A Consumer Electronics Show, conhecida apenas como CES, é um evento que reúne as maiores marcas que produzem equipamentos eletrônicos pelo mundo. O objetivo do encontro é apresentar as novidades que as empresas prepararam para inserir no mercado.

Neste ano de 2015, a conferência realizada em Las Vegas aconteceu no Convention Center, começando no dia 6 de janeiro e terminando no dia 9 do mesmo mês.

Dentre as fabricantes que marcaram presença e chamaram a atenção logo no primeiro dia do evento está a Asus. A empresa conhecida por muitos como fabricante de placas-mãe de computadores lançou um smartphone chamado de Zenfone 2, que entrou para a história como primeiro aparelho da categoria a possuir 4 GB de memória RAM.

Para uma questão de comparação, o mais recente lançamento da Apple, o iPhone 6, tem apenas 1 GB de memória RAM e é considerado um dos aparelhos no topo do mercado. A ousadia da Asus em produzir um aparelho com tanta capacidade chamou a atenção do mundo todo.

Além da memória RAM, o aparelho conta com o processador Intel Atom Z3580, com quatro núcleos, 64 bits e 2,3 GHz. Outra inovação foi a disponibilidade de uma versão um pouco inferior do aparelho, que vem com 2 GB de RAM, ou seja, ela é destinada aos usuários que não precisarão de tanta memória RAM no smartphone.

A memória de armazenamento de massa virá em duas opções: 16 GB e 32 GB, porém o usuário poderá expandi-la através de cartão Micro SD em qualquer um dos modelos.

A tela do aparelho possui 5.5 polegadas, o mesmo tamanho da tela do iPhone 6 Plus, com tecnologia IPS e resolução de 1920 x 1080 pixels. Como outras características, ele possui entrada para dois cartões SIM, rede 4G e um sistema de carregamento de bateria acelerado.

As câmeras disponibilizadas no smartphone são de alta qualidade, com a principal de 13 megapixels auxiliada por duplo flash em dois tons e a frontal com 5 MP.

O Zenfone 2 já virá de fábrica com a nova versão do Android lançada pelo Google, o 5.0 Lollipop. Mesmo com tanta inovação e recursos, o Asus Zenfone 2 chegará ao mercado por apenas U$ 199, o que corresponde a aproximadamente R$ 500.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


Uma das últimas novidades do Android 5.0 Lollipop anunciadas recentemente irá ajudar com problemas de armazenamento interno, principalmente para os usuários que não possuem um cartão de memória. Também irá resolver um grande inconveniente.

Provavelmente muitos já passaram pela situação de tentar remover os apps que são instalados pela operadora do seu celular – e não conseguiram. Pois é, esses apps, quase sempre inúteis, que ninguém usa, não se permitem ser removidos. Pelo menos não permitiam até agora.

Não é à toa que o Lollipop tem sido ansiosamente aguardado pelo usuários do Android. Algumas das novidades já anunciadas são inovadoras e outras já estavam sendo aguardadas. Agora a promessa é de que poderemos remover os aplicativos pré-instalados pelas operadoras.

Você já deve ter percebido: quando colocamos um SIMCard, ele instala alguns aplicativos, aqueles que você nem sabe pra que servem, e nem quer saber. Quando tentamos removê-los, não conseguimos, e temos que nos conformar com a presença indesejavel deles.

Para os que gostam de rechear a memória com músicas, fotos e vídeos, isso rapidamente se torna um incoveniente, pois os apps ficam lá, ocupando espaço.

Se pensarmos bem, esse tipo de aplicativos empurrados a todo custo e impostos aos usuários, são uma forma autoritária das operadoras tentarem forçar as pessoas a usá-los. Mas todos, até o Google, sabem que não adianta, pois ninguém os usa.

Não seria hora das operadoras perceberem que é necessário outras estratégias se quiserem ter aplicativos que as pessoas gostem de usar?

Foi Dave Burke, VP de engenharia do Android e da linha Nexus, junto com Brian Rakowski, VP de produtos, quem anunciou ao Ars Technica que haverá um serviço no Android Lollipop, o qual se chamará Google Play Auto Installs.

Ele identificará os apps de operadoras e irá “desbloquear” para a fácil desinstalação deles. No entanto, não se sabe se também permitirá a remoção dos apps dos fabricantes dos aparelhos. 

Por Alexandre S.T.

Foto: divulgação


A rivalidade entre os sistemas mobile Android (Google) x iOS (Apple) muitas vezes é acalorada no que diz respeito à implementação de recursos úteis e a velocidade com que os usuários são atendidos em suas necessidades.

O novo Android 5.0 Lolipop ainda não foi lançado oficialmente, mas virá nos smartphone Nexus 6 (fabricado pela Motorola) e o tablet Nexus 9 (fabricado pela HTC), que já estão em pré-venda.

PhoneArena listou algumas funcionalidades anunciadas que você não encontrará no iOS. Dentre elas, algumas são bem interessantes, como novas opções de segurança, privacidade e gerenciamento de aplicativos.

Guest Mode (Modo Convidado): funcionalidade já bem conhecida, presente dos sistemas operacionais de desktop, o Guest Mode permite que outras pessoas utilizem seu aparelho Android Lolipop sem as permissões de administrador e com acesso restrito. Muito útil para quem costuma emprestar o aparelho com um pé atrás. Além disso, o Lolipop permitirá múltiplas contas de usuários.

Battery Saver: Quem nunca esteve em uma situação em que precisava economizar bateria a qualquer custo? A função, quando ativada, acrescerá 90 minutos de bateria, desligando outras funcionalidades como conectividade, vibração, entre outras.

Segurança robusta: Agora para bloquear/desbloquear a tela do Android, haverá diversas opções, entre elas o reconhecimento facial passivo (sem necessidade de aparecer seu rosto na tela), usando pareamento com outros dispositivos que você possua e, claro, os códigos numéricos.

Gerenciamento de Apps: Talvez seja a novidade mais interessante. É muito comum querermos mais privacidade em relação aos apps, ou às vezes uma atualização de aplicativo vir com bugs. O Android Lolipop permitirá que você gerencie totalmente os aplicativos, podendo marcá-los como privados, ocultá-los, e retornar a uma versão mais antiga do app.

USB Mass Store Suport: O Lolipop poderá usar a conexão via cabo USB com seu computador usando a memória onboard como armazenamento em massa, permitindo a transferência de dados mais facilmente, bem como o simples acesso aos arquivos do dispositivo Android.

Por Daniel Cavalcante Sousa

Foto: divulgação


De acordo com o site Baylog, que teve acesso a alguns documentos da Qualcomm, a data de lançamento do novo Android já foi praticamente marcada.

Os documentos são referentes ao planejamento da Qualcomm sobre periféricos e neles consta que o Android 5.0, cujo nome será Key Lime Pie, vai ser lançado no mês de maio deste ano. Porém, as informações que foram encontradas também apontam que será lançado um novo smartphone integrante da família Nexus.

Os documentos acabaram revelando a data de lançamento da nova plataforma do Google, pois neles estão dados sobre os gráficos do novo processador que a Qualcomm desenvolveu para o novo Android. O processador, que até então é chamado de APQ8084, será mais potente que o Snapdragon Krait de quatro núcleos que foi utilizado no Nexus 4, e vai permitir uma velocidade maior de até 2.3 GHz.

Já com relação ao novo smartphone Nexus, as especulações apontam que ele terá display com resolução Full HD e receberia o nome de Nexus 5 para dar sequência ao aparelho que a LG lançou no ano passado.

Mas parece que os documentos que o site conseguiu podem estar certos, porque o Google já marcou o Google I/O para o dia 15 de maio, porém nada foi revelado sobre os lançamentos no evento.

Por Guilherme Marcon


Os fãs do sistema operacional Android do Google podem se prepara, pois tudo indica que em pouco tempo ele terá uma nova versão.

Esta afirmação se justifica porque um smartphone da Sony com nome de LT30i está em fase de testes com a versão 5.0 do Android.

Segundo o site Pocket-Lint, a Sony estaroa produzindo um smartphone para concorrer de forma direta com o iPhone 5 e o Samsung Galaxy S III e que pode ser este aparelho misterioso.

Além disso, as relações entre Google e Sony estão cada vez mais estreitas justificando o teste do Android 5.0 em um modelo desta marca japonesa.

Ainda segundo especulações na internet, o novo smartphone da Sony terá uma tela em HD com resolução de 1280 X 720, processador Qualcomm e o inédito Android 5.0 como seu sistema operacional.

A partir destes testes é esperado que o novo Android com o nome “Key Lime Pie” seja lançado no início de 2013.

Por Ana Camila Neves Morais


Os primeiros smartphones e tablets com Android 4.0 mal chegaram ao mercado e já surgem notícias sobre a versão 5.0 do sistema operacional do Google, um dos mais utilizados no mundo.

Recentemente o presidente da ASUS, Brenson Lin, deu uma entrevista e acabou revelando um acordo entre a empresa e o Google que diz que a ASUS será a primeira empresa a receber a versão 5.0 do Android.

Na verdade, a notícia não chega a ser bem uma novidade. A ASUS já teve acesso a duas edições anteriores do Android, porém não foi a primeira empresa a lançar produtos com estas versões do sistema. Mas, segundo o executivo da companhia, isso não acontecerá novamente e a empresa promete ser a primeira a lançar produtos com o Android 5.0.

Entre os aparelhos que devem ser lançados com a versão 5.0 do Android está o Padfone, que foi apresentado pela empresa na última edição do MWC. Apesar disso, o equipamento ainda não tem data para ser lançado. 





CONTINUE NAVEGANDO: