A empresa Mozilla é conhecida por muita gente por produzir o navegador de internet Firefox. No entanto, ela também possui outros softwares disponíveis, assim como dispositivos móveis.

Talvez devido à gratuidade do Mozilla Firefox, os usuários do mundo virtual sempre associam a marca ao navegador, como uma alternativa ao controverso Internet Explorer, disponível nos computadores pelo mundo.

Recentemente, a Mozilla lançou seu novo smartphone, o Fx0. Diferentemente do que muitos pensam, esse já e o décimo sexto dispositivo móvel lançado pela marca. Vale lembrar que esses aparelhos rodam um sistema operacional próprio, o Firefox OS; o que não é comum nessas fabricantes “menores” de smartphones, que normalmente rodam o Google Android ou o Microsoft Windows Phone.

Quanto à sua posição no mercado, o Fx0 é um aparelho mediano, ou seja, suas configurações de hardware ficam entre os aparelhos chamados de entrada, que possuem características mais básicas, e os topos de linha fabricados, que possuem as melhores inovações tecnológicas disponíveis no momento de sua produção.

Dentre as suas especificações técnicas, o Fx0 possui um processador Snapdragon, de quatro núcleos, com 1,2 GHz cada, sua memória RAM é de 1,5 GB e seu espaço de armazenamento interno é de 16 GB; porém, como a grande maioria de smartphones que apresenta uma única opção de capacidade de armazenamento, sua memória de massa é expansível com cartões Micro SD.

A tela do aparelho é do tipo IPS, com 4.7 polegadas e resolução de alta definição. Quanto aos recursos fotográficos, o smartphone possui uma câmera principal de 8 MP e uma frontal de 2,1 megapixels, destinada a selfies e videoconferências.

Quanto às tecnologias disponíveis, ele suporta NFC, LTE, rede 4G e WebRTC. Como um diferencial em relação aos demais aparelhos disponíveis no mercado, a Mozilla resolveu produzir um aparelho com a carcaça transparente, ou seja, é possível visualizar todos os componentes internos com o smartphone montado.

Por enquanto, o aparelho está sendo vendido apenas no Japão, porém em breve será distribuído para as demais regiões do globo.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


Todos os dias, querendo ou não, sempre tem alguém lançando um novo serviço de streaming de vídeo. Para quem não se lembra esse tipo de serviço se tornou bastante popular com a Netflix dando o primeiro passo e outras empresas grandes entrando na jogada, como é caso do recente Google Chromecast, que se trata de um dispositivo semelhante a um pen drive e que permite a transmissão de conteúdo de um celular ou ainda da internet para a TV.

O negócio parece estar sendo muito promissor. Outra empresa bastante conhecida também está querendo entrar no ramo de acordo com o site GigaOm. As informações do site sugerem que a Mozilla em breve deverá lançar um dispositivo para concorrer com o aparelho do Google.

Conforme o noticiado na página, a companhia responsável pelo navegador Mozilla Firefox está desenvolvendo há algum tempo um gadget. A informação pelo que deu para entender, era para ter sido mantida em sigilo por mais algumas semanas.

Porém, o vazamento sobre o dispositivo que possivelmente irá ampliar a experiência que os usuários de smartphones, tablets e outros aparelhos tem, saiu de alguém de dentro da empresa. O responsável foi o evangelista desenvolvedor da companhia, Christian Heilmann. O cara resolveu publicar em seu perfil pessoal do Twitter uma imagem do dispositivo.

De acordo com as informações divulgadas até o momento (que inclusive já foi testado por alguns profissionais e também por alguns sites especializados), um dos principais diferenciais desse dispositivo é o sistema Firefox OS, que já vai no gadget.

Outro detalhe é que ele não é muito chegado a restrições. Para se ter ideia, o Chromecast teve seu kit de desenvolvimento aberto em fevereiro deste ano. Porém, até agora não tem suporte para diversas ferramentas e nem para alguns dos principais sistemas operacionais como é o caso do Windows Phone e do próprio Firefox.

Segundo um comunicado oficial da Mozilla o Firefox é uma plataforma que é aberta, sendo disponibilizada gratuitamente para que qualquer empresa ou pessoa possa trabalhar em cima.

Basicamente isso quer dizer que quem estiver interessado em desenvolver um gadget parecido com o Chromecast, mas rodando o Mozilla poderá fazer sem ter que pagar nada para a empresa.

No caso do Chromecast é bom lembrar que ele já está disponível aqui no Brasil sendo possível encontrar o dispositivo por R$ 199. O aparelho permite que o usuário compartilhe fotos, vídeos online e arquivos de áudio na TV usando diretamente o smartphone ou tablet.

Por Denisson Soares


O poder de compra das pessoas mudou muito de acordo com os anos, e isso, devido a inúmeros fatores econômicos. A cada ano, a inflação ameaça, a bolsa de valores oscila, os preços dos produtos aumentam e caem em proporções diferenciadas, mas de uma forma ou de outra as pessoas conseguem se manter e não abrem mão do conforto familiar.

Prova disso, vem do poder de compras da população com relação a produtos tecnológicos. Pesquisas de diversos institutos revelam que para cada cidadão o numero de celulares são 2, por exemplo.

Estabelecimentos já disponibilizam seu Wi-Fi gratuitamente em muitos pontos do país, para agregar a clientela, casas serão projetadas para funcionarem de acordo com comandos desenvolvidos para seu funcionamento daqui há alguns anos. E essa realidade já existe em países bem mais avançados que o Brasil.

Por maior que seja a desigualdade social, a inclusão digital, que é uma das metas governamentais está chegando cada vez mais ao país.

Inclusão digital cada vez mais próxima:

A criadora do navegador Firefox, a Fundação Mozilla, se uniu a uma fabricante indiana e anunciou que irá criar uma linha de smartphones que custarão apenas US$ 25 (R$ 56). O aparelho, que têm previsão para começar a ser desenvolvido já nos próximos meses, contará com sistema operacional móvel Firefox OS.

A ideia é de que os aparelhos de baixo custo cheguem primeiramente na Índia e posteriormente em países emergentes, o que poderá incluir o Brasil. Depois de lançados, os celulares serão oferecidos ao mercado com propostas para que haja o desenvolvimento de aplicativos que funcionem em HTML5.

Parceiras da Mozilla, a Alcatel e ZTE informaram que irão se comprometer na intensificação da produção de celulares compatíveis com o software.

Aqui no Brasil, os primeiros modelos com Firefox OS chegaram em outubro de 2013. O LG Fireweb e Alcatel Onetouch Fire, quando lançados, custaram cerca de R$ 450 e R$ 200, respectivamente.

Esse avanço serve como exemplo para mostrar que a tecnologia influencia não apenas e economia, mas o modo de vida de cada indivíduo, que passou a adotá-la não apenas como ferramenta para entretenimento.

Por Juliana Alves de Souza

Prot?tipo smartphone da Mozilla

Foto: Divulgação


A Mozilla, desenvolvedora do bem conceituado navegador para internet Firefox, entrou para o ramo dos smartphones e começará a vender celulares com seu próprio sistema operacional, o Firefox OS.

Inicialmente os países onde o aparelho será comercializado são Brasil, Portugal, Venezuela, Polônia e Espanha.

Segunda a empresa, seu foco está em países emergentes, mas grandes mercados, como o norte-americano, também fazem parte dos planos da empresa. No entanto, esperam tornar o sistema operacional mais estável e otimizá-lo antes de entrar no acirrado mercado dos Estados Unidos.

A empresa já havia anunciado meses atrás aparelhos exclusivamente para desenvolvedores. Agora serão lançados dois modelos desenvolvidos pela Geeksphone, o Keon, como modelo de entrada, mais simples, e o Peak, em um patamar um pouco superior. 

O sistema entrará atrasado na briga pelos mercados contra os já consolidados iOS da Apple, Android, Windows Phone e BlackBerry.

O desenvolvimento teve como base os padrões de código aberto disponíveis na rede mundial de computadores, a exemplo do Android do Google.

A Mozilla conta com fãs e usuários fiéis desde o já ultrapassado navegador Netscape e vai usar essa credibilidade para galgar seu espaço no mercado.

Por Bruno Hardt


Uma semana após seu lançamento, A Mozilla Foundation liberou a mais nova versão do seu navegador oficial, o Firefox 4 Mobile, exclusivo para os sistemas operacionais Android e Memo.

O que frustou muita gente é que o navegador continua não suportando versões Flash, apostando somente nas linguagens HTML5 e CSS. O novo navegador possui mais agilidade na rolagem das páginas, correção do tamanho do texto conforme o zoom, função copiar/colar.

A nova versão chaga a ser três vexzes mais rápida do que o navegador original do Android, além dos gráficos e desempenho do sistema JavaScrip estarem mais aprimorados.

O Firefox 4 Mobile já está disponível para download no site www.mozilla.com e na loja virtual Android Market.





CONTINUE NAVEGANDO: