Países desenvolvidos, como Japão e Estados Unidos, perdem para o Brasil quando o assunto é velocidade da internet 4G.

A notícia pode soar estranha para alguns internautas, mas, segundo um relatório divulgado recentemente pela  OpenSignal, especializada em coberturas Wireless, diz que a velocidade da Internet 4G no Brasil, é maior do que em países desenvolvidos como Japão e Estados Unidos.

O relatório é extremamente bem detalhado, indo desde a velocidade de download, na qual o Brasil se destacou, até velocidade e cobertura por cada operadora disponível.

Segundo a empresa, o Brasil possui uma velocidade média de download no 4G, de 12 Mbps, ficando a frente tanto do Japão quanto dos Estados Unidos, países extremamente mais desenvolvidos, infelizmente e inclusive em tecnologia, que o nosso.

Tal fato, se daria pelo motivo de vários países mais desenvolvidos, terem criado suas primeiras e a grande parte, de sua rede LTE, já há muito tempo, o que faz com que a tecnologia utilizada nessas redes seja mais antiga e consequentemente lenta, do que a do Brasil, por exemplo, que possui redes LTE mais recentes e com tecnologias mais avançadas, o que garante maior estabilidade mesmo com um maior número de usuários utilizando a rede, o que acaba sendo um problemas em diversos países mais bem desenvolvidos.

Por outro lado, se a velocidade de download do 4G no Brasil, acabou surpreendendo muita gente, a cobertura das redes 4G, decepciona, ficando muito atrás de outros países, nesse caso, também do Japão e dos Estados Unidos, que possuem cobertura superior ao Brasil.

Apenas cerca de 53% do Brasil, em média, possui cobertura do sinal 4G, números bem inferiores se comparados com esses dois países. O Japão possui 90% de cobertura nacional, e os Estados Unidos, 81%. Nesse caso, o fato do Brasil possuir um território extenso, pode até ser usado como desculpa, mas é fato que, mesmo com o país sendo continental, ainda há um atraso enorme quanto a cobertura nacional.

Quanto aos números referentes às operadoras, o padrão é o mesmo, cobertura e velocidade de download. No primeiro caso, quem leva a melhor é a Nextel, que tem 56% de cobertura média do território nacional. Já quando o assunto é velocidade, quem leva a melhor é a Vivo, com 15 Mbps, seguida pela Oi com 13 Mbps. A Nextel, líder em cobertura nacional, conseguiu apenas 3 Mbps de velocidade média, perdendo feio quando comparamos o ''pacote'', já que a Vivo, por exemplo, líder em velocidade, possui 54% de cobertura nacional.

No ranking geral, os líderes são Cingapura e Coreia do Sul. Cingapura conta com 37 Mbps de velocidade média, estando bem a frente da Coreia do Sul, com 27 Mbps, enquanto perde em cobertura, tendo 83% do país com cobertura 4G, enquanto a Coreia do Sul possui 97% do território com cobertura 4G.

Por Isis Genari

Internet


No dia 5 de dezembro as prestadoras juntamente com a Anatel irão assinar (finalmente) o contrato para a exploração do 4G no país. Participaram do leilão as prestadoras Algar Telecom, Vivo, TIM e Claro e vão pagar ao governo pouco mais de R$ 4,9 bilhões dessas quatro prestadoras. O valor poderia ser maior se a Oi tivesse participado do leilão que ocorreu em setembro deste ano e se as empresas optassem pelo uso da faixa de 1,8 GHz.

A decisão vai ficar para o dia 1º de dezembro, conforme afirmado pelo superintendente de Regulação, Alexandre Bicalho. Ele também afirmou que embora não haja um comunicado oficial do Tribunal de Contas da União (TCU) quanto à conclusão da análise do edital, as expectativas são as melhores. O comunicado é esperado tanto pela Agência quanto pelas as prestadoras.

Em tempos de crise, os quase R$ 5 bilhões irão reforçar os cofres públicos, tanto que a Anatel pretende apressar a negociação. A arrecadação prevista para o leilão era de R$ 8,2 bilhões, contudo a recusa da Oi em participar da disputa diminuiu esse valor, que ainda obriga que os valores pagos para a limpeza da faixa, usada pelas empresas de TV a cabo, seja distribuída entre as operadoras.

Ao todo, os valores oferecidos por elas chegaram a total R$ 5,85 bilhões. Desse valor são descontados R$ 930 milhões pela ausência da Oi. Dessa forma, o valor que o governo irá arrecadar será menor que R$ 5 bilhões. Valores que serão depositados ainda este ano e em sua totalidade. A Agência até permitiu o que o montante fosse parcelado, sendo necessário o pagamento de somente 10% do valor total, contudo os juros farão com que as teles paguem à vista. Este dinheiro é de grande ajuda para o fechamento das contas públicas de 2014 e por isso há essa mobilização da Agência para fechar tudo. 

Por Robson Quirino de Moraes

Anatel

 


A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações não aceitou o pedido das prestadoras para impugnar o edital para realização do novo leilão do 4G. Ao todo, 8 operadoras de telefonia móvel, incluindo as gigantes Claro, Oi, TIM e Vivo, entraram com recursos junto a agência, devido a diferentes motivos.

O leilão, que está marcado para o dia 30 de setembro, concederá a permissão das prestadoras de expandir a oferta de banda larga móvel 4G, mais rápida do que a atual 3G. A nova tecnologia usa a faixa de 700 MHz e é mais veloz que a atual, podendo ser até 10 vezes mais rápida do que a terceira geração.

Entre os pedidos das prestadoras, um está relacionado ao prazo dado pela agência para que os canais de TV a cabo deixem de usar a faixa de 700 MHz e os prazos que as vencedoras do leilão tem para começar a explorar e oferecer o serviço 4G.

Além desses, outros motivos, como as condições de pagamento da outorga; o teto máximo para que as empresas paguem para limpar a faixa e a legalidade de criação de uma entidade que irá acompanhar a desativação da faixa.

O principal ponto é o uso da faixa de 700 MHz que atualmente é usada para a transmissão de TV no país todo, bem antes de ser usada para a internet móvel.

O modelo que será adotado é semelhante ao de outros países que utilizam essa faixa, mas, para limpá-la, será necessário investimentos que podem chegar ultrapassar os R$ 3,6 bilhões previstos pela Anatel.Essa quantia seria dividida entre as empresas vencedoras do leilão, o que é visto com maus olhos pelas empresas.

O maior medo das empresas é que esse valor ultrapasse, e muito, o estabelecido, tornando a aquisição e exploração do 4G inviável. Empresas, como a Telefônica Brasil entraram com o pedido de impugnação do item para que seja incluso um teto. 

Por Robson Quirino de Moraes

Foto: Reuters/VEJA


A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações informou que irá realizar o leilão da faixa de 700 MHz para a utilização de banda larga móvel da quarta geração, a chamada 4g. O edital será analisado pelo conselho da Anatel, mas antes poderá ser acessado em consulta pública até o dia 3 de junho.

O leilão está previsto para agosto e prevê a concessão de 3 licenças para operadores atuantes no país, aumentando a concorrência pelos lotes.

Outros leilões já foram realizados, como o da frequência de 2,5 GHz em que as quatro principais operadoras já se utilizam para oferecer o serviço de internet banda larga móvel 3G. Com a venda de apenas 3 lotes, uma das 4 grandes operadores vai ficar de fora e não poderá oferecer o serviço 4G.

Fora isso, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou que irá divulgar a outras empresas o leilão, a fim de trazer novas empresas para acirrar ainda mais a disputa pelos lotes. Segundo o ministro a entrada de uma nova prestadora no mercado nacional será benéfica aos consumidores, gerando queda nos preços e melhoria na prestação de serviços.

Conforme a proposta da Anatel, o leilão será dividido em duas fases, sendo a primeira dividida em três lotes nacionais e outros três lotes regionais, que irá permitir a outras operadoras menores também possam ter a concessão. Vale ressaltar que uma só empresa pode comprar os lotes das duas fases.

Os lotes serão oferecidos em partes um pouco maiores, de 20 MHz cada um, sendo que os pedaços maiores aumentam a capacidade da prestadora de atender os clientes. Se não houver o interesse, os pedaços serão vendidos com 10 MHz cada.

As empresas que saírem vencedoras terão direito de explorar a venda da internet 4G. Aquelas que oferecerem valores iguais ou superiores a 70% da oferta de um mesmo lote, poderão ofertar novamente, apresentando novos valores para cada lote. Agora vale saber se as prestadoras oferecerão um bom serviço. 

Por Robson Quirino de Moraes


Com a chegada do iPhone um dos aparelhos mais procurados entre os smartphones, principalmente entre os apreciadores dos produtos da Apple que chegou ao mercado com suas exigências, as operadoras brasileiras estão empenhadas em trazer um serviço de qualidade para seus usuários. Quem acompanhou as notícias sobre a vinda da tecnologia 4G ao Brasil sabe que não foi só uma questão de oferecer novos rumos aos mundo da telefonia móvel, mas sim, ter capacidade para suportar e, consequentemente, funcionar da maneira ideal.

Talvez seja por isso que a operadora Oi foi a última a estrear a tecnologia 4G no Brasil. No entanto, há um adendo que pode fazer toda a diferença: mesmo com seis meses de atraso em relação as concorrentes, a operadora é a única que atinge 73% dos 50% exigidos pela Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL como cobertura na área urbana de São Paulo.

As cidades que já possuem a 4° geração desde o dia 22 de novembro pela Oi são Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. As que farão parte do grupo até o fim deste ano são Campinas, São Bernardo do Campo e mais 14 cidades no Estado de São Paulo.

De acordo com o diretor de produtos móveis da empresa, Roberto Guenzburguer, foram dois meses de empenho para deixar tudo pronto e estrear a tecnologia. Como não é algo tão popular como o 3G, o empresário explica que o 4G não irá se massificar nos próximos meses por exigir um público que se encontra no topo da pirâmide. Consequentemente, a Oi só anunciou o seu início após atingir a qualidade e desempenho que desejava.

Agora resta aguardar para que seja evidenciada qual será de fato a aceitação do público pela tecnologia 4G, visto que alguns não estavam muito otimistas.

Por Jaime Pargan

4G OI

Foto: Divulgação


O governo brasileiro está estudando detalhadamente a chegada da frequência 4G no país e deve ser por isso que as vendas dos novos iPhones ainda não tiveram início por aqui.

De acordo com o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, no início desta semana, a faixa de 700 mega-hertz (MHz) para serviços de internet móvel de quarta geração poderá causar interferência no sinal de algumas emissoras de TV. De acordo com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, a Abert, há certa preocupação com essa nova tecnologia.

4G no Brasil

Foto: Divulgação

Recentemente, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, o presidente da Abert, Daniel Slaviero, disse haver pontos controversos em relação ao uso da faixa. Ele citou problemas como a interferência da internet no sinal da TV e os custos extras para adaptação do espectro. A faixa de 700 MHz é usada por emissoras privadas e públicas da TV aberta (canais 52 a 69).

Na semana passada, após uma cerimônia no Ministério das Comunicações, o ministro Paulo Bernardo declarou que acha pertinente discutir com as rádios difusoras e que haja um replanejamento definitivo de como vão ficar os canais com a implantação da TV digital. O importante é que ninguém fique sem lugar.

Ainda não foi divulgada uma data oficial para a chegada do 4G ao país.

Por Jaime Pargan


Hoje é muito falado sobre a famosa rede 4G, que é a substituta da já conhecida 3G. Aqui no Brasil em algumas cidades, como São Paulo e alguns pontos do Rio de Janeiro, já é possível acessar uma rede 4G, porém, você sabe quais as diferenças? Veja agora algumas melhorias que essa nova tecnologia pode trazer para o nosso país.

Aqui no Brasil, a rede 4G que irá ser implantada será a do padrão LTE que é o mais usado nos aparelhos que a ANATEL disponibilizou para a venda em nosso mercado. Porém, apesar de uma tecnologia já aprovada, sua implantação irá ocorrer inicialmente apenas nas cidades que irão sediar a Copa das Confederações.

Mas o que isso muda? Praticamente a rede 4G é um upgrade de velocidade, ou seja, com ela é possível transferir e baixar dados em uma velocidade muito superior a 3G, que foi implantada no Brasil em meados de 2005 e até hoje vem sofrendo vários ajustes para cobrir uma área maior.

Uma comparação simples em questão de velocidade que podemos fazer é que a 4G consegue uma velocidade de quatro até cem vezes mais do que a 3G, o que pode significar um padrão muito mais alto de tecnologia.

Aqui no Brasil o padrão aprovado pela ANATEL é o de LTE, como já foi dito, porém, sua frequência é de 2,5Ghz o que significa que em alguns aparelhos ele não irá funcionar.

Por Henrique Nicolau


Samsung Galaxy Express com 4GO sistema 4G ainda está engatinhando no Brasil, mas a Samsung inova lançando um modelo com tal tecnologia. A empresa anunciou há pouco tempo o smartphone Galaxy Express, que contém tela de 4,5 Super AMOLED com resolução 480×800 pixels.

Ele até lembra o Galaxy S3 Mini em vários quesitos, como armazenamento de 8 GB, câmera traseira de 5MP, memória RAM de 1GB e design.

O processador Dual-Core de 1,2GHZ do Galaxy Express é apenas um pouco maior que o do S3 Mini e também roda Android Jelly Bean 4.1.

A principal diferença está no tamanho, necessário para abrigar bateria de 2.000 mAh, pois o 4G gasta mais energia que o 3G.

O Galaxy Express tem preço sugerido para o mercado de R$ 1.349,00.

São poucos os smartphones vendidos no Brasil com tecnologia 4G e com isso a Samsung pretende alavancar as vendas.

Aparelhos com 4G possibilitam realizações de videochamadas com som espetacular e sem interrupções, tudo em alta resolução.

Por enquanto, o Galaxy Express tem como concorrente o Motorola Razr HD e seu irmão Galaxy S3 4G.

Para conhecer um pouco mais sobre esse aparelho e descobrir as vantagens do 4G acesse www.samsung.com.

 

Por Luciana Ap. Santos e Silva


Com a Copa do Mundo chegando, uma novidade foi disponibilizada pela Claro nas cidades-sede do evento: o seu 4G (LTE).

Para a liberação do serviço, a Claro realizou um evento na cidade do Rio de Janeiro, no dia 16 de abril. Neste momento, além de anunciar o 4G, que é o 4G Max, a operadora informou que a velocidade de conexão deve chegar a 60 Mbps, o que é 10 vezes mais rápida do que o seu atual 3G Max.

De acordo com as informações da empresa, os primeiros nove aparelhos que terão compatibilidade com o 4G Max são o Galaxy Express, o Galaxy Note 2, o Galaxy S3 LTE, o novo Galaxy S4, o LG Optimus G, o Lumia 820, o Lumia 920, o Motorola Razr HD e o Xperia ZQ.

Em questão de valores, a Claro divulgou que o valor mais baixo do 4G Max é de R$ 207, porém, neste preço está incluído um pacote pós-pago de 100 minutos com franquia de 5 GB de dados. Quem quiser adquirir um modem para usar em seu notebook ou tablet, pode o fazer com planos de 2 GB (que sai por R$ 79 reais), de 5 GB (por R$ 119) ou de 10 GB (que R$ 199 reais).

Ainda, segundo a operadora de telefonia, no ano passado foram investidos mais ou menos R$ 10 bilhões na estrutura do 4G Max nas cidades da Copa das Confederações.

Nada foi dito até o momento sobre a expansão do 4G Max para outras cidades. Outros smartphones compatíveis só existirão se as fabricantes criarem aparelhos que consigam acessar o 4G brasileiro.

Por Guilherme Marcon


Enquanto o sinal 3G se populariza cada vez mais em nosso país, a tecnologia 4G já é a nova aposta das grandes empresas de telefonia móvel. 

A Samsung, por exemplo, apresentou na segunda-feira (25/02), seu novo smartphone 4G que deve chegar ao país em abril pelo preço de R$ 1.500,00. Considerado em conta, já que apresenta a tecnologia 4G. Para constar de comparação, o Galaxy S III da empresa custa cerca de R$ 2.000,00.

O Galaxy  Express, como é chamado a aposta da Samsung, possui processador dual-core de 1,2 GHz, 1 GB de memória RAM, tela de 4,5 polegadas, armazenamento de até 8 GB, sistema operacional Android 4.1 e duas opções de câmera (sendo a traseira de 5 megapixels e a frontal de 1,3 megapixels). 

A tecnologia 4G já está disponível em nosso país desde dezembro de 2012, os preços mensais para planos ainda estão bem caros, na maioria das operadoras a partir de R$ 220,00.

O Galaxy Express deve ganhar notoriedade por ser, até o momento, o aparelho mais barato com essa tecnologia, já que os outros smartphones 4G estão com preços em torno de R$ 2.000,00.

A concorrência da Samsung será o Lumia 820 da Nokia que também oferece a 4G por um preço "considerável" de R$ 1.600,00. O que fica como diferença dentre os modelos são os sistemas operacionais: o Lumia da Nokia possui sistema operacional Windows Phone, já o Galaxy Express contém o Android, que já se popularizou bastante em nosso país. 

Por Jonathan Alves


Durante o evento que aconteceu no dia 30 de janeiro, a RIM – que agora se chama BlackBerry – anunciou que pretende investir no 4G brasileiro.

A notícia com certeza é bem-vinda aqui no Brasil, pois seria um grande passo que a BlackBerry daria no nosso mercado. O mais interessante é que muito provavelmente os primeiros aparelhos da fabricante que sejam compatíveis com o nosso 4G sejam os dois smartphones apresentados no evento, o BlackBerry Z10 e o BlackBerry Q10.

Os novos gadget devem chegar ao mercado brasileiro em março deste ano, mas isso só será confirmado se a BlackBerry de fato conseguir firmar todas as parcerias e fechar todos os contratos para que os dispositivos sejam totalmente adequados ao nosso mercado, principalmente em questão da tradução completa do sistema operacional para o português.

Conforme informações de João Stricker, diretor geral das operações da empresa no Brasil, os lançamentos que acontecerão na América do Sul começarão pela Venezuela no dia 12 de março, só depois passando para os outros países.

Ainda segundo o diretor, as negociações com as operadoras de telefonia móvel estão caminhando bem no Brasil, o que pode firmar a data de lançamento para logo após a Venezuela. Entretanto, ainda não se sabe o valor pelo qual os smartphones serão vendidos.

Por Guilherme Marcon


Nesta quinta-feira, dia 13 de dezembro de 2012, a Samsung divulgou o início de vendas no Brasil do seu aparelho Galaxy SIII com suporte à rede 4G.

De acordo com a empresa, os consumidores poderão ter o aparelho com 4G a partir do momento em que este tipo de conexão de quarta geração for disponibilizado no país tendo, assim, uma velocidade até 40 vezes mais rápida do que a oferecida pela rede 3G.

O samsung Galaxy SIII com rede 4G terá ainda maiores inovações que serão divulgadas no início de 2013.

No Brasil, este aparelho poderá ser comprado com preços a partir de R$2.400,00.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta quinta-feira, a Samsung anunciou oficialmente que a partir do próximo ano seus clientes poderão adquirir o Galaxy S3 com suporte a rede de quarta geração (4G) no Brasil. O serviço estará disponível no país já em abril de 2013.

A Samsung atualmente é a empresa da área de smartphones que possui o mais completo portfólio de aparelhos com tecnologia 4G do mercado mundial, possuindo o maior número de patentes 4G entre os fabricantes de terminais.

Com isso, a Samsung sai na frente da Apple, já que o iPhone 5, disponível a partir de hoje para vendas no Brasil, ainda não é compatível com a faixa de radiofrequência destinada ao 4G no país.

O Galaxy S3 4G virá com modelos na cor prata e custará cerca de R$ 2.400. O aparelho continuará com o mesmo design da versão 3G, porém, já contará com o sistema operacional Android 4.1, conhecido como Jelly Bean.

Segundo exigência da Anatel, as operadoras de telefonia móvel no Brasil têm até abril de 2013 para disponibilizar o serviço no país. A intenção da Anatel é que o serviço esteja disponível nas seis cidades sedes da Copa das Confederações dentro deste prazo.

Por Paulo Andrade


O Google lançou há alguns meses o seu novo smartphone Nexus 4 o qual alcançou níveis muito altos de vendas mesmo sem a possibilidade de conexão em rede 4G. Correto?

Errado. No último dia 23 de novembro de 2012 o Fórum XDA divulgou para o mundo que o Nexus 4 consegue se conectar em bandas largas de 4ª geração e esta informação foi omitida até o momento pelo Google.

Anteriormente o site iFixit havia divulgado a existência de um chip 4G no interior deste smartphone e para aqueles que possuem o aparelho estas redes podem ser acionadas por meio da alteração de configurações ocultas do Android.

Para isto é preciso apenas que o usuário entre no modo debug do Nexus 4 (digitando o código *#*#4636#*#*) e depois alterando a rede 3G para uma das bandas 4G disponíveis.

Até o momento o Google não se pronunciou de forma oficial sobre o assunto e nem fez atualizações do seu aparelho para confirmar a situação identificada.

Por Ana camila Neves Morais


A tecnologia 4G de celular, que significa a quarta geração de telefonia móvel, poderá chegar ainda este ano ao Reino Unido. A previsão era que o 4G somente chegasse entre 2013 e 2014, mas a empresa “Everything Everywhere” pulou à frente das expectativas, anunciando que a quarta geração de celulares poderá chegar ainda este ano.

Com uma velocidade superior aos celulares comuns, o 4G tem velocidade de acesso entre 100 Mbps (em movimento) e 5 Gbps (em repouso). Sua principal ferramenta, para prover tal velocidade, é estar baseado completamente em IP, fazendo a convergência entre redes de cabo e sem fio, da mesma forma que os computadores fazem.

Já para o Brasil, o leilão da faixa de frequência que será usada pela quarta geração de telefones móveis seria em maio, mas foi adiada para junho. Somente através do leilão as empresas de telefonia poderão começar a inserir a tecnologia no país. O edital para o leilão determinou que o serviço deverá funcionar a tempo da Copa das Confederações e da Copa do Mundo.

Por: Raquel Torres C. Bressan


A importância da internet em nossa sociedade é um assunto que não para de ser discutido. O fato é que a internet tornou-se algo fundamental em nossas vidas. Seja para trabalho, para bater um bom papo com amigos e familiares, realizar estudos, enfim, a internet trouxe novas possibilidades, tornou o mundo mais próximo. Porém, todo esse avanço foi exigindo mais velocidade e portabilidade.

 Está previsto para chegar ao Brasil, até a Copa do Mundo de 2014, a internet 4G. A assinatura, que garante a vinda dessa nova tecnologia para nosso país, ocorreu no mês de Setembro de 2011, em uma parceria entre a Sky e a Telebrás.

O objetivo é garantir, não só aos turistas, mas também aos brasileiros, melhor qualidade para assistir aos jogos da Copa do Mundo.

 A tecnologia 4G é uma evolução da 3G. Muito mais rápida, tendo aqui no Brasil uma meta de 5 GB de velocidade, essa internet já é usada na Coréia do Sul (onde foi desenvolvida) e nos Estados Unidos.

 É amigos, o que nos resta é esperar por essa novidade em nossos celulares e smartphones!

 

Por: Aline Queiroz Costa 


Aos poucos, a gama de smartphones com tecnologia 4G chegam ao mercado. A novidade da vez é o LG Revolution.

Entre as novidades do aparelho estão a utilização da rede LTE (capaz de realizar downloads de até 12 Mbps), além da inclusão do aplicativo Netflix (que permite a reprodução de filmes por streaming).

O smartphone rodará sistema Android Froyo e terá tela de 4,3 polegadas, resolução de 480×800 pixels, processador Qualcomm Snapdragon MSM8655 (de 1GHz) e cartão de memória microSDHC de 16GB (com suporte para até 32GB).

O aparelho ainda conta com entradas microUSB e HDMI, Wi-Fi,  A-GPS, Bluetooth e duas câmeras (traseira de 5MP e frontal de 1.3 MP).

O aparelho deve custar algo em torno de 250 dólares.


Começaram as vendas do novo iPod Touch na loja virtual da Apple, a Appstore. A comercialização pegou de surpresa as pessoas, pois 24 horas antes a marca tinha anunciado que o aparelho teria suas vendas iniciadas em breve. E foi mais cedo do que todos imaginavam. São três modelos do iPod Touch 4G disponíveis. Os custos são os seguintes: o de 8GB sai no valor de R$ 749, com 32GB o preço é R$ 999 e o de 64GB por R$ 1.299.

No site o consumidor, se preferir, pode efetuar a compra parcelando o produto em até 12 vezes no cartão de crédito. O prazo de entrega é de um dia. Lojas virtuais do Extra e Ponto Frio também efetuam a pré-venda do aparelho, porém, a entrega tem prazo até o dia 08 de novembro. O novo iPod traz alguns recursos do iPhone 4, como a tela de retina, e a possibilidade de efetuar chamadas por vídeo, o FaceTime.

Clique aqui e confira o Vídeo do novo iPhod Touch.

Por Oscar Ariel


A realidade tem demonstrado em fatos que a tecnologia parece não ter freio. Quando pensamos que tudo que é imaginável já está em nossas mãos, vem mais uma novidade no mercado. Dentre essas novidades está a tecnologia para celulares 4G que chegará ao Brasil por volta de 2013.

A Agencia Nacional de Telecomunicações – ANATEL,  já aprovou um cronograma que prevê mudanças na faixa de 2,5 ghz, possibilitando a expansão da internet em todo o pais, incluindo-se os celulares que virão com tecnologia 4G.

Ainda uma grande novidade no pais, a tecnologia 4G, certamente, influenciará na produção de novos modelos de aparelhos. Preparem-se para um futuro sem limites.

Por Jeferson Vainer.


A tecnologia 4G ainda está longe da realidade brasileira. Nos Estados Unidos, Europa e resto do mundo, porém, já há pelo menos uma centena de redes LTE em funcionamento. O primeiro modelo lançado nos EUA operando com essa tecnologia, o HTC Evo 4G, foi um sucesso de vendas.

Outro modelo que aparece lá fora pela operadora Sprint é o Samsung Epic 4G. O modelo da Samsung tem um teclado QWERTY deslizante, câmera com flash em LED capaz de filmar em alta definição, tela Super AMOLED e acelerômetro.

O sistema operacional deve ser o Android 2.1, e o smartphone terá a capacidade de servir como hotspot wi-fi, além de possuir conexão DLNA, que permite se conectar a diversos dispositivos sem fio compatíveis.

Outro ponto forte é o processador ARM A8 de 1 Ghz, que faz do Samsung Epic um forte concorrente para o HTC EVO.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Engadget


Steve Jobs afirmou que o vazamento de informações sobre o iPhone 4G nas últimas semanas podem causar milhões de dólares de prejuízo para a Apple. No entanto, parece que não é bem assim. Há rumores de que a empresa teria encomendado 24 milhões de unidades do novo celular da empresa. Isso sem contar com um possível modelo CDMA que deverá ser lançado.

Ou seja, Steve Jobs reclama, reclama, compra briga com todo mundo, mas no fim a Apple sempre lucra.

Aliás, a vida segue em frente. A fábrica do iPhone na China, a Foxconn pode ter chegado ao nono caso de suicídio. Há quem acredite que a culpa seja das condições de trabalho impostas aos trabalhadores.

De qualquer maneira, a empresa continua em operação, e pelo jeito vai ter que dar duro para dar contar de produzir o produto da Apple.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: MacWorld


 


Mais uma vez a HTC sai na frente e anuncia o primeiro smartphone com tecnologia 4G. Para quem não sabe, o 4G tem velocidade dez vezes maior que o 3G. O modelo chama-se HTC Evo e virá equipado com o processador snapdragon de 1 Ghz, o mesmo do Nexus One. O aparelho também contará com uma câmera de 8MP.

Por enquanto, a venda do Evo ocorrerá apenas em algumas cidades (27 para ser mais exato) dos Estados Unidos onde a tecnologia 4G está sendo testada pela operadora Sprint. O Brasil, vocês devem saber, só estará pronto para usufruir da evolução da rede 3G por volta de 2014.

A HTC não informou a data de lançamento do Evo, e muito menos o preço. Mas a previsão é que o aparelho comece a ser vendido em Junho, nos Estados Unidos.

No vídeo abaixo você já pode ter uma idéia de como é o aparelho.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: