Economia estagnada e em crise, escândalos cada vez maiores na Petrobrás, nada disso tira o ânimo dos brasileiros quando o assunto em questão são os smartphones. É o que apontou um estudo divulgado pela IDC Brasil nesta segunda-feira (22).

Denominado de ”IDC Mobile Phone Tracker Q3”, o estudo apontou um crescimento nas vendas de aparelhos smartphones no Brasil no terceiro trimestre deste ano. Ao todo, no período referente aos meses de julho a setembro, foram comercializados cerca de 15,1 milhões de celulares smartphones.

Comparado ao segundo trimestre de 2014, esse número significou em um aumento de 11% nas vendas e, se comparado ao terceiro trimestre de 2013, as vendas destes aparelhos apresentaram um salto de 49%.

Ainda dentro deste terceiro trimestre, foram comercializados 4,7 milhões de aparelhos celulares com menos funcionalidades, os chamados “feature phones”.

Segundo o estudo, o fator que mais contribui para alavancar de forma tão expressiva a venda de smartphones no país, foi, sem dúvida, a queda dos preços destes aparelhos.

Há três anos, estes telefones repletos de recursos e inovações eram comercializados por cerca de R$ 900,00. Já no segundo trimestre deste ano, os valores de bons aparelhos deste segmento caíram para R$ 700,00, em média, e no trimestre seguinte, os preços tiveram uma queda ainda maior, chegando a custar cerca de R$ 590,00.

Outros dois pontos que contribuíram para este aumento foram às ações de marketing de algumas redes varejistas, que ajudaram a criar uma familiaridade com os consumidores, conquistando, assim, sua confiança e o crediário facilitado encontrado na maioria das grandes redes.

A expectativa é que este último trimestre do ano tenha um volume de vendas ainda maior, pois, somente no mês de outubro, foram comercializados em todo território nacional cerca de 7 milhões de novos smartphones. Isso significa que, só em outubro, foram vendidos quase a mesma quantidade de aparelhos que havia sido comercializada no ano inteiro de 2011.

O estudo realizado pela IDC Brasil identificou ainda que os consumidores buscam principalmente a famosa relação entre custo e benefício antes de concretizarem suas compras. Hoje, os brasileiros consideram que um bom aparelho não precisa ser aquele mais caro ou mais famoso encontrado no mercado e que boas opções de smartphones podem ser encontradas com preços variando entre R$ 450,00 a R$ 900,00.

Este estudo mostrou também que 91% dos smartphones de todo país utilizam o sistema operacional Android. Na segunda colocação, estão os aparelhos que utilizam o Windows Phone e na terceira colocação os aparelhos que utilizam o sistema iOS.

Em relação à tela, é crescente a preferência dos consumidores por aparelhos com displays superiores a 4 polegadas.

Ainda sobre telas maiores, o estudo do IDC Brasil projeta um crescimento de 15% nas vendas de aparelhos com telas acima de 5 polegadas, os chamados “phablets”, até o término deste ano.

Por André F.C.

Foto: divulgação


A Nokia apresentou recentemente a nova linha da companhia voltada para a produção de celulares de baixo custo. Os modelos lançados pela empresa foram os 207 e 208.

Os dois dispositivos chegam ao mercado com uma tela QVGA de 2,4 polegadas. Possuem conectividade 3G (HSPDA) e uma memória interna de 256 MB que poderá ser expandida em até 32 GB via cartão SD. A bateria é de 1020mAh e de acordo com a fabricante pode suportar até 30 dias com o dispositivo em stand by. Em conversão de rede 2G a duração é de 12 horas.

Entre os dois aparelhos a principal diferença se encontra na ausência da câmera na versão 207 e uma única opção de single SIM. Em contrapartida, o Nokia 208 conta com uma câmera de 1,3 megapixels e também com a opção dual-SIM.

Outro detalhe é que os dois modelos aceitam unicamente chips microSIM o que consequentemente pode fazer do aparelho uma opção para quando o smartphone não puder ser utilizado.

De acordo com as informações dadas pela Nokia os modelos 207 e 208 têm como principal objetivo atender a demanda de mercado de usuários que querem dispositivos apenas para acessar a internet, as redes sociais ou ainda navegar por conteúdos multimídia. Entre os serviços que já vêm pré-instalados no aparelho estão o Facebook, o Twitter e o WhatsApp.

Por Denisson Soares


O mercado de celulares é um dos mais disputados do mundo. Hoje em dia, com efeito, parece impossível imaginar alguém que não tenha um aparelho celular. Há várias marcas e modelos para todos os gostos. Tem os celeurares mais baratos e simples e os caros, os que possuem tecnologias de alta definição e uma grande variedade de aplicativos e funções. Seja como for, desde que o celular virou muito mais que um acessório de moda, mais consumidores surgiram.

O celular foi evoluindo, e os clientes tornaram-se mais exigentes e curiosos, prontos para comprar os aparelhos. Mas vocês sabem, por acaso, qual é o telefone celular mais vendido de todos os tempos?

O Nokia 3120 é o grande campeão de vendas da história dos celulares. Esse modelo vendeu mais de 160 milhões de exemplares em todo o mundo. Esse aparelho foi lançado em 2004 e, como funções, era bastante simples.

Possuía apenas poucos jogos, um relógio mundial e um sistema comum de envio de mensagens. O preço, naturalmente, barato, alavancou o número de vendas desse Nokia que, de forma inquestionável, entrou na história por ser o celular mais vendido no mundo.

Por Madson Lima de Oliveira


A Nokia não abriu mão dos aparelhos mais simples e baratos, pois mesmo com tanta renovação de tecnologia que essa companhia finlandesa tem feito, ela não abriu mão dos aparelhos populares que atende as pessoas que não querem gastar muito com o aparelho. A Nokia lançou em Barcelona no MWC 2013 (Mobile World Congress), o Nokia 105 e o 301, ideal para quem não quer utilizar os novos recursos como smartphone e quer economizar.

A Nokia nunca lançou um celular tão barato como o Nokia 105 que na Europa custará € 15 (cerca de R$ 40).Será vendido nas cores ciano e preto na China, Egito, Índio, Indonésia, Nigéria, Rússia e Vietnã, provavelmente chegará em outros países rápidamente.

Suas funções são básicas como o display colorido, Rádio FM, alarme, lanterna, é resistente a poeira e respingos de água.

Já o Nokia 301 possui a internet 3G,vem com a tela de 2,4" e câmera de 3,2 MP . Será vendido no segundo trimestre deste ano na África, Ásia, Europa, Índia e América Latina no valor previsto de € 65 (cerca de R$ 170). Em breve terá uma versão Dual-SIM.

Por Mariana Rodrigues


Parece que a Nokia está decidida a derrotar a RIM, fabricante do Blackberry. E para isso está planejando diversas investidas contra a rival. O foco dos novos produtos devem ser a área de e-mails corporativos, justamente o nicho onde o Blackberry reina absoluto. A arma mais mortal da Nokia deve ser o preço.

Novos modelos de baixo custo, com teclados completos e recursos de e-mail, devem ser lançados em breve. Um deles é o novo C3, cujo preço deve ficar em torno de 90 euros. Fazem parte da linha ainda, o C6 e o E5. Seus preços serão de 200 euros em média.

Não é de hoje que a Nokia tenta enfrentar a RIM. Mas nunca obteve sucesso. Desta vez, porém, a empresa espera obter resultados melhores, pois há uma demanda maior por aparelhos com funções corporativas e a fabricante do Blackberry não teria condições de oferecer preços melhores que a Nokia.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Yahoo!





CONTINUE NAVEGANDO: