Modelos como Moto G Play, Moto G e Moto G Plus são as novas apostas da Lenovo.

Após assumir a marca de celulares da Moto (E,G e o antigo X que virou Z), a Lenovo vem ampliando cada vez mais o número de celulares relacionados à marca e abrangendo cada vez mais o público com a criação de novos modelos de entrada e inovações com ótimo custo-benefício, que sempre surpreendem o público, sendo até hoje desde seu lançamento, xodós de um público que deseja algo mais acessível.

O intermediário mais querido do público chegou em 3 diferentes versões e com melhores configurações em relação a terceira geração.

O aparelho Android de entrada da marca, o Moto G Play, terá uma tela de 5 polegadas e um processador da Qualcomm, quad core Snapdragon 410. Com capacidade de 2GB de RAM e uma câmera traseira de 8MP e 5MP na frontal. Além de uma memória interna de 16GB, com suporte expansível de 128 GB para micro SD. A bateria terá capacidade de 2800 mAh e virá com um carregador rápido, com proposta para que dure as vinte e quatro horas do dia.

O dispositivo com poucas especificações inovadoras virá somente com o básico, sendo um modelo bem semelhante com o Moto G da segunda geração e como sempre com um preço bastante camarada, provando o enorme custo-benefício da marca.

Os outros dois modelos, o intermediário e o top de linha, Moto G e Moto G Plus virão com melhorias em questão de câmera, processador e tela. Respectivamente, o Moto G terá uma tela de 5,5 polegadas, uma frontal de 5 MP com Flash virtual e abertura angular de f/2,2 e um processador de 1,5 GHz.

O Plus disponibilizará também uma tela de 5,5 polegadas e outras especificações iguais ao modelo intermediário, tendo diferenças em relação á câmera traseira de 16 MP, um armazenamento de 32GB e um leitor digital.

O preço sugerido pela marca estará em torno de 900 reais, sendo menor que o Moto G por R$ 1.300 e o top de linha Moto G Plus, no valor de R$ 1.500. Disponível apenas na cor preta e com variações em ralação as capas traseiras do aparelho. Como nos anos anteriores, o modelo promete ser sucesso de vendas e se mostrar sempre acima dos seus concorrentes de segmento de entrada.

Por Denisson Soares

Moto G Play


Novo smartphone da Lenovo chegará ao mercado custando R$ 999.

A Lenovo continua com seus planos na busca de agradar cada vez mais os consumidores do mercado nacional. Pouco tempo depois de colocar no mercado os intermediários Vibe A7010 e o Vibe K5 e também o modelo de entrada Vibe C2 a companhia decidiu apostar numa edição especial de um de seus dispositivos. Assim, aqueles que quiserem poderão pagar um pouco mais caro para poder contar com alguns acessórios exclusivos.

Bom, estamos tratando aqui do Vibe K5 Music. De acordo com as informações divulgadas até o momento o aparelho irá chegar ao mercado custando R$999. Porém, já pode ser encontrado em algumas redes varejistas por valores inferiores.

O modelo é comercializado em duas cores: dourado e branco trazendo o tradicional design que cativou muita gente por aqui uma vez que é bem provável que não teremos, ao menos por enquanto, smartphones com um padrão de elegância elevado e que custem menos de mil reais.

Como o próprio nome sugere o principal diferencial apresentado nessa versão é o seu foco no público apaixonado por música. Na embalagem do produto o usuário vai encontrar incluso fones de ouvido produzidos pela consagrada JBL. Segundo as informações da fabricante o acessório foi desenvolvido visando tirar o máximo de proveito possível da tecnologia Dolby Atmos que se encontra presente no K5. Com isso, os usuários podem esperar uma boa qualidade na experiência com o áudio.

Além dos fones a edição especial do Vibe K5 ainda traz uma proteção extra já na embalagem. Aqui vamos ter uma capa de plástico transparente além de uma película protetora para deixar os menos cuidadosos um pouco mais seguros.

A parte chata é que a fabricante não deu informações detalhadas sobre esses acessórios, mais especificamente com relação aos materiais dos mesmos. De qualquer forma isso deve agradar quem anda a procura de uma proteção a mais.

Além do já citado acabamento, muito bom para a faixa de preço do aparelho, o K5 ainda traz outras coisas interessantes como o sistema de áudio com alto-falantes estéreo que conta com certificação da tecnologia Dolby Atmos.

A tela do aparelho é uma IPS de 5 polegadas. A resolução é em Full HD de 1080 x 1920. Temos o Chipset Qualcomm MSM8939v2 Snapdragon 616 64-bit Octa-Core com clock máximo em 1,5 GHz. São 16 GB de espaço para armazenamento interno, expansível via cartão microSD de até 32 GB e 2 GB para a memória RAM.

A câmera principal traz 13 megapixels e a frontal cinco megapixels.

Por Denisson Soares

Vibe K5 Music


Confira aqui as configurações e o preço do Microsoft Lumia 640XL Dual.

Com um sistema operacional Windows Phone 8.1 com Lumia Denim, o Smartphone 640XL Dual tem 171 gramas, possui uma espessura de 9 mm, conta com comprimento de 15,79 cm e largura de 8,15 cm. Com uma tela de 5,7" de resolução HD (1280×720 pixels), o aparelho também possui sistema de cores TrueColor, com 24 bits/16M. A tecnologia da tela é LCD IPS, ClearBlack e toque multiponto capacitiva, proporciona uma tela mais sensível ao toque.

O termo Lumia Denim nada mais é que um pacote de atualizações que a Microsoft tem para a linha de smartphone com essa tecnologia. Além das melhorias no aplicativo da câmera, esse pacote traz a possibilidade de cruzar dados e identificar locais.

Com um amplo ângulo de visão e sensor de orientação, o 640XL tem avanços em leitura a luz do sol, consome pouca energia e os recursos de tela são fáceis de limpar.

A memória RAM desse aparelho é de 1 GB e o cartão de memória MicroSD pode ter um tamanho máximo de 128 GB. O usuário ainda pode armazenar os dados na própria memória do aparelho, no cartão e até em nuvem (OneDrive).

Com uma bateria que pode ser substituída, com uma capacidade de 3000 mAh e tensão de 3,8 V, este aparelho fornece 24 horas de conversação em 3G e 30,3 horas em 2G, a especificação desse produto no site do fabricante menciona ainda que consegue 14,2 horas de navegação em rede wireless, 98 horas de música ou 10,7 horas de reprodução de vídeo.

Com dois chips Micro SIM, som estéreo e Bluetooth 4.0, este aparelho tem uma série de vantagens quanto à conexão, que permite até 8 (oito) aparelhos conectados no Wi-Fi.

A câmera principal tem 13.0 MP, permite uma distância mínima de foco de apenas 10 cm e tem um zoom digital de 4X. Sua lente é em Sistema óptico ZEISS, possui flash dinâmico e sensor retroiluminado de imagem. A câmera frontal é Full HD de 5 MP e tem os recursos de chamada e gravação de vídeo, com uma distância focal de 24 mm, sem falar que sua resolução é de 1920×1080 pixels.

Alguns sites de venda pela internet estão oferecendo este aparelho por R$ 799,00, onde o mesmo menciona que o preço original era de R$ 1.199,00. No site da fabricante foram encontradas todas as especificações técnicas mencionadas acima, mas o preço não é fornecido pela mesma.

Por: Fernando Dias


A Apple pretende lançar aplicativos para o Android e um forte candidato a chegar no sistema operacional são os serviços disponibilizados pelo iCloud.

As disputas pelo domínio do mercado Mobile são cada vez maiores, visto que é um mercado que simplesmente não para de se expandir e de receber hardwares cada vez mais potentes. Os atuais smartphones estão tomando cada vez mais o espaço que antes era dos computadores de mesa, e cada vez mais marcas investem no ramo.

Porém, mesmo com tanta concorrência e sistemas rivais no mercado, é importante saber fazer negócios, e saber fazer negócios é saber como expandir suas receitas ao mesmo tempo que oferece bons produtos com custo-benefício bom para seus consumidores, e também se manter firme e forte na luta por seu espaço no mercado Mobile.

É isso que empresas como a Microsoft e a Samsung estão fazendo. Recentemente, ambas lançaram apps para o iOS, da rival Apple, com o objetivo de não ficarem presas apenas ao sistema operacional que usam em seus smartphones, mas também de aumentar suas receitas, já que acabam por alcançar um público maior.

Agora, parece ser a vez da Maçã, Apple, investir em um sistema operacional rival no mercado de Mobiles, o Android. Ao menos é o que deu a entender o CEO da empresa de Cupertino, Tim Cook, que disse que o app recentemente lançado na Play Store, o Apple Music, vem servindo como forma de testar se vale ou não a pena investir no sistema do robozinho verde, sendo que a marca pode expandir seus serviços no sistema da Google.

O Apple Music foi lançado em 2015 para o Android.

A tendência é que a empresa venha a disponibilizar mais apps hoje, exclusivos do iOS, para Android, em breve. Um forte candidato a chegar no Android são os serviços disponibilizados pelo iCloud. A Maçã tem como objetivo aumentar suas receitas além de se utilizar do SO rival, para atingir mais usuários e competir com os maiores apps do mercado atualmente.

Um forte indício de que a Apple pode passar a investir no Android, é o Apple Play que, como mencionado, foi lançado para o SO e recebeu recentemente uma atualização que permite aos usuários salvarem suas músicas no cartão microSD, função inexistente no iOS, até mesmo pelo fato dos dispositivos da Apple não contarem com microSD.

A iniciativa, sem sombra de dúvidas, é positiva para a empresa, mas resta saber se a Apple entenderá que o público do Android é inverso ao do iOS, se tratando de um público mais generalizado, diferente dos usuários do iOS, que comumente possuem maior poder econômico. A empresa se adaptará a esse fato?

A conferência dos desenvolvedores da Apple ocorre dentro de 4 meses e esse deve ser um dos temas a serem discutidos. As informações são do site 9to5Mac.

Por Isis Genari

Android e Apple


Modelo recebeu certificação em Taiwan e tem previsão de ser lançado em fevereiro.

Recentemente, o novíssimo Samsung Galaxy S7, passou por certificação na Indonésia, o que acabou por revelar alguns dos detalhes do aparelho, como seu chipset. Agora, foi a vez da outra versão do S7 receber certificação, mas agora, em Taiwan.

Galaxy S7 Edge dual-SIM, recebeu certificação recentemente em Taiwan, mas dessa vez não foi possível obter muitos detalhes sobre o aparelho, a não ser suas funcionalidades como as funções Wi-Fi e Bluetooth, além do carregamento sem fio, que invadiu o mercado de smartphones em 2015.

A tendência é que o dispositivo já seja anunciado no próximo mês, fevereiro, provavelmente na MWC (Mobile World Congress), que acontece na última semana de fevereiro, em Barcelona, além do evento Galaxy Unpacked, da própria Samsung, que deve revelar mais novidades sobre o dispositivo.

A versão certificada em Taiwan, é a nomeada de ''SM-G935FD'', que também foi certificada na Indonésia, o que mostra que a versão deve chegar nos mercados com suporte ao dual-SIM, sendo assim, o Brasil também deve receber a novidade em breve.

As especificações de hardware que temos até agora são rumores, mas se confirmados, devemos receber o S7 Edge dual-SIM, com tela Quad HD de 5,5 Polegadas, 4GB de RAM, 3.500 mAh de bateria, Android Marshmallow 6.0, câmera principal de 12 Megapixels e frontal de 5 Megapixels.

A dúvida mesmo fica para o chipset, que deve ter o Snapdragon 820 como exclusividade no mercado americano e chinês. Os demais países devem receber o Exynos 8890.

Os rumores acerca das novidades presentes nas novas versões do Galaxy são cada vez maiores e assim deve ser até que a Samsung se pronuncie de maneira oficial em um dos eventos que estará presente, sobre seus novos lançamentos.

Ainda não há, também, uma previsão de qual será o preço do aparelho no mercado, mas com a alta do dólar, o preço em solos tupiniquins, não deve ser dos mais agradáveis.

Por Isis Genari

Samsung Galaxy S7

Foto: Divulgação


Microsoft não prometeu nenhuma data de lançamento oficial para o sistema, mas ao que tudo indica é que ele seja lançado no final de fevereiro.

Após a notícia de que o Windows 10 Mobile estava começando a ser liberado para algumas pessoas de regiões específicas, depois de um longo período de espera e ansiedade por parte dos usuários, aparentemente voltamos a estaca 0. Isso porque a atualização para a nova versão Mobile do Windows foi adiada novamente, desta vez, para o final de fevereiro. Ao menos é o que diz a operadora Bouygues Telecom, da França, pelo Twitter.

Um usuário do Twitter com o nome de Joel Devaux, perguntou ao Twitter da operadora, se teríamos alguma novidade a respeito do lançamento do Windows 10 Mobile, porém, a reposta que o usuário recebeu, é de que não deve esperar grandes novidades até o final do mês de fevereiro.

Entretanto, vale lembrar que a Microsoft não prometeu nenhuma data de lançamento oficial para o sistema, o que ocorre, é que diversos rumores foram divulgados nos últimos meses na Internet sobre possíveis datas de lançamento do smartphone, o que fomentou a ansiedade dos usuários.

Por enquanto, a nova versão do Windows Mobile continua apenas disponível para alguns países e modelos específicos, provavelmente ainda para alguns testes, antes do lançamento da versão definitiva e estável do sistema.

De qualquer maneira, com uma demora cada vez maior no lançamento, assim como uma ansiedade cada vez maior dos usuários, a expectativa de se ter um sistema que se aproxime mais em estabilidade do Android e até superar em pontos como velocidade, onde o Windows já leva certa vantagem, também aumenta. Embora existam usuários dos smartphones da norte-americana que estejam preocupados com o atraso, já que a empresa poderia estar encontrando dificuldades para estabilizar o SO.

Vale ressaltar que também foi divulgado recentemente que a Microsoft já trabalha na versão Redstone do SO, que deve vir com 64 bits, o que deve aumentar muito questões como estabilidade e velocidade do sistema. Android e iOS, já possuem tal opção há algum tempo, no caso do Android, desde 2014.

Por Isis Genari

Windows 10 Mobile

Foto: Divulgação


Rumores indicam que a Apple irá lançar seus novos modelos de iPhone no dia 9 de setembro, em São Francisco.

A previsão é que o novo iPhone 6S da Apple seja lançado em 9 de setembro no auditório Bill Grahan Civic, em São Francisco. Já estão sendo enviados convites de um determinado evento especial para a imprensa, por isso, a suspeita do lançamento do novo smartphone da marca, que é um dos mais aguardados pelos fãs do iPhone.

Com capacidade para acomodar até 7 mil pessoas, os rumores permanecem de que no espaço serão apresentados os dois smartphones: o iPhone 6S e o iPhone 6S Plus. O diferencial destes dois aparelhos da Apple deve ser a presença da nova tecnologia Force Touch. Entre outras expectativas é a melhora em relação à qualidade da câmera, que poderá ter até 12MP.

Além disso, outra novidade é que a câmera poderá ter um jogo de lentes com 5 elementos e que o novo sensor deve ter a capacidade de absorver uma quantidade de luz maior no ambiente, em comparação ao iPhone 6S, já lançado no mercado.

O iPhone 6S e o iPhone 6S Plus também aumentarão a sua capacidade de desempenho, como, por exemplo, a capacidade de memória RAM, que será de 2 GB, além da presença do processador de 64 Bits A9,que conta com mais eficiência em relação a processamento e capacidade de energia.

Entre outras expectativas, também há rumores da previsão de um novo modem com a tecnologia 4G, que será desenvolvido pela Qualcomm, e o usuário pode fazer download de até 300 MB/s.

A tecnologia Force Touch, que tende a estar presente nos novos aparelhos, tem a capacidade de ativar funções distintas, devido a diferentes níveis de pressões, que podem ser exercidas sobre a tela do aparelho. Por exemplo, no relógio inteligente um toque com mais força pelo usuário pode fazer com menu como opções sejam abertos, e, assim, ocupam toda a tela do aparelho.

Será que o lançamento dos novos aparelhos da Apple vai ser dia 9 de setembro?

O que você espera dos novos modelos da Apple?  

Por Babi

iPhone 6S

iPhone 6S Plus

Fotos: Divulgação


Google irá lançar um smartphone mais simples e mais barato, mas com as facilidades da internet, em 6 Países da África.

Um total de 6 Países na África irão receber do Google um modelo de smartphone com preço bem mais em conta. A intenção do gigante de buscas na internet é expandir o seu programa, levando smartphone com valor reduzido para uma população que não tem condição de comprar aparelhos mais caros para se conectarem à internet.

O anúncio de expansão do programa foi feito pelo próprio Google na última terça-feira (18) e os aparelhos serão fabricados pela Infinix, tendo o valor de US$ 87, cerca de R$ 302,00 e será comercializado pelas lojas na Nigéria e também poderão ser adquiridos pela internet no revendedor online Jumia para os seguintes países: Marrocos, Costa do marfim, Egito, Gana e Quênia.

O mercado na África não é tão bom para o setor de smartphones justamente pela condição precária em que muitos se encontram, mas há um grande interesse da população em adquirir os smartphones só que os modelos disponíveis, na maioria das vezes, estão longe da realidade daquele povo. Com a expansão do seu programa de smartphones baratos, o Google espera conseguir fazer com que um número maior de pessoas na África possa se conectar e ter acesso a todas as informações e facilidades que a internet traz para os dias de hoje.

Em 2014, quando o Google levou seu programa para a Índia, lançou por lá o smartphone batizado de Hot2 que também foi uma parceria com a Infinix.

O programa do Google, chamado de "Android One", é a divisão da empresa Google que tenta levar smartphones com preços mais acessíveis às regiões do planeta onde o desenvolvimento ainda é muito baixo e os computadores não fazem parte do dia a dia da grande maioria da população.

O "Android One", ao levar smartphones com valores reduzidos para estes locais, não só possibilita às pessoas adquirirem estes aparelhos como também faz com que as empresas que atuam nestas regiões comecem a baixar os preços dos seus aparelhos.

O smartphone que o Google lançará na África vai rodar o Android Lollipop e receberá a atualização da nova versão, a Marshmallow. São smartphones básicos, que não oferecem tantos recursos quanto os modelos top de linha, mas atendem perfeitamente quando se trata de acesso às funções básicas.

Por Russel

Google na África

Foto: Divulgação


Novo modelo conta com um processador potente e caneta S Pen.

A companhia sul-coreana Samsung lançou este mês no Brasil o Galaxy Tab A, um gadget médio que tem como tarefa substituir o Galaxy Tab 4. As principais características do tablet são o processador potente e uma caneta S Pen, especial para usar com o aparelho. O modelo foi apresentado na sede da Samsung em São Paulo, juntamente com outros lançamentos da marca.

O Tab A é o novo modelo de tablet da empresa e tem como marca a caneta inteligente, cujo objetivo é facilitar a vida do usuário. O foco é atingir tanto os usuários comuns quanto o público mais profissional. Entre as possibilidades da caneta estão a "Seleção Inteligente", a qual permite o recorte de uma página de maneira simples, sendo mais fácil para gravá-la, tal qual um print screen. Outra função é o "Clip de Imagem", para ajudar no recorte de fotos, de acordo com a marcação feita pela caneta.

Visivelmente mais bonito que outras versões anteriores, o lançamento conta com um design mais moderno que os antecessores, além do peso de 450 gramas. O tablet está disponível nas cores branco e cinza e em dois tamanhos: 8 polegadas e 9,7 polegadas. A tela dois tem a proporção de 4:3 para facilitar atividades como a leitura, uma vez que a proporção é a mesma de um caderno ou livro.

As duas versões apresentam um processador quad-core de 1,2 GHz e vem equipado com o Android Lollipop. Ambos possuem 2 GB de RAM e capacidade de armazenamento interna de 16 GB, expansíveis até 128 GB, quando utilizado cartões microSD. Ainda há versões com conexão 4G, contudo todos apresentam conexão Wi-Fi e Bluetooth.

O valor dos tablets da série são de 1.399 reais nas versões de 8” com conexão 4G e de 9,7”, somente com conexão Wi-Fi. Já a versão de 9,7 polegadas que apresenta a conexão 4G custa 1.649 reais

Por Ana Rosa Martins Rocha

Samsung Galaxy Tab A

Samsung Galaxy Tab A

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com novas cores, melhoria na câmera e novo hardware.

A Apple anunciou seu novo iPod Touch que agora, além de estar disponível em novas cores, também traz uma câmera bem melhor, para atender ao mercado que tem valorizado cada vez mais as boas imagens.

O novo hardware do novo iPod Touch é um dos destaques, além da câmera que está melhor, as cores que atendem os clientes da marca, mas também vai custar mais caro, como já era de se esperar.

A cor amarela não vai estar nesta nova geração do iPod Touch, no lugar dela entrou a cor dourada que já vem fazendo parte de todos os lançamentos da Apple.

O preço mais alto já vinha sendo apontado, porque há quase dois anos a Apple não trazia nenhuma melhora praticamente para o aparelho que agora conta com um processador A8 de 64 bits, igual ao que é utilizado nos novos iPhone e também nos iPads. Claro que esta melhora tem um custo e ele está sendo repassado.
O chip contextual M8 é a nova tendência dos aparelhos da Apple e a principal função é ficar monitorando os passos, as subidas e descidas, entre vários outros movimentos, sendo muito utilizado nos aplicativos fitness que é uma tendência nos dias atuais, pois as pessoas estão contando com vários aplicativos para ajudá-las a perder peso e a manter a boa forma.

E a câmera que antes oferecia 5MP, agora vem com 8MP, oferecendo uma aberta de f/2,4, porém, a tela retina ainda é a mesma dos modelos já lançados, mantendo-se com 4".

Com a nova geração do iPod Touch vai ser possível gravar vídeos em 1080p a 30 quadros por segundo, garantindo uma qualidade muito superior e ainda vai ser possível contar com a "estabilização cinemática do vídeo", sendo este um ótimo recurso que consegue impedir que a gravação fique tremida. E se o usuário quiser, ainda pode gravar em câmera lenta, a 120 fps, para criar vídeos com um recurso que vem sendo muito procurado atualmente.

O iPod Touch vai sair da loja como o sistema operacional iOS 8.4, já estando prontinho para o Apple Music.

Por Russel

iPod Touch

Foto: Dviulgação


Novo modelo poderá contar com a função Force Touch, que permite acessar diferentes ações com toques específicos na tela.

As produções para o novo modelo de iPhone já teriam começado, segundo o site Bloomberg. Segundo as fontes, o novo modelo de iPhone possui a função Force Touch, que identifica níveis diferentes de pressão na tela.

Com a utilização dessa nova tecnologia, seria possível, por exemplo, acessar diferentes ações, com toques diferenciados na tela do aparelho. Um toque mediano, pode levar o usuário a uma aba de aplicativos, por exemplo, e um toque um pouco mais forte poderia levar o usuário à tela inicial. Isso faria com que as telas de telefones ficassem mais leves visualmente. A funcionalidade também poderia ser uma funcionalidade a mais para  o usuário ter o controle de jogos por exemplo.

A nova tecnologia, no entanto, poderia acabar com a tendência de celulares cada vez mais finos, pois para que o Force Touch seja executado, mais componentes precisam ser utilizados.

Também no visual do novo aparelho, as fontes afirmaram que o novo modelo deverá ter um design exterior parecido com o último modelo, o iPhone 6. A fabricante manterá esse design para que a fabricação em massa seja facilitada.

Um detalhe, porém, pode ser eliminado do novo modelo de iPhone: o Botão Home, já que a nova tecnologia de Force Touch o deixaria praticamente obsoleto. Bastaria um toque diferenciado na própria tela do aparelho para voltar à tela inicial.

Embora o novo iPhone pretenda trazer um diferencial enorme ao mercado de smartphones, logo suas inovações se tornarão obsoletas, como vem acontecendo nos últimos anos e como aconteceu com sua última novidade: o sensor de impressão digital. A concorrência nesse mercado é enorme e a tecnologia dos aparelhos tem avançado em velocidade inacreditável, deixando, por exemplo, um aparelho lançado no ano passado já em um bom nível de obsolência.

A fabricante tem que pensar em uma estratégia de mercado muito forte, para suprir a demanda de inovações  tecnológicas que os clientes, cada dia mais exigentes, pedem. A tecnologia anunciada parece não ter a força de mercado necessária para vendas extraordinárias ou para derrubar a concorrência.

Por Patrícia Generoso

iPhone com Force Touch


Novo smartphone deverá contar com as mesmas características que o modelo top de linha.

A maioria das fabricantes de celulares e smartphones costumam lançar modelos menores de seus smartphones topo de linha. Quase sempre o modelo compacto sofre alterações em seu hardware, como por exemplo, diminuição do número de núcleos do processador, câmera com menor qualidade gráfica, entre outros. Porém, a Sony mantém todo o potencial de seus smartphones topo de linha até mesmo em sua versão compacta. E foi exatamente isso, que a empresa fez com o Sony Xperia Z4 Compact que possui toda eficiência do Xperia Z4.

O modelo é um dos lançamentos mais aguardados e cobiçados deste ano. O design do modelo deve ser bastante semelhante ao que já conhecemos, tendo apenas alterações no tamanho do display. Dessa forma, o modelo teria todas as qualidades presentes no Xperia Z4, como por exemplo, a resistência à água.

Internamente o modelo deve ter as mesmas características do Xperia Z4, caso a Sony mantenha o projeto inicial de redução de dimensões apenas. O modelo deverá ter qualidade de imagem em HD e uma maior economia de bateria.

O Xperia Z4 possui processador de oito núcleos trabalhando a 1.8Ghz, memória interna de 32 GB expansível até 128GB por meio de cartão SD, GPU Adreno 430 e 3 GB de memória RAM. Além disso, o modelo possui conexão 4G, conexão Bluetooth, Wi-Fi e GPS.

A qualidade da câmera não deixa a desejar em relação aos seus concorrentes. O Xperia Z4 conta com câmera de 20.7 megapixels que permite fotografar e arquivar em alta resolução aquele momento especial. Além disso, o modelo possui a capacidade de gravar vídeos em Full HD 4K.

Se as especulações se confirmarem o modelo deverá chegar às prateleiras com essas especificações ou com poucas alterações. A empresa Sony ainda não se pronunciou a respeito das características do novo modelo compacto, e ainda não existe data de lançamento confirmada e muito menos o valor do dispositivo. De qualquer forma, a Sony é uma empresa competente e o Xperia Z4 Compact não deve decepcionar.

Por Wendel George Peripato

Sony Xperia Z4 Compact

Sony Xperia Z4 Compact

Fotos: Divulgação


Novos modelos ainda não foram confirmados pela marca, mas poderão ser lançados no 2°º semestre de 2015.

A Sony está investindo pesado no seu projeto de ficar entre as principais marcas mundiais no mercado de celular e, para isso, um dos seus principais objetivos é  investir nos países emergentes neste mercado e em cada localidade tem um programa diferente, por exemplo, aqui no Brasil a Sony está se preparando para lançar novos modelos que irão concorrer com os top de linha, só que por um preço bem menor. Lá na Índia, um outro mercado de grande interesse da Sony, a empresa está lançando quatro novos aparelhos para testes, para identificar melhor o perfil do público consumidor daquela região.

A novidade "vazou" graças ao site Zauba que é um dos principais controladores das importações e também das exportações da Índia, por isso, ele fica sabendo sempre em primeira mão todas as novidades que estão chegando por lá, principalmente, os novos smartphones. E foi justamente o Zauba que anunciou os quatro novos aparelhos da Sony a chegarem à Índia.

Estes smartphones ainda não estão oficialmente listados pela Sony, que continua tentando manter o segredo, mas de acordo com as informações divulgadas no Zauba, os aparelhos são conhecidos, pelo menos até agora, como Sheahawk Rex PQ, Eagle Rex AP, Sheahawk Gina AP, Eagle Rilads AP.

Claro que estes não são os nomes definitivos dos aparelhos, muito pelo contrário, são apenas codinomes utilizados pela Sony para identificar cada um dos aparelhos, sem dar mais pistas sobre suas configurações.
Porém, na página do Zauba, estão especificados os valores de cada um dos smartphones e com isso é possível fazer um comparativo com outros modelos daquele mercado e assim termos uma boa noção do que se pode esperar destes 4 modelos.

Os 4 novos smartphones da Sony para a Índia trazem o mesmo valor, de INR 39.239, cerca de R$ 1.900,00 o que indica que sejam modelos top de linha, como os que serão lançados aqui no Brasil.
E como são quatro modelos, tudo leva a crer que sejam um único aparelho em configurações diferentes, sendo que os preços iguais para todos eles seria uma forma de despistar.

Como a Sony não quis comentar absolutamente nada sobre o assunto, a Índia e o resto do mundo vão ter que esperar um pouco mais para saberem sobre os 4 novos smartphones da empresa que serão lançados por lá, provavelmente no início do segundo semestre deste ano.

Por Russel

Rumores Sony

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: