A Lenovo é uma companhia com visão de futuro, sem dúvida. Após concordar em adquirir a Motorola, da Google, por uma bagatela de 2,91 bilhões de dólares a montadora chinesa adquiriu um conjunto de patentes relacionadas à telefonia pelo montante de 100 milhões de dólares.

Segundo informações do portal CNET, a Lenovo tem expandido seus esforços no mercado móvel e pretende estar entre as maiores em pouco tempo. As patentes adquiridas fazem parte de um conjunto que incluem a tecnologia 3G, LTE, bem como uma série de outras patentes relacionadas à tecnologia móvel.

Segundo o porta-voz da Lenovo, Jay Clemens, essas patentes se tornarão uma extensão do “portfólio intelectual” da companhia e serão bastante úteis no seu desenvolvimento nos setores de smartphones e informática em novos mercados.

Ainda segundo o portal, a compra de patentes por grandes companhias no setor tem se tornado cada vez mais comum para evitar processos jurídicos de concorrentes. Um dos maiores exemplos disso é a briga constante entre Apple e Samsung, já que as duas são gigantes no setor e possuem patentes registradas das mais diferentes tecnologias.

Desde a compra da Motorola em janeiro desse ano, a Lenovo tem feito investimentos pesados para expandir a sua participação no mercado de tecnologia. A compra dessas patentes deve ser o início de uma investida ainda maior nesse setor.

Antes da aquisição, o conjunto de patentes pertencia a uma empresa chamada Unwired Planet, que não tem nenhuma relação com produtos ou serviços de tecnologia móvel, apesar de se dizer a “inventora da internet móvel”.

As empresas desse tipo são conhecidas popularmente como “Trolls de patentes”, já que elas esperam outras companhias infringirem suas propriedades intelectuais para então obter lucro com o processo jurídico.

Caso uma grande empresa não queira enfrentar problemas jurídicos, ela deve adquirir as patentes para que possa utilizá-la em seus produtos. A Unwired Planet já processou outras grandes companhias como Google e Apple por utilizarem suas patentes sem permissão.

Por Ebenezer Carvalho

Foto: divulgação


Segundo informações, a Apple acusa novamente a sua concorrente de violação de propriedade intelectual. Com mais esta ação, chega a 20 o número de processos entre as companhias.  

A companhia de tecnologias, Apple, foi com sua batalha em prol de patentes contra sua concorrente, a Samsung, para o Reino Unido. Entrando com um processo contra a Samsung na corte britânica.  

Segundo o site ZDNet, a Samsung declarou que a ação judicial em questão foi feita em retaliação a um outro processo da empresa (Samsung) contra a Apple ainda neste ano. O novo processo é o 20º trocado entre as duas fabricantes.  

A Apple declarou que a linha de smartphones e tablets "Galaxy" estão violando suas patentes dos aparelhos iPhone e iPad. Porém, as patentes específicas não foram ainda identificadas, com isso, detalhes do processo estão obscuros para um veredicto. Em outubro deste ano, a corte regional de Dusseldorf, na Alemanha, liberou uma ordem temporária para suspender a comercialização do tablet Galaxy Tab 10.1 na Europa depois que a Apple entrou com uma ação semelhante contra a concorrente. “Não é coincidência que os produtos mais novos da Samsung se pareçam muito com o iPhone e o iPad, desde o formato até o hardware, interface de usuário e até mesmo sua embalagem. Esse tipo de cópia descarada é errada, e nós precisamos proteger a propriedade intelectual da Apple quando outras empresas roubam nossas ideias”, declarou a Apple.  

A suspensão das vendas foi, depois, cancelada em todas as nações da União Europeia, exceto Alemanha, depois de uma semana, por conta de que a corte não tinha certeza se ela tinha o poder de proibir a comercialização dos aparelhos em todo o continente Europeu. Logo, na semana passada, esta mesma corte continuou com a decisão temporária, concluindo que a Samsung ainda não tem autorização para comercializar o aparelho na Alemanha.

Por André Barbosa

Apple e Samsung

Foto: Divulgação


A Samsung é alvo de investigações por suspeita de abusar dos direitos de patentes fundamentais. O que fez com que a empresa sul-coreana apresentasse uma série de compromissos em relação às patentes. Elas serão testadas no mercado com uma série de censuras à fabricante.

A Samsung é uma das empresas de celulares mais atuantes na Europa, apresentando outros produtos além deles, contudo há grande concorrência nos tribunais de diferentes países referente às suas práticas. As principais brigas são com a americana Apple. Ambas se acusam mutuamente pela cópia de determinados elementos e patentes quebradas pelas duas. Em alguns casos, o objetivo é a retirada dos produtos da concorrente e a proibição das vendas, o que ainda não ocorreu.

São mais de 50 processos entre as duas empresas em todo o mundo. Começou com a Apple em 2011, que acusou a Samsung de quebrar patentes nos EUA. A Samsung deu o troco e processou a rival no Reino Unido e Japão, daí por diante as coisas não melhoraram.

Em 2012, a comissão afirmou que a Samsung abusa da posição a frente das demais concorrentes e foi enviada a empresa uma lista de censuras. O que desencadeou a série de compromissos propostos pela companhia. Agora é só esperar para ver a empresa irá seguir as propostas.

Por Robson Quirino de Moraes


Era visto que algum processo judicial poderia acontecer – como de costume no mercado de celulares inteligentes – após o lançamento do novo Samsung Galaxy S4. Dessa vez a briga não é com a Apple e sim com a LG, que pode acusar a Samsung de quebrar sua patente na tecnologia de leitura de olhos.

Um dos grandes destaques do Galaxy S4 sem dúvida é o novo recurso de leitura dos movimentos oculares do usuário, porém ao que parece a LG já havia registrado a patente dessa tecnologia para utilizá-la no seu smartphone Optimus G Pro.

Apesar disso ser uma possibilidade muito grande, ainda não há nenhuma confirmação oficial de que a LG entrou com um processo judicial contra a Samsung. Entretanto, informações divulgadas por alguns jornais coreanos apontam que a LG já está analisando, junto de seu departamento jurídico, a quebra da patente para decidir qual rumo dará a essa história.

Além disso, de acordo com o jornal Yonhap News, a Samsung pode ter quebrado outra patente também, registrada em 2009 pela LG, que á a do recurso Smart  Pause, que é muito parecido com  Smart Video, que é de propriedade da LG.

Quando questionada sobre o assunto, a Samsung desconversou e negou que tenha quebrado alguma patente no desenvolvimento do Galaxy S4 – que ainda nem chegou às lojas.

Por Guilherme Marcon


A disputa judicial de patentes entre a Apple e Samsung parece não ter fim, mas nesta semana a Apple informou que desistiu de um processo envolvendo patente de um novo telefone da Samsung.

Este produto – o Galaxy SIII Mini – consiste em um aparelho com tela de alta qualidade e que tem como principal rival o iPhone 5.

Este acordo ocorreu porque a Samsung informou que não irá mais disponibilizar o Galaxy SIII Mini para vendas nos Estados Unidos e solicitou a sua retirada do processo judicial entre as empresas.

No entanto, a Apple divulgou que apesar de concordar com a retirada do Galaxy SIII Mini do rol de produtos presentes no processo judicial, se a Samsung voltar a realizar sua venda no mercado norte-americano irá incluir o aparelho novamente no processo.

Ao serem questionadas sobre a divulgação, representantes das empresas Apple e Samsung não quiseram comentar sobre o caso.

Por Ana Camila Neves Morais





CONTINUE NAVEGANDO: