma nova cara ao iPhone e mostrou efeitos de transição sensacionais além de várias outras melhorias. No entanto, isso tudo vem com um preço que pode ser bastante salgado para quem deseja um aparelho que aguente mais tempo sem recargas.

O primeiro detalhe a ser levado em conta é a necessidade de utilizar um efeito em especial. Aqui, a questão é: se o efeito é dispensável, então é melhor desabilitá-lo. O grande problema é que, em alguns casos a Apple simplesmente não disponibilizou uma forma de desligar alguns efeitos, o que torna o trabalho de economia de energia mais complicado.

Desligue o Parallax – O Parallax é até engraçadinho e interessante no início, mas com o tempo ele passa a ficar enjoativo e acaba se tornando algo dispensável.

Desligue o Airdrop/Bluetooth – Essa dica serve para a maioria dos smartphones atualmente. O Bluetooth consome bastante energia do aparelho e não é sempre que ele será utilizado.

Reduza as buscas por Wi-Fi – Controlar o seu vício na internet também é uma ótima maneira de economizar bateria. A busca incessante por redes Wi-Fi drena a bateria do aparelho muito rapidamente. Se vc sabe que está em um hotspot, e precisa urgentemente de internet tudo bem, só não vá manter o Wi-Fi ativado 24hs por dia.

Retire o brilho automático – Pode parecer estranho, mas o brilho automático consome mais energia se estiver ligado. Ajuste um brilho intermediário de acordo com as suas necessidades e mantenha-o nesse padrão. Agora se o seu brilho fica no máximo o tempo todo, então é melhor continuar com a função automática ligada.

Dessa maneira, a vida da bateria do seu aparelho deve durar o suficiente para que você possa curtir o seu dia-a-dia sem maiores problemas.

Por Ebenézer Carvalho


A história de que o Brasil cobra mais caro do que alguns países não vale só para o McDonald’s. Em um pesquisa realizada pelo site Bloomberg, o iPhone brasileiro é 57% mais caro do que o mesmo aparelho vendido nos Estados Unidos. Em um ranking de 20 países pesquisados, o país ganhou de lugares como a Malásia, por exemplo. Os americanos conseguem adquirir por um preço mais barato, em seguida pagando mais barato pelo aparelho vem o Canadá.

Para os que cobram caro, a lista divulga que os italianos chegam atrás do Brasil, seguidos pelos finlandeses. Em dólares, o iPhone brasileiro custa US$ 1.016,74; o italiano US$ 960,17; e o finlandês US$ 929,05. A República Tcheca fica na 20º posição com um aparelho de US$ 817, 80. Sendo que nos EUA sai por US$ 649; US$ 663,69, no Canadá e US$ 669,14 na Malásia. Quase a metade do preço.

O valor foi calculado em cima da tabela das lojas online da Apple em cada país pesquisado. Contanto com um dólar no valor de US$ 2,40 aproximadamente. Ao todo, 34 países foram consultados.

Por Jaime Pargan


iPhones A Apple continua inovando no quesito tecnologia e na última sexta-feira, dia 30 de agosto, lançou nos Estados Unidos da América um programa que tem o objetivo de levar os proprietários de aparelhos usados e antigos a descartarem estes em suas lojas físicas, recebendo em troca uma espécie de crédito para aquisição de novos modelos.

Segundo a assessoria de comunicação da Apple, o programa funcionará como uma espécie de ajuda aos clientes que desejam adquirir novos modelos iPhones, o que ainda seria uma ajuda ao meio-ambiente. Especula-se que o valor de crédito possa chegar a US$ 280.

Com a reciclagem, a Apple espera diminuir consideravelmente o comércio de iPhones usados em sites de leilões, como o eBay e até mesmo através de redes sociais. Apesar de a cada dia ver os concorrentes lançando inúmeros modelos de smartphones, a Apple continua forte no mercado.

A menina dos olhos da empresa é o iPhone, mas este já fez mais sucesso com os consumidores, que veem em modelos que usam o sistema operacional Android um pouco mais de simplicidade, além de terem um preço mais acessível.

A Samsung continua sendo a "pedra no sapato da Apple".

Por Vinicius Cunha


Depois de muitas especulações e rumores, o tão aguardado iPhone 5S já ganhou uma data de lançamento oficial, ele será estreado em 10 de setembro deste ano. A divulgação da data de uma nova apresentação da Apple fez suas ações subirem, o que também é uma resposta da apresentação de um modelo mais em conta de seu smartphone, o Iphone 5C.  

Mesmo que a empresa esteja apostando em técnicas parecidas com as que utilizou há um tempo, os analistas dizem que o iPhone 5S poderá ter o mais bem-sucedido lançamento de toda a história da Apple.

“Os novos iPhones vão ser extremamente populares”, afirma Trip Chowdhry, Diretor de Pesquisas da Global Equities Research.  

Considerando que a Apple comercializou cerca de 5 milhões de iPhone 5 apenas 3 dias depois do seu lançamento, ainda assim, Chowdhry afirma que seus sucessores terão melhor desempenho de vendas. Porém, ele diz que a companhia não está fazendo o necessário para baixar as quedas que vem tendo nos últimos meses.

“Não existe mais inovação na Apple”, afirmou Chowdhry. “Onde está a Apple TV? Onde está o iWatch?”, questiona.   Segundo Chowdhry, Tim Cook faria bem em deixar outra pessoa assumir o CEO da empresa. “Eu não estou dizendo que ele é uma pessoa incompetente, só que ele deveria mudar de área”, afirma Chowdhry.

Por André Barbosa

iPhone 5S


Se você também deseja encontrar um acessório que promete ser inovador, e ainda oferece muita segurança para o seu aparelho iPhone, saiba que nesse momento já esta à venda a Capa a prova d’água.

No mercado você encontra muitas opções de capas como essa, e um exemplo é a capa da marca Case Marine Gooma, de origem japonesa. Ela é feita de poliuretano com 0,25mm de espessura, o que possibilita o uso do iPhone a até 10 metros embaixo d’água. Essa capa pode ser usada também nos aparelhos Samsung Galaxy.

Existe também a capa da marca EscapeCapsule e da Catalyst, igualmente resistentes aos mergulhos na água. E a última indicação é a capa iPhone Scuba Suit, resistente a mergulhos de 15 metros de profundidade.

Essas capas possuem valores diferenciados, e isso depende muito da loja que optar para fazer a compra, por isso o ideal é que você realize uma boa pesquisa antes de optar pelo modelo, marca e pelo material de cada um deles. Cada capa é direcionada para um tipo de iPhone, e isso está escrito em sua descrição.

Podemos citar que hoje o valor das capas prova d’água custam o valor entre R$120 e R$180.

Por Josiane Fernandes de Jesus


Você já parou para pensar que seu smartphone pode guardar alguns segredos de sua personalidade ou algumas características do seu estilo de vida?

Pode parecer estranho, mas em uma pesquisa realizada recentemente pela Talk Talk Mobile e divulgada por meio do DailyMail diz que sim. A pesquisa vai além, e ainda revela que o usuário de cada plataforma possui características peculiares. Pelo bem da verdade é claro que a pesquisa feita não tem nenhum fundo científico, mas não deixa de ser interessante.

Para que a pesquisa fosse feita foram realizadas entrevistas com 2 mil usuários das três principais plataformas de sistemas operacionais. Entre os pontos fundamentais da pesquisa os entrevistados deviam dizer qual o aparelho que usavam bem com descrever os traços de sua personalidade, profissão e hábitos. Confira alguns dos resultados obtidos:

BlackBerry: Os usuários dessa plataforma geralmente ganham os melhores salários e trabalham em setores como os de saúde e finanças. Também são os que mais fazem ligações e enviam mensagens de texto. Os relacionamentos dessa classe também são os mais longos. Entre as principais características está o fato de serem altos e animados;

Android: Estes são os mais criativos, mais educados e os melhores cozinheiros. Também são os que mais gastam tempo assistindo TV. Esporte, cultura e arte são as áreas onde mais trabalham. São também os que mais gostam de beber bebidas alcoólicas. Além da criatividade outras características desse grupo são a timidez e a calma;

iPhone: Esse é o pessoal que se julga mais atraente e geralmente tem profissões ligadas a áreas de mídia. São os mais ambiciosos e gostam de viajar muito. Um detalhe desse grupo é que a cada ano costumam gastar cada vez mais em roupas e cuidados pessoais. Entre as principais características estão a ousadia, a ambição, a sedução e a confiança.

E você, em qual grupo se encaixa?

Por Denisson Soares


Ao que tudo indica o iPhone 5C será o smartphone mais vendido da categoria no próximo ano.

Com o lançamento previsto para este segundo semestre, o iPhone com menor custo produzido pela Apple é conhecido como 5C.

Segundo o analista Steve Milunovich, está será uma boa oportunidade para esta empresa norte-americana de se firmar com um grupo de consumidores que não tinham condições financeiras de acessar os outros produtos da marca, além de que com este novo foco a Apple não fique refém das movimentações de produção dos celulares inteligentes da concorrência. Sendo assim, a Apple pode desenvolver o seu poder de mercado de uma forma mais ampla e sem tanta pressão.

Entretanto, não há somente críticas construtivas com respeito a esse novo produto que visa o desenvolvimento de mercado da empresa. Existem opiniões que convergem no sentido de achar que a empresa criada por Steve Jobs não tem condições para querer competir com a Samsung que domina o mercado de entrada de celulares, além de acreditarem que um aparelho com baixo custo de produção e consequentemente de venda, não apresentará as características da Apple.

Felizmente e para alegria dos consumidores que acabam ficando com mais opções de compra, o desenvolvimento desse produto será positivo para a empresa. Especula-se que em 2014, metade dos ganhos da empresa acontecerão devido às vendas do 5C.

Por Melina Menezes

Apple Iphone 5C


iPhone de baixo custo coloridoSegundo informações divulgadas pelo site NoWhereElse, o iPhone de baixo custo está prestes a chegar ao mercado mundial – apesar de ainda não haver um nome para o aparelho.

De acordo com o que foi veiculado, o novo smartphone deverá ser lançado no mês de setembro deste ano e ele será feito de plástico, custando menos da metade do valor do iPhone 5. E ainda, novas informações publicadas por outro site, o WeiPhone, apontam que o iPhone barato será lançado em várias opções de cores chamativas, como amarelo, verde e vermelho.

Apesar de não haver nenhuma confirmação, mesmo por parte de algum analista, provavelmente as imagens divulgadas sejam verdadeiras. Porque se compararmos a foto vazada anteriormente – que revelava os pontos de fixação da placa-mãe do iPhone de baixo custo – com a foto da carcaça colorida, de fato os pontos se encaixam perfeitamente, o que pode ser um indício de veracidade da informação.

Pelo que parece, o preço exato no iPhone “baratinho” será de US$ 300 – menos da metade dos US$ 649 do iPhone 5 mais barato.

Não há nenhuma informação sobre qual país o gadget chegará primeiro e muito menos se ele será disponibilizado no Brasil – o que na verdade é bem provável, pois o mercado brasileiro ainda é emergente e muitas empresas apostam nas vendas de aparelhos de baixo custo por aqui.

Por Guilherme Marcon


As inovações não param no mundo dos smartphones, desta vez a novidade está relacionada com um movimento comum na vida cotidiana: caminhar.

Uma empresa americana, a SolePower,  esta buscando investidores que queiram patrocinar os seus estudos respeito a uma palmilha que recarregaria a bateria do smartphone mediante o impacto do calcanhar no chão quando o usuário caminha.

O investimento necessário para começar a produção em massa deste produto inovador giraria em torno a US$ 50 mil.

Segundo os profissionais que desenvolveram a palmilha, andar quatro quilômetros seria o suficiente para carregar a bateria do iPhone.

O procedimento de obtenção de energia seria este: o usuário coloca uma bateria que possui um velcro no calcanhar ou presa no cadarço do calçado, logo aso caminhar, o calcanhar tocará o chão, nesse momento a energia do impacto causaria o giro de um gerador eletromagnético. A energia produzida no processo ficaria armazenada na bateria presa ao corpo ou sapato do usuário.

Este projeto da empresa SolePower vem conseguindo juntar US$ 35 mil no KickStarter, para cada pessoa que doar mais de US$ 75 até o fim do prazo  (falta duas semanas para este terminar), a empresa está garantindo um carregador de presente.

Por Melina Menezes


A Apple tem apresentado a intenção de estender sua linha de telefones móveis, os iPhones, inserindo entre os seus modelos um com uma tela de 5,7 polegada, bem maior do que a dos iPhones disponíveis no mercado, e um segundo com um valor bem mais em conta, que custaria somente US$99 (algo em torno de R$215).

Segundo a agência internacional Reuters esses novos modelos acompanham o interessa da empresa de inserir no mercado produtos para concorrer com os novos produtos lançados pela concorrente Sansung.

Se esses produtos forem realmente disponibilizados, têm a previsão de lançamento para o ano que vem. No entanto, não foi especificado qual seria o motivo da redução no custo do aparelho.

Para esse ano a Apple tem entre seus projetos o lançamento do iPhone 5S, que provavelmente ocorrerá no final do ano, mas sem grandes mudanças em relação ao aparelho iPhone 5, o último lançado pela marca.

Se, por acaso, essas informações forem confirmadas pela empresa, mostrarão que a Apple voltou atrás em sua decisão de não produzir aparelhos de baixo custo e de não criar aparelhos com a tela maior, uma vez que, segundo o diretor executivo da própria empresa, Tim Cook, isso causaria a diminuição na qualidade da imagem.

Por Joana Junqueira borges


O preço do iPhone, um dos mais famosos e desejados smartphones do mundo, é um impeditivo para a aquisição do mesmo por boa parte da população, que não tem grande poder aquisitivo.

Mas há rumores de que esse problema será resolvido com o lançamento de uma versão mais barata do aparelho.

De acordo com o site japonês Macotakara, os novos aparelhos serão lançados a partir de julho e primeiramente sairão nas cores: laranja, azul e branco com cinza. Já o segundo lote trará os aparelhos nas cores: branco, verde, rosa, amarelo com laranja e azul.

Os testes de venda serão feitos em julho, com o lançamento de 1.000 unidades do novo aparelho.

O novo smartphone será feito em plástico policarbonato e é isso que reduzirá o preço de venda do mesmo, já que com essa matéria prima o custo de produção do aparelho terá uma grande queda.

O eletrônico tem por objetivo atingir países emergentes, onde a população não tem condições de comprar o aparelho original, que tem acabamento mais luxuoso e caro.

O novo aparelho deve custar entre US$ 99,00 e US$ 149.

Por Fernando de Souza


Os rumores sobre o lançamento do próximo iPhone ficam cada vez mais fortes. Dessa vez, o site Tactus divulgou uma foto e algumas informações sobre o novo iPhone de baixo custo que a Apple vai lançar.

Como pode ser visto na imagem, o gadget é feito de plástico (policarbonato), tem 9 milímetros de espessura e é um pouco mais largo que o iPhone 4S. Além disso, segundo a divulgação do Tactus, este iPhone mais barato terá processador A5 (igual ao do iPad Mini), virá equipado com câmera de 5 MP e terá tela com Retina Display de 3.5 polegadas.

Não bastasse isso, pela primeira vez a Apple vai disponibilizar mais do que duas cores para a carcaça do aparelho, pois o iPhone de baixo custo estará disponível em amarelo, azul, branco, vermelho e preto.

Alguns rumores um pouco mais antigos dão força para a existência de um iPhone mais simples, como por exemplo, a divulgação feita por um banco de investimentos que apontava a intenção da Apple em lançar novos smartphones entre os meses de junho e julho de 2013. Além disso, outros rumores divulgados pelo site Apple Insider indicam que a Maçã irá lançar um iPhone 5S, um iPhone 6 e outro iPhone de baixo custo.

Ainda de acordo com o Tactus, o novo iPhone mais simples deverá custar algo em torno de US$ 300 dólares (cerca de R$ 600) e terá sua venda iniciada em meados de outubro deste ano.

Por Guilherme Marcon


De acordo com o analista Peter Misek, da Jefferies, que visitou recentemente os fornecedores asiáticos da Apple, o iPhone 5S e o suposto iPhone de baixo custo da companhia, poderão chegar atrasados, por problemas na pré-produção. De acordo com ele, o lançamento do iPhone de baixo custo poderia ser adiado para o quarto trimestre deste ano, e um possível iPhone 6, provavelmente não iria sair até 2014.

"iPhone 5S está tendo problemas de pré-produção com a produção em massa do aparelho de pelo menos um mês. Isto combinado com o atraso discutido publicamente do iOS 7 coloca a disponibilidade do aparelho para Julho em risco", disse Misek, de acordo com StreetInsider. "Continuamos acreditando que não há quase nenhuma chance do iPhone 6 ter seu lançamento em 2013, devido à questões de fornecimento."

Além do iOS7 e iPhone 6, o atraso do iPhone 5S deverá afetar a produção de outros produtos da Apple. Misek disse que a atualização do iPad Mini também será adiada. Finalmente ele disse que uma iTV em 2013 é improvável.

Se os cálculos de Misek estiverem corretos, há provavelmente muita discussão em Cupertino, para lançar o novo produto o mais rápido possível.

O adiamento também poderá enfraquecer as vendas de aparelhos no segundo e terceiro trimestre, de acordo com Misek.

Por Atila Felipe


Depois de o Samsung Galaxy S4 ser anunciado oficialmente com o processador com maior número de núcleos (e maior rapidez) do mercado, surgiram novos rumores que apontam que o próximo iPhone virá com um processador mais rápido ainda, o Cortex A57.

De fato, a Apple surgir com um “contra-ataque” não é nada impossível, tendo em vista que a empresa perdeu bastante mercado desde que a Samsung resolveu investir pesado no mercado de smartphones. Além disso, se o novo iPhone for lançado com as especificações apontadas ele terá o processador mais rápido do mundo.

Segundo o site Phone Arena, o novo chip é fruto de uma parceria entre a ARM e a TSMC e possui uma nova tecnologia chamada de FinFET, que veio para causar uma revolução na produção de equipamentos eletrônicos e tem apenas 16 nanômetros. Além disso, os boatos dizem que a Apple está de olho no novo chip para utilizar na próxima geração de seu smartphone e, se juntarmos com a informação divulgada há certo tempo, de que a TSMC iria fornecer um processador para um superproduto da Maçã, isso pode ser verdade.

Entretanto, a maior dúvida é se o chip será implantado no iPhone 5S (que mais parece uma atualização do iPhone 5, conforme os rumores) ou no iPhone 6 que deve ser lançado em uma data mais próxima de 2014.

E para colocar mais fogo na fogueira, alguns sites vêm divulgando que o novo chip ARM pode não ser lançado somente no iPhone e sim no iPad e no Mac também.

Por Guilherme Marcon


Um novo rumor, dessa vez bastante intrigante, foi divulgado há pouco tempo sobre o smartphone da Apple, o iPhone.

O boato fala sobre o botão Home do gadget, que é sua marca registrada desde o lançamento do primeiro modelo e que é encontrado logo abaixo da tela na parte inferior do dispositivo. A função deste botão é de levar o usuário de volta à janela principal do iPhone.

Segundo o que foi divulgado, a Maçã pode estar planejando abandonar a utilização do botão nos seus próximos smartphones. Isso foi levantado como rumor, após a solicitação de patente, por parte da Apple, para uma nova tecnologia que ativa o gadget a partir de uma pressão feita com os dedos na tela do aparelho, segundo o site BGR. Isso permitiria o usuário o desbloqueio do iPhone apenas pressionando sua tela, tornando um pouco inútil a existência do botão Home.

Assim, diversos sites na internet começaram a especular que esse novo método implicará na inutilização do botão Home muito em breve, talvez até no suposto iPhone 5S ou no iPhone 6. E também, espera-se que a nova tecnologia seja aplicada ao MacBook, ao iPad e até mesmo no iWatch.

Entretanto, nada foi confirmado pela companhia, nem com relação à utilização da nova tecnologia na próxima versão do iPhone como quanto ao uso da novidade em qualquer outro produto que leva a marca da Maçã.

Por Guilherme Marcon


Seria bem prático se juntassem uma capa para iPhone com uma carteira. Foi exatamente isso que o jovem Vojtech Svarc, de 15 de idade, pensou. O rapaz desenvolveu um acessório chamado de iWallie para poder suprir essa necessidade de mercado. O resultado foi bem satisfatório e agradou o público. Agora, Vojtech espera que mais pessoas o ajudem com o projeto para tirá-lo do papel.

A iWallie é uma capa bastante funcional. Após quatro meses em fase de desenvolvimento, o garoto conseguiu inventar um acessório que, protege seu celular e armazena os cartões e o dinheiro dos usuários. O legal, é que é possível mexer no aparelho sem a necessidade de tirá-lo da carteira.

Segundo o rapaz, ao procurar pelo mercado ele percebeu que não havia muitos cases que supriam essa necessidade, então ele decidiu criar um.

Para que o projeto seja concretizado, o acessório necessita de no mínimo US$ 8,5 mil, aproximadamente R$ 17 mil, em doações, mas Vojtech espera arrecadar US$ 10 mil, algo em torno de R$ 20 mil. As doações podem ser feitas a partir de US$ 25, R$ 50, que dão direito a uma capinha, ou de US$ 40, R$ 80, que garantem duas capinhas.

Para quem acreditar na ideia, é possível doar os US$ 10 mil e ganhar o direito de ser um distribuidor exclusivo do acessório.

Por Felipe Santos Bonfim


Os aplicativos nativos que vêm instalados no iPhone são sempre bastante elogiados por terem qualidade, entretanto nem sempre eles são os melhores para algumas funções. Assim, vale a pena ficar atento a alguns aplicativos que superam os nativos da Apple.

O primeiro deles é o aplicativo de mapas, pois todos sabem que os mapas da Maçã vêm sofrendo muitas críticas, não pela baixa qualidade, mas por ter menos informações. O melhor aplicativo no setor é claro que fica por parte do Google Maps, que já está disponível para o iOS 6.

Outro aplicativo que “perde” para a concorrência é o app do tempo, que tem informações do Yahoo!. Quem supera a Apple nesse quesito é o Check the Weather, que tem maior atualização de informações.

O terceiro app é o Contatos, que apesar de ser muito bom, é superado pelo Brewster, que sincroniza as informações da agenda com o Twitter, o Facebook, o LinkedIn e o Gmail.  Já com relação ao browser nativo do iPhone, o Safari, ele fica para trás do Google Chrome, que é mais leve, rápido e simples – tal qual no computador.

Mais um que acaba ficando um pouco para trás com a concorrência é o Calendário do iPhone, que pode ser substituído pelo Fanstastical, que é mais simples de se utilizar e organiza perfeitamente as atividades do dia a dia.

Por fim, o aplicativo da câmera do iPhone – apesar de ser muito bom – perde para o Camera+, que disponibiliza vários efeitos para editar as imagens, além de bordas para as fotos.

Entretanto, mesmo “ficando para trás” em alguns pontos, todos sabem que o “ecossistema” do iPhone fica na frente da maioria dos smartphones do mercado, senão de todos.

Por Guilherme Marcon


Após ter feito a solicitação de patente para o nome iPhone em 2000, a Gradiente lançou recentemente o seu primeiro smartphone Gradiente iphone. Entretanto, isso consagrou o nome como utilidade da empresa.

O direito do nome já existia, porém expiraria se nenhum aparelho fosse lançado até janeiro deste ano e, por isso, em dezembro do ano passado apareceu o primeiro iphone da Gradiente. Assim, o INPI – responsável pelo registro do nome – garantiu o direito de uso do nome à empresa brasileira, fazendo com que a Apple seja proibida de usar o termo iPhone em seus smartphones no Brasil.

Ainda assim, a Apple permanece autorizada a utilizar o nome em quaisquer outros produtos, principalmente depois de ter solicitado registro do nome para outros segmentos nos anos de 2011, 2010, 2007 e 2006. Entretanto, os pedidos feitos sobre produtos relacionados a celulares ainda não tinham sido analisados pelo INPI e, conforme noticiado, o órgão vai negar todos os pedidos da Maçã com relação a celulares e smartphones, o que inclui também o aplicativo Find My iPhone.

Mesmo com o problema, a Gradiente já se mostrou aberta a negociações com a Apple, que já passou por problemas semelhantes nos EUA com a empresa Cisco.

Por Guilherme Marcon


Conforme o site iLounge, a Apple pode lançar um novo iPhone com chassi de plástico para ser uma versão mais barata do smartphone.

As informações foram obtidas com fontes próximas à empresa e, conforme elas, o intuito principal do lançamento de um iPhone mais barato seria o de impulsionar a participação da Maçã no mercado da China. Somente após isso é que ele seria lançado nos outros países do mundo.

Para quem acha que o chassi de plástico vai resultar em um smartphone inferior, as especulações mostram que esse não é o caso. Isso porque conforme as fontes do iLounge, o novo iPhone terá display com tela de Retina e Gorila Glass, além da nova entrada Lightning e talvez até um processador A6 de quatro núcleos.

Ainda conforme as fontes, o novo iPhone “de plástico” terá um microfone extra localizado na parte inferior do gadget, junto da entrada para fone. Já na parte de trás, o design será bastante parecido com o do iPhone 3GS. E quanto à espessura, ela será maior do que o iPhone 5.

Essa iniciativa da Maçã pode representar um grande esforço de ampliar o mercado do iPhone na China, pois o preço dele no local é muito alto se comparado aos Androids e aos Windows Phones. Assim, a empresa pode lançar um iPhone 5 feito de plástico para deixar o produto mais competitivo.

Por Guilherme Marcon


Durante a CES 2013, que aconteceu no início de janeiro em Las Vegas, a Polaroid apresentou seus novos acessórios para dois dispositivos da Apple, o iPad e o iPhone.

Como era de se esperar, os acessórios que foram exibidos agem diretamente nas câmeras dos dois gadgets, melhorando-as e dando efeitos profissionais. Entretanto, dessa vez a empresa resolveu apresentar cases personalizados e coloridos para modificar a aparência dos aparelhos e também protegê-los.

No evento a Polaroid apresentou três novas lentes, sendo para o iPhone, para o iPad “normal” e para o iPad Mini. As lentes são uma telephoto, que quando um objeto é clicado na tela ele é aproximado, uma fisheye, que dá o efeito de imagem arredondada ou olho de peixe, e uma telezoom, que proporciona mais qualidade quando se quer tirar fotos de pessoas ou objetos que estão há 1 metro a frente.

A fisheye e a telephoto têm acabamento em metal, enquanto que a telezoom é revestida por um plástico branco. Além disso, as três possuem tamanho “avantajado” e são bastante chamativas.

Mas mesmo com as características interessantes das novas lentes, uma das coisas que mais chamou a atenção foi o preço. Uma das três lentes pode sair por quase US$ 30 e os kits com capinha colorida podem custar quase US$ 20.

Por Guilherme Marcon


A TIM confirmou na última sexta-feira (dia 7 de dezembro) os valores do iPhone 5 no Brasil e já colocou o produto em pré-venda em sua loja online. Segundo a operadora, o smartphone na versão de 16 GB chega às lojas por R$ 2.399, já a versão de 32 GB será vendida por R$ 2.699 e a de 64 GB por R$ 2.999. Os valores são menores ainda do que os cobrados em 2011 pelo iPhone 4S.

A operadora está vendendo o celular em seu site oficial, mas apenas o modelo com 32 GB está disponível. Segundo o site da TIM, o produto será entregue no dia 14 de dezembro, data do lançamento oficial do aparelho no Brasil.

Ainda que esteja bem caro, a nova versão do iPhone chega ao mercado nacional por um preço bem menor ao cobrado pela versão 4S do aparelho no ano passado, pois a TIM o vendia na versão de 16 GB por R$ 2.600 e a versão com 64 GB era vendida por R$ 3.400.

A Apple revela com isso que mantém o preço de seus produtos alto, pois este ano outros lançamentos top de linha não chegaram ao mercado com um valor tão elevado assim. Um grande exemplo disso é o Galaxy S3, o smartphone mais vendido do ano, que chegou ao país custando R$ 2.000.

Por Felipe Santos Bonfim


Na última quarta-feira, 28 de novembro, o cantor e compositor Will.I.Am, do Black Eyed Peas, lançou um acessório para iPhone que transforma a câmera do smartphone em uma máquina com 14 megapixels de resolução.

O acessório, batizado de i.am+, foi apresentado durante um evento e custará algo em torno de 200 a 300 libras esterlinas, aproximadamente R$ 650 a R$ 1 mil. O produto deve chegar às lojas já no dia 6 de dezembro em versões para iPhone 4, 4S e 5.

O i.am+ é um tipo de case convencional para o iPhone, mas na parte da câmera traz uma lente capaz de aumentar a qualidade das fotos do smartphone. O acessório será vendido em quatro versões diferentes, que serão chamadas de C4, C5, V4 e V5. Os modelos C trazem um visual mais discreto e moderno, já os V contam com um design vintage e apresentam um sensor maior.

Ainda não foi falado nada detalhadamente sobre o funcionamento do produto, mas segundo Will.I.Am, é totalmente visível o aumento na qualidade das fotografias. Basta conectar o smartphone ao aparelho que ele se transforma em um celular genial.

Para deixar o projeto ainda mais interessante, junto com o i.am+ será lançada uma rede social que se chamará i.am, nela os usuários poderão postar suas fotos e interagir com outras pessoas.

Por Felipe Santos Bonfim


Após ser homologado pela Anatel, o iPhone 5 teve algumas informações de seu manual divulgado. Nelas consta que a assistente pessoal, chamada Siri, terá compatibilidade com o português do Brasil.

Diferente do manual do iPhone 4S, as instruções da Siri no iPhone 5 vêm em português, com exemplos de comandos também na nossa língua. No caso do 4S, todo o manual era em português, entretanto, na parte da Siri era tudo em inglês. O fato de a assistente poder falar a língua portuguesa e entendê-la, realmente é uma surpresa para todos, porque a nossa língua não estava na lista de novos idiomas compatíveis com a Siri na nova versão do sistema operacional da Apple, o iOS 6.

Porém, a Apple ainda não se manifestou sobre o assunto e nem foram divulgadas as datas de início das vendas no Brasil, muito menos quanto o novo smartphone vai custar. Não é possível afirmar que realmente a Siri vai falar português, pois o manual pode ter sido traduzido literalmente por engano.

Se a assistente pessoal for realmente compatível com o português, com certeza todas as pessoas ficarão contentes, pois uma das maiores reclamações dos consumidores brasileiros é que a Siri não entende a nossa língua.

Por Guilherme Marcon


Faltam poucos dias para a Apple finalmente revelar quais serão as novidades que o novo iPhone irá trazer. Cada vez mais rumores sobre as possíveis características da nova versão vêm crescendo e ganhando força nos diversos meios de comunicação.

Recentemente, algumas informações, que por sinal são bem consistentes, revelam que o smartphone da Maçã será compatível com conexão 4G, podendo ser utilizado em todo o mundo. A última versão do iPad tem suporte para esta tecnologia, porém, ela só pode ser usada nos Estados Unidos e no Canadá.

Na parte de design do novo iPhone, sites alegam que o modelo será 18% mais fino do que a versão atual, aproximadamente 7,6 mm contra 9,3 mm da atual versão. O site iResQ publicou em sua página uma imagem que supostamente seria da nova versão do iPhone, na qual comprova que esta informação seria verdadeira.

Já a parte visual o aparelho, não deverá sofrer grandes modificações, apenas a tela que ganhará alguns décimos de polegada.

Em relação ao preço, como já é padrão na política de lançamentos da fabricante, o novo iPhone deve ser vendido no mercado norte-americano pelo mesmo valor que é cobrado pelo iPhone 4S, ou seja, US$ 199 para a versão de 16 GB e US$ 399 para a versão de 64 GB.

Por Felipe Santos Bonfim


Os fãs da Apple estão aguardando ansiosos pela chegada do novo iPhone. Depois do Galaxy S III da Samsung, lançado em março deste ano, esse é o smartphone mais aguardado de 2012. A Apple ainda não revelou nenhuma informação sobre o aparelho, mas diversos rumores vêm surgindo sobre ele.

As informações não oficiais sobre o iPhone 5 apontavam para a revelação do dispositivo em um evento que aconteceria no dia 12 de setembro deste ano. Tudo leva a crer que a data será confirmada em breve pela companhia e ainda será feita uma pré-venda do smartphone. Se tudo isso for verdade, é provável que a entrega do iPhone 5 aos seus donos aconteça em nove dias após a realização da pré-venda do aparelho.

Já a segunda leva de smartphones só deverá chegar às lojas no início de outubro, como é padrão da Apple. A expectativa da companhia é que os aparelhos sejam esgotados rapidamente ainda no primeiro lote e, segundo o site iMore, será nesse momento que o mercado começará a ser abastecido.

Junto com o iPhone 5, a companhia deverá lançar a versão final do iOS 6 e ao que tudo indica também o mini iPad.

Por Guilherme Marcon


Há pouco tempo, a Kaspersky, empresa de antivírus de origem russa, encontrou o primeiro vírus existente para o sistema operacional do iPhone e iPad, o iOS. O malware estava oculto em um aplicativo chamado "Find and Call", que estava na App Store.

De acordo com a Wired, o programa roubava os dados da agenda do dono do dispositivo, como e-mails e números de telefone. A proposta do suposto "Find and Call" era de organizar a lista de contatos do aparelho. Os dados roubados eram vendidos no mercado negro e disponibilizados em listas de spam, por meio das quais o link para download gratuito do aplicativo era enviado.

Na loja de aplicativos da Apple, milhares de pessoas efetuaram o download do app e tiveram seus aparelhos infectados. Somente após muitas reclamações é que o software foi removido da loja, com a afirmação de que ele “violava as diretrizes” da App Store. Na Google Play, o "Find and Call" ficou disponível apenas por algumas horas, pois a Google foi rápida ao retirá-lo.

O software em questão foi o primeiro que conseguiu driblar a burocracia da Apple na disponibilização de um programa em sua loja de aplicativos.

Por Guilherme Marcon


A Apple Store lançou nesta sexta-feira (dia 29 de junho) o aplicativo "NaTV", que tem por objetivo oferecer informações sobre a programação da TV aberta e a cabo, além de também dar acesso à programação dos cinemas brasileiros. O aplicativo estará funcionando, a princípio, somente para os aparelhos iPhone e iPad.

Utilizando o app, o usuário também poderá fazer um check-in para que os amigos saibam o que ele está assistindo.

O "NaTV" foi criado pelo publicitário André Franco, que se inspirou em outros aplicativos já existentes, como o "GetGlue".

O programa foi criado em parceria com a Fox. Além disso, outros convênios estão sendo feitos e, com isso, o conteúdo deverá ser ampliado e melhorado com o passar do tempo. Aliás, o criador do aplicativo pensou em até vender os itens que estão sendo apresentados numa novela, por exemplo, sem precisar sair do aplicativo.

No Brasil, outro aplicativo semelhante ao "NaTV" já tinha sido criado. É o "Viva Cinema", que traz a programação dos filmes na TV e no cinema e oferece a possibilidade do check-in, assim como o "NaTV".

O aplicativo já está disponível na Apple Store.

Fonte: Apple Store

Por Matheus Camargo


Recentemente, um funcionário da loja ETradeSupply postou um vídeo no YouTube onde ele mostra a suposta nova carcaça do iPhone que está em desenvolvimento. O “corpo” filmado apresenta indícios de que foi fabricado na forma unibody – apenas uma peça metálica – e que é mais fino que os iPhones 4 e 4S.

O vídeo apresenta informações semelhantes às que vem sido divulgadas na mídia com relação ao tamanho da tela do iPhone 5, que teria praticamente a mesma largura, porém altura maior, chegando a quatro polegadas.

Ainda, outro rumor apontado no vídeo é que haverá um novo conector dock menor que o utilizado nos atuais aparelhos da Apple, que tem o mesmo tamanho desde os primeiros smartphones da Maçã lançados e que foi herdado do primeiro iPod. Se essa alteração no conector realmente acontecer, haverá um grande impacto nos desenvolvedores de acessórios para o iPhone.

Como sempre, a Apple não comenta nenhum rumor sobre o seu novo smartphone, atitude que faz parte da política da empresa, mas é importante ficar atento a esse vídeo, pois há grande possibilidade de ele ter sido forjado, tendo em vista que os funcionários da ETradeSupply trabalham diretamente com eletrônicos e facilmente podem ter criado a carcaça.

Nesta semana, a Apple vai fazer uma conferência chamada Worldwide Developers Conference, onde geralmente apresenta novidades de suas plataformas (OS X e iOS). Espera-se que nesse evento algo seja dito acerca do iPhone 5.

Por Guilherme Marcon


Os fãs da Apple estão ansiosos para o lançamento do novo iPhone, porém até agora nenhuma informação oficial sobre o aparelho foi divulgada. Apesar disso, diversos rumores já circulam na internet.

A previsão é que o smartphone seja apresentado ao mundo em setembro deste ano e, segundo o site iLounge, ele deverá ser mais fino, com maior tela e traseira de metal.

Ao que parece, o futuro iPhone deverá ter 12,5 centímetros de comprimento, 5,8 centímetros de largura e 7,4 mm de espessura, o que tornaria o aparelho cerca de 2 mm mais fino do que o atual iPhone 4S. Além disso, o dispositivo ainda contará com a inclusão de um painel de metal na parte traseira. Porém a maior mudança seria feita na tela do novo produto, que passaria de 3,5 para 4 polegadas e contaria com tecnologia Gorilla Glass 2.

Para finalizar, o novo iPhone ainda deverá receber um novo conector Dock, que aparentemente será um pouco maior do que as cavidades de microfone e speaker presentes no iPhone 4 e 4S. Além disso, ao invés de 16 pinos, o conector passará a ter 30 pinos que serão usados em todos os aparelhos lançados em 2012, incluindo o futuro iPod Touch, que também deverá ganhar uma nova tela e  um novo processador.

Por Guilherme Marcon


Cresce o número de rumores em volta do iPhone 5, sendo que a maioria deles se refere aos detalhes das especificações técnicas e sobre o design do novo aparelho.

Agora, segundo alguns sites, o lançamento do futuro smartphone da Apple passa por alguns problemas devido à notícia de que a Qualcomm está com seu estoque de chips muito baixo e por esse motivo seria bem provável que o produto fosse lançado somente em 2013.

Um analista chamado Piper Jeffray rebateu os rumores dizendo que a falta dos chips de 28 nm, que ainda nem foram confirmados para a nova versão do iPhone, com certeza não afetará a data de lançamento do aparelho. O analista ainda disse que a Apple possui experiência para solucionar problemas deste tipo, já que no passado teve que lidar com a baixa quantidade de peças e conseguiu superar todos os problemas.

Sendo assim, os lucros da Apple para o atual ano fiscal, que acaba somente em março de 2013, irão continuar em alta, devido ao lançamento do iPhone 5.

Segundo os rumores, o novo iPhone contará com tela maior do que a encontrada nas versões anteriores. Além disso, o aparelho terá uma memória com muito mais capacidade e sua câmera ganhará mais megapixels. No quesito design, o aparelho irá receber uma traseira metálica parecida com a do iPad.

Por Guilherme Marcon


A Apple está com a acorda toda, seus produtos continuam fazendo grande sucesso e a empresa continua sendo uma das melhores do mercado de dispositivos eletrônicos.

Recentemente, o analista da companhia Piper Jaffray, Gene Munster, concedeu uma entrevista ao site de tecnologia Business Insider e revelou que o sucessor do iPhone 4S deverá ser lançado em outubro deste ano. Gene ainda disse que o novo iPhone será totalmente redesenhado para ser compatível com a conexão LTE, que atualmente é a rede sem fio mais rápida que existe.

De acordo com as informações que circulam pela mídia, a chegada do novo smartphone da Apple irá proporcionar um excelente fechamento do trimestre para a fabricante. Além disso, Munster aproveitou para falar que, em sua opinião, o mundo tecnológico não está muito confiante sobre o impacto que o novo iPhone terá no mercado mundial de telefonia móvel.

Na semana passada, a Qualcomm, empresa que fornece os produtos da Apple, alegou que passará por alguns problemas para conseguir suprir a demanda do número elevado de chips que a companhia solicitou. Mas, mesmo assim, a tecnologia e a produção do novo iPhone não serão afetadas, mas apenas adiadas, conforme afirmam alguns analistas.

Por Guilherme Marcon


Recentemente, a Epson lançou um novo aplicativo para iPhone e iPad chamado de iProjection, que é o primeiro a ser compatível com a maior parte dos projetores da empresa. Este app serve para controlar a distância dos projetores que possuem conexão Wi-Fi da companhia, sendo que, ao ser instalado no smartphone ou tablet, ele permitirá o controle de todos os equipamentos Epson no mesmo local, podendo tanto ativá-los como acessar os seus arquivos.

O iProjection funciona em qualquer dispositivo que possua sistema operacional iOS 4.2 ou versões posteriores. Além de ser compatível com o Keynote da Apple, o app possui compatibilidade com Excel, PowerPoint e Word (da Microsoft), PDF da Adobe e todos os arquivos de imagem em PNG ou JPEG.

De acordo com Brian Savarese, diretor de produtos, a Epson resolveu criar esse aplicativo, pois observou que o mercado de tablets e smartphones vem se popularizando muito rapidamente, o que mostrou a necessidade de um app útil para professores e empresários que utilizam equipamentos da empresa em seu dia a dia. Com isso, o iProjection exclui a necessidade de fios e colabora de maneira intuitiva com as apresentações projetadas pelos usuários.

Com o seu lançamento, o aplicativo já está disponível para download gratuito na App Store da Apple. 

Por Guilherme Marcon


Os fotógrafos que estão sempre atentos às novidades tecnológicas do mercado já sabem que o iPhone pode ser um grande aliado na hora de tirar as melhores fotografias.

Existem vários aplicativos que ajudam o fotógrafo em uma série de etapas da captura de imagem. Mas recentemente os fotógrafos ganharam um motivo a mais para utilizarem o smartphone da Apple na hora do trabalho ou do lazer.

Foi lançado para o iPhone o DockFlash, um acessório que poderá ser conectado a câmeras DSLR (câmeras digitais que permitem troca de lentes). Os usuários poderão conectar o smartphone no mesmo local onde é possível anexar as unidades de flash externas na câmera. Uma das funcionalidades que o aparelho vai dar à sua câmera é uma espécie de nivelador, que vai ajudar na hora de manter a câmera na posição correta.

Além disso, o telefone também vai ajudar na hora do foco. Uma outra funcionalidade do smartphone quando acoplado a câmera é para os profissionais que precisam gravar vídeos com seus equipamentos. O iPhone auxilia no áudio, já que o equipamento poderá servir como segundo microfone.

O acessório custa cerca de US$ 40,00.


Os iPhones estão cada vez mais inusitados e divertidos. Já existem cases para todos os tipos, gostos e formas: em formato de carteira para guardar documentos, como forma de abridor de garrafa, porta-camisinha, com desenhos coloridos e até um em formato de mão, ou melhor, com uma mão (de silicone, é claro) grudada no aparelho!

Agora chegou a versão com uma função mais prática e interessante: um case no formato de câmera fotográfica. Trata-se do Gizmon ICA iPhone Classic, que apesar de parecer com uma câmera fotográfica, apenas ajuda o usuário a fotografar melhor com seu iPhone.

A nova capa contém 32 peças e vem inclusive com um tripé.

O case está sendo vendido por 65 dólares em diversos sites do ramo.

Anteriormente já havia no mercado um case semelhante, o SLR Mount, que permitia acoplar uma lente profissional com um aplicativo do celular. Com este case pode-se usar lentes da Canon EOS e da Nikon. O preço, no entanto, é bem mais alto que o Gizmon, ficando em torno de 190 a 249 dólares (dependendo da versão do iPhone).

Para obter mais informações sobre o Gizmon ICA iPhone Classic, acesse o site www.gizmon.com.

Por Dorcas Rosicler


A empresa de telefonia celular TIM (Telecom Italia Mobile) informou que no dia 16/12/2011, à meia noite, abrirá nove unidades das suas lojas para que comecem as vendas do iPhone 4S (novo smartphone da Apple).

As senhas, que serão distribuídas a partir das 22h (a fim de que as vendas tenham início à meia noite), poderão ser adquiridas nos seguintes estabelecimentos: Shopping Iguatemi (RS), Park Shopping Barigui (PR), Shopping Boulevard (MG), Shopping Eldorado (SP), New York City Center (RJ), Shopping Recife (PE), Shopping Pátio Belém (PA), Shopping Iguatemi (BA) e Park Shopping (DF).

A operadora ainda promete que os 100 primeiros clientes a adquirirem o iPhone 4S ganharão um exemplar da biografia de Steve Jobs, redigida por Walter Isaacson, escritor e jornalista norte-americano.

Segundo a TIM, o iPhone 4S será vendido pelo valor mínimo de R$ 1.899.

O smartphone também poderá ser comprado através do site oficial da Apple Brasil, onde o cliente terá a opção de adquirir o aparelho desbloqueado.

A operadora Claro notificou que o evento especial em prol do iPhone 4S ocorrerá a partir das 21h30 do dia 15/12/2011, na loja do Shopping Morumbi (SP). Porém, valores e planos ainda não foram informados pela empresa.

A partir do dia 16 de dezembro, as principais operadoras brasileiras darão início à comercialização do aparelho.

Por Rachel Bressan


Para felicidade dos amantes de tecnologia, o novo smartphone da Apple, o iPhone 4S, chegará ao Brasil dia 16 dezembro. O valor o aparelho ainda não foi anunciado, mas as operadoras liberaram um pré-cadastro em seus respectivos sites para os interessados.

O modelo foi lançado em outubro de 2011 e conta com o processador A5 Dual Core, sistema operacional iOS 5 e câmera digital de 8 megapixels (capaz de fazer vídeos em alta definição, além de possuir estabilizador de imagem e redutor de ruídos).

O aparelho também possui um serviço de comando de voz, chamado "Siri", que é capaz de interpretar o que você está dizendo, permitindo assim que você possa fazer perguntas ao iPhone para ler seus emails ou até mesmo ver a previsão do tempo. Esse serviço tem suporte para inglês, alemão e francês. Para 2012 foram anunciados novos idiomas, porém o Português não estava na lista.

Se você gostou, não perca tempo, acesse o site da sua operadora e faça seu cadastro.

Confira mais informações sobre o iPhone 4S no vídeo:

Por Sérgio Martins


Escapar dos engarrafamentos nas grandes cidades brasileiras parecia impossível. Parecia, até a semana passada. Isso porque a Porto Seguro lançou o PortoVias, serviço/app que oferece informações em tempo real sobre o trânsito no Rio de Janeiro e em São Paulo. Se você mora em uma dessas regiões, talvez seja a oportunidade de chegar mais cedo em casa.

O aplicativo possibilita que o usuário consulte as condições das principais vias da cidade, as melhores rotas em tempo e em distância, além de oferecer a possibilidade do usuário criar as suas rotas e comparar para saber qual delas é mais vantajosa.

Entre as funcionalidades do aplicativo estão: a visualização das condições climáticas do dia ou da semana e a personalização de alertas de rodízio para o dia e a hora que o usuário desejar.

No Twitter oficial do aplicativo, é possível compartilhar e consultar informações sobre o trânsito e sugestões de trajetos.

Mesmo sendo uma empresa de seguros, a Porto Seguro disponibiliza o aplicativo tanto para segurados como para não segurados.

PortoVias está disponível para download gratuito na Apple Store (é compatível com iPods e iPhones e requer iOS 5.0 ou superior).

Fonte: PortoVias

Por Isabella Moraes


Ganhador do Nobel da Paz em 2007 e vencedor do Oscar de melhor documentário com “Uma Verdade Inconveniente” (no mesmo ano), Al Gore também faz parte do conselho da Apple, o que muitos ainda não sabem. Isso tudo citamos para informar que ele afirmou que em outubro deste ano devem chegar os novos modelos do iPhone. O anúncio foi feito na África do Sul, na conferência Discovery Invest Leadership Summit.

No Twitter, o editor da revista Stuff Magazine (Toby Shapsshak) publicou o que teria sido dito em uma das frases de Al Gore.

O trecho seria o seguinte: Sem mencionar os novos iPhones que saem no próximo mês".

Pela sentença acima, não dá para descrever, porém, se ele apontou iPhone no plural, devido as milhões de unidades fabricadas ou então diferentes versões do smartphone que podem pintar por aí. Isso só faz aumentar os boatos referentes ao lançamento do iPhone 5 e, quem sabe, de outros modelos.

As últimas notícias (leia-se rumores), dizem que a Apple está organizando um evento para o dia 04 de outubro de 2011, com presença confirmada de Tim Cook, novo CEO da empresa. O evento será para o lançamento do iPhone 5 e, talvez, para o anúncio da versão iPhone 4S.

Mais detalhes no site PC World.


Rumores sobre o iPhone 5 não para de surgir na internet. O boato da vez, divulgado pela DigiTimes,  dá conta de que o smartphone poderia ter um display de vidro encurvado.

O boato surgiu após a Apple comprar cerca de 200 máquinas para corte de vidro.

Vale lembrar que está não seria a primeira vez da empresa utilizaria vidros curvos em seus produtos, o iPod Nano da 4ª e 5ª Geração já utilizaram estes tipos de vidro.

A utilização de uma tela encurvada visaria dar maior privacidade para o usuário.

Apesar deste e vários outros rumores, analistas acreditam que o novo iPhone 5 não deva ter mudanças muito radicais, o máximo que deve acontecer é apenas alguns melhoramentos, como aconteceu com o iPhone 3G e 3GS. Outro motivo que indica que o iPhone 5 não deva ter grandes mudanças é devido ao grande investimento da Apple com o design do atual modelo. Isso torna que mudanças acabariam “jogando fora” todo esse investimento.


O iPhone 5 ainda nem foi anunciado e já existem rumores sobre a 6ª versão do aparelho.

Os rumores foram publicados pelo jornal japonês Nikkan e pelo site AppleInsider afirmam que o iPhone 6 virá com uma tela de cristal líquido Sharp.

De acordo com o jornal, a Apple e a Sharp teriam assinado contrato para a produção da tela e o lançamento do novo iPhone aconteceria em 2012.

A nova tela produzida pela Sharp utilizaria uma nova tecnologia chamada “p-Si LCD”. A tela permitiria a criação de displays mais finos e que consomem muito menos energia que as populares telas LCD.

A p-Si LCD seria feita de silício policristalino e que poderia ser aplicada diretamente na tela de vidro (isso permitiria que fosse produzida telas mais finas que a LCD).

Ainda segundo o Nikkan, estas novas telas da Sharp além de consumirem menos energia, elas ainda teriam uma imagem ainda mais viva e maior durabilidade.


Atenção donos de iPhones e smartphones Android. Um teste realizado pelo tablóide The Wall Street Journal mostra que estes smartphones podem estar coletando dados de movimento dos usuários mesmo com o serviço de localização dos aparelhos desligados.

De acordo com o teste, tais informações viriam através de dados coletados em torres de celular e pontos de wi-fi que estejam próximos dos donos destes celulares.

De acordo com especialistas em seguranças que tiveram acesso ao teste, estes dados estariam gravados nos aparelhos em um arquivo oculto, porém não criptografado.

Segundo o jornal, apesar dos dados serem coletados, os aparelhos não informam a localização exata do usuário, nem o tempo gasto em determinado local.


A Microsoft acaba de lançar um ótimo para usuários do iPhone e iPad. O aplicativo chama-se  e promete auxiliar os usuários na criação de imagens panorâmicas.

O aplicativo funciona utilizando um método de captura interativa, ele captura o conjunto de imagens de um determinado ambiente e cria uma imagem em 360° do ambiente.

O Photosynth também permite visualizar a fotografia panorâmica imersiva e salvá-la no site do aplicativo (www.photosynth.net).

Apesar disso, o aplicativo falha quando o assunto é compartilhamento das fotos. Ele não permite que usuários possam compartilhar as fotos no Facebook, muito menos enviá-las para outros usuários.

O aplicativo é compatível com a versão IOS 4 para iPad, iPhone ou iPod Touch.

Mais informações do aplicativo podem ser encontradas no site do iTunes.


Celulares são, basicamente e grosso modo, a extensão do dia-a-dia de cada pessoa. A escolha de um modelo específico com determinadas funções, plano (pré ou pós-pago) e alguns outros detalhes ilustram como se comporta a pessoa – em partes, claro. A personalização de aparelhos, não apenas celulares, denota ainda mais essa descrição.

Visando o público que adora enfeitar notebooks, videogames, BlackBerrys, iPhone e iPod, a Stickbox, companhia especializada em adesivos decorativos, anunciou o lançamento de uma linha de skins para cada uma dessas plataformas.

Desde adesivos simples a outros mais decorados, o público descolado tem a seu dispor grande leque de opções. Para causar grande diferencial, a Stickbox possui sociedade com vários designers e artistas talentosos.

As variedades da empresa se estendem desde decoração de ambiente a diversos outros produtos, além de adesivos específicos para sinalização.

Para informações e compras, acesse o site da Stickbox.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A Apple não está presente na MWC em Barcelona esta semana. Mesmo assim, ou talvez por causa disso, surgem novos rumores sobre a próxima geração do iPhone 5. Publicadas pelo site AppleInsider, as informações foram obtidas com um site Taiwanês, o tw.apple.pro. Segundo ele a Apple estaria testando pelo menos 3 protótipos do iPhone 5.

Até aí nada de mais, já que é natural empresas testarem várias versões de um produto. O interessante agora é que, entre esses modelos testados pela Apple, está um que conta com teclado slider. Se isso for verdade, pode ser a maior revolução no design do iPhone desde o seu lançamento em 2007.

Agora, até que ponto podemos tomar essas informações como confiáveis? A verdade é que o site taiwanês é bem conhecido por ter divulgado informações sobre produtos da Apple antes do seu lançamento. No entanto, o tw.apple.pro também publicou informações que nunca se concretizaram. Por isso, esse pode ser apenas um boato.

Por Maximiliano da Rosa


A Apple estaria trabalhando no desenvolvimento de uma nova linha de iPhone menor e mais barata. Difícil de acreditar? Nem tanto se a gente considerar que a informação foi publicada no site de um dos jornais mais conceituados do mundo, o Wall Street Journal.

Segundo a publicação, a Apple pretende colocar no mercado um modelo de iPhone com a metade do tamanho do iPhone 4, cujo codinome é N97. O objetivo disso seria bem simples: baratear o preço do aparelho e aumentar as vendas. Com isso, o preço de um iPhone vendido nos Estados Unidos poderia cair para cerca de um terço do valor atual com os subsídios das operadoras e um contrato de dois anos.

Além disso, outro rumor que corre é que Apple estaria pretendendo oferecer o serviço de armazenamento de arquivos online MobileMe gratuitamente, que hoje custa 99 dólares anualmente. Mas é claro que nem Steve Jobs, nem qualquer outra pessoa de dentro da Apple comentou a notícia.

Por Maximiliano da Rosa


Novidades no Skype. Agora o aplicativo conta com chamadas em vídeo para iPhone. O melhor é que essas chamadas serão gratuitas, assim também como o download do programa. A tecnologia se dará através de redes 3G e Wi-Fi.

Mas o melhor, segundo os desenvolvedores, é usar ainda a rede Wireless. O aplicativo será compatível com iPhone 4, iPhone 3GS e iPods Touch e iPads. Também será possível o compartilhamento de vídeos com usuários de PC e MAC.

Para começar a usar a chamada de vídeo Skype para iPhone é fácil. Procure pelo aplicativo no site da Skype ou da Apple App Storee baixe para seu iPhone.

Instale e depois é só escolher um contato para suas chamadas, clicar em “Vídeo Call” e você já estará conectado.

Por Monique Mota


A Apple parece não se importar com a nova lei de direitos autorais americana que torna o jailbreak, o processo de desbloquear o iPhone para usar aplicativos não autorizados, algo perfeitamente legal.

Tanto isso é verdade que a empresa com sede em Cuppertino acabou de liberar a atualização do iOS para a versão 4.1 e uma das mudanças no sistema é justamente o fim do jailbreak.

Portanto, apesar das melhorias e correções no sistema, quem fez o jailbreak do seu aparelho através de sites como o Jailbreakme talvez deva esperar que surjam novos métodos para o desbloqueio do sistema.

Por Maximiliano da Rosa


A Apple e a Unesco se uniram e criaram um aplicativo para o iPhone e iPad  específico para o turistas.

O “Fotopedia Heritage” contém cerca de 20 mil fotos dos Patrimônios da Humanidades espalhados mundo a fora. Desde patrimônios mais conhecidos como Notre Dame até ruínas de Tel Beer Sheva.  

O aplicativo traz também fotos oficiais e dicas de aplicativo, tudo gratuitamente. Outro aplicativo novo disponível aos turistas é destinado a turismo na Austrália. O Escritório de Turismo Australiano desenvolveu um aplicativo que com 16 rotas turísticas, com mapas e informações dos principais pontos turísticos. Também é disponível para iPhone e gratuito.

Por Fernanda Peixoto


Imagine que você viva num mundo todo branco, sem graça. E que você pudesse pintá-lo e colori-lo do jeito que quisesse. E ainda pudesse se divertir. Achou legal. Pois essa é a ideia por trás do game criado pela Fiat para o iPhone e que tem o Novo Uno como personagem principal.

O jogo chama-se Uno Color Race, é gratuito e já está disponível na App Store. E além de ser um game de corrida é também um jogo de lógica, e o jogador pode personalizar o carro com as cores e adesivos disponíveis. Depois é sair colorindo a cidade. E a cada nova fase os desafios vão aumentando.

Segundo a Fiat, o objetivo do jogo é mostrar a versatilidade do Novo Uno. O download pode ser feito através deste link na Apple Store.

Por Maximiliano da Rosa


Rumores indicam que o lançamento do iPhone 4 no Brasil está programado para acontecer no dia 17 de Setembro. Enquanto isso as operadoras brasileiras cadastram interessados em receber novidades sobre o aparelho.

Alias, Vivo e Tim fazem mais que isso: as duas operadoras começaram no último fim de semana a fazer demonstrações do iPhone 4 em algumas lojas suas.

E a Oi era a única que não havia inciado qualquer tipo de atividade de promoção para o smartphone da Apple. Até agora. No fim de semana ela também começou a cadastrar seus clientes para receberem informações sobre o iPhone.

Mas é bom lembrar que não se trata nem de pré-venda nem de reserva. Segundo informações que rolam na internet, todas as operadoras começarão a vender o aparelho ao mesmo tempo.

Por Maximiliano da Rosa


Os donos do iPhone têm muita dor de cabeça com assistência técnica quando acontece algum problema no aparelho, principalmente se o produto esta fora da garantia. A Apple apresentou um novo serviço de assistência para os telefones, mas somente os que foram adquiridos no Brasil. O trabalho será efetuado pela empresa Itautec.

O usuário irá entrar em contato pelo telefone 0800 77 27753, sendo o custo já informado na própria ligação. O pagamento é feito via boleto bancário, enviado por email, e cada modelo tem preço especifico para conserto.

O prazo estipulado pela empresa de entrega do produto é de 10 dias.  Esta nova assistência não cobre danos causados do contato do iPhone com líquidos. Para o conserto de um iPhone 3G, o cliente terá que desembolsar no mínimo em torno de R$808. Com valor combinado anteriormente, o consumidor poderá ter um novo aparelho, caso o seu produto não possa ser consertado.

Por Oscar Ariel


Mesmo com todos os problemas que o Iphone 4 enfrentou, ele chega no Brasil com alarde e apoio.

Desde sua estréia nos Estados Unidos, que rendeu até mesmo um Steven Jobs embaraçado e irritado diante de tantos deslizes que seus técnicos conseguiram deixar escapar durante a fabricação e desenvolvimento do celular, o smarthphone mais famoso e cobiçado do mundo acumulou problemas técnicos em cima de problemas técnicos.

A Apple chegou a distribuir capas para o celular, gratuitamente. Apesar de ainda não contar com uma data específica para estréia no país, sabe-se que está para acontecer em qualquer momento, de setembro em diante.

A ANATEL já autorizou e liberou a comercialização e já se sabe que tendo ou não tendo problemas a fila de espera já é grande para exibir o novo Iphone por aí.

Por Victor Gonçalves


Uma hora isso ia acontecer. Segundo dados da Nielsen e NPD, duas empresas de consultoria, smartphones que utilizam o sistema operacional móvel Android, ultrapassaram as vendas do iPhone, que utiliza o sistema iOS da Apple.  É a primeira vez, desde o início da pesquisa, que a Apple ficou em segundo lugar no market share de sistemas operacionais móveis.

De acordo com a pesquisa da Nielsen, o Android está presente em 27% dos aparelhos, enquanto o iOS tem 23% do total. O fato de vários fabricantes terem adotado o SO da Google em seus aparelhos é o principal motivo do aumento de participação do Android, tendo em vista que apenas os smartphones da Apple possuem o iOS. Já para a NPD, o Android tem 28% do mercado, contra 21% do iOS.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


Essa semana o iPhone 4 recebeu o aval de um jornalista do Wall Street Jornal. Colunista de tecnologia da publicação, Walt Mossberg escreveu um review do smartphone da Apple baseado no uso diário, não apenas numa análise técnica do aparelho.

E, talvez, para a surpresa de muita gente, o resultado foi extremamente favorável para o iPhone 4, que conseguiu arrancar muitos elogios do jornalista americano. Ele simplesmente considerou o aparelho o melhor smartphone da sua categoria.

É claro que os problemas com o sinal não foram ignorados. Mas Mossberg não considerou o problema como crítico, embora não recomendasse seu uso em áreas de sinal fraco. Nesses casos, mesmo com uma única barra a qualidade da ligação não foi afetada.

Enfim, ninguém tem motivo para não querer um iPhone 4.

Por Maximiliano da Rosa


Uma das características mais interessantes do iPhone 4 certamente é o seu design. No entanto, o problema com o death grip está obrigando os usuários a adotar um bumper case. E isso torna o iPhone 4 menos charmoso.

Por isso muita gente em procurado alternativas para o problema sem modificar o design do aparelho. Uma boa opção invisibleSHIELD, uma espécie de filme invisível para ser colado sobre as partes metálicas do iPhone 4, que custa cerca de 10 dólares.

O bom é que a rede americana BestBuy oferecerá o invisibleShield para todos os compradores do iPhone 4. Quem já comprou um iPhone 4 também poderá requisitar o acessório gratuitamente.

Por Maximiliano da Rosa


O iPhone 4 chegou ao mundo dos smarthphones como uma revolução e avanços. Isso na teoria. Na vida real ele apareceu na mídia esquecido em uma boate por um executivo fanfarrão da Apple e assim deveria ter sido mantido….esquecido!

Ainda na coletiva de apresentação do aparelho ele deu problemas com a conexão com a internet, fato justificado devido a quantidade de jornalistas que apinharam a sala de coletiva no Vale do Silício.

Mas quem comprou o aparelho teve bem mais problemas com dificuldades de conexão. Interferência de sinal e problemas com seus widgets é só a ponta do iceberg.

Defeitos primários ocorreram até mesmo com a captação de sinal do aparelho que ao invés de possuir uma antena na parte superior, possui na lateral, justamente onde os usuários colocam as mãos para telefonar e esse é exatamente o problema, a mão interfere na capacidade de sinal.

Agora a Apple está liberando capinhas ao Deus dará e Steve Jobs assumiu em alto bom som "Não somos perfeitos.".

Perfeitos não precisa tio Steve, mas um pouco menos desligados podiam ser, hein?

Por Teresa Almeida





CONTINUE NAVEGANDO: