Recurso Tinder Social permite interação através de grupos.

O Tinder anunciou no final da semana passada, o lançamento no Brasil do recurso Tinder Social. A nova funcionalidade que já estava disponível em países como Austrália, Estados Unidos, Canadá e Reino Unido permite interação através de grupos.

O Tinder Social deve ser liberado por meio da atualização do app e permite que os usuários organizem passeios em grupos, ou seja, é possível marcar idas a bares, shows e restaurantes com um número maior de pessoas interessadas em um mesmo assunto. Bem legal, não é mesmo? O Tinder Social já está disponível tanto para a plataforma Android quanto para IOS.

Após o desbloqueio do recurso, é possível então adicionar entre 01 e 03 amigos para curtir a novidade, no entanto, vale lembrar que para que a ação seja possível, os dispositivos de seus amigos também precisam estar devidamente atualizados. Feito isso, o seu grupo poderá interagir com outros grupos.

Bom, o match em grupo acontece da mesma forma que nos perfis individuais. Para conseguir dar o like, é preciso apenas arrastar a foto do membro para direita, se a pessoa também fizer o mesmo, você receberá a notificação de combinação. O grupo pode ser encerrado a qualquer momento. Caso isso não ocorra, é válido saber que a função possui prazo de expiração e que o grupo permanecerá aberto até o meio dia do dia seguinte (conforme fuso horário de quem o criou).

Vale saber que é permitido participar apenas de 01 grupo por vez e que o usuário pode sair do espaço no momento em que desejar. Algumas pessoas criticaram esse fator por considerarem o número muito baixo, apesar disso, até o momento, não há informações divulgadas pela empresa que tragam atualizações nesse sentido. Qualquer um dos membros pode ainda adicionar um status para o novo grupo a fim de torná-lo mais interessante.

Considerado um dos aplicativos mais populares da atualidade, o Tinder possibilita que você encontre pessoas interessantes próximas a você de maneira descontraída e fácil. De acordo com pesquisas realizadas, os brasileiros possuem matches no Tinder de quase 08% acima da média global, sendo assim, a novidade de papos em grupos promete ser um sucesso por aqui. E então? Preparado para experimentar o Tinder Social?

Por Beatriz 

Tinder Social


Os objetivos da Xiaomi de estarem no território brasileiro estão cada vez mais próximos de ocorrerem. O brasileiro Hugo Barra, vice-presidente internacional da companhia, está fornecendo algumas informações no Facebook para dar ânimo aos consumidores locais, entretanto, uma grande dificuldade está sendo verificada por ela no Brasil, sendo a manufatura local e aplicação de impostos.

A grande meta da companhia é continuar com os valores idênticos que a Xiaomi adota fora do país no território brasileiro, também. Devido os impostos nacionais, os aparelhos móveis possuem valores inflados, onde pode-se citar o iPhone.

A Xiaomi, entretanto, deseja permanecer os valores competitivos também no território brasileiro, verificado que esta é a operação pioneira da companhia fora do continente asiático.

Mesmo que a Xiaomi esteja se empenhando para possibilitar que seus produtos sejam vendidos no Brasil, ainda não existe previsão da data para que os dispositivos estejam nas lojas.

Em pouco tempo a empresa irá iniciar as comercializações de seus acessórios no continente europeu. Como já é popular, a empresa utiliza o sistema de comercializações pela internet e, devido a isto, irá abrir um site de comercializações da companhia, entretanto, não irá colocar nenhum aparelho móvel para comercializar.

Segundo detalhes do CNET, a companhia também tem o objetivo de abrir uma loja com estilo idêntico nos Estados Unidos. Da mesma forma como no continente europeu, os objetivos serão acessórios e, desta forma, aparelhos móveis e outros produtos não terão disponibilidade. Os consumidores terão a oportunidade de adquirirem fones de ouvido, headphones e aparelhos vestíveis, como o Mi Band, que tem o valor de somente US$ 13.

No território brasileiro será um pouco distinto, onde haverá a possibilidade da compra dos aparelhos móveis da empresa, e possivelmente também estarão presentes acessórios.

Os brasileiros apenas estão em dúvida sobre os preços dos produtos, uma vez que a Xiaomi é famosa por seus valores baixos e o Brasil é famoso por ampliar tudo com vários impostos.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


A Apple, famosa fabricante norte-americana de eletros, em breve lançará um dos seus mais esperados produtos, o iPhone 6. O aparelho já está disponível na pré-venda do site da Apple em store.apple.com. O celular chega ao mercado brasileiro com um preço a partir de R$ 3.199,00.

Entre as principais inovações estão presentes duas opções do aparelho: O iPhone 6, com tela de 4,7’’ e o iPhone 6 Plus, com tela de 5,5’’. O valor do aparelho com tela mais extensa é de R$ 3.599,00.

As especificações técnicas podem ser encontradas no site, porém, a fim de auxiliar os futuros compradores, descrevemos aqui os principais destaques:

Em relação às cores, nos dois modelos, encontram-se as cores prateado, dourado e cinza espacial.

A capacidade de armazenamento varia entre 16 GB e 128 GB, sendo que quanto mais espaço de armazenamento possui o aparelho, maior será o seu valor para aquisição. Para se ter uma ideia, o aparelho de 16 GB custa a partir de R$ 3.199,00 e  o aparelho de 128 GB custa a partir de R$ 4.399,00.

O aparelho com 4,7’’ de tela pesa, em média, 129 gramas e o aparelho com 5,5’’ de tela pesa 172 gramas.

É importante destacar-se o fato de o iPhone estar mais fino. Alguns críticos já até geraram comentários do tipo que, se o aparelho for colocado no bolso da calça pode até entortar.

Entre as demais especificações destacam-se: Tela Retina HD, Tela widescreen Multi-Touch de 4,7 polegadas (diagonal) com tecnologia IPS e retroiluminada por LED, resolução máxima de 1920X1080 pixels, 401 ppi, revestimento frontal resistente à impressão digital, suporte simultâneo a vários idiomas e caracteres, alcançabilidade e zoom de tela.

As fotos, agora, terão mais vida. A câmera é de 8 megapixels com pixels de 1,5 µ com lente de cinco elementos com estabilização automática de imagens.

A nosso ver, o aparelho é sensacional, porém chega ao mercado com um preço elevadíssimo. Será peça rara nas ruas do Brasil.

Por Daniel Alves

iPhone 6

iPhone 6

Fotos: Divulgação


A cada dia que passa a chegada do iPhone 6 ao mercado se torna mais próxima. Mas não é bom que o brasileiro fique muito feliz com isso, ao menos por enquanto. Claro que o motivo é devido ao fato de que a fabricante não divulgou nenhuma data provável de sua chegada por aqui.

De qualquer forma no último dia 13 a Apple decidiu divulgar uma lista na qual informa quais serão os primeiros países a receberem o dispositivo. De acordo com as informações divulgadas na tal lista serão inicialmente 36 países. Os celulares deverão chegar neles até o final de outubro.

O mais interessante é que o México consta na lista. Ou seja, um país da América Latina e o Brasil ficou de fora. Uma pena para os fãs da marca.

De acordo com as informações divulgadas pela fabricante os novos lançamentos deverão acontecer no período situado entre os dias 17 e 31 outubro de 2014. Alguns dos países que irão receber os novos aparelhos são Grécia, África do Sul, Bahrain, Polônia, Índia, Romênia e Tailândia.

Um ponto interessante de se observar é o fato de que a fabricante tem focado bastante, digamos, “nessa parte do mundo”. Isso até que tem uma lógica quando é percebido que cada vez mais países como a China e Oriente Médio têm tido uma ânsia crescente em relação a esses aparelhos. De uma maneira geral celulares tanto de pequeno quanto de médio porte atingem bons números em vendas por lá.

Tudo isso coloca a região no mapa das fabricantes topo de linha que veem um mercado importante com pessoas dispostas a consumir determinada faixa de produtos que em alguns países não se sairiam tão bem.

A Apple, por sua vez em um comunicado oficial fez questão de destacar que mantém o compromisso de comercializar o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus em 115 territórios até o final deste ano.

Esse objetivo acabou por se tornar o lançamento em escala global mais rápido já feito pela Apple. De qualquer forma resta a expectativa de que o Brasil ainda entre na lista dos dispositivos a serem lançados ainda em 2014.

Por Denisson Soares

iPhone 6

iPhone 6

Fotos: Divulgação


Os preços praticados pelo iPhone, carro chefe da empresa Apple, estão cada vez mais caros aqui no Brasil. E não é só pelo custo de importação, o fator “ostentação” ainda é um ponto que encarece o produto e os modelos vendidos aqui estão muito acima da média mundial, fazendo com que muitos consumidores optem por outras marcas. Para mudar o quadro a Apple estaria negociando com as principais operadoras atuantes aqui para diminuir a diferença e vender os aparelhos a um preço mais competitivo, o que trará mais consumidores. 

Essas ações já ocorrem em outros países, como os Estados Unidos em que a companhia estaria conversando ao menos com duas operadoras sobre um modelo de subsídio para tornar o preço mais baixo. Por lá, a legislação permite que o cliente assine contratos de fidelidade mais longos, amortecendo o valor cobrado pelo iPhone e outros produtos da Apple. Em tese, a prática é proibida no Brasil, mas muitas operadoras oferecem até mesmo celulares gratuitos aos clientes que assinarem determinados planos.

A ideia da Apple é de apostar em planos mínimos e descontos válidos quando o cliente firma um contrato com a operadora, contudo ainda não há informações de quando começará a prática pela Apple, mas é certo que já está nos planos da companhia. É certo que saia antes do lançamento do iPhone 6 no Brasil. Nos Estados Unidos ele está previsto para sair em setembro, mas por aqui ainda não se sabe quando o modelo irá desembarcar.

Atualmente, o modelo mais recente da Apple é o iPhone 5S, lançado em novembro do ano passado aqui com valores entre R$ 2,8 mil e R$ 3,6 mil. Preços muito acima dos praticados nos EUA, em que o modelo é vendido por US$ 400, algo em torno de R$ 880 (sem impostos). O principal fator que encarece o valor são os impostos referentes à importação e demais encargos. 

Por Robson Quirino de Moraes

iPhone 6

Foto: Divulgação


O Lumia 2520, o primeiro tablet da Nokia com o Windows RT 8.1 já está sendo vendido no Brasil pela quantia de R$ 2.600. Possuindo uma generosa tela Full HD nítida de 10,1’’, protegida com Gorila Glass 2 e otimizada para ambientes com muita luminosidade, ou seja, não importa a hora nem o lugar, você terá a mesma experiência sempre.

Produtividade em alta:

O tablet da Microsoft ainda virá com o pacote Office completo, assim você poderá editar seus textos, planilhas e apresentações com os já conhecidos programas da empresa: Word, Excel e PowerPoint. Ainda assim é possível utilizar o Outlook como cliente de e-mail, e com expansão de até 64 GB de memória, atualizar seus arquivos não  será problema, sem contar é claro com o recurso One Drive.

E para os que estavam preocupados com a bateria, você pode adquirir o Nokia Power Keyboard, que além de adicionar mais 5 horas adicionais de bateria, ainda ajuda na digitação de textos, afinal, é bem melhor digitar por teclas do que por sensores de touchscreen. O complemento é vendido separadamente e com preço sugerido de R$ 500,00.

Conectividade entre a família Lumia:

O Lumia 2520 pode sincronizar facilmente com outros aparelhos de sua família, é possível fazer streaming de fotos e vídeos com apenas um toque, os aparelhos praticamente conversam entre si. A sincronização de músicas também é feita da mesma forma. Destinos e locais salvos através do HERE maps também são recursos transferíveis.

Não sofra com baterias:

Se você não tem muito tempo para ficar carregando seu tablet e precisa urgentemente de utilizá-lo, o gadget é capaz de carregar 80% da bateria em apenas uma hora, recurso este que pode lhe salvar em uma situação justa. Imagine a uma hora da apresentação de seu trabalho de faculdade e o tablet fica sem bateria? Nunca mais.

Especificações técnicas:

  • Display AH-IPS de 10,1 polegadas com resolução 1920×1080 pixels;
  • Processador quad-core Snapdragon 800 de 2,2 GHz;
  • 2 GB de memória RAM;
  • 32 GB de memória interna (expansíveis em até 32 GB com cartões micro SD);
  • Lente fotográfica ZEISS de 6,7 megapixels;
  • Câmera frontal de 2 megapixels;
  • Bateria de 8.000 mAh com duração de até 11 horas;
  • Tecnologia de carregamento rápido que garante até 80% de carga em uma hora.

O Lumia 2520 é somente encontrado na cor preta aqui no Brasil. Pode ser comprado em lojas da TIM e nas principais varejistas do país. Se preferir poderá encontrar também nas lojas física e virtual da Nokia.

Por Felipe Henrique de Souza

Nokia Lumia 2520

Foto: Divulgação


No ano passado, em fevereiro de 2013, foi descoberto o trojan SMS Trojan-SMS.AndroidOS.FakeInst.ef. De lá até agora já foram identificadas outras 14 versões do malware que se espalharam por cerca de 66 países mundo afora, e isso inclui a Argentina, Chile, Brasil e diversos outros países da América Latina. O problema causado pelo malwere é que ele realiza o envio de mensagens para números comerciais.

Para afetar os usuários dos dispositivos e começar a operar o FakeInst se esconde como um app que permite a visualização de vídeos pornográficos. O processo de contaminação se dá da seguinte maneira: o aplicativo solicita ao usuário que aceite o envio de uma mensagem em texto para  a compra dos conteúdos enganosamente sugeridos. Após o envio da mensagem, o trojan entra em cena e abre um site de livre acesso ao conteúdo e pronto, está instalado no aparelho.

Já para enviar uma mensagem o trojan precisa antes de qualquer coisa decifrar um arquivo de configuração e adivinhem; esse arquivo contém todos os números e prefixos telefônicos do aparelho. A partir do acesso dessa lista o FakeInst faz a seleção dos números e prefixos que sejam apropriados ao país do usuário do dispositivo móvel.

Dmitry Bestuzhev, diretor da equipe de investigação e análises da Kaspersky Lab para a América Latina explica que o malware pode enviar cerca de 3.085 diferentes modificações de mensagens de texto para número de telefone que sejam curtos. Geralmente números assim são usados para promoções e concursos e, claro, o cibercriminoso acaba ganhando dinheiro sem que o dono do dispositivo se dê conta do fato.

Exemplificando ainda melhor, na Bolívia ele envia mensagens para números de 3 dígitos. Na Venezuela, Peru, Colômbia, Chile e Equador para números de 4 dígitos e no caso do México, Argentina e Brasil para números com cinco dígitos.

A Kaspersky Lab e seus analistas acreditam que a o FakeInst é fruto do trabalho de cibercriminosos russos. Isso porque as primeiras versões do trojan estavam especificadas para agirem somente na Rússia. Outro ponto que corrobora essa hipótese é o fato de que todos os seus servidores não apenas estão registrados mais também alojados em território russo.

Por Denisson Soares


As operadoras de telefonia, como sempre, estão deixando a desejar em seus serviços. Desta vez ficou por conta do serviço de internet móvel, onde a TIM demonstrou ser a pior colocada no ranking das prestadoras deste tipo de serviço.

A empresa ficou abaixo da média no mês de dezembro em 12 Estados e no Distrito Federal, em quesitos como a velocidade instantânea e a velocidade média da banda larga. E não foi só ela, a Vivo ficou abaixo da média em 08 Estados, a Oi em 7 Estados e a Claro em 4. Os serviços foram avaliados em 15 Estados e no Distrito Federal.

No Estado de São Paulo, a TIM foi a única prestadora que ficou abaixo da meta estipulada pela Anatel. No Estado, as prestadoras Algar Telecom, Claro, Oi, Vivo e Nextel atingiram a meta. Já no Rio de Janeiro, Claro, Vivo e TIM não atingiram o percentual de 95% na velocidade instantânea estabelecida pela Agência.

No serviço de banda larga fixa, as prestadoras Algar Telecom, Vivo e NET ficaram com médias abaixo das estabelecidas pela Agência na cidade de São Paulo. Os quesitos em que as empresas ficaram “devendo” foi de disponibilidade e perda de pacotes. No Rio de Janeiro a Oi ficou abaixo da média no quesito disponibilidade. As demais empresas atingiram as metas da Anatel.

Todas as empresas foram procuradas para prestar esclarecimentos sobre os dados fornecidos pela Anatel, contudo, somente a TIM e a Vivo se pronunciaram. A TIM afirmou ter ciência dos números e disse que está buscando atender as metas. A empresa também informou que está sempre atenta as melhorias e está priorizando a excelência e qualidade dos serviços, investindo em infraestrutura. Já a Vivo informou ser a única prestadora a oferecer planos de velocidade de 1,5 Mbps e entrega uma velocidade superior às demais prestadoras, dessa forma, as medições acerca do seu produto são maiores.

Por Robson Quirino de Moraes


O Ministério das Comunicações aprovou recentemente uma lista contendo 53 novos aplicativos nacionais desenvolvidos pelos fabricantes de aparelhos como a Huawei, LG, Samsung e Positivo. Os apps apresentados na lista irão estar integrados nos celulares das marcas que deverão receber isenção de impostos por aqui como, por exemplo, o PIS e o COFINS. Essa foi a forma encontrada pelo governo federal na tentativa de provocar uma redução nos custos desses aparelhos no país.

Na nova lista divulgada a LG conta com 21 aplicativos, a Positivo com 12 e a Samsung e Huawei com 10 cada. De acordo com as informações divulgadas pelo site TeleSíntese o foco principal dos softwares apresentados são as redes sociais, os setores de entretenimento, de notícias, compras e esportes. Este último, claro, devido à realização da Copa do Mundo no Brasil. Os novos programas aprovados serão integrados a uma lista já divulgada pelo Ministério das Comunicações.

Como é que isso funcionaria? Bom, a ideia apresentada até o momento é de que cada modelo de smartphone que seja isento de impostos deverá trazer integrado a quantidade mínima de cinco aplicativos. Também há a informação de que esse número poderá sofrer um aumento gradativo podendo chegar a ordem dos 50 até o fim do ano de 2014. Um detalhe importante é que todos os aplicativos serão disponibilizados em língua portuguesa e já podem vir instalados ou conforme o caso serem ativados pelos usuários por meio de guias de aplicação ou ainda por aplicação dedicada a tal fim.

Todos esses fatores poderão provocar uma redução nos preços desses modelos que poderá chegar a 8,9%. O problema (ou solução conforme a visão de cada um) é de que é restrita apenas a modelos que tenham um custo de até R$ 1.500. Entre os modelos que foram beneficiados com a tal redução estão os RAZR e Defy, da Motorola, os da linha Optimus, da LG e Lumia, da Nokia.

Por Denisson Soares

Apps para smartphones

Foto: Divulgação


A venda de smartphones tem crescido a passos largos devido à disponibilização de novos recursos.  Além disso, a nova safra de aparelhos também realiza o sonho do consumidor classe C, por custar menos.

Entretanto, declara a IDC, que os produtos com preços mais altos também têm sido bem aceitos, já que os números mostram um acréscimo nas vendas dos aparelhos mais caros.

 “A IDC acredita que existem dois movimentos de transição simultâneos no mercado. Quem tem um celular básico está migrando para um smartphone de entrada e quem já tem um dispositivo com dados, está comprando um smartphone mais robusto, mais premium”, explica Leonardo Munin.

Dos 10,4 milhões de aparelhos de smartphones vendidos no terceiro trimestre, 90% eram dispositivos com sistema Android. No acumulado do ano o percentual se mantém: os aparelhos Android são 90% do total dos 23,3 milhões aparelhos vendidos até o início de outubro.

No mundo, as vendas de smartphones para o consumidor final representam  quase 52% das vendas  de celulares no segundo trimestre de 2013. Desta forma, supera pela primeira vez a venda de featura phones, segundo dados do Gartner.

“Olhando para o futuro, temos a expectativa de outro grande salto nas vendas para o quarto trimestre e um novo recorde para o mercado de smartphones mundial”, afirma Leonardo Munin.

Existe a expectativa de que o mercado consiga estar próximo da impressionante marca de um milhão de aparelhos até o final de 2013.

Sobe também a aquisição de linhas pós-pagas, de acordo com a Anatel. Parece que o mercado está comprando mais linhas pós-pagas, cujas vendas superam 2012. O mesmo crescimento não aconteceu com as linhas pré-pagas.

De qualquer forma, existe a expectativa de que o Brasil deva terminar o ano de 2013 com 273 milhões de celulares ativos. 

Por Eliane Leivas

Vendas de smartphones

Foto: Divulgação


E nesse mundo com cada vez mais inovações tecnológicas, principalmente no que se refere ao mercado de telemóveis,  a ZTE, empresa chinesa que fabrica e presta serviços em soluções de rede mundialmente, informou que irá iniciar a fabricação de smartphones no Brasil a partir de 2014.

Segundo informações da própria fabricante, ela já está em fase de busca de parceria com empresas que irão produzir seus aparelhos e espera que até em dezembro de 2013, essa definição já tenha sido feita para iniciar suas vendas no primeiro trimestre de 2014.

ZTE Grand S

ZTE Grand S

Foto: Divulgação

A ZTE pretende manter seu foco em dois ou três modelos e estima a conquista de 2% do mercado nacional em handsets ainda em seu ano de lançamento.

Segundo o presidente da ZTE no Brasil,  Li Qiuyang, a decisão de iniciar sua fabricação de smartphones se dá por um período difícil que a empresa enfrento no Brasil: “"Em 2012 tivemos um período difícil no Brasil. Tivemos que deixar passar um tempo. No mundo, hoje somos o quarto maior player em smartphones e queremos conquistar o terceiro lugar".

Em paralelo com seu projeto de fabricação de smartphones, a ZTE também trabalha para conquista o mercado de roteadores e dongles 3G/4G. Para este fim a empresa já fechou parceria com a operadora Claro e promete entregar cerca de 300 mil unidades ainda em 2013. Os roteadores serão de uso residencial e oferecerá telefonia fixa e internet Wi-Fi a partir da rede móvel. Para o ano de 2014 a meta da ZTE é de entregar para a Claro 500 mil unidades entre roteadores residenciais, roteadores portáteis (de pequeno porte, para compartilhamento de acesso 3G) e dongles.

Em contrapartida o mercado e os clientes ganham mais uma alternativa para aquisição de aparelhos, o que fomenta um mercado cada vez mais competitivo e favorece o poder de escolha do cliente final.

Por Jaime Pargan


O governo brasileiro está estudando detalhadamente a chegada da frequência 4G no país e deve ser por isso que as vendas dos novos iPhones ainda não tiveram início por aqui.

De acordo com o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, no início desta semana, a faixa de 700 mega-hertz (MHz) para serviços de internet móvel de quarta geração poderá causar interferência no sinal de algumas emissoras de TV. De acordo com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, a Abert, há certa preocupação com essa nova tecnologia.

4G no Brasil

Foto: Divulgação

Recentemente, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, o presidente da Abert, Daniel Slaviero, disse haver pontos controversos em relação ao uso da faixa. Ele citou problemas como a interferência da internet no sinal da TV e os custos extras para adaptação do espectro. A faixa de 700 MHz é usada por emissoras privadas e públicas da TV aberta (canais 52 a 69).

Na semana passada, após uma cerimônia no Ministério das Comunicações, o ministro Paulo Bernardo declarou que acha pertinente discutir com as rádios difusoras e que haja um replanejamento definitivo de como vão ficar os canais com a implantação da TV digital. O importante é que ninguém fique sem lugar.

Ainda não foi divulgada uma data oficial para a chegada do 4G ao país.

Por Jaime Pargan


Samsung Galaxy Note 3 Mais uma vez o brasileiro terá que pagar um preço absurdo por um lançamento do setor de tecnologia.

A Samsung divulgou recentemente o seu mais novo smartphone top de linha, o Galaxy Note 3, que foi muito bem aclamado pela crítica especializada, não só pelo seu hardware potente (ele possui processador Snapdragon 800 de 4 núcleos, 2,3 GHz e 3 GB de RAM) como também pelas inovações de softwares dentro do aparelho.

Nos EUA a operadora AT&T realiza a venda do dispositivo pelo valor de US$ 300 (R$ 692) para quem fizer um contrato pós-pago de dois anos com a empresa. Já para quem deseja adquirir o aparelho sem compromissos com a operadora, o Galaxy Note 3 sai por US$ 700 (R$ 1.616).

No Brasil, o governo e as empresas de telefonia possuem a capacidade de transformar os valores do setor de tecnologia em algo quase impraticável, como o personagem mitológico Midas que transformava em ouro tudo aquilo que chegava às suas mãos.

O mesmo Galaxy Note 3 foi anunciado em um evento recente realizado pela TIM e chegará ao consumidor ao custo de R$ 2.800 no plano pré-pago. Já para quem quiser fechar um contrato com a empresa, deve pagar cerca de R$ 2.200.

A TIM também informou que quem adquirir o produto na pré-venda deve ganhar o Galaxy Gear, um smartwatch que, inclusive, foi muito mal avaliado pela imprensa especializada.

Por Ebenézer Carvalho


Os telefones inteligentes realmente foram bastante aceitos pelo público brasileiro. Como já era de se esperar, cerca de 46% dos aparelhos vendidos no país são smartphones. No total, são aproximadamente 29,6 milhões de unidades vendidas somente no primeiro semestre deste ano, um aumento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica).

Desse total, 15,9 milhões correspondem à quantidade de aparelhos comuns vendidos no país, uma queda de  22,6% em relação ao período passado. Já os smartphones chegaram ao número de 13,7 milhões de unidades comercializadas, equivalente a  99,6% se comparado com o primeiro semestre do ano passado.

Já em relação ao mercado de informática, também houve um aumento significativo de vendas: 10,4 milhões nos primeiros seis meses do ano, registrando um recorde de vendas também nesse setor. Os tablets ganham um destaque especial se analisarmos as vendas de cada segmento separadamente. Foram vendidas 3,3 milhões de unidades, o que representa um crescimento de 165% nas vendas sobre o primeiro semestre do ano passado e uma quantidade bem próxima do total de vendas desse tipo de aparelho em todo o ano de 2012.

Estima-se que em pouco tempo a venda de smartphones no país deverá superar a de aparelhos comuns. No entanto, a preferência por aparelhos mais antigos é compreensível, já que os preços são bem menores e a carga tributária também é mais baixa em relação aos smartphones mais comuns do mercado.

Por Ebenézer Carvalho


A Sony Brasil aproveita o momento em que seus rivais estão passando por problemas – a BlackBerry foi vendida para um fundo de investimentos e a Nokia, que teve sua área de celulares comprada pela Microsoft – para formar a Sony Mobile. "Alguns concorrentes estão em um período de transição, por isso vislumbramos a necessidade de acelerar", revelou Ricardo Junqueira, presidente da Sony Mobile Brasil. 

Isso significa que a companhia pretende aumentar o portfólio de aparelhos com tecnologias de terceira e quarta geração, conhecidos como 3G e 4G. No exterior, a Sony Mobile tem a Apple e a Samsung a sua frente. De acordo com Junqueira, a ideia é dobrar sua capacidade de produção de celulares no Brasil em 2014 para ampliar sua participação em um dos mercados em que a marca mais cresce no mundo.

A empresa, que no Brasil ocupa a quinta posição entre os maiores fabricantes de celulares inteligentes, planeja se tornar a terceira maior do segmento. Em março, a Sony criou uma divisão para isso e com essa reformulação, pretende trazer para cá os modelos lançados em outros países com menos tempo de espera. Hoje, os produtos demoram até três meses para serem lançados por aqui. A intenção é diminuir esse tempo para, no máximo, quatro semanas.

Por Jaime Pargan


O popular site de comércio online americano eBay finalmente se prepara para chegar ao Brasil. E será em forma de aplicativo para celulares, para venda de roupas, calçados e acessórios para tablets e smartphones, batizado de eBay Moda.

O funcionamento do aplicativo não será tão diferente de como funciona o site. O eBay continuará atuando como intermediário entre o vendedor e o comprador. A especificidade do aplicativo que chega ao país é que, apesar de ser uma versão exclusiva para o Brasil, a loja virtual não traz produtos feitos por brasileiros, colocadas à venda para outros brasileiros: ele apenas organiza de forma mais compreensível os produtos disponíveis no mercado americano para que estejam disponíveis mais facilmente para os consumidores do Brasil.

O aplicativo tem como foco produtos de moda, já que são dessa categoria os principais itens vendidos no site, principalmente em relação a compradores brasileiros. A intenção é que vendedores do país possam começar a vender pelo site também, mas não há previsão para essa mudança.

Ainda não há data de lançamento previsto para o app, mas a versão para iOS chegará antes da versão para Android, muito em breve.

Por Jorge Souza


A história de que o Brasil cobra mais caro do que alguns países não vale só para o McDonald’s. Em um pesquisa realizada pelo site Bloomberg, o iPhone brasileiro é 57% mais caro do que o mesmo aparelho vendido nos Estados Unidos. Em um ranking de 20 países pesquisados, o país ganhou de lugares como a Malásia, por exemplo. Os americanos conseguem adquirir por um preço mais barato, em seguida pagando mais barato pelo aparelho vem o Canadá.

Para os que cobram caro, a lista divulga que os italianos chegam atrás do Brasil, seguidos pelos finlandeses. Em dólares, o iPhone brasileiro custa US$ 1.016,74; o italiano US$ 960,17; e o finlandês US$ 929,05. A República Tcheca fica na 20º posição com um aparelho de US$ 817, 80. Sendo que nos EUA sai por US$ 649; US$ 663,69, no Canadá e US$ 669,14 na Malásia. Quase a metade do preço.

O valor foi calculado em cima da tabela das lojas online da Apple em cada país pesquisado. Contanto com um dólar no valor de US$ 2,40 aproximadamente. Ao todo, 34 países foram consultados.

Por Jaime Pargan


Moto XO mais novo modelo de smartphone da Motorola, o Moto X, primeiro aparelho produzido pelo Google, depois que este adquiriu a Motorola, chegará ao Brasil no dia 3 de setembro, de acordo com anúncio enviado pelo Google a vários órgãos de imprensa do Brasil.

O aparelho vem com tela AMOLED de 4,7 polegadas, além de outras inúmeras novidades e especificações modernas que prometem trazer muita comodidade aos usuários. O design do aparelho é um dos pontos mais favoráveis do Moto X.

A espessura do Moto X varia entre 5,7 mm e 10,4 mm e tem o peso de 130 gramas, o que faz com que o smartphone seja esbelto e tenha uma leve curvatura. Nos Estados Unidos é possível que os clientes customizem o aparelho de várias maneiras, mas no Brasil ainda não foi informado se haverá tal possibilidade.

Uma das principais atrações do Moto X é a câmera digital traseira de 10 megapixels, que tem o poder de filmar em Full HD e em modo lento. Por ter zoom de até 4 vezes e flash de LED, os usuários do aparelho terão a possibilidade de tirar até mesmo fotos panorâmicas. Existe ainda uma câmera frontal, mas com apenas 2,2 MP.

Por Vinicius Cunha


A empresa sul-coreana LG anunciou que irá lançar até setembro deste ano um modelo com sistema operacional Firefox OS. O LG LEO será lançado também no Brasil em parceria com a Telefônica/Vivo, que é parceira da Fundação Mozilla, desenvolvedora do sistema operacional.

A LG é a primeira grande fabricante a oferecer o Firefox OS. A primeira foi a chinesa ZTE, que prevê lançar o Open até o fim do ano. Após o anúncio da fabricante chinesa, a LG também informou, durante a Mobile Word, os planos de ter o modelo de software livre em um de seus modelos.

Até agora, somente há dois smartphones com o OS instalado. O Keons e o Peak desenvolvidos pela Geeksphone são direcionados a desenvolvedores. A versão para o público em geral será vendida a partir de junho, mas ainda não há previsão para o lançamento no Brasil.

O Firefox OS é um sistema operacional criado pela Mozilla, a mesma fundação que criou o navegador Firefox, lançado em 2013 com um sistema de código aberto. Utilizando linguagem HTML5, o sistema operacional permite a criação de aplicativos que rodam no próprio navegador.

Outras fabricantes também se interessaram em desenvolver sistemas de código aberto, principalmente em oferecer aparelhos com o Firefox OS, a fim de concorrer com outros sistemas já consolidados no mercado como o Android e iOS.

LG LEO com Firefox OS

Por Robson Quirino de Moraes


Novo smartphone da Nokia será lançado no BrasilA Nokia apresentou seu novo smartphone chamado Asha 501, que possui como principal característica um preço baixo com um design e novo sistema operacional que não perdem em nada para os aparelhos tops de linhas.

O aparelho possui um visual colorido (existem aparelhos vermelhos, amarelos, azuis, pretos, brancos e verdes) muito parecido ao dos Lumias, tem suporte para dois chips, conexão de rede sem fio e bateria que dura surpreendentes 48 dias em espera, pelo menos é o que diz a empresa.

Além disso, o novo aparelho possui tela sensível ao toque de 3 polegadas, cartão de memória de 4GB, câmera traseira de 3,2 megapixels e até 17 horas de ligação sem recarga. Possui integração com aplicativos do Facebook, Linkedin, Twitter, Foursquare e WhatsApp. Uma nova função que chama atenção é a transferência de arquivos utilizando o Bluetooth simplesmente com o movimento de aproximação dos aparelhos, sem necessidade de sincronização, como o aplicativo Bump.

O aparelho custa cerca de US$ 99 nos EUA e deve chegar ao Brasil a partir o mês de julho.

A Nokia pretende melhorar sua participação no mercado de smartphones, já que não tem conseguido bom desempenho se comparada com seus maiores concorrentes, Samsung e Apple.

Por BCC


Hoje é muito falado sobre a famosa rede 4G, que é a substituta da já conhecida 3G. Aqui no Brasil em algumas cidades, como São Paulo e alguns pontos do Rio de Janeiro, já é possível acessar uma rede 4G, porém, você sabe quais as diferenças? Veja agora algumas melhorias que essa nova tecnologia pode trazer para o nosso país.

Aqui no Brasil, a rede 4G que irá ser implantada será a do padrão LTE que é o mais usado nos aparelhos que a ANATEL disponibilizou para a venda em nosso mercado. Porém, apesar de uma tecnologia já aprovada, sua implantação irá ocorrer inicialmente apenas nas cidades que irão sediar a Copa das Confederações.

Mas o que isso muda? Praticamente a rede 4G é um upgrade de velocidade, ou seja, com ela é possível transferir e baixar dados em uma velocidade muito superior a 3G, que foi implantada no Brasil em meados de 2005 e até hoje vem sofrendo vários ajustes para cobrir uma área maior.

Uma comparação simples em questão de velocidade que podemos fazer é que a 4G consegue uma velocidade de quatro até cem vezes mais do que a 3G, o que pode significar um padrão muito mais alto de tecnologia.

Aqui no Brasil o padrão aprovado pela ANATEL é o de LTE, como já foi dito, porém, sua frequência é de 2,5Ghz o que significa que em alguns aparelhos ele não irá funcionar.

Por Henrique Nicolau


Uma pesquisa feita pela empresa Conecta em conjunto com a WIN (Worldwide Independent Network of Market Research) mostrou que o brasileiro cada vez mais pega gosto pelo uso de smartphones e tablets.

A pesquisa foi realizada em 54 países, entre novembro e dezembro de 2012, e entrevistou um total de 1.000 internautas acima de 16 anos apenas no Brasil, e a nível mundial foram realizadas 54.121 entrevistas.

Os resultados do estudo mostraram que o internauta brasileiro mexe no smartphone em média 84 minutos por dia, enquanto a media mundial é de 74 minutos.

Um fator interessante apontado pela pesquisa, é que mesmo com o advento dos tablets, que possuem telas maiores, os usuários ainda passam mais tempo interagindo com os smartphones. Segundo o estudo os brasileiros passam 79 minutos utilizando o tablet, já a média mundial é de 71 minutos.

E quem ficou por último no gosto dos usuários foram os e-readers, que no Brasil conseguem a atenção diária de seus usuários por uma média de 79 minutos, contra a média mundial de 54 minutos. Os e-readers, ainda não têm uma presença muito grande no Brasil, de acordo com o estudo apenas 1% dos brasileiros possuem e-readers, contra a média nacional de 12%.

Por Francine Cardoso de Araujo


Finalmente chegou ao Brasil o smartphone top de linha, o Lumia 920 da Nokia. Esse aparelho é compatível para o suporte de rede 4G LTE dentro dos padrões nacionais, e chega ao mercado na faixa de R$ 1.999. É um aparelho que pesa 185 g e tem a espessura de 10,7 mm.

O Lumia 920 é o primeiro smartphone da Nokia com Windows Phone 8 a chegar no Brasil e uns dos principais destaques é a câmera que tem 8,7 MP de resolução vindo com a tecnologia Pure View permitindo capturar uma imagem de ótima qualidade mesmo em ambientes com pouca luminosidade.

A tela do Lumia 920 é de 4,5 polegadas com resolução 1280 x 768 em HD super sensível ao toque que também funciona quando as mãos estão usando luva, o processador possui dois núcleos e a tecnologia NFC. Além disso, esse aparelho pode ser recarregado sem precisar conectar a um carregador, sendo necessário usar um acessório que é vendido à parte.

O Lumia 920 foi lançado no ano passado, mas chegou ao Brasil somente neste ano.

Por Mariana Rodrigues


A Sony lançou no Brasil seu novo smartphone, o Sony Xperia ZQ. Suas configurações o colocam como o top de linha da marca e um dos mais poderosos disponíveis no mercado. O aparelho deve brigar diretamente com o iPhone 5 da Apple e o Samsung Galaxy S4.

A capacidade de processamento do Sony Xperia ZQ é de 1.5 GHz pelo processador Qualcomm Snapdragon Pro Quad Core, a capacidade de armazenamento é de 16GB expansíveis através de cartão micro SD. O aparelho conta ainda com câmera principal de 13 megapixels e o display é de 5 polegadas (1920×1080). O sistema é o Android 4.1 (Jelly Bean).

Outro diferencial é a tecnologia Reality Display, que permite imagens melhores e o disparo de até 10 fotos por segundo pela câmera. Além disso, quem tiver em casa um televisor da Linha BRAVIA pode com apenas um toque visualizar os conteúdos do celular.

O preço inicial é R$ 2.049,00, o que colocaria, em um primeiro momento, o celular acima do teto que será favorecido pela isenção ainda em fase de regulamentação junto aos órgãos do governo. 

Por Bruno Hardt


A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) determinou que as operadoras de telefonia devem construir um sistema para identificar e bloquear os telefones não homologados no Brasil a partir de 2014 por falta de certificados.

Um ofício da Anatel para as operadoras Oi, TIM, Vivo e Claro foi enviado em janeiro deste ano para bloquearem os celulares não homologados no Brasil e possuem doze meses para cumprir esse ofício, pois serve para coibir o uso de estações móveis em celulares piratas. Esses celulares piratas adulteram o número do IMEI (International Mobile Equipment Identity) e clonam o SMP (Sistema de Pagamento Móvel).

As operadoras deverão usar as suas propagandas para conscientizar a população sobre os riscos ao usar um celular pirata. Estima-se que milhares de aparelhos estão sendo utilizados no Brasil.

O problema desta decisão contra os celulares piratas é que podem afetar os dispositivos comprados fora do Brasil como os modelos HTC e Asus que não são lançados aqui no país e os consumidores compram de revendedores de celulares importados, porém se o modelo importado não for homologado pela Anatel será considerado ilegal.

Por Mariana Rodrigues


Sem nenhum alarde na mídia e sem fazer divulgação, a Samsung disponibilizou o seu novo Windows Phone no mercado brasileiro, o Ativ S, que foi apenas citado durante o evento da empresa que aconteceu em São Paulo no mês passado.

O Samsung Ativ S, que roda com sistema operacional Windows Phone 8 e tem um hardware interessante. De acordo com o site Gizmodo, a sul-coreana não fez nenhum evento, porque afirmou que lança mais ou menos 60 aparelhos por ano e não é possível fazer eventos e grandes divulgações de todos.

Em questão do hardware, o Windows Phone da Samsung é dotado de boas configurações para quem procura um aparelho que rode o sistema operacional móvel da Microsoft. O gadget conta com processador de dois núcleos e 1.5 GHz, display de 4.8 polegadas com AMOLED HD, câmera na parte de trás com 8 MP e na parte da frente com 1.9 MP, memória RAM de 1 GB e capacidade de armazenamento interno de 16 GB ou 32 GB.

Quem quiser adquirir o aparelho basta procurá-lo em uma loja especializada em celulares ou nas próprias operadoras de telefonia. O preço de venda do Ativ S é R$ 1.999, podendo variar dependendo da loja em que for comprado.

Por Guilherme Marcon


Que os smartphones estão cada vez mais presentes no nosso cotidiano já sabemos, mas a grande novidade disso são os números que apontam que até o final desse ano cerca de 50% das vendas no mercado de telefonia no Brasil serão de smartphones. Esses são dados que o diretor de produtos da Samsung, Roberto Soboll prevê.

A Samsung, por exemplo, já possui metade de suas vendas voltadas para smartphones, sendo que cerca de 60 milhões de unidades da marca são vendidas anualmente no país.

O aumento em vendas de smartphones pode ser explicado pela necessidade do brasileiro de permanecer mais tempo conectado à internet. O celular "inteligente", como é denominado, permite que o usuário usufrua de milhares funções, dentre elas: GPS, sistema operacional avançado, conectividade com redes sociais e aplicativos que vão desde jogos até edições de vídeos e fotos.

O Brasil já é o quinto maior mercado da marca Samsung, e Soboll prevê que a chegada do sinal 4G levará de dois a três anos para cobrir o país.

Segundo o diretor de produtos, o 4G é uma tecnologia cara que demorará um pouco para se popularizar, praticamente o mesmo que aconteceu com o 3G que hoje está ganhando cada vez mais espaço e se tornando mais acessível a todos.

Por Jonathan Alves


Durante o evento que aconteceu no dia 30 de janeiro, a RIM – que agora se chama BlackBerry – anunciou que pretende investir no 4G brasileiro.

A notícia com certeza é bem-vinda aqui no Brasil, pois seria um grande passo que a BlackBerry daria no nosso mercado. O mais interessante é que muito provavelmente os primeiros aparelhos da fabricante que sejam compatíveis com o nosso 4G sejam os dois smartphones apresentados no evento, o BlackBerry Z10 e o BlackBerry Q10.

Os novos gadget devem chegar ao mercado brasileiro em março deste ano, mas isso só será confirmado se a BlackBerry de fato conseguir firmar todas as parcerias e fechar todos os contratos para que os dispositivos sejam totalmente adequados ao nosso mercado, principalmente em questão da tradução completa do sistema operacional para o português.

Conforme informações de João Stricker, diretor geral das operações da empresa no Brasil, os lançamentos que acontecerão na América do Sul começarão pela Venezuela no dia 12 de março, só depois passando para os outros países.

Ainda segundo o diretor, as negociações com as operadoras de telefonia móvel estão caminhando bem no Brasil, o que pode firmar a data de lançamento para logo após a Venezuela. Entretanto, ainda não se sabe o valor pelo qual os smartphones serão vendidos.

Por Guilherme Marcon


Para a alegria dos donos do smartphone top de linha da Samsung, a versão 4.1.2 do Android finalmente foi liberada no território brasileiro.

No dia 1º de fevereiro, os usuários do Samsung Galaxy S3 desbloqueado receberam avisos de que o sistema operacional poderia ser atualizado. Para conferir se o gadget é desbloqueado, basta plugá-lo em um computador via USB e acessar o Samsung Kies, lá o usuário pode ver se no firmware há um código ZTO, se houver é porque o aparelho é desbloqueado.

Um dos principais destaques que a nova plataforma traz é a famosa funcionalidade multiwindow. Além dela, os gadgets ganham mais velocidade em questão da interface gráfica e há uma economia maior da bateria.

Quem tiver um Galaxy S3 que não for desbloqueado ainda terá que esperar mais um pouco para receber a atualização, pois o aparelho possui vínculo com uma operadora de telefonia e a Samsung depende dela para que o upgrade seja liberado.

A dica principal para os usuários que forem atualizar o sistema operacional dos seus Galaxys S3 é se certificar de que o aparelho esteja com a bateria totalmente carregada, para evitar que ele fique "bricado" – trave e não tenha concerto.

Por Guilherme Marcon


Após ter feito a solicitação de patente para o nome iPhone em 2000, a Gradiente lançou recentemente o seu primeiro smartphone Gradiente iphone. Entretanto, isso consagrou o nome como utilidade da empresa.

O direito do nome já existia, porém expiraria se nenhum aparelho fosse lançado até janeiro deste ano e, por isso, em dezembro do ano passado apareceu o primeiro iphone da Gradiente. Assim, o INPI – responsável pelo registro do nome – garantiu o direito de uso do nome à empresa brasileira, fazendo com que a Apple seja proibida de usar o termo iPhone em seus smartphones no Brasil.

Ainda assim, a Apple permanece autorizada a utilizar o nome em quaisquer outros produtos, principalmente depois de ter solicitado registro do nome para outros segmentos nos anos de 2011, 2010, 2007 e 2006. Entretanto, os pedidos feitos sobre produtos relacionados a celulares ainda não tinham sido analisados pelo INPI e, conforme noticiado, o órgão vai negar todos os pedidos da Maçã com relação a celulares e smartphones, o que inclui também o aplicativo Find My iPhone.

Mesmo com o problema, a Gradiente já se mostrou aberta a negociações com a Apple, que já passou por problemas semelhantes nos EUA com a empresa Cisco.

Por Guilherme Marcon


Na primeira semana deste mês, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou a homologação do smartphone Lumia 620, da Nokia.

O aparelho, que roda com sistema operacional Windows Phone 8, é o smartphone mais modesto da linha, tendo o preço mais baixo. Entretanto, mesmo com a divulgação, a Nokia ainda não se pronunciou sobre qual é a data oficial de lançamento no mercado brasileiro.

Na Europa, o novo Lumia 620 – que veio para substituir o Lumia 710 – será lançado o quanto antes, mas sem data divulgada.

O site KnowYourMobile publicou um vídeo que mostra as funcionalidades – e as diversas cores – do gadget, que é muito bonito e tem uma boa performance. O preço de venda do 620 na Europa será apenas 150 libras, o que equivale a R$ 475 sem impostos.

Apresentado ao mundo em dezembro de 2012, o Lumia 620 é um aparelho bastante básico, possuindo display com 3.8 polegadas, memória RAM de 512 MB, câmera traseira de 5 MP, capacidade de armazenamento interno de 8 GB, processador Snapdragon S4 de 1 GHz com dois núcleos e bateria com 1300 mAh.

Ainda não foi divulgado o preço pelo qual o modesto Lumia será vendido no mercado brasileiro.

Por Guilherme Marcon


A LG dará início ao comércio de novos smartphones de quarta geração no primeiro trimestre de 2013.

A chegada dos novos aparelhos ao Brasil  faz parte do grande investimento que a empresa sul-coreana faz para reforçar sua marca em todo mundo com a unidade de aparelhos LTE, que já são vendidos em alguns países, como Estados Unidos, além de países dos continentes europeu e asiático, respectivamente.

Segundo informações de um porta-voz da empresa, a leva de smartphones que será vendida no Brasil não está totalmente confirmada.

A fim de colocar sua marcar no mundo dos smartphones, que é prontamente dominado pelas gigantes Apple e Samsung, a LG desloca seus esforços para investir em patentes com relação tecnológica que envolve a LTE, com o intuito de turbinar seu aparelho com diversos tipos de dispositivos.

A aposta feita pela LG já começa a dar frutos. No último trimestre a empresa teve um ganho avaliado em US$ 18,8 milhões em sua área de telefonia móvel, o que representou grande recuperação, após uma expressiva perca que totalizou quase US$ 54 milhões no período que varia entre abril e junho.

Por Renato Benevenuto


O Brasil receberá em breve o Xperia ZQ, o irmão mais novo do Xperia Z, mas que possui uma carcaça menor e não oferece resistência à água.

O modelo traz uma tela de 5 polegadas com resolução de 441 ppi, memória RAM de 2 GB, processador quad-core S4 Snapdragon, acesso à conexão 4G e câmera com 13 megapixels.

A diferença entre o modelo da Sony, o Galaxy S3 e o iPhone 5 é que a tela do smartphone japonês tem uma qualidade de imagem bem superior, ao menos em número de pixels por polegada. Outra diferença é o tamanho da tela do Xperia ZQ que é de 5 polegadas contra 4,8 do Galaxy S3 e 4 do iPhone 5.

Em relação à câmera, o modelo da fabricante japonesa também se destaca dos rivais, com uma máquina fotográfica de 13 megapixels, enquanto que o Galaxy S3 e o iPhone 5 trazem uma câmera de 8 megapixels. Outro ponto forte do Xperia ZQ é o desempenho, graças ao procesador quad-core S4 Snapdragon S4 Pro, bem parecido com o processador Exynos 4 Quad do Galaxy S3 e é considerado superior ao  processador A6 da Maçã.

A expectativa é que a Sony lance o smartphone no mercado nacional em junho, mas nada não foi confirmado pela fabricante.

Por Felipe Santos Bonfim


Os recentes problemas nas operadoras de telefonia no Brasil que causaram ações enérgicas da Anatel como suspensão de vendas e da oferta de serviços levou à reação de diversos órgãos.

Por isso, a Comissão de Defesa do Consumidor irá efetuar – com o auxílio do Tribunal de Contas da União – uma auditoria nestas empresas para averiguar a situação em que elas se encontram.

Esta atuação foi aprovada através da Proposta de Fiscalização e Controle 95/2012 feita pelo deputado César Halum.

Com isso, a proposta aprovada consiste em avaliações na Tim, Oi e Claro com a convocação de seus diretores para avaliar as dificuldades e deficiências destas empresas do ramo de telefonia móvel.

Agora será necessário apenas esperar a realização desta auditoria e a divulgação de seus resultados.

Por Ana Camila Neves Morais


O Google tinha planos de lançar o Nexus 7 no Brasil antes do Natal, mas o aparelho deverá chegar ao país oficialmente só no ano que vem.  

A fabricante vem se empenhando bastante para poder adaptar o modelo ao mercado brasileiro. De acordo com o vice-presidente global da divisão de Android da companhia, Hugo Barra, o próximo ano será marcado pelo grande aumento do Google Play. Hugo Barra afirma que o serviço será capaz de oferecer séries de TV, revistas e músicas para os consumidores do Brasil, porém o vice-presidente não passou nenhuma informação sobre quando isso irá acontecer.

O executivo ainda falou que o Google pretendia lançar o Nexus 7 antes do Natal, porém não será possível, pois primeiramente é necessário adaptá-lo ao mercado nacional e depois homologá-lo. 

Ainda não se sabe se aparelho será vendido diretamente pela fabricante, e nem quais serão os modelos que chegarão ao país.

Como sempre acontece com os produtos importados, o Nexus 7 deverá chegar ao Brasil com um preço bem diferente do que é praticado nos Estados Unidos, pois lá o modelo é vendido por apenas US$ 199.

Por Felipe Santos Bonfim


Se você gosta de ser o primeiro da turma em tudo, é melhor se apressar para não perder mais essa chance de fazer inveja aos amigos.

O dia 14 de dezembro é a data oficial do lançamento do iPhone 5 aqui no Brasil. E como todo lançamento da Apple vem cercado de grandes eventos, as operadoras de telefonia celular já começaram a se movimentar.

Claro, TIM e Vivo já estão dando aos consumidores a oportunidade de se cadastrarem em seus sites para que recebam, em primeira mão, informações sobre preços e detalhes sobre o lançamento. A Oi não deu detalhes se fará esse tipo de cadastro, e divulgou apenas que irá vender o aparelho como as outras operadoras na data programada.

A princípio a venda será feita somente pelas operadoras e é bem provável que aquela tradicional fila formada em lojas específicas durante a madrugada volte a ser feita.

Poucos foram os sites que se arriscaram a divulgar o possível preço do iPhone 5, mas se você der uma pesquisada rápida por aí vai encontrar especulações que vão de R$ 2.500 até R$ 3.500, o que convenhamos, é um preço bem salgado, mas que pode ser bem próximo da realidade, visto que o iPhone 4S é encontrado facilmente nas lojas pelo valor de R$ 2.000.

E aí, vai encarar o iPhone 5?

Por Allan Couto Martins


A ACAAI (American College of Allergy, Asthma and Immunology) apresentou um estudo que comprovou a ocorrência de alergias em usuários de smartphones da Blackberry.

Esta pesquisa foi feita com 75 aparelhos celulares no estado da Califórnia nos Estados Unidos de diversas marcas e nos modelos iPhone, Blackberry e celular com flip buscando identificar a presença de cobalto e níquel que podem desencadear processos alérgicos com conseqüências como hiperpigmentação e escurecimento da pele.

Os mais altos níveis de níquel foram encontrados nos celulares mais comuns enquanto que apenas os smartphones Blackberry apresentaram esta substância alérgica na proporção de 1 a cada 3 aparelhos avaliados.

Fonte: Men´s Health News

Por Ana Camila Neves Morais


No último dia 24, a Nokia revelou oficialmente quais são os planos para os novos smartphones com Windows Phone 8, o Lumia 820 e o Lumia 920, e sua chegada ao Brasil.

Os responsáveis pelas informações foram Almir Narcízo, presidente da finlandesa no Brasil, e Stephen Elop, CEO global da Nokia. Eles afirmaram que só poderiam falar muitos detalhes dos novos aparelhos após a Microsoft lançar o novo Windows Phone, no dia 29 de outubro.

Porém, uma boa notícia apareceu no encontro, Stephen afirmou que o Brasil de fato é um dos países mais importantes para a Nokia e que a empresa sempre busca desenvolver aparelhos para serem vendidos localmente no nosso mercado. Ainda, disse que está dialogando com empresas, desenvolvedores e com o governo para entender o que está acontecendo no nosso país para que a Nokia tenha sucesso no Brasil.

Além disso, o CEO comentou que também estava no Brasil para acompanhar o treinamento de equipes para os futuros lançamentos que acontecerão no mercado brasileiro, que serão o novos smartphones Lumia com WP 8.

O lado ruim é que os novos dispositivos da Nokia só chegarão ao nosso mercado a partir de 2013, mais precisamente no primeiro trimestre.

Por Guilherme Marcon


Recentemente, a Samsung lançou um novo aparelho no mercado brasileiro. Ele surgiu para atender às necessidades de executivos que realizam muitas visitas e precisam de um projetor sempre à mão.

O novo dispositivo chama-se Galaxy Beam e vem com um projetor embutido, capaz de lançar imagens em telas de até 42 polegadas, apesar de suas características técnicas serem de nível médio – ficando lado a lado com o Galaxy Ace.

O Galaxy Beam possui sistema operacional Android Gingerbread (2.3), processador Cortex A9 com 1 GHz, tela touchscreen, conectividade com Bluetooth, Wi-Fi e 3G, capacidade de armazenamento interno de apenas 8 gigabytes, 768 MB de memória RAM e câmera na parte traseira com 5 MP.  Dentre os apps pré-instalados estão o All-Share e o Social Hub.

O projetor do novo aparelho, que é o que mais interessa, possui resolução de 640 x 360 pixels e tecnologia DLP, o que não o torna ideal para vídeos. Porém, apresentações de PowerPoint, planilhas do Excel e documentos em PDF são exibidos com muita qualidade. Para colaborar com os arquivos mencionados, a Samsung também disponibilizou no aparelho o Polaris Office, que é capaz de criar e editar arquivos do Microsoft Office 2007 e 2010.

O aparelho começará a ser vendido ainda este mês, pelo preço de R$ 999, nas principais lojas do Brasil.

Por Guilherme Marcon


Um dos mais esperados lançamentos no mercado de celulares chegou às lojas a partir do dia 06 de junho de 2012: o Samsung Galaxy S III. Este aparelho é o mais novo smartphone da Samsung e entra no mercado com o inovador slogan: "Humano como nunca antes".

Este novo dispositivo utiliza o sistema operacional Android com tela de 4,8 polegadas, mantendo-se aceso enquanto o dono estiver olhando para ele, pois com a sua câmera frontal ele reconhece automaticamente quando o usuário está olhando para o aparelho.

Outro recurso do Galaxy S III é uma câmera de 8 megapixels, que vem com captura de sorriso e um sistema que com apenas um clique obtém oito fotos em série e ainda indica qual é a melhor.

Além disso, este smartphone permite que o usuário assista a vídeos e use outras funções na mesma tela. Pode também ser feita ligação somente ao tocar o telefone no ouvido.

O Samsung Galaxy S III possui um design com linhas leves e inspiradas na natureza sendo mais confortável na hora do manuseio. Para adquirir esta novidade interessante os preços iniciam-se em R$ 1.999,00.

Por Ana Camila Neves Morais


De acordo com dados da ABR Telecom, Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações, no ano passado foram realizados mais de 5 milhões de pedidos de portabilidade numérica no Brasil, o que representa um aumento de 18,37% se comparado a 2010.

Do total de pedidos, 37% são para a telefonia fixa, já os outros 63% são para a telefonia móvel. Em 2010, mais de 4 milhões de mudanças de operadoras foram feitas.

Segundo a entidade, esses números foram superiores ao registrado na marca histórica do serviço desde que ele passou a ser disponibilizado em 2008, sendo que só no primeiro ano mais de 3 milhões de brasileiros optaram por fazer a migração de operadora e manter o mesmo número.

Em 2011, o terceiro semestre foi o que apresentou maior volume de migrações, com 1,51 milhão de consumidores solicitando o serviço. Já no quarto semestre, foram registrados 1,27 milhão de solicitações.

Quando contabilizado todo o período no qual o serviço foi disponibilizado para os brasileiros, ou seja, de 2008 a 2011, 13,31 milhões de pessoas já optaram por trocar de empresas de telefonia e manter o mesmo número.

Por Joyce Silva


A importância da internet em nossa sociedade é um assunto que não para de ser discutido. O fato é que a internet tornou-se algo fundamental em nossas vidas. Seja para trabalho, para bater um bom papo com amigos e familiares, realizar estudos, enfim, a internet trouxe novas possibilidades, tornou o mundo mais próximo. Porém, todo esse avanço foi exigindo mais velocidade e portabilidade.

 Está previsto para chegar ao Brasil, até a Copa do Mundo de 2014, a internet 4G. A assinatura, que garante a vinda dessa nova tecnologia para nosso país, ocorreu no mês de Setembro de 2011, em uma parceria entre a Sky e a Telebrás.

O objetivo é garantir, não só aos turistas, mas também aos brasileiros, melhor qualidade para assistir aos jogos da Copa do Mundo.

 A tecnologia 4G é uma evolução da 3G. Muito mais rápida, tendo aqui no Brasil uma meta de 5 GB de velocidade, essa internet já é usada na Coréia do Sul (onde foi desenvolvida) e nos Estados Unidos.

 É amigos, o que nos resta é esperar por essa novidade em nossos celulares e smartphones!

 

Por: Aline Queiroz Costa 


O Brasil ganhou no mês de outubro a primeira versão de smartphone com Windows Phone. Embora a finlandesa Nokia prometesse há meses o lançamento de um celular com o sistema operacional da Microsoft, quem saiu na frente foi a HTC, empresa de Taiwan.

O aparelho se chama HTC Ultimate e no exterior é conhecido como HTC Titan. O software utilizado é o Windows Phone 7.5, a última e mais atualizada versão do sistema operacional da companhia de Bill Gates.

Entre os problemas que os usuários do celular enfrentam no Brasil está o pequeno número de aplicativos disponíveis no país. Em todo o planeta o Windows Phone conta com cerca de 30 mil apps, número imensamente menor que do iOS, da Apple, e do Android, do Google. No Brasil a quantidade é ainda menor, pois o sistema fez pouca coisa voltada especificamente para o país. Os usuários que querem jogar são os mais frustrados, pois há apenas cerca de 30 aplicativos para serem baixados no HTC Ultimate.

Por outro lado, a velocidade é um dos pontos mais fortes do smartphone. O jornal Folha de S. Paulo fez um teste no aparelho e garante que não trava e perde pouca velocidade durante o uso.

Por Mozart Artmann


Finalmente, a LG vai lançar no Brasil os produtos que os aficionados por tecnologia tanto esperam. Na 7ª edição do LG Digital Experience, foi apresentado, entre as 600 novidades, o Optimus 3D, o celular da LG com tecnologia 3D que não necessita de óculos especiais. Para criar o efeito sem os óculos, o smartphone possui duas telas de LCD entrelaçadas, criando imagens bem nítidas.

Tudo nele é em dobro para que sua capacidade de processamento seja aumentada: processador dual-core, memória dual-ram e tecnologia dual-channel. Sua tela é de 4,3 polegadas, vem com 8 GB de memória e é equipado com o sistema Android, da Google.

O celular ainda filma imagens em 3D com suas duas câmeras de 5MP localizadas na parte de trás. Esperamos ansiosamente pelo lançamento dessa novidade ainda neste ano.

Por Flávia Yoshitani


O segmento de telefonia celular móvel cresce exponencialmente mês a mês. Cálculos mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que o número de habitantes no Brasil chegou a 190.732.694. A quantidade de celulares no mercado, por sua vez, já abraça 202,94 milhões de unidades, ou seja, 104,68 acessos a cada 100 cidadãos.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em 2010 o Serviço Móvel Pessoal (SMP) contabilizou quase 29 milhões de novas habilitações, incremento de 16,66% em comparação a um ano antes.

Levando-se em consideração apenas o mês de dezembro, a agência apontou 5,4 milhões de novas habilitações, pulo de 2,74% sobre novembro. A modalidade pré-paga lidera a preferência dos consumidores, com 82,34% do total, enquanto a pós-pago representa 17,66%.

Por operadoras, o levantamento da Anatel indica a Vivo como líder absoluta (29,71% do total em 2010), seguido pela Claro, TIM e Oi.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Terra





CONTINUE NAVEGANDO: