A operadora de telefonia TIM lançou recentemente um serviço para compartilhamento em nuvem para pequenas e médias empresas.

O TIM CloudConnect permite o compartilhamento de dados através de uma plataforma móvel e seu objetivo principal é facilitar a vida das empresas que precisam realizar esse tipo de troca frequentemente.

O sistema foi desenvolvido com foco na gestão de contatos, armazenamento de arquivos e interação entre usuários. Com isso, o funcionário e os administradores têm em mãos uma ferramenta que se apresenta como um diferencial no relacionamento com seus clientes.

Por enquanto, o serviço é disponível apenas para Apple devices, e em um período breve estará disponível também para Android. O custo é de R$ 9,90 mensais por linha e é gratuito para teste no primeiro mês. 

Sistemas de compartilhamento em nuvem se apresentam como uma alternativa já consolidada para o armazenamento de dados e acesso a aplicativos e plataformas de processamento de forma remota. É possível a utilização de programas sem a necessidade de instalação, além de outras possibilidades.

É de se esperar que serviços como esse se multipliquem em pouco tempo por todo o mundo. 

Por Bruno Hardt


Os recentes problemas nas operadoras de telefonia no Brasil que causaram ações enérgicas da Anatel como suspensão de vendas e da oferta de serviços levou à reação de diversos órgãos.

Por isso, a Comissão de Defesa do Consumidor irá efetuar – com o auxílio do Tribunal de Contas da União – uma auditoria nestas empresas para averiguar a situação em que elas se encontram.

Esta atuação foi aprovada através da Proposta de Fiscalização e Controle 95/2012 feita pelo deputado César Halum.

Com isso, a proposta aprovada consiste em avaliações na Tim, Oi e Claro com a convocação de seus diretores para avaliar as dificuldades e deficiências destas empresas do ramo de telefonia móvel.

Agora será necessário apenas esperar a realização desta auditoria e a divulgação de seus resultados.

Por Ana Camila Neves Morais


A Anatel está controlando de forma bastante rigorosa as operadoras de telefonia e a mais nova decisão da agência reguladora consiste no regulamento de qualidade aprovado por seus técnicos.

Esta norma refere-se ao atendimento feito por estas empresas em seus serviços de call centers e de chamadas telefônicas determinando as exigências para o funcionamento dos mesmos.

Com relação aos call centers, esta funcionalidade deverá responder a pelo menos 95% das chamadas feitas pelos usuários.

Quanto às chamadas, a Anatel irá exigir dentre de 120 dias que as empresas com mais de 50 mil clientes devem completar um mínimo de 93% das ligações locais e 92% para ligações de longa distância.

Além disso, o novo regulamento para telefonia aprovado pela Anatel determina que as operadoras possam emitir faturas erradas em um limite máximo de 2,5 faturas por mil delas que forem emitidas no mês.

Por Ana Camila Neves Morais


Mais uma negociação importante está perto de acontecer no mercado dos eletrônicos, pois a Intel pode estar no processo de compra da NVidia.

A informação foi publicada pelo Slash Gear, segundo o qual as duas empresas estão em discussão para consolidar as suas equipes.

Com isso, além do domínio financeiro, o presidente da Intel seria substituído pelo líder da NVidia e a Intel passaria a ter a propriedade do setor de processamento gráfico e móvel da outra empresa.

Este possível acordo pode colocar fim a uma série de disputas comerciais e jurídicas pelo uso de tecnologias entre as duas empresas fazendo, assim, a união de suas forças e o avanço no alcance de novos mercados.

Por Ana Camila Neves Morais


Diversas notícias surgiram na internet sobre os problemas internos da RIM, a fabricante do BlackBerry, e algumas delas diziam que devido às crises a empresa poderia até adiar o lançamento do BlackBerry 10.

Para acabar com esses rumores, Thorsten Heins, CEO da companhia, foi a público para desmentir todas as notícias que sugerem o fechamento da RIM. Durante uma entrevista para uma rádio canadense, o CEO afirmou que não existe nada de errado com a empresa e que a RIM está acompanhando todos os acontecimentos de todo o mundo. Thorsten falou ainda que as ações da empresa não caíram tanto a ponto de declarar falência.

O CEO se mostrou bastante otimista durante a entrevista e disse que acredita que a companhia passa por uma fase de transição, que poderá resultar em uma revolução no que diz respeito à maneira como as pessoas se comunicam. Thorsten até assumiu que perdeu algumas oportunidades no mercado de smartphones, porém ele não aceita as previsões que vem surgindo na mídia sobre a má fase da companhia.

Para finalizar, o CEO disse que as bases da RIM estão se fortalecendo cada vez mais em vários países e as demissões em massa são apenas uma reavaliação para tentar reduzir custos.

Por Guilherme Marcon


A Motorola lançou nos Estados Unidos o seu primeiro smartphone com o novo sistema operacional da Microsoft, o Windows Embeded Handled. Muita gente deve estar se perguntando à essa altura o que aconteceu, afinal, com o Windows Phone 7. Na verdade, não acredito que seu lançamento vá ocorrer tão cedo.

Por enquanto, essa plataforma é o que a Microsoft tem a oferecer de melhor, que nada mais é do que uma atualização do Windows Mobile 6.5. Como pesquisas recentes mostraram que esse sistema ganhou presença no mercado, talvez a empresa tenha decidido não abandoná-lo de vez.

Voltando ao Motorola ES400. Ele parece focado no ambiente corporativo, já que lembra muito um Blackberry. Com teclado QWERTY, ele deve agradar executivos de todas as idades. Um detalhe é que o ES400 não estará à venda no varejo. A estratégia da Motorola é oferecê-lo às empresas, sem intermediários.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: TargetHD





CONTINUE NAVEGANDO: