Aplicativo pode ser bloqueado no caso de você perder seu smartphone ou ser roubado. Veja como.

O Whatsapp é o mensageiro queridinho do Brasil! Fazendo parte do nosso cotidiano, o app é o mais usado em território nacional. Mas o que aconteceria se as suas conversas caíssem em mãos erradas?

Fazemos uso do wpp para conversas familiares, com amigos, com namorados, maridos e esposas, além de contatos com colegas de faculdade e grupos do trabalho. As milhares de informações que você troca, sendo elas íntimas ou confidenciais da sua empresa, não poderiam ser expostas ou enviadas para pessoas.

Existem casos divulgados na internet como cômicos, onde o ladrão do celular envia mensagens para o parceiro da pessoa roubada, mostrando conversas indecentes que ele está tendo com outra pessoa. Ainda que isso seja uma brincadeira, não é impossível que fotos de alguém sejam expostas na internet ou que algum mal intencionado mande mensagens como se fosse você, causando um enorme transtorno em sua vida.

Para evitar que esse tipo de situação aconteça, ao ser roubado ou perder o seu aparelho e consequentemente o acesso às aplicações, existe uma forma de fazer o bloqueio do mensageiro.

Vamos ensinar e, caso isso aconteça, bloqueie o acesso o quanto antes!

O primeiro modo, seria cadastrar o seu Whatsapp em um aparelho novo, com o número antigo. Mas como nem sempre se recupera o número imediatamente, existe uma forma não tão intuitiva de fazer o bloqueio, fornecida pelo próprio suporte do Whatsapp.

Primeiramente, entre em contato com sua operadora para bloquear seu número. Depois de fazer o bloqueio de seu chip, use o seu e-mail para entrar em contato com o suporte do Whatsapp. Você deve encaminhar o e-mail para o endereço support@whatsapp.com.

No campo de assunto, você deve escrever "Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta". No corpo do texto, você deve digitar o mesmo texto ("Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta"), ambos sem as aspas.

Outro item que deve constar no e-mail, é o seu número de telefone dentro do formato internacional. No Brasil, o formato é +55DDNNNNNNNNN, sendo o D os 2 números correspondentes ao DDD de onde você reside e N o número do seu celular. Se você mora em São Paulo, por exemplo, o DDD é 11, então o número ficaria +5511 seguido de seu número.

O número deve ser digitado logo após o pedido de desativação da conta.

De qualquer forma, devemos alertar que manter uma senha no celular é uma boa parte de pelo menos atrasar algum fiasco com suas informações pessoais.

Nunca podemos saber quando nossas informações vão cair em mãos mal intencionadas, mas podemos nos prevenir, sabendo esses protocolos de emergência, tanto para o Whatsapp quanto para os outros aplicativos que você faz uso. Principalmente quem realiza transações bancárias ou obtém informações confidenciais de clientes, por exemplo, precisa estar sempre atento à questão de segurança de dados. O mundo da internet possibilita muito acesso, então por isso precisamos ficar atentos.

Vale lembrar que o conteúdo das mensagens do Whatsapp, bem como a localização compartilhada (última configuração adicionada na atualização do app) são criptografadas, portanto, muito menos suscetíveis a ataques cibernéticos. Contudo, ninguém está imune a perder o aparelho e ser roubado, por isso, caso isso aconteça com você ou com algum conhecido, use o método o e-mail para bloqueio e o ensine às pessoas próximas, para que ninguém passe desnecessariamente por uma situação vexatória por conta das informações do mensageiro.

Por Carolina B.

Whatsapp


As redes sociais oferecem a opção de privacidade aos usuários, como ocultar mensagens e fotos.

As redes sociais são, por si só, uma forma de exposição. Entretanto, elas oferecem opções de privacidade avançadas, a fim de atender os usuários mais reservados. Para garantir a proteção da sua privacidade, esses aplicativos dão permissão para que as mensagens e fotos sejam escondidas em seu celular, ou seja, mensagens que você recebeu ou fotos que publicou em seu perfil, podem ser escondidas. Essa é uma forma de evitar que pessoas indesejadas acessem suas informações pessoais, sem a necessidade de eliminar o registro.

A respeito do Facebook, existe uma opção de retirar uma foto da linha do tempo, mesmo que a foto tenha sido postada em um momento anterior. Já no Instagram, é possível manter as imagens em uma janela avulsa, fazendo-as desaparecer de seu perfil, usando a opção de arquivamento.

Já no caso de mensagens, não podíamos deixar de fora o aplicativo mensageiro mais usado ao redor do mundo: o Whatsapp. O aplicativo oferece uma opção de arquivamento de mensagens, ou seja, quando você aciona o botão para arquivar, a conversa – a janela – some da aba de janelas e fica guardada numa aba especial, cujo acesso só pode ser feito caso você acesse essa janela, saindo da lista principal de conversa.

O Messenger, aplicativo de recados do Facebook, também possui a opção de arquivamento, podendo ser possível retirar determinadas mensagens desejadas da listagem central de recados.

Preparamos um passo a passo para Android:

Instagram: abra o aplicativo, vá em “perfil”. Em seguida, seleciona a foto que você quer esconder, quando ela abrir, clique nos três pontos. Depois clique em “arquivar”. Assim, a foto sumirá do seu mural, deixando de ser pública. Para acessá-la novamente, clique no botão “arquivo morto”, com imagem de relógio. Para reverter, faça o mesmo processo e selecione “mostrar no perfil”. O processo também funciona com vídeos.

Facebook: selecione a imagem de seu perfil que quer esconder e clique em “editar privacidade”. Deixe selecionado quem pode vê-la. No caso de post no feed, clique nas opções e procure por “ocultar da linha do tempo”.

Messenger e Whatsapp: pressione a janela da conversa. Ao abrirem as opções, clique em “arquivar”. Para acessar essa conversa, busque pela aba “conversas arquivadas”.

Por Carolina B.

Mexendo no celular


Confira a lista de dispositivos móveis onde o Whatsapp deixará de ser compatível.

O Whatsapp é um aplicativo de troca de mensagens instantâneas, que virou febre mundial por suas funcionalidades. É a coisa mais difícil encontrar alguém que não se utilize do programa.

A cada atualização, o software ganha mais funcionalidades. É possível, através dele, fazer chamadas de áudio e de vídeo, além de poder fazer transferências de arquivos e documentos, como fotos, áudios, vídeos e tudo o mais que você pensar.

Conhecido como “zap”, o Whatsapp caiu no gosto da população, sendo utilizado por pessoas de todas as idades. De crianças, até senhores e senhoras, é possível encontrar o uso do aplicativo, seja para repassar, correntes, participar de grupos de família ou usar para trabalhar, organizar trabalhos da faculdade ou mesmo, manter o contato com aquela pessoa que você gostaria de ver todo dia, usando-se da tecnologia que permite a aproximação de forma tão interativa.

Existem alguns aparelhos que não vão mais suportar o uso do Whatsapp. Isso vai acontecer no final de junho. Dentre a lista de smartphones que serão incompatíveis com o aplicativo, podemos citar alguns iPhones e telefones da Nokia.

O anúncio não veio em cima da hora: desde junho do ano passado, os responsáveis pela ação, advertiram os modelos que seriam desvinculados do uso do Whatsapp. Na verdade, a informação inicial era que os smartphones deixariam de ser compatíveis até o fim de 2016, mas o prazo foi estendido. Então, se o seu aparelho estiver na lista dos disfuncionais para o uso do app, não diga que foi falta de aviso.

Confira a lista:

Aparelhos Android com versão 2.2 e 2.1, o Windows Phone 7, os Blackberry OS e 10, os Nokias 140 e Symbian S60, e ainda o iPhone 3GS/iOS 6.

Através de um comunicado, a empresa disse que os aparelhos foram importantes para a história do programa, mas que não possuem capacidade para expandir recursos do aplicativo futuramente. E o final deste ano (2017), o Whatsapp não funcionará em diversos outros aparelhos.

Por Carolina B.

Whatsapp


Atualização do aplicativo para sistema operacional do iPhone permite que sejam enviadas mensagens offline.

O WhatsApp é a ferramenta para envio de mensagens que mais tem sido usado no Brasil ultimamente. Conquistando pessoas de todos os gostos e idades, o aplicativo tem inovado em suas funções a cada atualização, a conexão via vídeo, por exemplo, é uma das últimas funcionalidades que o aplicativo disponibilizou.

Se você tem um iPhone e utiliza o WhatsApp, se ainda não recebeu o pedido de atualização, em breve receberá. Entre os reparos e aperfeiçoamentos que o aplicativo recebeu, ganha destaque a função de enviar mensagens quando o aparelho não possui conexão ativa com a internet.

Antes dessa melhoria, acontecia um bloqueio quando o usuário tentava enviar mensagens sem estar conectado à internet, pois o próprio aplicativo bloqueava o botão de envio nessas ocasiões. Com a melhoria, as mensagens ficam numa espécie de fila de espera, prontas para serem disparadas assim que uma conexão for detectada.

Essa novidade já havia sido lançada para o sistema operacional Android.

Outras melhorias:

Além da possibilidade de enviar as mensagens offlines, descartando o cansaço de ter que reabrir a conversa para enviar quando a conexão é reestabelecida, o WhatsApp trouxe alguns outros aprimoramentos. Dentre eles, duas atualizações são dignas de destaque: aumento do limite de envio de mídia e um menu de uso de dados.

Anteriormente, era possível enviar no máximo 10 ficheiros por vez, seja foto ou vídeo. Com a atualização, é possível enviar até 30 arquivos por vez. Também é possível gerenciar o armazenamento, através de uma espécie de painel de uso de dados do WhatsApp. Lá é possível visualizar a quantidade de memória específica que as mídias do aplicativo estão ocupando, para, se for o caso, excluir arquivos especificados e liberar memória no dispositivo. Juntamente com essa função, é oferecida a opção de escolher os arquivos que quer apagar pelo tipo. Exemplo: pode-se apagar todos os vídeos de uma conversa, preservando apenas as imagens, ou o contrário.

A atualização começou no fim do mês passado (janeiro) e deve chegar de forma gradativa aos usuários do sistema operacional iOS, portanto, vale a pena conferir a Apple Store a fim de não perder tempo para realizar a atualização.

Por Carolina De Marco Brandenbergher

Whatsapp iOS


Aplicativo permite fazer uma pesquisa no Google sem precisar sair no WhatsApp, mas somente funciona no iPhone.

Seria uma boa ideia você não ter que sair do WhatsApp para fazer alguma pesquisa no Google e mandar na mensagem. Pois bem, o Google andou pensando um pouco a respeito e resolveu ajudar um os usuários do app, ao menos em parte, criando o Gboard. Bom, aqui o que temos é um aplicativo gratuito desenvolvido para adicionar juntamente ao teclado do smartphone uma opção de busca. Sendo assim, qualquer pesquisa que for feita no buscador da companhia poderá ser feita na mesma tela usada para o bate-papo no aplicativo sem que o usuário tenha que abrir separadamente o navegador.

Inicialmente dissemos que a solução é “em parte”. Isso pelo simples fato de que o novo recurso que vai ajudar a vida dos usuários só estará sendo disponibilizado para o iPhone. Isso nos faz pensar por que a empresa resolveu investir em uma solução para o sistema operacional concorrente e não para o seu próprio, o Android. Bom, sobre isso o Google disse que quer que a solução já seja algo nativo do seu sistema e não um aplicativo que tenha que ser instalado pelo usuário. Já quando é que planeja anunciar ou se está trabalhando nisso no momento ainda não há informações.

Mas voltando ao Gboard dá para fazer pesquisas bem como envios de imagens, emojis, vídeos, notícias, horários de voos e endereços. Os resultados das buscas aparecem para os usuários como cards apresentando em destaque as principais informações. Com apenas um toque o usuário poderá enviar esses cards para o amigo sem parar a conversa para isso.

E tem mais, o recurso funciona em qualquer app de mensagem o que inclui o Messenger e até e-mail. Além disso, a empresa ainda deu um jeito de tornar possível seu uso em qualquer parte do aparelho. Ou seja, tanto faz se o usuário está dando uma checada nos lembretes, usando o bloco de notas ou a agenda ele estará disponível.

O Gboard ainda leva para o iOS um recurso antigo do Android: a chamada digitação por deslizamento. Ela possibilita que os usuários digitem o que desejam apenas apontando as letras no lugar de clicar em cada uma delas.

Para ativar o Gboard é bem simples: Depois de baixar o app será exibido para o usuário o passo a passo para que o recurso seja ativado. No final das explicações o usuário será redirecionado automaticamente para o menu de “Ajustes” de seu aparelho. Lá é só ir em Geral – Teclado – Teclados. Feito isso ele será incluído entre as opções, depois é só ativar para usar.

Por Denisson Soares

Gboard


Conheça aqui alguns aplicativos de mensagens concorrentes do WhatsApp.

Nesse final do mês de julho mais uma vez os fãs do WhatsApp ficaram sem poder usar o app por algum período. E como era de se esperar, uma fatia considerável de usuários também passa a procurar outras alternativas para a troca de mensagens, vídeos, etc. É nessa hora, quando o principal detentor “sai do ar”, que aplicativos que ainda não são muito populares aproveitam para entrar na fila para ganhar novos adeptos.

Se você é um desses ou simplesmente tem curiosidade sobre as opções, confira nossa lista abaixo e fique por dentro. Afinal, nunca se sabe quando podemos precisar de uma segunda opção!

Viber (https://www.viber.com/pt/):

O Viber até que tem ganhado popularidade nos últimos tempos. Ele permite que os usuários possam trocar mensagens, imagens e vídeos. O principal atrativo do app é o fato de ser simples e contar com uma plataforma intuitiva. Além disso, ele ainda permite que as pessoas possam fazer chamadas tanto de áudio quanto vídeo e com qualidade de som HD. Porém, ele não se dá muito bem com conexões lentas ou de pouca estabilidade.

Skype (www.skype.com/pt-br/):

O Skype não é tão desconhecido assim. O foco aqui são as chamadas de vídeo. Porém, o aplicativo ainda continua como uma ótima alternativa para quem quer trocar mensagens de texto. O uso do app é tranquilo, sem complicações. A única reclamação que parece comum a maioria é o fato de sua interface exibir algumas propagandas.

Kik Messenger (www.kik.com):

Entrando no setor dos “não muito populares” vamos encontrar o Kik. O app permite que seus usuários possam trocar mensagens de voz e texto bem como imagens. Apesar de não ser muito popular, ele é bem acessível e versátil. De quebra dá para usar em uma diversidade de plataformas já que ele está disponível para o Symbian, Android, IOS, Windows Phone, entre outros.

Facebook Messenger:

O Messenger não poderia ficar de fora de nossa lista. O felizardo aqui chegou recentemente a sua marca de um bilhão de usuários! Através dele é possível a troca de mensagens de texto e voz e até usar emoticons. Porém, uma conversa pessoal só é possível se os envolvidos tiverem uma conta na rede social. O Messenger traz versões para o iOS, Android e Windows Phone.

Por Denisson Soares


O sucesso do app de mensagens não para de crescer e agora pesquisa diz que o WhatsApp é o mais popular do mundo

A notícia chegou para a imprensa em geral por meio da SimilarWeb, uma empresa de pesquisas com atuação no mercado digital. De acordo com os dados levantados pela empresa em questão o famoso WhatsApp se tornou oficialmente o app de mensagens mais popular do mundo. A informação foi divulgada na última terça-feira dia 24. O resultado só foi obtido porque foi feito um levantamento sobre o uso desse tipo de apps entre os usuários do sistema Android. A pesquisa foi feita em 187 países.

No decorrer da pesquisa o Whatsapp foi mais do que popular chegando a ser citado por nada mais nada menos do que usuários de 109 países. Dentre eles estamos nós, os brasileiros, os mexicanos, russos, indianos além de outros países da Europa, América do Sul, Oceania, Ásia e África.

Já o Facebook Messenger acabou por ocupar a segunda posição no ranking geral da pesquisa. A menção ao app foi feita em apenas 49 países de acordo com a pesquisa. Entre eles temos os Estados Unidos, Canadá e a Austrália.

Nesse meio termo convém destacar que a empresa de Zuckerberg também é detentora do WhatsApp desde o ano de 2014.

E ainda temos o Viber que em escala mundial ficou na terceira posição. A citação do mesmo foi feita em mais de 10 países. Ele marca uma boa presença em nações da Europa Oriental como na Ucrânia e na Moldávia por exemplo.

O Line, o WeChat e o Telegram acabaram tomando posse da quarta, quinta e sexta posição respectivamente. Já esses aplicativos aparecem sendo citados em locais como a China, o Irã e também no Japão. A média de uso desses apps por lá é de 40 minutos.

Mas para quem pensa que são apenas esses aplicativos que contam com representatividade no mercado de tecnologia está enganado. Em países como Cuba, Coreia do Sul, Viatnã, Eritreia e Indonésia alguns com nomes poucos conhecidos também possuem representatividade tais como o BBM, ChatOn, Zalo, Imo e Kakao Talk.

Por Denisson Soares


Empresas tem contratado profissionais para trabalhem exclusivamente com app

O Whatsapp está indo além do que apenas um aplicativo para conversas, envio de mídias e de imagens, ele está cada vez mais integrado no meio corporativo. Cada dia que passa, aumenta o número de empresas que contratam funcionários para operarem como atendentes através do aplicativo.

Os profissionais estão sendo contratados para comunicar com os clientes, respondendo as dúvidas que os clientes têm e enviando boletins informativos para os moradores de alguns municípios. Além dessas atividades, o funcionário também fica responsável por enviar o horário de funcionamento da empresa para os clientes, os números de contato e o endereço caso seja necessário.

O Whatsapp foi criado para enviar conversas rápidas, sendo elas diversas vezes informais. Por esse motivo, o funcionário deve ser responsável com as suas atividades e ter consciência de que não pode confundir as coisas. Por isso, as empresas criam respostas padrão quando o assunto é sobre o horário de funcionamento e alguns contatos que precisam ser informados para os clientes.

Isso facilitou na comunicação dos clientes com as empresas. Pois cada dia que passa, aumenta o número de pessoas conectadas com a tecnologia. Antigamente as formas de comunicação eram apenas por e-mail e telefone. Agora quando o cliente deseja um atendimento diferenciado e mais rápido, ele entra em contato pelo Whatsapp.

O shopping de Campinas já está lidando com essa opção, foram contratados 3 profissionais para ficarem trabalhando com o Whatsapp. Um desses funcionários foi a Simone Souza Lourenço, ela passa o dia caminhando pelo shopping, respondendo dúvidas pertencentes aos clientes e vai até as lojas caso ela tenha dúvida sobre a pergunta recebida.

De acordo com a funcionária, os assuntos mais respondidos são sobre compras, preços dos produtos, horário de funcionamento do shopping, horário de funcionamento das lojas e geralmente os clientes perguntam se ela é um robô.

Um atendente de whatsapp geralmente trabalha 8 horas por dia, 5 dias por semana e recebe como remuneração entre R$1.500,00 e R$2.000,00. Para atuar como atendente de Whatsapp o funcionário precisa ser atencioso, organizado, responsável e paciente, muitas vezes ele receberá piadas e spam através do aplicativo, para dar continuidade nas atividades é preciso ignorar esse tipo de mensagem.

Aline Aparecida Feitosa Dias


Novo Parágrafo em Projeto de Lei garante bloqueio apenas em casos de uso por criminosos ou que violem leis já existentes.

Recentemente o Brasil viveu mais um caso de bloqueio do Whatsapp por parte das autoridades, algo que já havia acontecido no ano passado, por 24h. Dessa vez, embora a ordem fosse de manter o aplicativo bloqueado por 3 dias, segundo uma ordem do juiz Marcel Montalvão, de Lagarto no Sergipe, a decisão acabou sendo derrubada após o período de 24h. O entrevero acabou por revoltar novamente os usuários, principalmente aqueles que acreditam que as operadoras podem estar por trás dos bloqueios. Entretanto, se toda tempestade tem um fim, os casos de bloqueio ao Whatsapp pode estar perto do fim.

A situação pode mudar, graças a uma decisão da CPI dos Crimes Cibernéticos, que realizou uma alteração no texto final do projeto, o que pode garantir uma estabilidade ao mensageiro e até mesmo para outros aplicativos. Isso, porque os deputados acrescentaram um novo parágrafo que garante bloqueio de serviços relacionados a internet somente em casos de uso por criminosos ou que violem leis já existentes. Entenda.

Com a alteração realizada pelos deputados no novo parágrafo, a partir de agora apenas sites com conteúdo pirata (seja ele qual for), bem como sites que incentivam o tráfico de drogas e outros atos ilícitos, poderão ter seus serviços bloqueados, o que não é o caso do Whatsapp, visto que embora o app possa ser usado por um criminoso, não incentiva tais atos, muito pouco menos de forma explícita.

Entretanto, os usuários mais assíduos do app devem ter consciência de que a medida ainda não é definitiva e pode sofrer alterações ou até mesmo ser retirada da versão final aprovada, se o mesmo acontecer. Agora, outras comissões irão analisar o projeto de lei até que finalmente, caso aprovado, a mesma entre em vigor e garanta uma estabilidade muito maior a apps como o Whatsapp.

Todavia, os usuários podem sim ficar otimistas, visto que informações indicam que o Senado deve aprovar o projeto de lei e o juiz responsável pelo bloqueio foi convidado a prestar esclarecimentos pela sua atitude, o que indica uma reprovação ao ato mesmo dentro dos órgãos públicos brasileiros. Com isso, a blindagem ao app será muito maior e dificilmente o mesmo sairá do ar novamente. Resta aguardar.


Aplicativo passou a criptografar as mensagens de seus usuários. Saiba aqui o motivo e como funciona esta criptografia.

O debate sobre privacidade nas redes começou com a ação movida contra a Apple pelo FBI, que desejava ter acesso a mensagens e informações de usuários. Na verdade, isso é um problema extremamente importante para nosso tempo, onde tudo é realizado tecnologicamente. Pensando nisso, o Whatsapp criptografou todas suas mensagens de maneira que só quem as mandou possam acessa-las.

Como Funciona:

Para garantir que somente os donos das mensagens possam vê-las, o Whatsapp agora possui uma função que “blinda” todas as mensagens enviadas. Dessa maneira só o receptor dela poderá decifra-la, impedindo que terceiros consigam dar uma espiadinha ou vazar informações.

A mensagem já sai criptografada do celular que a enviou, nem os terminais do próprio Whatsapp podem decifra-la. Isso traz uma segurança extra para os usuários que tem informações privadas protegidas, nem o governo ou hackers terão acesso a elas.

Chamadas telefônicas também estão protegidas com a nova atualização. Então não é preciso ter medo que alguém ouça a conversa, tudo é completamente seguro e privado.

Motivos:

Várias empresas começaram a adotar atitudes semelhantes percebendo a tendência dos usuários de utilizarem aplicativos de terceiros para melhorar sua segurança, como o TextSecure, que criptografa mensagens de texto.

Para Jan Koum, o co-fundador da empresa comprada pelo Facebook, isso é uma questão de garantir a privacidade e liberdade de expressão de seus usuários. Crescendo durante o governo socialista na União Soviética, o empresário diz que conhece muito bem o que é ter medo de que outros possam ouvir suas conversas.

Não é só o Whatsapp que resolveu adotar novas medidas de segurança. O Google e o Facebook (dono do Whats) estão tentando melhorar sua segurança para que intrusos sejam incapazes de verificar informações dos usuários. Isso é extremamente importante considerando o tamanho que as redes sociais atualmente possuem, se todos seus usuários tivessem informações vazadas seria um desastre.

O servidor de e-mails Gmail, do Google, já utiliza criptografia em todos os e-mails enviados e recebidos para que os usuários tenham privacidade. O desafio atual da empresa é aplicar esse tipo de criptografia em outros serviços seus.

Já o Snapchat é mais um que busca maneiras de tornar os usuários mais seguros, considerando que muitas vezes fotos extremamente pessoais e até constrangedoras são trocadas.

Por Gizele Gavazzi


O aplicativo Booyah permite que seja possível fazer chamadas de vídeo pelo Whatsapp no iOS e Android.

Ainda não é possível fazer chamadas de vídeo, como no Skype, da Microsoft, de forma nativa no Whatsapp, um dos aplicativos mais usados do mundo, sendo o maior disparado entre os apps mensageiros. Porém, graças a um aplicativo com o nome de ''Booyah'', lançado em Fevereiro para o iOS, é possível fazer chamadas de vídeo com seus amigos do Whatsapp. Agora, cerca de um mês depois, o aplicativo foi lançado para os usuários do sistema operacional do robozinho verde, o Android.

O aplicativo funciona bem e faz com que uma alternativa muito interessante para conferências, por exemplo, ou podcasts com vídeo junto de seus amigos, possam ser feitos diretamente naquele que, pode até mesmo ser, provavelmente, o aplicativo que você mais usa no seu dia a dia. Com ele, é possível fazer uma ligação com até 12 amigos do Whatsapp, sendo que a única coisa que você irá precisar, é que você e seus amigos tenham o aplicativo Booyah instalado em seu dispositivo, para que as chamadas possam ser feitas, independentemente do sistema o qual o aplicativo esteja instalado.

A novidade, muito interessante, ainda não está disponível para os usuários do Windows Phone, embora o CEO da empresa garanta que ainda não descartou a possibilidade de levar o aplicativo para o sistema operacional mobile da Microsoft.

Algumas partes do aplicativo se encontram em inglês, porém, não devem atrapalhar em nada sua experiência, sendo que para contatar um amigo por vídeo, basta selecioná-lo para que o app envie um convite para a chamada, através de um link. Lembrando que seus amigs deverão ter o aplicativo instalado, caso contrário, o link será para o download do mesmo na Play Store, loja de aplicativos do Android.

Entre os usuários, a opção é muito bem aceita, já que o aplicativo funciona bem e sem nenhum problema. A bronca dos usuários fica quanto ao próprio Whatsapp por não trazer uma novidade do tipo para os usuários, enquanto o Telegram, por exemplo, rival do mensageiro mais popular do mundo, com o recente crescimento vem trazendo cada vez mais opções e novidades para seus usuários, o que pressiona o Whatsapp a também oferecer mais recursos aos seus usuários.

Por João Trajano

 

Whatsapp videochamadas

Foto: Divulgação


Empresa anuncia que deixará de oferecer suporte para os sistemas BlackBerry, Nokia S40, Symbian S60, Windows Phone 7.1 e Android 2.1 e 2.2.

O Whatsapp é o maior aplicativo mensageiro do mundo, tendo sido comprado recentemente pelo Facebook, o que aumentou ainda mais o poder do mensageiro mais querido do mundo. Porém, muitos usuários devem ficar sem o Whatsapp em breve, já que a empresa anunciou que irá abandonar o suporte a alguns sistemas.

O Whatsapp não possui suporte apenas aos sistemas mais conhecidos como o iOS e o Android, mas também mantinha suporte a plataformas nem tão usadas assim e de baixo custo. Porém, muitos desses sistemas devem ficar sem suporte ao mensageiro em breve, já que a empresa anunciou que vai encerrar o suporte a sistemas antigos e ao BlackBerry.

Além do BlackBerry, o Nokia S40, o Symbian S60, o Windows Phone 7.1 e o Android 2.1 e 2.2 perderão o suporte ao aplicativo, fazendo com que os usuários tenham de comprar smartphones mais modernos para poder utilizar o mensageiro.

A mudança deve ocorrer completamente até o final desse ano. Segundo a empresa, a mudança foi feita pensando nos próximos 7 anos e visando estar presente nos sistemas mais utilizados pelos usuários. A empresa alega que atualmente esses sistemas que agora não vão mais possuir suporte ao Whatsapp não possuem mais condições necessárias de continuar recebendo os recursos presentes no mensageiro.

O objetivo da mudança é melhorar a qualidade dos serviços oferecidos, mesmo que isso acabe por implicar em um número um pouco reduzido de usuários, tendo sido uma decisão difícil para a empresa, exatamente por isso.

A empresa também aproveitou o comunicado presente no seu site oficial para anunciar que nos próximos meses o Whatsapp deve receber atualizações com foco na segurança do aplicativo, para que o mensageiro se torne ainda mais seguro para que os usuários possam continuar conversando com familiares e amigos.

Tal mudança, embora ainda sequer podemos afirmar algo, acabou deixando alguns usuários com uma pulga atrás da orelha, já que o WhatsApp não é tão ''liberal'' quanto o Telegram quando o assunto é segurança e liberdade de seus usuários. O Telegram inclusive vem sofrendo com acusações de manter extremistas islâmicos em seu aplicativo sem comunicar as autoridades locais mesmo que isso resulte em quebra de privacidade para os usuários. A notícia do fim do suporte a esses sistemas, embora completamente compreensível, também não agradou muito os usuários.

Por Isis Genari.


Para utilizar o novo serviço, os proprietários de iPhones precisam fazer a atualização do app no iTunes.

O WhatsApp fez a liberação das chamadas de voz para o iPhone. Para ter mais esta funcionalidade no seu smartphone os proprietários de iPhones devem baixar no iTunes a versão 2.12.1 que já está disponível, atualização esta que permite, dentre outras funcionalidades, que os usuários consigam fazer ligações de graça por meio do aplicativo WhatsApp.

Desde março, quando estas ligações foram liberadas para os usuários do sistema operacional Android, os usuários do iPhone estão aguardando, a fim de que pudessem, finalmente, fazer a utilização desta funcionalidade, com relação aos demais aparelhos que têm o sistema operacional iOS. As ligações serão liberadas de modo gradativo durante as próximas semanas.

Para fazer estas ligações utilizando o aplicativo WhatsApp os proprietários de telefones necessitam, obrigatoriamente, possuir conexão com a internet e não créditos ou minutos da operadora. Quando forem fazer as ligações, os usuários só têm que clicar no nome do contato para o qual deseja realizar a chamada e por meio do novo botão de chamadas que fica localizado na parte inferior da foto do contato a chamada é iniciada. Vale ressaltar que na parte inferior da tela principal está presente o botão “Recentes”, onde é possível visualizar as ligações feitas, bem como as ligações perdidas. Para a realização da atualização do WhatsApp, os usuários do aplicativo devem baixar a versão mais recente deste para o sistema operacional iOS.

No sistema operacional Android o recurso de ligação somente era ativado depois que o usuário realizasse a atualização do WhatsApp, sendo que era necessário receber uma ligação de outro contato para liberar a função, o que funcionava como uma espécie de convite. Já nos demais aparelhos que utilizam o sistema operacional iOS a forma como será feita a liberação da função ligação ainda não foi divulgada.

O certo é que já estava passando da hora dessa funcionalidade ser liberada para os usuários do sistema operacional iOS que, diga-se de passagem, é utilizado nos aparelhos mais modernos da atualidade.

Por Adriano Oliveira

Chamada de voz pelo WhatsApp

Foto: Divulgação


O juiz Luiz Moura Correia determinou que os serviços do WhatsApp fossem suspensos temporariamente no Brasil e um dos motivos seria o fato da empresa não estar contribuindo com a justiça que verifica o tráfego de imagens e vídeos de pedofilia dentro da rede do WhatsApp.

E tão logo a notícia do bloqueio do WhatsApp começou a circular pelas redes sociais, os usuários logo trataram de baixar aplicativos concorrentes, para não ficarem sem se comunicarem com seus contatos. Aplicativos como o Viber e o Telegram estão entre os mais baixados por aqueles que não querem ficar sem um aplicativo deste gênero em seu smartphone.

A intenção do Juiz é forçar a empresa responsável pelo WhatsApp a contribuir com a justiça, em relação às investigações realizadas pela polícia piauiense. Os concorrentes aproveitaram a questão para divulgarem ainda mais os seus aplicativos que trazem soluções bem parecidas com as do WhatsApp.

Na tarde desta quinta-feira (26), o Telegram registrou mais de 2 milhões de downloads e isto foi só na período da tarde. Por causa disso, o Telegram ficou instável durante todo o dia, pois não esperava contar com um número tão grande de usuários.

O Viber, outro concorrente do WhatsApp, conseguiu manter o serviço e conquistou um número recorde de novos usuários, se tornando o segundo aplicativo do gênero mais utilizado no Brasil.

Como o Viber já imaginava que isso iria acontecer, trabalhou para garantir agilidade para os novos milhares de downloads que iriam ser realizados. Mais de 3 milhões de downloads, em menos de 24 horas foram feitos. O Viber, que já conta com mais de 500 milhões de usuários em todo o mundo e aqui no Brasil, aproveitou o bloqueio do WhatsApp para conquistar ainda mais novos clientes.

E como o WhatsApp não se pronunciou oficialmente, os usuários continuam correndo atrás de uma solução e, assim, aplicativos concorrentes, sejam de grandes ou pequenas empresas, aproveitam para conseguirem aumentar o número de usuários.

Por Russel

Foto: divulgação


Foi anunciado recentemente pela TIM o lançamento de um plano de parceria com o WhatsApp – aplicativo de mensagens instantâneas que tem grande uso no brasil –  o Controle WhatsApp. Esse novo modelo de oferta permite que o usuário envie mensagens de texto e voz, fotos e vídeos de forma ilimitada por meio do aplicativo sem que isso cause descontos na franquia mensal do usuário.

Esse novo pacote está voltado para os clientes que consomem prioritariamente dados e terá um custo de R$ 29,90 mensais. Está incluso SMS ilimitados para qualquer operadora, 300 MB de internet, e R$ 10,00 em créditos para que o cliente desfrute da maneira que achar melhor, inclusive para ligações.

Os clientes também poderão realizar chamadas para números TIM de forma ilimitada e pagando apenas no dia que usar. Também há a opção de acrescentar R$ 12,00 mensais para ligar a vontade para qualquer TIM do Brasil. Os valores podem ser debitados diretamente no cartão de crédito ou na fatura.

"A TIM novamente sai na frente ao firmar a parceria com o WhatsApp, o serviço de mensagem mais utilizado no país. Este movimento reforça ainda o DNA inovador da empresa ao priorizar o uso de dados, seguindo a tendência de comportamento dos consumidores e revolucionando o mercado. Hoje, só na nossa base de clientes, quase 50% dos usuários já trafegam dados. Isso se traduz em ainda mais benefícios para os clientes Controle WhatsApp, que poderão se comunicar com usuários de todas as operadoras de forma ilimitada", diz Roger Solé, CMO da TIM Brasil.

“O WhatsApp tem o prazer de realizar esta parceria com a TIM, que apresenta esta oferta exclusiva para usuários do Brasil. Com mais de 600 milhões de usuários ativos em todo o mundo, nós continuamos focando em ajudar as pessoas a ficarem conectadas de uma forma que se tornou parte do dia a dia”, diz Brian Acton, um dos fundadores do WhatsApp.

Por Diovana Nunes Leite

TIM e WhatsApp

TIM e WhatsApp

Fotos: Divulgação


No último dia 19 de fevereiro, o mundo foi pego de surpresa com o anúncio de que o WhatsApp, mais popular aplicativo de mensagens instantâneas da atualidade, havia sido vendido para o Facebook, em uma transação que chegou à casa dos US$ 16 bilhões, o equivalente a mais de R$ 37 bilhões, pela cotação do dia.

Lançado em 2009 e compatível com celulares Android, Windows Phone, iPhone, BlackBerry, Symbian e Nokia S40, o WhatsApp conta no momento com cerca de 450 milhões de usuários em todo o mundo, permitindo a troca de mensagens de texto, áudio e vídeo de maneira rápida e muito prática, desde que o smartphone esteja conectado à internet.

Mas com a compra do WhatsApp pelo Facebook, muita gente começou a ficar preocupada sobre o que irá acontecer com o aplicativo. Após o anúncio do negócio, surgiram vários boatos a respeito do futuro do app, dando conta de que ele irá se integrar à rede social, passará a mostrar uma série de anúncios ou até mesmo poderá ser descontinuado.

No entanto, de acordo com Jan Koum, CEO do aplicativo, em entrevista à revista Forbes, nada disso acontecerá, especialmente em relação à publicidade, acrescentando também que ele sempre foi contra a presença de anúncios no serviço. E para deixar os usuários ainda mais tranquilos, o principal executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, também reforçou a informação de que o WhatsApp não terá anúncios, em entrevista ao site Business Insider.

Ainda de acordo com Zuckerberg, as duas plataformas, Facebook e WhatsApp, continuarão a operar de forma independente, mas existe a ideia de que o aplicativo de mensagens instantâneas seja utilizado para complementar as ferramentas de chat e troca de mensagens da rede social, em um futuro próximo.

Além disso, a expectativa é de que a base de usuários do aplicativo salte dos atuais 450 milhões para mais de 1 bilhão de usuários nos próximos três anos, conforme o anúncio do fundador do Facebook.

Por André Gonçalves

Facebook e Whatsapp

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: