Parece que ainda não foi dessa vez que a ANATEL bloqueiou os celulares “Xing-Ling”. Os proprietários desses aparelhos ainda terão alguns meses para aproveitá-los.

Logo no início, a expectativa era de que o bloqueio dos dispositivos “Xing-Ling” (vistos como aparelhos pirata pela Agência Nacional de Telecomunicação) fosse feito por volta do início do mês de março de 2014. Essa informação foi divulgada pelo Sindicato Nacional das Operadoras de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), no mês de junho do ano passado.

Os dispositivos são denominados “Xing-Ling” por serem fabricados em território chinês e não serem homologados pela ANATEL, portanto, não possuem a autorização que permite o seu funcionamento de forma legal em nosso país.

Contudo, esse bloqueio só irá entrar em vigor após a realização da Copa do Mundo de 2014, que acontecerá durante os meses de junho e julho.

Segundo o porta voz do Sindicato Nacional das Operadoras de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal, Sérgio Kern, os aparelhos trazidos de fora do Brasil pelos turistas também seriam prejudicados se esse sistema entrasse em vigor, pois muitos celulares comercializados no Exterior não estão no catálogo de dispositivos autorizados pela ANATEL e por esse motivo não estariam autorizados a operar corretamente.

As operadoras de celular não querem que os turistas tenham problemas na comunicação enquanto visitam o país.

De acordo com o Sinditelebrasil, os aparelhos comprados fora do Brasil funcionarão normalmente, desde que exista o mesmo aparelho catalogado pela ANATEL. Por exemplo, se um iPhone for comprado nos Estados Unidos, ele funcionará perfeitamente no Brasil, visto que já é comercializado legalmente por aqui.

Porém, é preciso ressaltar que os brasileiros que gostariam de comprar smartphones excelentes como o HTC One ou o Xiaomi Mi3, já não poderiam utilizá-los após esse bloqueio, pois tanto a fabricante taiwanesa HTC, quanto a chinesa Xiaomi, não operam em território nacional e por isso não possuem a homologação da ANATEL.

Por Júnior Beluzzo


A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) determinou que as operadoras de telefonia devem construir um sistema para identificar e bloquear os telefones não homologados no Brasil a partir de 2014 por falta de certificados.

Um ofício da Anatel para as operadoras Oi, TIM, Vivo e Claro foi enviado em janeiro deste ano para bloquearem os celulares não homologados no Brasil e possuem doze meses para cumprir esse ofício, pois serve para coibir o uso de estações móveis em celulares piratas. Esses celulares piratas adulteram o número do IMEI (International Mobile Equipment Identity) e clonam o SMP (Sistema de Pagamento Móvel).

As operadoras deverão usar as suas propagandas para conscientizar a população sobre os riscos ao usar um celular pirata. Estima-se que milhares de aparelhos estão sendo utilizados no Brasil.

O problema desta decisão contra os celulares piratas é que podem afetar os dispositivos comprados fora do Brasil como os modelos HTC e Asus que não são lançados aqui no país e os consumidores compram de revendedores de celulares importados, porém se o modelo importado não for homologado pela Anatel será considerado ilegal.

Por Mariana Rodrigues





CONTINUE NAVEGANDO: