Companhia investe cada vez mais para propor melhorias aos anunciantes

Na última terça-feira, dia 24, o Google anunciou que estará promovendo novas modificações para seus produtos tais como a famosa ferramenta de busca da empresa e o aplicativo Google Maps. As modificações que serão implementadas tem o claro objetivo de proporcionar mais espaço para a publicidade.

Quando se trata de publicidade, o Google tem buscado ultimamente saídas para a situação. Um claro exemplo são os investimentos feitos relacionados aos seus produtos tais como naqueles voltados para os smartphones.

De acordo com as informações divulgadas pelo grupo em seu site oficial as tão faladas alterações devem acontecer no mais tardar até o final de 2016.

Além disso, o Google tem se empenhado (e muito) na questão de ajudar os anunciantes a chegarem cada vez mais perto dos consumidores que buscam por lojas físicas. Busca esta que é feita geralmente por meio de publicidade local que são veiculadas no Google Maps ou no Google.com.

Essas modificações irão implicar diretamente em aspectos importantes tais como dar uma melhor prioridade a publicidade de negócios que ficam próximos ao local onde o consumidor se encontra.

O Google também afirmou que deverá fazer uma série de experimentações que envolvem novos formatos de publicidade para o Google Maps. Inicialmente a ideia é que elas apareçam como se fossem pequenos marcadores indicando locais como restaurantes, cafés e hotéis no caminho.

E tem mais modificações por vir. A empresa informou que está trabalhando em alterações para o Google Adwords que, por sua vez, é o sistema que gera publicidade ligadas às buscas que os usuários fazem no Google.

Os novos formatos deverão oferecer mais espaço para as propagandas. Isso, claro, com o objetivo de fazer com que as mais variadas informações possam ser passadas aos usuários antes mesmos que eles “cliquem” para não vê-las.

E nesse meio termo temos os números apresentados. Para se ter ideia da “dinheirama” que o Google ganha com publicidade basta ressaltarmos o fato de que foram 18 bilhões de dólares no setor apenas durante o primeiro trimestre de 2015. Basicamente isso marca um crescimento anual na faixa de 16%.

Vale lembrar também que o Google vem inovando na questão da publicidade. Um dos primeiros alvos foi o Youtube que teve o tempo de duração da publicidade reduzida e a não permissão para que o usuário “pulasse a mesma”.

Por Denisson Soares


Os proprietários de aparelhos equipados com Android 1.6 ou superior já podem fazer o upgrade do aplicativo Google Maps para a sua versão 4.4.

A novidade da atualização é que o mapa agora sinaliza lugares como restaurantes, cafés, hotéis e tudo mais que estiver próximo à você. Essa mãozinha não acaba por aí: o app puxa informações do Google Places, dando maiores detalhes ao usuário sobre o local que ele pretende visitar. Ao acessar o serviço através de um desktop ou notebook o usuário poderá ter acesso à fotografias e reviews ao clicar em “mais informações”.

O Google Maps 4.4 carrega uma lista de locais pré-configurados já na instalação e também permite que o usuário inclua os seus próprios locais.

Por Antonio Lúcio


Acredito que o Glympse é um ótimo aplicativo para maridos ciumentos, ou para pais super-protetores, ou ainda para pessoas que precisam informar a sua localização de tempos em tempos. Desenvolvido para várias plataformas móveis como Android, iPhone e Windows Mobile, o aplicativo tem a função de localização remota.

À primeira vista ele parece o Google Maps, e funciona de maneira semelhante. A diferença é se o smartphone possui um GPS. Nesse caso o dono do aparelho terá um mapa com a sua própria localização. O pulo do gato aí, é poder informar a outras pessoas o seu paradeiro através e-mail, SMS, ou redes sociais, por exemplo.

Para isto basta configurar o aplicativo para enviar as mensagens regularmente em intervalos de tempo pré-definidos para quem o usuário desejar. Feito isso, o destinatário poderá abrir a mensagem que recebeu e seguir um link para o mapa com a localização da pessoa.

Mais detalhes aqui.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Folha Online





CONTINUE NAVEGANDO: