Universidade de Stanford está realizando testes em nova tecnologia que previne o risco de aparelhos eletrônicos superaquecerem.

É mais do que evidente que as baterias vêm avançando cada vez mais em duração e os carregadores, na velocidade do carregamento das mesmas. Com um uso cada vez maior de dispositivos móveis, seja Smartphones, Tablets, Notebooks, etc, a necessidade cresce juntamente com isso.

Quem nunca estava conversando com os amigos, vendo vídeos e percebe que a bateria já está no final ou por desatenção (ou preguiça), simplesmente acabou? Ou até mesmo pior, superaqueceu? Com os avanços da tecnologia, essas duas cenas devem se tornar cada vez menos frequentes.

Um dos motivos, não na duração, mas no tempo de vida das baterias, foi anunciado recentemente. A Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, desenvolveu uma nova tecnologia que previne o risco de seu aparelho superaquecer. Com os estudos, foi possível fazer com que as baterias simplesmente desliguem ao ficarem mais quentes que o comum.

Muitos aparelhos até mesmo pegam fogo com o superaquecimento, gerando um grande prejuízo para aqueles que desembolsaram boas economias para comprar um dispositivo móvel.

O resultado obtido pelos pesquisados de Stanford foi possível graças a uma espécie de partícula, que no exato momento em que entra em contato com a camada de carbono, desliga a bateria automaticamente. Porém, não se anime rapidamente. A nova tecnologia ainda está em testes na Universidade, o que deve fazer com que a mesma ainda demore um pouco, para chegar nos smartphones, notebooks, tablets e tanto outros dispositivos móveis que temos hoje em dia.

Mesmo com a chegada futura da tecnologia aos aparelhos, resta saber se o preço para incorporá-la nas baterias será elevado, o que poderia aumentar os já salgados preços de muitos smartphones, por exemplo.

Por outro lado, se a descoberta dos pesquisadores, ainda não está disponível para o mercado e ainda não se sabe qual o preço que pagaremos por ela, certamente, o balanço final será completamente positivo, inibindo muitos acidentes que acontecem com aparelhos que chegam ao ponto de pegar fogo.

Por Isis Genari

Baterias

Foto: Divulgação


Um dos mais novos lançamentos do mercado no item carregadores portáteis é o Flip 10. Fabricado pela GoalZero, ele permite carregar seu  aparelho celular ou mesmo um notebook em qualquer hora e lugar graças À sua bateria interna de 2.600 mAh, uma quantidade mais que suficiente para momentos de urgência.

A bateria dos smartphones ainda é um dispositivo que quanto mais você usa o aparelho para troca de mensagens, envio de arquivos e dependendo das configurações de brilho de tela, aplicativos em execução, entre outras configurações, não dura nem meio dia e dependendo do aparelho ele vai precisar de energia extra. Esse é um inconveniente bastante comum nos dias de hoje, devido à potência desses aparelhos. A solução é procurar uma fonte de energia mais próxima, caso você esteja de posse de um carregador ou também de um carregador externo.

Com esses inconvenientes, a empresa GoalZero teve a ideia de oferecer ao mercado um dispositivo de fácil conexão que para carregar  aparelho só é preciso encaixar o aparelho na bateria, através de um conector USB. O Flip 10 leva cerca de 2 horas e meia para ser carregado. Se comparado com os carregadores tradicionais é um tempo curto

A grande vantagem desse carregador portátil é seu tamanho, que facilmente cabe no seu bolso. O Flip 10 pode ser comprado por apenas US$ 30 em lojas que revendem aparelhos celulares e também em lojas de notebook. Ele vem com seu próprio conector USB flip-out para carregar de forma eficiente, rápida, prática e que não necessita que o consumidor deixe de realizar suas tarefas e resolvam seus assuntos quando estiver fora de casa ou do trabalho.

Esse carregador possui uma porta USB separada para conectar o cabo de carregamento do seu smartphone. A bateria é avaliada em 2.600 mAh, suficiente para recarregar completamente a bateria de 1.810 mAh do iPhone 6. Esse acessório também tem mais de uma entrada que pode ser conectada a um notebook e um smartphone, permitindo carregar ambos os aparelhos ao mesmo tempo.

Por Alexandre de Sá

Flip 10

Foto: Divulgação


Uma das maiores preocupações para os usuários de smatphone é duração média da carga da bateria que, utilizando de forma razoável, não passa de um ou dois dias, o que gera um certo transtorno quando a carga da bateria acaba e você está fora de casa, necessitando utilizar o aparelho.

Pensando nisso, a Microsoft acaba de anunciar um aparelho considerado um “salva-vidas” para resolver esse problema crônico de carga de bateria. Trata-se de um gadget, que recebeu o nome simples de Portable Power, que em português significa carga portátil.

Para ter uma boa noção de como é o produto basta imaginar um isqueiro, porém, com capacidade de fornecer energia aos produtos eletrônicos. Foi implementado também um LED para indicar a situação da bateria.

Os detalhes do produto são: largura de 43,9 milímetros, espessura de 25,4 milímetros, altura de 99,5 milímetro, o peso é de 145g. O cabo possui cumprimento de 25cm, a conectividade é possível a partir das entradas micro-USB e USB, possui LED para indicar o nível exato de carga da bateria e a capacidade da mesma é de 6000 mAh.

Após o lançamento das capas com capacidade de carga, esta é, sem dúvida, a maior novidade, pois o produto evita um sobrepeso no aparelho. O usuário pode utilizá-lo apenas quando necessário. A notícia é melhor para aqueles que nunca lembram de carregar o aparelho e ficam em situação complicada quando o aparelho descarrega.

A previsão é que o produto chegue às prateleiras ainda neste mês de outubro nas cores verde, branca e laranja. O preço do Portable Power será de US$ 49,00. Contudo, ainda não há a previsão de lançamento no Brasil. Se convertido para o real, o valor do aparelho no Brasil custaria em torno de R$ 112,00.

Enquanto aguarda, os usuários podem utilizar das capas que auxiliam em uma carga extra. Apesar de não ter todos os benefícios do Portable Power, pode ser muito útil nas situações de dificuldade.

Por André César

Foto: divulgação


O ChargeKey é um carregador para iPhone projetado para caber em um chaveiro, o que possibilita aos proprietários dos smartphones da Apple terem um carregador por onde passam. O aparelho é um grande companheiro para viajantes e pode ser combinado com uma bateria externa portátil.

O ChargeKey, como o nome indica, é desenvolvido com o mesmo tamanho de uma chave de casa tamanho médio, permitindo que ele se seja carregado facilmente junto ao seu chaveiro. O aparelho possui um plug USB exposto em uma extremidade, e um carregador compatível na outra extremidade.

Ele mede 2,6 x 0,2 x 0,9 cm. O design é apropriado para quem precisa passar muito tempo fora de casa, mas não pode ficar sem bateria em seu aparelho.

O ChargeKey é fabricado em plástico flexível. Os usuários podem dobrar e torcer o carregador conforme a necessidade sem causar qualquer dano ao aparelho.

A entrada USB é compatível com a maioria dos aparelhos iPhone. Embora comercializado como um carregador, o ChargeKey também pode gerenciar as transferências de dados completos para o computador do usuário, assim como acontece em um cabo padrão do iPhone.

Esta é uma característica bastante considerável, visto que nem todos os cabos de carregamento incluem capacidades de sincronização através de USB.

O aparelho apresenta um bom funcionamento quando combinadas com um carregador de bateria portátil. O ChargeKey chega ao mercado em boa hora. Os usuários que intentam investir em um carregador para uso em escritório, ou durante viagens vão adorar o tamanho compacto que ChargeKey apresenta.

No entanto, o pequeno tamanho do ChargeKey pode apresentar ao aparelho algumas limitações em determinadas situações.

O uso do aparelho enquanto o mesmo está conectado a uma fonte USB é mais difícil. Mas a ideia de ter um carregador sempre à mãos ou na bolsa ou chaveiro pode garantir aos usuários do iPhone a paz de espírito que eles buscam para poderem sair tranquilamente com seus  dispositivos moveis.

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


Os smartphones se difundiram de uma maneira muito intensa nos últimos anos. Uma das suas maiores vantagens é a possibilidade de acessar a internet e controlar dados de uma maneira muito mais prática e eficaz. No entanto, isso acaba tendo um preço, já que que os dispositivos móveis da atualidade também estão vulneráveis à pragas virtuais que podem roubar dados e causar prejuízos financeiros aos usuários.

Segundo uma análise da McAfee, empresa especializada em segurança digital, o número de pragas encontradas em smartphones até o meio desse ano já igual ao número de pragas presentes em aparelhos durante todo o ano passado. Isso demonstra a capacidade de disseminação que os vírus possuem em plataformas móveis, como o Android, por exemplo.

Pensando nisso, a Kaprica Security desenvolveu um conceito revolucionário de anti-virus que funciona a partir de um carregador de baterias. Já foi comprovado que um virus pode enganar alguns softwares e se instalar no sistema operacional sem deixar rastros.

Um anti-virus presente diretamente no carregador poderia vasculhar o aparelho independente do sistema, tornando mais frequente as varreduras e conferindo mais proteção aos dados do indivíduo. O carregador/anti-virus chama-se Skorpion e deve começar a ser vendido ainda nesse ano ou no mais tardar, início do ano que vem segundo Doug Britton, co-fundador do projeto.

A ideia é começar com as vendas do aparelho voltadas principalmente para empresas. O valor inicial deve ser de U$ 65 com uma assinatura mensal de 3 ou 4 dólares.

Por Ebenézer Carvalho


As inovações não param no mundo dos smartphones, desta vez a novidade está relacionada com um movimento comum na vida cotidiana: caminhar.

Uma empresa americana, a SolePower,  esta buscando investidores que queiram patrocinar os seus estudos respeito a uma palmilha que recarregaria a bateria do smartphone mediante o impacto do calcanhar no chão quando o usuário caminha.

O investimento necessário para começar a produção em massa deste produto inovador giraria em torno a US$ 50 mil.

Segundo os profissionais que desenvolveram a palmilha, andar quatro quilômetros seria o suficiente para carregar a bateria do iPhone.

O procedimento de obtenção de energia seria este: o usuário coloca uma bateria que possui um velcro no calcanhar ou presa no cadarço do calçado, logo aso caminhar, o calcanhar tocará o chão, nesse momento a energia do impacto causaria o giro de um gerador eletromagnético. A energia produzida no processo ficaria armazenada na bateria presa ao corpo ou sapato do usuário.

Este projeto da empresa SolePower vem conseguindo juntar US$ 35 mil no KickStarter, para cada pessoa que doar mais de US$ 75 até o fim do prazo  (falta duas semanas para este terminar), a empresa está garantindo um carregador de presente.

Por Melina Menezes


A Nokia faz ótima conjunção de tecnologia e qualidade de vida lançando o seu carregador de celular que deixa o aparelho com carga suficiente de 30 minutos em apenas 10 minutos de pedalada.

Esse carregador pode ser acoplado na bicicleta – podemos comparar àqueles relógios medidores de distância e velocidade. Quando o ciclista atinge uma velocidade de 6 km/h, o aparelho começa a funcionar. Portanto, a Nokia, além de incentivar a prática do esporte, cobra, também, bom desempenho do atleta.

O carregador é compatível com qualquer aparelho da Nokia com carregador de tomada 2 mm. É previsto que esse lançamento da Nokia esteja disponível até o fim do ano.

Por Jeferson Vainer.





CONTINUE NAVEGANDO: